Blog

Blog

24 de set de 2013

Direto da redação - O seu fim de noite!




Homem Pré-Histórico: Vivendo entre as Feras


Sabemos que a humanidade existe há quase 3 milhões de anos.
Mas como era a vida deles? Como sobreviviam? O que pensavam?
Essa é a história de como era a nossa espécie e o que nos tornou o que somos hoje.




O mundo pré-histórico era repleto de perigos, feras selvagens estavam por toda parte e definitivamente não era nem um pouco seguro para um ser tão fraco e desprotegido, viver em um ambiente como esse. O homo ergaster por exemplo, era obrigado a comer carniça para sobreviver, esperando até que os predadores abandonassem os restos de suas presas, para que pudessem se alimentar do que sobrasse. A vida dos primeiros seres humanos era muito difícil e perigosa, sempre expostos aos diversos animais maiores e mais fortes que eles.


Mas o que levou o homem a chegar até o degrau mais alto da evolução e se tornar a espécie dominante no planeta? Simples, o seu cérebro. Com tantas desvantagens naquele mundo cruel e violento, foi nele que o ser humano encontrou a vantagem que precisava. Foi espontaneamente que nos demos conta do nosso poder de raciocinar e descobrir novas coisas, criar novas idéias e transformar o mundo em que vivíamos em algo a nosso favor.



O Mente Aguçada traz um documentário muito interessante, que sem dúvida prenderá a sua atenção. Homem Pré-Histórico: Vivendo entre as Feras é uma interpretação da vida dos primeiros humanos, baseada em provas científicas. Narrado em dois episódios, ele nos mostra o caminho trilhado pelo homem ao longo dessa incrível e longa jornada, até nossos corpos atingirem o nosso ápice atual. Uma ótima oportunidade para aprendermos mais sobre nós mesmos e descobrir que foram as ações de nossos ancestrais que nos trouxeram até exatamente aqui.






George Orwell está se Revirando no Túmulo (George Orwell Rolls In His Grave)

       

“Orwell está se Revirando no Túmulo” (por causa da obra de Orwell “1984, que mostrava a centralização da informação pelo poder dominante) é um documentário que desnuda a mídia tradicional americana mostrando todo o lado corrupto e mesquinho dessa instituição, que cada vez mais está nas mãos de menos donos. Monopólios e oligopólios controlam a opinião das pessoas, escondendo informações, distorcendo fatos, destruindo a democracia. “Goebbels, chefe da mídia nazista, ficaria com inveja de tamanho poder alcançado por ela hoje”.










Existiria um portal dimensional na Lua?



O objeto parece ser um portal dimensional de algum tipo, com um anel azul brilhante estranho em torno de uma porção central mais escura. O objeto é semelhante ao dispositivo de viagem retratado em filme de ficção Stargate.
A foto foi tirada a partir da Apollo Lunar Lander . Poderia a Apollo 17 ter fotografado um portal dimensional na superfície da lua, ou seria apenas uma estranha anomalia na câmera? O vídeo a seguir examina a base teórica dos buracos de minhoca “traversable” e as reivindicações de sul-americanos contatados com os extraterrestres e o seu uso de portais chamados “Xendra” para se transportarem e transportar contatados grandes distâncias através do espaço e do tempo.



Fonte deste vídeo: Youtube ExoNews TV

Conheça seu Cérebro

O que define quem somos não é o nosso coração, ou nosso estômago, ou mesmo os pulmões.
Estamos falando da máquina biológica mais complexa do mundo, o cérebro.

Podemos transplantar todos os nossos órgãos, mas se mantivermos nosso cérebro dentro de nossa cabeça ainda continuamos sendo os mesmos. Ele é misterioso, complicado, e explicar com propriedade como funciona ainda é uma meta difícil para a ciência. Porém temos uma carta na manga, algo muito eficiente e que vamos utilizar para alcançar uma precisa compreensão do cérebro. Consegue adivinhar o que é? O próprio cérebro. Na verdade, milhões deles estão ao redor do mundo, nesse exato instante, tentando desvendar como se dá o seu funcionamento, para compreender como todas essas coisas acontecem dentro de nossas mentes e responder diversas perguntas ainda sem respostas concretas.


A ciência já adquiriu uma base na compreensão do cérebro, mesmo que ainda esteja engatinhando, já é possível traçar alguns caminhos para explicar aspectos desses órgãos brilhantes. É uma máquina verdadeiramente incrível, temos que admitir, capaz de realizar maravilhosas façanhas, muitas delas desconhecidas até o momento. Como o cérebro decide quais informações armazenar na memória? Quem de fato o comanda? Por que ele nos engana em diversas situações? Como nos ajuda em outras? Algumas dessas perguntas já podem ser respondidas.









Fonte:youtube

A Natureza da Existência

Existem milhares de religiões diferentes. Idéias e opiniões se dividem em um mundo diversificado, onde no final, ninguém ganha. Cristianismo, espiritismo, islamismo, entre outras mais. São quase 4000 religiões diferentes e estimam-se que existam 8 milhões de deuses distintos para você adorar.


As religiões parecem ser a alma da guerra, o primeiro passo para a  discórdia. Vários países estão em guerra hoje devido a religião e suas idéias contrárias. Será que isso é realmente necessário? Morrer por Alah, ou por Jah, ou seja lá quem for? Será que realmente vale a pena lutar por algo que você nem sequer sabe se existe?


Idéias não faltam, o que deve existir é uma maior tolerância e aceitação por parte dos crentes ou descrentes de determinadas religiões. Muito macaco aponta o dedo sujo para o outro, sem olhar pra o próprio rabo. Todas as  religiões tem suas falhas, nenhuma delas é perfeita, se houvesse alguma sem imperfeições já teria acabado com as outras, já que nenhuma consegue provar sua autenticidade.



É pensando nisso que o Mente Aguçadadisponibiliza um documentário para você ampliar seus conhecimentos. Nele, as perguntas que você sempre quis as respostas serão respondidas por diferentes tipos de pessoas, de diferentes religiões e ideologias. O que é verdade para cada um é o tema de A Natureza da Existência.



O Sindicato: O Negócio por Trás do Barato


Já legalizada em alguns países do mundo, a cannabis, ou maconha, só nos EUA, atualmente, rende cerca de 35,8 bilhões de dólares por ano.

Um número bastante expressivo, não?


Pois isso não é absolutamente nada perto do potencial econômico desta magnífica planta. O cânhamo caminha de volta a tomar seu lugar de direito na agricultura e pecuária, indústrias têxtil, alimentícia, farmacêutica, do papel, agro-indústrias de óleo,  combustível, suplementos alimentares entre muitos outros subprodutos da erva.
Devido ao seu fácil cultivo, baixo custo, sua qualidade, durabilidade e adaptação a quase todos os climas terrestres, a maconha tem cerca de 250.000 subprodutos como:

plástico=forte como o do petróleo, porém biodegradável; fibra têxtil=A mais forte fibra existente antes do nylon, não mofa como o algodão; papel=mais barato, ecológico, e tão bom quanto o da celulose das árvores; etanol=muito mais ecológico que o do milho e da cana de açúcar; alimentos=sua semente é muito mais nutritiva que a soja e não contém THC; medicamentos=contra dor, esclerose múltipla, glaucoma, ansiedade; entre diversos outros.



  
Biscoitos e Muffins
Leites



 Cervejas, Bebidas







Sativex: Trata da esclerose múltipla

Mesmo com infinitas utilidades, a maconha ainda é criminalizada. O governo insiste com o modelo de repressão e proibição a planta. A rentabilidade fornecida pela planta da cannabis é algo a ser considerado, ao invés de ser excluído pelo preconceito e pela ignorância.


O Mente Aguçada disponibiliza o documentário O Sindicato: O Negócio por Trás do Barato, focando na rentabilidade da  maconha e como ela gera um mercado ilegal e infreável, de muito dinheiro. O governo gasta muito dinheiro e prende milhões de pessoas, arruinando suas vidas e as de suas famílias, por uma causa inegavelmente perdida.