Blog

Blog

19 de jan de 2013

Ayrton Senna - O piloto herói brasileiro!


Os 10 feitos que transformaram Senna em mito da Fórmula 1

O talento do campeão Ayrton Senna nas pistas de Fórmula 1 era inegável. Rei das ultrapassagens, profundo conhecedor do próprio carro e exímio corredor em dias de chuva, ele se consagrou como lenda do esporte e ídolo dos brasileiros.
Por Davi Correia
1. O dom das belas ultrapassagens na Europa (1993)
Em 1993, no GP da Europa, em Donington Park, na Inglaterra, Senna precisou apenas de uma volta para deixar cinco pilotos para trás e assumir o primeiro lugar. O brasileiro, que largou em quarto, logo perdeu a posição para o alemão Michael Schumacher, mas conseguiu se recuperar com a chegada da chuva. Então, passou Karl Wendlinger, Damon Hill e Alain Prost. A constante mudança no clima fez os pilotos alternarem entre pneus para pista seca e molhada. Enquanto todos estavam com os pneus para pista seca, Senna ainda estava com os para pista molhada. Venceu com vantagem de 1min20s sobre o segundo, o inglês Damon Hill, e uma volta de vantagem sobre Prost. Os dois pilotavam carros da Williams. 

Os 10 feitos que transformaram Senna em mito da Fórmula 1

O talento do campeão Ayrton Senna nas pistas de Fórmula 1 era inegável. Rei das ultrapassagens, profundo conhecedor do próprio carro e exímio corredor em dias de chuva, ele se consagrou como lenda do esporte e ídolo dos brasileiros.
Por Davi Correia
2. A disputa com Mansell em Mônaco (1992)
O ano era da Williams e os cinco primeiros GPs de 1992 haviam sido vencidos por Nigel Mansell. Na corrida em Mônaco, Senna largou na terceira posição, mas logo passou o italiano Riccardo Patrese e assumiu o segundo lugar. Liderando a prova, Mansell chegou a abrir 30 segundos, mas um problema no pneu o obrigou a voltar aos boxes. Foi a deixa para Senna assumir a liderança. Com pneus novos, Mansell passou mais de sete minutos tentando ultrapassar o brasileiro, que não permitiu e marcou sua quarta vitória consecutiva nas ruas do Principado. Ao final, o próprio Mansell rendeu-se ao talento de Senna: “Foi o segundo lugar mais bonito da minha carreira”.


Os 10 feitos que transformaram Senna em mito da Fórmula 1

O talento do campeão Ayrton Senna nas pistas de Fórmula 1 era inegável. Rei das ultrapassagens, profundo conhecedor do próprio carro e exímio corredor em dias de chuva, ele se consagrou como lenda do esporte e ídolo dos brasileiros.
Por Davi Correia
3. A generosidade com um colega na Bélgica (1992)
Já muito mais maduro e preocupado com a segurança dos pilotos, durante o treino de classificação do GP da Bélgica, em 1992, Senna parou sua McLaren para ajudar o piloto francês Eric Comas, da equipe Renault, que havia batido. O brasileiro viu o acidente, encostou seu carro, pulou para fora e correu para ajudar o colega.


Os 10 feitos que transformaram Senna em mito da Fórmula 1

O talento do campeão Ayrton Senna nas pistas de Fórmula 1 era inegável. Rei das ultrapassagens, profundo conhecedor do próprio carro e exímio corredor em dias de chuva, ele se consagrou como lenda do esporte e ídolo dos brasileiros.
Por Davi Correia
7. O 1º campeonato mundial no Japão (1988)
Na sua primeira temporada como piloto da McLaren, Senna tinha como companheiro de equipe o francês bicampeão Alain Prost. No GP do Japão, o brasileiro havia feito a melhor volta nos treinos mas um problema no motor fez com que caísse para a 15ª posição na largada. Acelerando como nunca, foi ultrapassando todos os adversários, até chegar ao maior rival da disputa pelo título: o colega Alain Prost. Na 28ª volta, Senna assumiu a liderança e garantiu o título mundial, na penúltima prova da temporada.


Os 10 feitos que transformaram Senna em mito da Fórmula 1

O talento do campeão Ayrton Senna nas pistas de Fórmula 1 era inegável. Rei das ultrapassagens, profundo conhecedor do próprio carro e exímio corredor em dias de chuva, ele se consagrou como lenda do esporte e ídolo dos brasileiros.
Por Davi Correia
8. O duelo com Piquet na Hungria (1986)
No GP da Hungria em 1986, Senna vinha em uma ascensão meteórica, mas ainda era piloto novato a bordo de uma humilde Lotus. De outro lado, o também brasileiro Nelson Piquet já tinha dois campeonatos mundiais (1981 e 1983) e pilotava uma Williams. Mas nada disso intimidou Senna, que travou um duelo de igual para igual. No treino classificatório, os dois pilotos baixavam segundos a cada volta, mas Senna garantiu a pole. Na corrida, os dois se revezavam na liderança, com ultrapassagens marcantes – como a de Piquet, que entrou para a história, ao aproveitar o vácuo da Lotus para passar por fora na reta dos boxes. Piquet venceu a corrida, mas o que ficou marcado no GP e na carreira de Senna foi a corajosa queda de braço.


Os 10 feitos que transformaram Senna em mito da Fórmula 1

O talento do campeão Ayrton Senna nas pistas de Fórmula 1 era inegável. Rei das ultrapassagens, profundo conhecedor do próprio carro e exímio corredor em dias de chuva, ele se consagrou como lenda do esporte e ídolo dos brasileiros.
Por Davi Correia
9. O talento na pista molhada de Portugal (1985)
Era apenas a segunda vez que Ayrton Senna pilotava sua Lotus, no GP de Portugal, no circuito do Estoril. Antes da partida, o motor do seu carro quebrou e a escuderia teve de fazer a troca, aproveitando o adiamento da largada em função da chuva. Mais uma vez, ele mostrou que dominava a pista molhada como ninguém e conquistou sua primeira vitória na categoria.


Os 10 feitos que transformaram Senna em mito da Fórmula 1

O talento do campeão Ayrton Senna nas pistas de Fórmula 1 era inegável. Rei das ultrapassagens, profundo conhecedor do próprio carro e exímio corredor em dias de chuva, ele se consagrou como lenda do esporte e ídolo dos brasileiros.
Por Davi Correia
10. A quase-vitória em Mônaco (1984)
A bordo de sua Toleman, Ayrton Senna começou a corrida na 13ª posição. E sob muita chuva, fez belas ultrapassagens e começou a pressionar o líder, o francês Alain Prost. A performance do brasileiro era incrível e a liderança parecia ser questão de tempo. Mas a forte chuva levou ao cancelamento da corrida na 31ª volta (de um total de 76). Senna terminou em segundo, mas com o gostinho de quem venceria fácil…