Blog

Blog

19 de jan de 2013

Queima de arquivo confirmada: 20 SEALs que participaram da "caçada" a Bin Laden estão MORTOS


Um mistério ronda o destino dos homens envolvidos na caçada ao terrorista mais procurado pelos EUA. Mais de 20 soldados dos SEALs (unidade de operações especiais da Marinha dos EUA) que participaram da missão se suicidaram ou morreram em combate em outras missões no Afeganistão.

As mortes cobrem mais da metade da equipe que encontrou e matou o terrorista saudita em Abbottabad, no Paquistão, em 2 de maio de 2011. Entre os mortos está Job Price (abaixo), de 42 anos, comandante da missão. Ele teria cometido suicídio em 22 de dezembro de 2012.


Antes disso, em 6 de agosto de 2011, um acidente de helicóptero matou 20 dos soldados participantes da missão. O portal MSNBC trocou o texto da notícia sobre o acidente, negando que os soldados tenham participado da captura e morte de Bin Laden.

O jornal britânico The Guardian e alguns blogs americanos noticiaram as mortes e notaram que elas aconteceram justamente com os soldados da unidade 6 dos SEALs. As Forças Armadas americanas abriram uma investigação para apurar a circunstância das mortes. Será apenas acidente ou queima de arquivo?

“Na época esse blog e tantos outros fomos unânimes em concordar que a morte “misteriosa” da primeira equipe de SEALs se tratou de uma queima de arquivo orquestrada por Obama e a CIA. Leia o artigo que escrevemos no ano passado: ”Queima de arquivo! Militaresque "mataram" bin Laden são assassinados”.

Não restam dúvidas que sumariamente tudo que ligava o caso sobre a farsa da morte de Obama Bin Laden, neste caso, a participação direta dos militares mais treinados do mundo, estão sendo executados sem levantar suspeitas de que são vitimas de QUEIMA DE ARQUIVO, os assassinatos são uma forma de silenciar qualquer um que num futuro próximo possa dar com a língua nos dentes. Resta dúvida sobre a grande conspiração global?