Blog

Blog

28 de dez de 2013

Confira agora o que você ainda não viu! - Me mostra!





O Clitóris, esse desconhecido


A ciência nunca ficou à vontade com o clitóris. Segundo ela, ele foge a todas as teorias lógicas. Afinal, a finalidade biológica do sexo é a reprodução. O clitóris é a única parte do corpo que não tem outra função além do prazer. É isso que o torna tão incrível. É estranho as mulheres acharem que sua sexualidade é mais restrita do que a dos homens, porque o clitóris está lá só para proporcionar prazer. Ele funciona muito semelhante ao pênis: Quando você está excitada, seu fluxo sanguíneo o faz crescer, ele se torna mais rígido e mais protuberante. É quase como uma ereção.“Esse é o meu livro de anatomia preferido com o qual eu estudei durante muitos anos, desde meados dos anos 80 e início dos 90. Foi ele que, provavelmente, me influenciou muito a fazer o meu trabalho. O fato de não haver descrição nenhuma do clítoris em si e de haver uma seção inteira sobre os mecanismos da ereção, seguido de informações sobre a neuroanatomia e o suprimento vascular para o pênis, sem absolutamente nenhuma referência ao clitóris. Eu pensei: “Hum, isso não é muito bom.” A Dr. O’Connell  mostrou que o clitóris é bem maior do que pensávamos. Ele mede cerca de 8 centímetros e se constitui em um órgão mais complexo do que imaginávamos.
áudio: français; legendas: português br




Os Mistérios do Jardim do Éden


O Jardim do Éden. Para quem crê na bíblia, é o lugar onde Deus criou o homem. Para o cientista secular, o Éden é uma metáfora da origem da humanidade. Seja como for, os primeiros capítulos da bíblia influenciaram toda a civilização ocidental. Somos o que somos e pensamos como pensamos porque a bíblia teve papel dominante em nossa história e cultura. Seria o Éden mais do que simples lenda ? Os cruzados achavam que ele ficava em terras do leste. Os exploradores o procuraram no novo mundo. E agora o homem talvez esteja muito próximo de encontrar esse jardim.


 Cuidado com as vacinas!

Você precisa assistir isso. Saia da Matrix, por favor!

A verdade sobre a Gripe A   

Autismo Fabricado nos EUA 

  




A História da Matemática – Episódio 1 – A Linguagem do Universo



Através da história a humanidade luta para entender as engrenagens fundamentais do mundo material. Através dos tempos, sociedades em todo o mundo descobriram que uma disciplina, acima de todas as outras, fornecia um certo conhecimento sobre a realidade escondida sob o mundo físico. Essa disciplina é a matemática e essa é a sua história.

Episódio 1: A Linguagem do Universo
Dublado

Legendado




A História da Matemática – Episódio 2 O Gênio do Oriente


Através da história a humanidade luta para entender as engrenagens fundamentais do mundo material. Através dos tempos, sociedades em todo o mundo descobriram que uma disciplina, acima de todas as outras, fornecia um certo conhecimento sobre a realidade escondida sob o mundo físico. Essa disciplina é a matemática



A História da Matemática – Episódio 3 – As Fronteiras do Espaço


Através da história a humanidade luta para entender as engrenagens fundamentais do mundo material. Através dos tempos, sociedades em todo o mundo descobriram que uma disciplina, acima de todas as outras, fornecia um certo conhecimento sobre a realidade escondida sob o mundo físico. Essa disciplina é a matemática.



A História da Matemática – Episódio 4 – Ao Infinito e Além


Através da história a humanidade luta para entender as engrenagens fundamentais do mundo material. Através dos tempos, sociedades em todo o mundo descobriram que uma disciplina, acima de todas as outras, fornecia um certo conhecimento sobre a realidade escondida sob o mundo físico. Essa disciplina é a matemática. Essa é a sua história.
Dublado

Legendado


Câmera Record - 27/07/2013 - COMPLETO HD - Cenas Inusitadas de ladrões trapalhões   

Combates Aéreos - Guerra Do Golfo Tempestade No Deserto

Combates Aéreos - Ases Do Deserto   

A Missão Mais Mortal da Luftwaffe - Combates Aéreos - DUBLADO

Medicina oculta y magia blanca - Guillermo Rolando - La Raíz del Templo   

Palestra Pública - Tema: O Médico Jesus   

Mistérios da Medicina - O estado de coma   

Herivelton Moreira - Eu morri e voltei... Parte I 

  


GG Allin: O Punk Mais Insano Da História


Esse post foi uma dica do “JP”, e trata-se de um dos caras mais insanos que ja conheci, GG Allin, que muitos devem conhecer. Aliás, tem um post de 2010 sobre ele aqui, porém tem imagens e um vídeo removido, e esse post é completamente diferente, então, não se trata de um re-post. O conteúdo é do site “superbizarro” e do “semena.com” (só reupei um dos vídeos que estava removido). Bom, vamos lá!

Pisar em pintinhos, como o Kiss, morder um morcego, como Ozzy, cantar vestido de mulher, simulando sexo com o microfone, como Lux Interior, do The Cramps, Alice Cooper, Marilyn Manson, todos esses malucos juntos são o jardim da infância de GG Allin, o punk mais punk da história. Para quem tem estômago forte, selecionamos dois vídeos no final do artigo. Já aviso: se você acha roda punk uma violência, um horror. Pare aqui.
Mais apropriado impossível, chamava-se Jesus Christ Allin. Carinhosamente chamado por Jeje por seu irmãozinho, acabou virando GG Allin. Sua performance nos palcos imundos do underground incluía defecar, atirar a merda na plateia, esfregá-la no próprio rosto, comê-la. Também era usual arrebentar o rosto no microfone, enfiá-lo no ânus, esfregar-se com cacos de vidro, cortar a barriga, tudo isso pelado e de coturno. Dava botinadas no público, não se importava nada em apanhar, arrastava pelos cabelos qualquer um que pegasse desprevenido, depois se esfregava nele, não havia limites para o cara.
Acabou recebendo o rótulo de maluco, psicopata, desvendaram sua história de vida, descobrindo que seu pai era um fanático religioso, alcoólatra, ameaçava matar a família toda (chegou a cavar os buracos das covas de cada um no porão da casa onde moravam), mas GG nunca admitiu que houvesse relação entre seu passado bizarro e as bizarrices de suas apresentações. Sua mãe mudou seu nome quando ainda era pequeno, passou a se chamar Kevin Michael Allin, talvez antecipando os problemas que teria com o filho, que já era endiabrado. Tantas confusões que causou acabou incluído em uma turma de excepcionais por um ano.
Descobriu no punk, tanto na música quanto na proposta ideológica, a forma mais perfeita de identificação com seu mundo interior caótico. Mais que um músico, GG Allin foi um terrorista, anarquizando todas as normas de conduta por onde esteve, sendo frequentemente preso ao final de seus shows, seja por atentado violento ao pudor, por desacato à autoridade, porte ilegal de arma, provocar a desordem. Na última década de sua carreira era raro que um show seu terminasse sem policiais desligando tudo e levando o astro, já todo ensanguentado e cheio de merda pelo corpo, ou desmaiado depois de tanto sangrar.
Montou um fanzine em que se autoproclamava o profeta do rock, prometendo suicidar-se no palco. No show que programou sua morte em público, não pode comparecer, pois estava preso. Sempre com seu irmão Merle, tocou e cantou ao lado dos ex-MC5s no The Jabbers, compôs muitas músicas sempre cheias de palavrões e escatologia (I wanna fuck myself, Kill thy father, Rape thy Mother), depois formou a Texas Nazis, ironizando os texanos que, tradicionalmente homofóbicos, o odiavam. Seu vício em heroína e álcool acelerou o fim da banda. O auge de sua carreira foi com os Murder Junkies (viciados em assassinato), cujos membros acompanhava sua loucura nos palcos cada vez mais raros. Dee Dee Ramone não aguentou dois dias na banda. Os vídeos disponíveis no youtube são com essa formação.
No fim de junho de 93, com o “Criminal Quartet”, sua última banda, teve seu show interrompido pelo dono do bar e saiu pelas ruas da cidade completamente bêbado e sujo de cocô. Acabou numa festa na casa de um amigo, onde aplicou uma dose cavalar de heroína e morreu esquecido num canto da casa. Horas depois descobriram que havia morrido, chamaram os médicos enquanto continuavam a festa, batendo cinzas de cigarro sobre seu cadáver. Morto, foi velado ali mesmo, de cueca, imundo, com seus discos ao redor.

Imagens do corpo:
Túmulo de GG Allin

Afirmava categoricamente que “estava sempre no controle” do que fazia, que nada era inconsciente. Sua postura é o ápice do ideário destrutivo propagado pelo movimento punk, cuja premissa era a destruição completa da civilização como está, ou, pelo menos, a negação completa de todos os valores por ela propostos, desde o consumo até a religião e a ética cristã. GG Allin viveu em plenitude essa proposta. Visite o site oficial do maluco. Algumas de suas frases (as publicáveis):
- “Eu não tenho influências, nenhum herói, sou apenas eu.”
- “Todo mundo é um inimigo. Eu odeio todo mundo. Eu não sou parte de cena nenhuma. Eu faço do meu jeito. Minha mente é uma arma, meu corpo são as balas, a audiência é o alvo.”
-  ”Se você acha que eu estou nessa por dinheiro você está totalmente enganado. Eu faço isso porque isso vive dentro de mim.”
-  ”Eu tenho visto pessoas na minha platéia saindo com ossos quebrados, braços quebrados. Eu as tenho visto cagadas,. Eu tenho visto estupros antes de mim.”
- “Se eu não fosse músico poderia ser um serial killer ou um assassino de massa.”
- “Eu estou tentando trazer de volta o perigo ao rock ‘n’ roll e não há limites e leis, e eu botarei abaixo toda barreira posta à minha frente até o dia em que eu morrer.”
Hilário: em 2003, estudantes da Federal de Florianópolis organizaram um evento na cidade para homenagear os 10 anos da morte de GG Allin. Para divulgar o encontro, foram a um programa televisivo “anunciar” a homenagem ao ídolo que pregava a paz no rock e o fim das drogas. Veja o vídeo (repare nos estudantes rindo por detrás do apresentador):


Confira algumas de suas brigas:

Aqui, um dos vídeos mais polêmicos do GG Allin, fazendo a performance ao vivo de Bite It You Scum, onde ele caga defeca no palco, e come suas fezes:

E aqui, um documentário legendado:


Bom, eu acho que insano é pouco!
Eu não me considero um fã desse cara, mas como um grande fã de Punk rock eu curto algumas musicas!

Ciência do impossível: a ciência do sobrenatural.


Eis um post sobre um assunto que eu gosto pur dimai da conta: a mente humana.
O assunto de hoje é simples, é o poder da mente usado para todas as coisas. Inclusive, até para investigações em guerras.
Apesar de sempre trazer um ponto mais focado no místico sempre procurando algo para embasar as minhas afirmações, aqui encontro alguns cientistas que ousam estudar o poder do pensamento. Apesar de não termos tecnologia ou base teórica suficiente para tal – algumas vezes até nada temos e precisamos começar do zero – a ciência honesta começa a se aprofundar nesse campo que os místicos e ocultistas já sabem há milênios.
Em diversos livros e pergaminhos sempre li que somente agora os cientistas estão começando a descobrir – só que em bases científicas, lógico! – o que pessoas já sabiam há tempos, que a mente humana é uma arma poderosíssima.
Neste episódio do documentário ciência do impossível, alguns cientistas mostram e embasam algumas possibilidades maiores para o uso da mente humana.
O vídeo começa com um ex-soldado que na década de 1970 ficou doente e quase morre. Depois de sua convalescência, adquire poderes sobrenaturais e passa a trabalhar para o governo americano, juntamente com outros agente psíquicos, na luta contra a União Soviética. E ainda tem gente que não acredita em sobrenatural. Até o governo americano acredita. rs
O vídeo é um documentário de quase 50 minutos. Vale a pena esperar um pouco para assisti-lo com calma.
Peguem uma pipoquinha, uma coca ou um guaraná bem gelado e assistam. Ou até mesmo um chá, o que importa é assistir, garanto que vocês não se arrependerão. :)