Blog

Blog

1 de dez de 2013

Direto da redação - O seu fim de noite!



A Vingança dos touros!

No post de agora, algumas pessoas se fudendo nas mãos do touro. Nesse vídeo, trata-se daqueles festivais onde eles soltam o touro e ficam correndo dele (jogam pedras, madeiras e etc pra chamar a atenção dele), como um tipo de diversão (queria saber qual). Nesse primeiro, um touro com os chifres pegando fogo, mata um dos “telespectadores”.
Confira:

Nesse vídeo, mais dois que se fodem nas mãos da fúria:
Variados:
Clássico:
É divertido agora né pessoal? Engraçado é que eles vão lá sabendo que isso vai acontecer ¬¬

E não para por aqui, vamos para algumas imagens onde os touros se vingam:

É divertido agora né pessoal? Engraçado é que eles vão lá sabendo que isso vai acontecer ¬¬

E não para por aqui, vamos para algumas imagens onde os touros se vingam:





ladrao apanhando

Outro ladrão caindo nas mãos da justiça do povo



Definitivamente virou moda nacional. Cá estou eu com outro post onde um ladrão cai nas mãos do povo sedento por justiça. E desta vez foi em uma feira, onde um rapaz supostamente roubou um celular e não conseguiu fugir. Um grupo pegou o rapaz ladrão pra santo, e desceu o cacete. Acabaram até deixando o coitado malandro pelado
.

Não acredito que a justiça com as próprias mãos tenha aumentado… Apenas está melhor vindo à tona com tantos aparelhos que filmam hoje em dia.

 Especial sobre Tornados

As Piores Catástrofes da História - A Fúria dos Tornados   

   


TORMENTAS, TORNADOS Y CAZATORNADOS 

O Naufrágio do Concórdia


Dennis Rader – O Assassino BTK

Dennis Lynn Rader (09 de março de 1945) é um assassino em série estadunidense, que matou 10 pessoas no Condado de Sedgwick (e em torno de Wichita, Kansas), entre 1974 e 1991. Foi preso em 2005. Ele é conhecido como O Assassino BTK (ou O Estrangulador BTK). “BTK” significa “Bind, Torture, Kill”, que quer dizer “Amarrar-Torturar-Matar” que eram iniciais do padrão de ataque que fazia parte da sua infame assinatura. Ele está cumprindo 10 penas de prisão perpétua consecutivas na “El Dorado Correctional Facility”, em Kansas, a data mais próxima de ser libertado seria em 26 de fevereiro de 2180 (no caso, só se ele fosse imortal para cumprir =D).

                                                História:


Vida Pessoal:

Filho mais velho de todos os irmãos e filho de William Elvin Rader e Dorothea Mae Cook. Quando criança, costumava torturar animais. Em 1957, foi confirmado como membro da Igreja Lutherana. Casou-se com Paula Dietz e teve dois filhos. Se graduou como Bacharel em Administração e trabalhou numa assembléia para a companhia “Coleman”.

Início:

Em 1974, na pequena cidade de Wichita, no interior do estado do Kansas, nos EUA, Dennis Rader, um aparente tranquilo e pacato funcionário público municipal e chefe escoteiro, iniciava uma carreira assustadora de assassinatos em série, marcados por uma frieza e sadismo impressionantes. Auto-intitulado BTK (Bind-Torture-Kill) que quer dizer “Amarrar-Torturar-Matar”, o assassino ridicularizou as autoridades policiais com pistas e cartas endereçadas à mídia, além de reivindicar autorias de crimes, dizendo como eram seus crimes e como os fazia, descrevendo-os friamente criando uma atmosfera de terror e medo na pequena Wichita. BTK matou pelo menos 10 pessoas. Frio, calculista e dono de uma mente doentia, fazia de seus crimes, verdadeiras alegorias de crueldade e loucura, como por exemplo, amarrar bonecas nos corpos das vítimas.
Depois de 1991 ele ficou em “hiatos”, não se sabe o porque de Dennis Rader ter parado de matar a partir desta data, ele começou a trabalhar como “Homem da Carrocinha” e usava armas com tranquilizantes para pegar os cachorros das ruas, inclusive se envolvendo em alguns problemas com donos de alguns cachorros que sumiram de certas residências, e afirmaram que Rader sacrificava animais sem motivo algum. Rader foi preso em 26 de fevereiro de 2005, pelo Chefe de Polícia de Wichita, Norman Willians, quando, friamente e sem demonstrar arrependimento, assumiu ser o temido assassino BTK, assim sendo acusado de oito homicídios em 1º grau e outros dois homicídios relacionados ao BTK.

Vítimas:

Joseph Otero, 38 anos:

Joseph foi estrangulado por Rader no dia 15 de janeiro de 1974, juntamente com sua esposa Julie e dois de seus cinco filhos. Eles eram os únicos que estavam na casa no momento em que Rader a invadiu com uma arma, os outros estavam na escola. Rader mandou todos irem para um quarto onde ele os amarraram. A idéia era matar Joseph primeiro, amarrando um saco na sua cabeça. Joseph fez buracos no saco, mas Rader conseguiu estrangulá-lo, com uma meia-calça.
Nessa imagem mostra o corpo de Joseph, da cintura abaixo:

Julie Otero, 34 anos:

Julie foi a segunda vítima a morrer. Rader afirmou que ficou surpreso pelo esforço e tempo que teve para cumprir o estrangulamento. Sua primeira tentativa de estrangulamento não funcionou, pois Julie reviveu instantes depois. A segunda tentativa foi bem sucedida. Ela pediu para que ele não matasse os filhos e lhe disse: “Que Deus tenha piedade de sua alma.”

Aqui está Julie na cama:

Joseph Otero, Jr:

Joseph Jr tinha apenas nove anos quando Rader o estrangulou e o sufocou em seu quarto.

Josephine Otero:

Josephine tinha onze anos de idade. Rader tentou estrangulá-la primeiro, em seguida, a levou para o porão da casa depois que ela reviveu. Lá, ele amarrou uma corda em volta de seu pescoço e a pendurou em um tubo no porão. Em seguida, ele ejaculou em suas pernas e em utras partes do corpo. O DNA que foi deixado, combinou com os de outras cenas de crime de Rader.

Kathryn Bright, 21 anos:

Kathryn foi amarrada e esfaqueada até a morte no dia 4 de abril de 1974. Ela morreu no hospital horas depois. O irmão de Kathryn, Kevin, foi baleado na cabeça, porém sobreviveu.

Feridas no corpo de Kathryn:


Foto na cena do crime, de Kevin Bright, baleado na cabeça:
Shirley Vian, 24 anos:
Shirley foi encontrada amarrada e enforcada em sua cama, com um plástico sobre a cabeça. Ele amarrou uma corda em volta de seu pescoço, mãos e pés. Vivian tinha três filhos, mas eles não sofreram nenhuma lesão, pois foram trancados no banheiro. Numa carta que Rader enviou a policia, ele contou que o filho mais novo (5 anos) de Shirley, foi quem tinha o deixado entrar, e enquanto matava a moça, foi interrompido por um telefonema.

Foto das pernas de Shirley amarradas:


Foto do banheiro que Rader manteve os filhos:

Nancy Fox, 25 anos:

No dia 08 de dezembro de 1977, Rader invadiu o apartamento de Nancy pela uma janela e esperou que ela voltasse do trabalho. Ele disse que só iria estuprá-la e a amarrou na cama. Em seguida, ele a estrangulou com uma corda. Seu sêmen foi deixado em uma camisola, que foi encontrada ao lado de seu corpo.

Nacy na cama:




Marine Hedge, 53 anos:
Foi sequestrada de sua casa no dia 28 de abril de 1985, em Park City, no Kansas. Tendo seu corpo encontrado oito dias depois, estrangulado. Uma meia calça foi encontrada perto de Marine, e ela morava na mesma rua que Rader. Só em 2005 este caso foi relacionado aos crimes do BTK.
Vicki Wegerle, 28 anos:
Rader invadiu a casa de Vicki no dia 16 de setembro de 1986. Então ele a atacou e a estrangulou com uma meia-calça, depois que ela tentou lutar contra ele. Depois de ter matado Vicki, ele tirou fotos dela.
Foto de Vicki morta no chão:
Meia-calça usada para estrangular Vicki:


Dolores Davis, 62 anos:
Como de costume, Foi sequestrada e estrangulada. Foi encontrada estrangulada 13 dias depois embaixo de uma ponte. Ela tinha seus braços, mãos e pés amarrados por uma meia calça.
Rader também costuma passar o tempo fazendo “coisas”, e sim, coisas doentias, como reencenar alguns de seus assassinatos, e planejar outros. Confira:
Rader deitado na cova que ele cavou para Dolores:

Foto de Rader tirada no porão de seus pais, com os pés e as mãos amarradas, e usando roupas roubadas de Dolores:

Enrolado por plástico e amarrado em uma cova:

Amarrado em diferentes tipos de fitas, vestindo roupas roubadas de Kathryn e Josephine:

Pendurado em uma árvore, amarrado com corda e fitas. Vestindo roupas roubadas de Josephine:
Enrolado com plástico e fita adesiva, em uma igreja que ele frequentava:

Condenação:

Dennis Rader pegou 10 sentenças de prisão perpétuas, na época de seus crimes o estado de Kansas ainda não tinha a pena de morte. Os parentes de suas vítimas foram todos ao julgamento dele, incluindo o filho de Shirley Vian que escutou e viu sua mãe morta por ele. Eles lamentaram não ver a pena de morte. A esposa de Rader conseguiu o divórcio com ele logo depois da prisão do mesmo. Seus vizinhos custaram a acreditar que ele era o BTK. Existem controvérsias quanto ao número de vítimas de BTK, muitos casos antigos e sem solução tiveram ligações com a maneira que ele matava suas vítimas. Mas nada disso foi confirmado. Segundo o psiquiatra forense Dr. Michael Stone, da Universidade de Columbia, criador do Índice da Maldade, Dennis Rader tem todos os quesitos para ser qualificado como ranking 22. O ranking máximo. Como torturador e assassino que sente prazer em torturar.

No Cinema:

Em 2005, após a sua prisão e confissão, Dennis Rader teve a sua monstruosa carreira retratada no cinema, através do filme Hunt for the BTK Killer, dirigido por Stephen T. Kay e estrelado por Robert Forster e Gregg Henry.
Eis aqui o filme:


E esse documentário enviado pela leitora Tatiane
Bom pessoal, isso é tudo! Vou indo nessa, breve, mais post’s de Serial Killers!! A musica pro post de hoje foi muito fácil, pois eu já conhecia, e trata-se do BTK, porém não conhecia esse serial killer desde então!

Auto-Imolação


A Auto-Imolação é mais usado em forma de protesto onde um individuo ateia fogo no própio corpo, o caso mais conhecido é o do monge budista, Thich Quang Duc que ocorreu em 1963 (fotos logo abaixo). Também é usada por mulheres no afeganistão que entram em depressão após serem obrigadas a se casar. Ou também pode ser feito por outros movitos.
“Auto-imolação é o Sacrifício voluntário. Outro aspecto bem distinto da auto-imolação é a antiga prática do chamado sati ou sattee, onde viúvas de certas comunidades da Índia e regiões adjacentes, atiravam-se à fogueira da pira crematória do finado esposo. Foi uma prática prevalente desde os tempos pré-históricos, porém atualmente se tornou extremamente rara, pois, é estritamente proibida pelas autoridades governamentais. A imolação é umas das principais maneiras de suicídio, pelas tradições e costumes dos tempos abraamicos, é uma das formas de suicídio mais curiosas e mais impactantes de todos os tempos, essa tradição budista dá uma ênfase maior aos protestos, raramente usados mas sempre impactantes e mediáticos.”
Abaixo, imagens de alguns casos, a primeira imagem é a de Thich Quang Duc, caso mais conhecido, citado no post:

Em Chamas!


Bom, no post de hoje, um vídeo bem tenso, trata-se da conhecida auto-imolação (que pode ver mais alguns casos clicando aqui), que é o ato de atear fogo em si mesmo, na maioria das vezes em protestos. Foi no caso do monge desse vídeo, que ateou fogo no próprio corpo, protestando contra a matança de gados, na Sri-Lanka. O monge se chamava Bowatte Indarathana, ele morreu no dia seguinte no hospital. Esse fato aconteceu em maio desse ano.

Confira:


Documentário Ground Zero: Syria – Assad’s Child Victims


Aviso importante: Se você não aguenta ver crianças sofrendo peço encarecidamente que feche esse post e vá curtir outras bizarrices alheias no mundo. O documentário não parece querer esconder o que realmente acontece nesse lugar.
Não irei falar sobre o documentário completo, pois, quero focar no que acontece nessa parte 1, mas deixarei a continuação anexada caso vocês queiram ver. É bem pequeno, mesmo assim choca bastante.
Nessa primeira parte é mostrado o que acontece com os hospitais na Síria e a dificuldade dos médicos em fazer o seu trabalho. Segundo o relato do próprio senhor, os terroristas não podem saber onde ficam os hospitais se não eles vão atrás querendo “terminar o serviço”. Por esse motivo, os “”"hospitais”"” são improvisados e não podem ficar muito tempo no mesmo local, o que dificulta ainda mais o trabalho desse homem. Quando perguntado, ele diz que não teme por sua vida, pois cumpre exatamente aquilo que jurou: Salvar vidas. O mais tenso é que mesmo com as constantes ameaças e sofrendo ataques de mísseis e tiros que vem por todo buraco que vocês possam imaginar ele não para de ajudar, ao contrário de alguns médicos por ai que nem vão ao trabalho, pois não recebem o suficiente…
Além desse fragmento abordar essa questão, também fala sobre como a guerra é injusta. Civis, crianças, bebês, mulheres, fetos tudo é alvo das armas. Pra vocês terem um pouquinho de noção antes de assistirem vou mostrar um diálogo entre o cinegrafista e o doutor, é de fazer qualquer um sentir raiva:
“Doutor… O que aconteceu aqui?
Eu não sei…O exército de Assad… Está vendo essa criança?… Elas são terroristas?”
Agora acompanhem as imagens. Só pra lembrar as imagens são fortes:




Indian Space Research Organisation - Mars Orbiter Mission [HD]

Salfate - Cúpulas de cristal sobre a Lua?

Filmes Perdidos da Segunda Guerra Mundial 


 Vietnã: Os Arquivos Perdidos


 Vietnã: Os Arquivos Perdidos