Blog

Blog

25 de nov de 2013

Direto da redação - O seu fim de noite!



o poder de jesus jesus chega ao poder jesus rises to power

Jesus Chega ao Poder

Meu nome é Michael Scott. Sou historiador e um estudante ávido do império romano. Um dos seus maiores legados é hoje uma das maiores religiões do mundo, o cristianismo. Para os cristãos o evento essencial da fundação da sua fé a a crucificação mas para os romanos isso nem mesmo é um evento. Não garante nem uma nota de rodapé em suas histórias. Ainda assim, esse conflito de perspectivas tem o mesmíssimo resultado: O império romano torna-se cristão. O que sempre me fascinou é o porque de essa história épica ter a mesma consequência mas duas causas contraditórias. Então agora eu quero saber o que realmente aconteceu. Como é que um criminoso comum se tornou Deus ?

1 – Messias

Dois mil anos atrás, Jerusalém. Um profeta judeu proclama a destruição do grande templo da cidade, o lugar mais sagrado para os judeus. O nome dele ? Jesus. As autoridades não aceitam muito bem as suas previsões apocalípticas. Eles o torturam, concluem que é um homem louco e então, simplesmente o deixam ir. Mas esse profeta, Jesus Ben Ananias não é o único. Entre os muitos homens sagrados do primeiro século depois de Cristo, há outro Jesus, este, de uma vila na Galiléia chamada Nazaré. Um profeta judeu e plebeu, ele também se desentende com as autoridades romanas. Mas a história dele vai terminar de um jeito bem diferente. Registros nos dizem que por volta de 30 depois de Cristo esse Jesus sofreu a pior morte que o estado poderia impor a não romanos, como se ele fosse um criminoso comum. Essa é a imagem icônica do cristianismo, o evento chave do qual todo o resto flui. Mas o mistério para mim é como um homem e alguns seguidores tornaram-se um movimento espiritual enorme, uma religião para mais da metade do mundo.

2 – Mártires

A tradição cristã reúne muitos contos de santos que foram martirizados por Roma. É uma parte extensa da história cristã. Mas quando eu penso nisso… os romamos podiam ser muito violentos mas matar simplesmente pelas suas crenças religiosas, isso não me parece uma coisa muito romana porque os romanos eram, tradicionalmente, muito tolerantes com as outras religiões. Na verdade, se você perguntar a um especialista sobre o nível de perseguição aos cristãos praticado pelos romanos, todos eles parecem dizer uma coisa parecida: Era ilegal ser cristão ? A resposta parece ser; não. A verdade é que a maioria dos cristãos vivia sua vida e morria sem qualquer tipo de incômodo por parte das autoridades romanas. Mais cristãos foram mortos nos últimos 50 anos do que nos primeiros três séculos do império romano.

3 – Cristianismo

Pouco mais de 1700 anos atrás, depois de um século dominados por crises, os romanos finalmente tem um líder forte no comando. O imperador pagão Diocleciano participa de um sacrifício aos deuses. Seus oráculos consultam as entranhas em sinal de apoio dos deuses ao império mas não tem mensagem alguma. Os oráculos culpam a presença dos não pagãos, os cristãos. Depois dos maus presságios Diocleciano lança uma séries de decretos. O Cristianismo tem que acabar.

 Alan Sabrosky: “A Mossad cometeu os ataques de 9/11”


O Dr. Alan Sabrosky (ele próprio com sangue judeu), antigo director de estudos na Universidade Militar do Exército dos EUA [US Army War College] afirma que as altas patentes militares sabem agora que Israel e aqueles traidores no interior da nossa nação cometeram os ataques de 9/11.

Alan Sabrosky: “Agora, técnicamente falando, estamos em guerra com Israel porque ela está em guerra connosco. Israel está empenhada em destruir-nos. Nós é que ainda não o compreendemos...
“Tive longas conversas nas últimas duas semanas com contactos na Universidade Militar, no quartel-general do Corpo de Marines e deixei absolutamente claro que em ambos os casos é 100% certo que o 11 de Setembro foi uma operação da Mossad. Ponto final ...

“O 9/11 teve como consequências directas 60.000 americanos mortos ou feridos. Só Deus sabe quantos mais centenas de milhares de pessoas matamos, ferimos ou colocamos sem abrigo em outros países, e isto é uma ferida que continua. Não é a sua ferida devido ao USS Liberty, não é a minha ferida devido ao Vietname. Ambos temos essas feridas, ambos nos preocupamos com elas. Mas esta é uma ferida aberta. E o que os americanos precisam de compreender é foram eles que o fizeram. Eles fizeram-no. [...]

“Bem, posso dizer-lhe que está sendo lido por algumas pessoas no quartel-general do Corpo de Marines e na Universidade Militar. Enviei-lhes esta semana passada e tive algumas longas discussões com gente lá, e há algumas pessoas muito, muito descontentes...

Mark Glenn (Rádio UT): O que é que eles têm dito, se é que pode falar sobre isso, Dr. Sabrosky?
Alan Sabrosky: “Espanto. A primeira coisa, Mark, é espanto. Eles não sabiam. Eles de facto não sabiam. E não estamos a falar de pessoas não inteligentes. Eles realmente não sabiam.
“E as afirmações seguintes são de raiva. Raiva verdadeira. E os sionistas estão jogando isto como um exercício verdadeiramente de tudo-ou-nada, porque se perderem esta jogada, se o público americano alguma vez compreender o que se passou, eles estão feitos...”

Mark Glenn (Rádio UT): Gostaria de saber um pouco mais sobre isto. Isto é, estas conversas que está a ter com os seus colegas que ainda estão servindo de uniforme. Qual é a reacção da parte deles quando lhes diz coisas como estas?

Alan Sabrosky: “Primeiro é incredulidade e o que lhes mostro imediatamente a seguir é uma entrevista com um perito de demolições dinamarquês chamado Danny Jowenko, e mostra o terceiro edifício no World Trade Center desabando – WTC7. E eles olham para isso e eu disse, “Agora compreendem que se um dos edifícios estava armado para ser demolido, todos eles estavam armados para serem demolidos.” E é assim. Esse é o ponto de viragem.

“Quero dizer, argumentar sobre quem estava a pilotar o quê e onde estava e se havia nano-térmita – essas coisas são verdade, mas são secundárias. O que é necessário dizer às pessoas: três edifícios desabaram; o terceiro não foi atingido por qualquer avião, foi armado para ser deitado abaixo por demolição controlada. E nessa altura a reacção é de raiva. Primeiro incredulidade e depois raiva...

“Bem, não é que não queiram ouvir isto, o que se passa é que eles não sabem. O que eu fiz quando apresentei isto às pessoas e disse, ‘olhem apenas – olhem apenas para esta imagem. Não vos vou dar nenhum argumento – olhem apenas.’ E eles olham para o filme e, sem excepção, voltam e dizem, ‘Foram eles, não foram?’. Eu disse, ‘Sim – foram eles’.”

Notícia original: 15 Mar 2010, The Ugly Truth Podcast


http://globalfire.tv/nj/10en/jews/911_was_israel_job.htm


AlanSabrosky.jpg
Alan Sabrosky (Ph.D., Universidade do Michigão) é um escritor e consultor especializando-se em assuntos de segurança nacional e internacional. Em Dezembro de 1988 recebeu o Prémio “Superior Civilian Service Award” depois de mais de cinco anos ao serviço da Universidade Militar do Exército dos EUA [US Army War College] como director de Estudo, Instituto de Estudos Estratégicos e detentor da cátedra do General do Exército Douglas MacArthur. Aparece no WHO’S WHO IN THE EAST (23ª ed.). Veterano do Corpo de Fuzileiros Navais do Vietname e um graduado do ano de 1986 da Universidade Militar do Exército dos EUA, os compromissos de ensino e pesquisa do Dr. Sabrosky têm incluído a Academia Militar dos EUA, o Centro de Estudos Estratégicos e Internacionais (CSIS), no Middlebury College e na Universidade Católica; enquanto ao serviço governamental foi simultâneamente professor universitário adjunto na Universidade de Georgetown e Johns Hopkins University School of Advanced International Studies (SAIS). O Dr. Sabrosky tem leccionado  extensivamente sobre defesa e política externa nos Estados Unidos e no estrangeiro. Pode enviar um e-mail ao Dr. Alan Sabrosky em: docbrosk@comcast.net


http://911falseflagarchive.blogspot.com/2010/03/dr-alan-sabrosky-former-director-of_19.html 

“Madre Teresa desviava dinheiro de Hospitais para o Vaticano”

 Madre Teresa, o Anjo Negro


"Casas para doentes"
da missionária eram
chamadas por
médicos de "necrotério
s"
Madre Teresa de Calcutá (1910-1997), na ilustração ao lado, recebeu de doadores centenas de milhões de dólares para seus hospitais — aos quais ela chamava  “casas para doentes” —, mas o grosso (ou parte significativa) desse dinheiro  mandou para o Vaticano, deixando os doentes em estado precário, sem remédios e cuidados.
Os médicos classificaram esses locais de “casas da morte” ou “necrotérios”. No âmbito da OMS (Organização Mundial da Saúde) houve denúncias de que as “casas” eram locais de epidemias. Uma ex-voluntária escreveu que faltava até AAS para amenizar a dor dos doentes.


Essas são algumas das revelações do estudo “O Lado Escuro de Madre Teresa” feito por Serge Larivee, Carole Senechal e Geneviève Chenard, da Universidade de Montreal, Canadá.
Em 1979, ela foi premiada com o Nobel da Paz e em 2003 beatificada pela Igreja Católica. A missionária já se tinha tornado um símbolo da caridade cristã.

Mas os pesquisadores canadianos, após examinar mais de 500 documentos, constataram que o alegado altruísmo e generosidade de Madre Teresa não passavam de fantasia vendida como verdade pela imprensa internacional.
A rigor, ela foi “inventada” pelo jornalista Malcolm Muggeridge, da BBC, que lhe dedicou em 1969 o documentário “Algo bonito para Deus”, apresentando ao mundo a figura frágil de uma missionária que se dedicava aos pobres e doentes da Índia. Em 1971, o jornalista publicou um livro com o mesmo título.


A missionária abriu centenas de “casas de doentes” em vários países, mas não as tornava em hospitais de facto, a ponto de os doentes serem mantidos em agonia em esteiras no chão. Fotos na imprensa desses doentes ajudaram Teresa a arrecadar milhões, inclusive de ditadores sanguinários, como François Duvalier, o Papa Doc do Haiti.


Para Larivee, Madre Teresa colocou em prática a sua convicção de que o sofrimento humano é fundamental para a salvação. Ela acreditava que os sofredores estavam mais perto do céu e de Cristo.
O jornalista britânico radicado nos Estados Unidos Christopher Hitchens (1949- 2011) já tinha denunciado o embuste que era Teresa ao publicar em 1995 o livro “A Intocável Madre Teresa de Calcutá”.
Diz um trecho do livro: “Tenho em mente que a receita global da Madre Teresa é mais do que suficiente para equipar várias clínicas de primeira classe em Bengala. A decisão de não fazê-lo [...] é deliberada. A questão não é o alívio do sofrimento honesto, mas a promulgação de um culto baseado na morte e sofrimento e subjugação."



Na época, Hitchens foi ”crucificado” pelos católicos por ter criticado a boa e santa velhinha.
Um facto pouco conhecido é que a missionária acobertou um padre pedófilo, o ex-jesuíta Donald McGuire.
Em 1993, o sacerdote, que era amigo de Teresa, estava afastado das suas actividades por abusar de um garoto. A missionária usou sua influência para que McGuire voltasse à ativa.
Nos anos seguintes, oito outras queixas de pedofilia foram apresentadas por fiéis à Igreja e às autoridades. E McGuire acabou condenado a 25 anos de prisão.

Documentário "Hell's Angel - Mother Teresa of Calcutta" ("Anjo do Inferno - Madre Teresa de Calcutá") do jornalista Christopher Hitchens, baseado em seu livro "The Missionary Position".

Via: Com Texto Livre


 A Nova Ordem Mundial planeia matar 90% da população mundial 

 "Nova Ordem Mundial" o perigo que ameaça o Cristianismo   

   




Napoleão: Construindo um Império


No passado, poderosos impérios foram forjados do nada, até adquirirem grande poder. Junte-se a Peter Weller, ator e professor da Universidade de Syracuse enquanto ele viaja pelo mundo para mostrar os feitos de engenharia que levaram a ascensão de algumas das maiores civilizações conhecidas pelo homem. De Roma ao Egito dos faraos, da Grécia a Cartago, dos Astecas aos Maias e mais, este programa do History Channel usa técnicas de computação gráfica para explorar a arquitetura, a política e a glória cultural dos maiores impérios do mundo.


Episódio: NAPOLEÃO

O desejo de glória que invadia Napoleão, um dos maiores estrategistas militares da história, gerou inovações no campo da arquitetura que maravilharam o mundo. Entre suas principais obras destacam-se o Arco do Triunfo e um sistema de fortalezas em forma de estrela, projetadas pelo engenheiro militar Sebatian Vauban. Napoleão não deixou apenas um legado militar.

Cartago: Construindo um Império


Episódio: CARTAGO

Durante 600 anos, existiu um império que se apoderou do Mediterrâneo e constituiu um dos poderios mais lendários do Mundo Antigo: Cartago. Suas construções sobreviveram à passagem de eras e homens.

No passado, poderosos impérios foram forjados do nada, até adquirirem grande poder. Junte-se a Peter Weller, ator e professor da Universidade de Syracuse enquanto ele viaja pelo mundo para mostrar os feitos de engenharia que levaram a ascensão de algumas das maiores civilizações conhecidas pelo homem. De Roma ao Egito dos faraos, da Grécia a Cartago, dos Astecas aos Maias e mais, este programa do History Channel usa técnicas de computação gráfica para explorar a arquitetura, a política e a glória cultural dos maiores impérios do mundo.
A Ciência da Violência - YouTube

Do ódio à Vingança: A Ciência da Violência


Raiva, ódio, desejo de vingança. A fúria que leva pessoas normais a atacar e magoar outros seres humanos. O potencial para essas emoções destrutivas habitam no interior de todos. Mas qual é o gatilho que transforma ódio em violência ? Que leva pessoas a realizar atos selvagens dos quais eles podem depois se arrepender. O que faz o homem ser nove vezes mais letal que as mulheres ? Porque os rapazes adolescentes são responsáveis por um quarto dos crimes na América do Norte ? A ciência tente entender as emoções que levam à delinquência, fúria no volante e homicídio. Será que a causa disso está nos nossos hormônios e na química do cérebro ? E haverá maneira de controlar esse comportamento que ataca o coração da sociedade?



O Buda


Dois mil e quinhentos anos atrás, aninhado em um vale fértil entre a Índia e o Nepal, nasceu uma criança que se tornaria o Buda. As histórias contam que antes do seu nascimento, sua mãe, a rainha de um pequeno reino indiano, teve um sonho. Um lindo elefante branco oferece à rainha uma flor de lótus e depois entra em um lado de seu corpo. Quando os sábios foram chamados para interpretar o sonho, eles predisseram que a rainha iria dar à luz um filho, destinado a se tornar um governante ou um homem santo. Um dia… eles disseram, ele vai ou conquistar o mundo ou se tornar um ser iluminado; O Buda.

A Vida de Buda  

Quinhentos anos antes de Cristo um jovem príncipe saiu numa jornada. Ele viajaria através da dor e sofrimento para alcançar a Iluminação ou Nirvana – estado desperto da mente em que cessam todos os karmas. Símbolo da paz, símbolo de compaixão, símbolo de não-violência. Ele foi o Buda. Ele cresceu em um palácio rodeado por luxúria. Na sua adolescência, seus direitos especiais lhe garantiram todo tipo de vícios. Mas ele desistiu de tudo isso para ganhar a sabedoria final. Ele viajaria pelos corredores escuros de sua mente para chegar cara a cara com seus demônios internos. Ele fundou a primeira religião do mundo, seguida hoje por mais de 400 milhões de pessoas, uma religião onde a meditação é usada para alcançar um estado de completa paz e felicidade.

A melhor resposta a um ateu

  

O homem que calou os ateus

   

Arrisco tudo por Deus com frequência. Eu estava na Hungria quando o muro de Berlim caíu. E as universidades abriram. Então o reitor de uma universidade. Uma universidade comunista em Székesfehérvár (?) Hungria. Ele veio e disse; Queremos que venha e fale nesta universidade. Então eu disse que sim. E ele disse; As regras são estas; Um dos nossos astrónomos comunistas irá falar. O seu tópico é astronomia. Você terá que falar durante uma hora e demonstrar, do ponto de vista da astronomia, que Deus existe. Depois o nosso astrónomo falará durante uma hora e demonstrará, do ponto de vista da astronomia, que Deus não existe. A seguir os estudantes poderão fazer perguntas.

Bom, vocês sabem, fico feliz sempre que posso falar, mas não sou astrónomo, sou teólogo. Mas tive algumas aulas sobre astronomia e disse; Senhor, está bem, vou em frente. Mas sabem, temos que ser sábios e então eu disse a este irmão. Eu disse; Irmão, irei de bom grado mas como sou vosso convidado, gostaria que o vosso representante, o vosso astrónomo fosse primeiro. Assim ele pode mostrar-me como se faz. Não quero falar e depois ele fazer-me perguntas sobre o que disse. Eu quero que ele fale e depois eu fazer-lhe perguntas. Porque talvez não saiba muito do assunto mas sei como fazer perguntas. Então...

Cheguei à universidade. Quando cheguei à universidade o reitor veio ao meu encontro, ele estava bastante nervoso. A sua cara estava vermelha e disse; Pastor temos aqui um grave problema. O astrónomo tem uma reunião de emergência e não vai poder vir. Eu disse; Não há problema. Simplesmente dê-me as duas horas. Só isso.

Então... Falei aos estudantes sobre arqueologia e astronomia. No fim da palestra chegou-se ao período das perguntas e respostas. Então um dos estudantes, podia ver na sua cara, ele olhou para os seus professores. Havia professores sentados numa das alas e... Vocês precisam compreender que esta era uma área comunista muito, muito convicta.

E... vocês sabem, eu estava como um cordeiro atirado aos lobos. Mas, se tiverem o Cordeiro de Deus no vosso coração, os cordeiros podem aniquilar dragões.

Então... O primeiro estudante levanta a mão; Dr. Finley! Bem, eu não sou doutor, sou... sou um simples e humilde pregador. Dr. Finley! Tenho uma pergunta. Sim? Qual é a sua pergunta? Quando o cosmonauta soviético Yuri Gagarin foi para o espaço, ele procurou Deus e não O encontrou! Não O viu! Pastor Finley, gostaria de saber, o senhor já viu Deus? E se não O viu como pode acreditar n'Ele? Nós não acreditamos.
Vocês sabem, a Bíblia diz que Deus nos dará respostas que nunca pensámos antes. E o Senhor deu-me uma resposta na qual nunca tinha pensado até aquele momento.

Eu disse; Posso fazer-lhe uma pergunta? Mas na verdade não a quero fazer só a você. Gostaria de a colocar à faculdade. Esta é uma das universidades com mais prestígio em toda a Hungria. E sei que a vossa faculdade tem doutores dos mais variados ramos e é uma faculdade muito idónea. Então quero deixar Deus e a fé e a Bíblia de fora. Apenas quero colocar à faculdade algumas questões e depois responderei à sua questão. Ele concordou.

Então meus senhores, de todo o conhecimento no mundo, quanto é que os vossos estudantes possuem? Vou dar um exemplo. Existem mais de 2.000 idiomas falados no mundo. Só no país da Nova Guiné existem 700 dialetos. Vamos supor que temos um teste agora e damos dialetos aos vossos estudantes, um teste sobre dialetos. Quantos dos 700 dialetos da Nova Guiné poderiam os vossos estudantes falar?

Outra questão; Vamos supor que damos um teste aos vossos estudantes sobre a 13.ª Dinastia Ming Chinesa. E sobre os 58 imperadores da 13.ª Dinastia Ming e todas as esposas e os nomes dos filhos.


Vamos supor que por dia são impressos 10.000 novos livros. Quantos é que os vossos estudantes terão lido? De todo o conhecimento de bioquímica no mundo, terão os vossos estudantes 95% de todo o conhecimento de bioquímica? Terão 90% de todo o conhecimento de bioquímica? 50%? A histologia; De todo o conhecimento de histologia no mundo.

E eu disse; Vamos supor que o conhecimento é um conjunto de 100%. Diriam que os vossos estudantes têm 90% de todo o conhecimento que há no mundo? Eles disseram não. Eu disse; Intelectualmente falando, saberão eles 50% de tudo o que há para saber? Não. Saberão 20% de tudo o que há para saber? De todo este grande amontoado de saber, de todos os factos e conhecimento no mundo. Apenas do ponto de vista intelectual, digamos que os vossos estudantes sabem 5%. Eles disseram; bem Dr. Finley eles não sabem 5%.

Mas vou dar-lhes 5%. Se os vossos estudantes sabem 5% de tudo o que há para saber, isso significa que não sabem 95% de tudo o que há para saber. Do ponto de vista intelectual será este um bom argumento?

Sim! Se sabem 5% não sabem 95%. Agora deixem que vos coloque a próxima questão. Seguindo o vosso próprio raciocínio, se os vossos estudantes souberem apenas 5% de tudo o que há para saber, será possível que Deus exista nos 95% que não sabem? Será isso possível?

Olhei para aqueles membros da faculdade e eles disseram; Dr. Finley é possível. Ele poderia existir nos 95% do conhecimento que não possuem.

Eu disse; Agora, vamos supor que existem apenas duas alternativas. Alternativa número um. A vossa primeira alternativa é: Vivem e morrem. E é só, estão mortos! Vocês vivem e vocês morrem. E é isso, vivem e morrem. Vocês são animais avançados, talvez mais inteligentes que a criação animal mas vivem e morrem e pronto!

A vossa segunda alternativa é; Que existe um Deus amoroso, que vos ama e se preocupa convosco. E se bem que não conseguem explicar todas as questões que a vida nos coloque, não conseguem explicar porque coisas más acontecem a pessoas boas.

A segunda alternativa é, se existe um Deus amoroso que se preocupa, e quando por fim morrerem Ele tem preparada uma felicidade incrível desde a eternidade. Atenção, não estou a pedir-vos que acreditem, apenas estou a colocar uma de duas opções.

Se as tivessem, se pudessem escolher uma das duas, se as duas fossem credíveis e pudessem escolher uma das duas; viver, sem compreender a razão da dor e do sofrimento, passar pela vida solitários e morrerem e serem comidos pelos bichos, ou ter a sensação do vosso valor perante um Ser Supremo, e um dia, se morrerem, saber que viverão com Ele para sempre na eternidade quando o nosso Senhor voltar.

Se essas fossem as duas únicas opções, e se ambas fossem credíveis, qual delas escolheriam?

Eles disseram; Bem, seríamos loucos se não escolhêssemos a segunda, se ambas fossem credíveis.

Então eu disse; Olhem, primeiro, vocês não são ateus. Porque o ateu diz; Sei que Deus não existe, mas vocês dizem que Deus pode não existir nos 5% de conhecimento que possuímos, mas pode existir nos 95% de conhecimento que não possuímos.

Então não são ateus, quando muito serão agnósticos. Em segundo lugar nem agnósticos são, porque um agnóstico diz; Deus talvez exista mas não me importa se sim ou se não. Mas vocês acabaram de me dizer que se importam. Que se houvesse esta vida em abundância, então vocês são pessoas que buscam
E é por isso que o Senhor me mandou aqui hoje. Amém!

E, sabem, o Senhor operou verdadeiros milagres. O Senhor operou milagres. Falámos com aqueles estudantes horas e horas. Deus moveu-Se naquele corpo de estudantes! E estudante após estudante vieram até nós. Eu tinha levado Bíblias comigo. E disse que quem quisesse uma Bíblia viesse ter comigo depois que lhe daria uma.

Eles vieram buscar Bíblias! Se quiserem estar no centro da actividade de Deus, não olhem para os talentos que têm agora. Porque tal como com os pães e os peixes, Deus tomará qualquer talento que tenham e o aumentará. Vão em frente para Deus; usem a vossa voz vacilante;

Quando comecei a pregar; Comecei a pregar quando ainda estava no liceu. Tinha-me tornado adventista; Eu pensava que se dizia palmas e não Salmos. Não sabia a diferença entre palmas e Salmos. Eu pregava sobre David na cova dos leões.
Mas digo-vos, quando pregava sobre o David na cova dos leões; Eu pregava com tanto entusiasmo que as pessoas pensavam que ele estava lá!

Simplesmente avancem com o conhecimento que Deus vos deu! Usem o que tiverem! E, da mesma forma que com os pães e os peixes, Deus abençoará!




 A Corrupção em Portugal

 

Prepare-se 32 Crise Alimentar e Modificação Genética dos Alimentos   



Os ILLUMINATI vai usar a detenção prolongada nos Campos da F.E.M.A


Graça Irresistível e Depravação Total - John Piper   



Guerra Mundial Z (Versão Integral)   

 John Piper - Faça Guerra 

  

A única atitude possível contra um desejo fora de controle é uma declaração total de guerra. Eu ouço muitos cristãos murmurando sobre suas imperfeições, suas falhas, seus vícios e seus defeitos, e eu vejo tão pouca guerra. Murmurar, murmurar, murmurar: “Por que eu sou assim?”. Faça guerra! Se você quer saber como guerrear, recorra ao manual. Não fique apenas reclamando de seus fracassos, faça guerra! Ele diz… continuando a citar… Há algo sobre a guerra que aguça os sentidos, você ouve um estalo do galho, ou o barulho das folhas, e você está em modo de ataque. Alguém tosse e você está pronto para puxar o gatilho. Mesmo depois de dias de pouco ou nenhum sono, a guerra mantém-nos vigilantes. Existe uma tendência cruelmente violenta na verdadeira vida cristã.

Agora, perguntemos cuidadosamente: Violência contra quem ou o quê? Não contra outras pessoas, não contra outras pessoas, não contra outras pessoas. Não contra muçulmanos, nem hindus, nem budistas, nem ateus, nem secularistas, nem cristãos nominais, nem esposas ou marido sou crianças ou chefes desagradáveis. Mas contra cada impulso em nossa alma de ser violento com outras pessoas. Violência, uma tendência cruel no cristianismo. Contra nosso próprio ego e tudo em nós que faria paz com o pecado e um acordo de tempo de paz em nossas mentes.

Fazemos com que a guerra contra isso aconteça em nós. É uma violência contra toda a luxúria em nós mesmos. Todos os desejos escravizantes por comida, cafeína, açúcar, chocolate, álcool, pornografia, dinheiro, louvor de homens, aprovação de outros, poder, fama. É esse o nosso inimigo! É contra isso que devemos guerrear! É uma violência contra todo o racismo em nossas almas, toda lerda indiferença à injustiça em nossas almas, uma violência contra toda a indiferença à pobreza, uma indiferença para com o aborto em nossas almas.

Você sabia que na campanha de guerra de Romanos, Satanás não aparece até o capítulo16? Nós tendemos a pensar na campanha de guerra espiritual como uma pequena coisa onde você encontra algum jeito de orar, ou algum jeito para impor as mãos, ou alguma maneira de fazer algo contra Satanás. Bem, isso é importante. Acredite, isso é importante. Efésios 6:12: “Porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes.”

Isso é importante! Mas, sabe de uma coisa? Não chega nem perto da importância disso porque a única base de operações que Satanás tem em sua vida está em sua carne e em seu pecado. Ninguém vai ao inferno por causa de Satanás. A única razão para irmos ao inferno é o pecado. Muito mais importante do que combater Satanás é lutar contra o pecado! Esta guerra no verso 13 é muito mais importante do que tentar entender Satanás. Entenda isso: Meu maior inimigo não é Satanás, meu maior inimigo é John Piper, e ele é a única razão de eu ir para o inferno, não Satanás. Satanás, você não tem nem de longe esse tipo de poder! E por isso eu realmente me importo com nosso aprendizado sobre como lutar essa batalha. Cristianismo não é um acordo de paz com o mundo da forma que a religião o é. Como a maioria dos cristãos vive suas vidas diárias!

Romanos 8:13: “Se, pelo Espírito, mortificardes

...”Há uma tendência cruel no cristianismo e não é contra ninguém além de nós mesmos. Na verdade, é contra nossa crueldade contra outras pessoas. Se você sentir que está sendo uma pessoa cruel contra os outros, uma pessoa áspera, uma pessoa crítica, você sabe qual o seu problema? Você não aprendeu aguerrear! Você não aprendeu a ser cruel! Você não aprendeu a ser violento contra a sua violência, contra a sua maldade, contra o seu espírito crítico. E você se queixa disso, você fala sobre isso, mas você guerreou constantemente contra isso?


 Jesse Ventura argumenta com um repórter da Fox


Esta nunca tinha visto! Um repórter sai dos estúdios por não conseguir contrariar um entrevistado! 



 Conversas TED: O que o Facebook e a Google estão a esconder do mundo