Blog

Blog

7 de nov de 2013

Direto da redação - O seu fim de noite!




Viciados em Petróleo 

Parte I

Parte II

Parte III

Parte IV

Parte V




WikiRebels – O Documentário do WikiLeaks – Leg



Tem sido dito que o WikiLeaks já publicou mais documentos confidenciais do que o resto da mídia mundial combinada. Wikileaks tornou público o mais extenso e confidencial arquivo militar e diplomático de todos os tempos. O que eles liberaram tem provocado e desafiado governos com documentos secretos ao redor do mundo. Só agora a história verdadeira sobre o surgimento dessa organização fechada está vindo à tona. Mas enquanto o mundo discute se Assange é um estuprador ou um santo, Wikileaks continua a seguir sua agenda política. O que temos aqui é uma nova geração de rebeldes; os guerrilheiros tecnológicos sem uma bandeira nacional, estudantes curiosos, internet cafés e salas de servidores, esses são os seus centros de controle.

Este vídeo, apresentado pela TV estatal sueca (SVT), relata a criação e revela o modo de agir do Wikileaks, esclarecendo em especial como opera sua rede de colaboradores. É permeado por excelentes entrevistas em que o fundador do site, Julian Assange, expõe o que o animou ao projeto.

UFOs na Roma Antiga, Poltergeist, UFOs e Astronautas – Por Fenômeno UFO



Trazemos mais um programa Fenômeno UFO para os amigos…:
11/10/2013 – Em 503 A.C; já existiam relatos de avistamentos de OVNIS na Roma Antiga. Acompanhe também um avistamento relatado por um astronauta, um contato visual por um agricultor no Brasil e um caso intrigante de Poltergeist onde uma casa apresentava focos de incêndio sem explicação.




Fontes: Tv Mundo Maior





criatura alada

Criatura alada de 2 metros teria sido vista no Chile


Moradores da capital chilena, Santiago, dizem terem visto uma criatura alada de aproximadamente 2 metros de altura voar por sobre a cidade. A criatura teria sido vista em um parque da cidade, o parque Bustamante (figura abaixo). As testemunhas estão muito intrigadas com o avistamento inusitado
.
parque bustamante

Fonte: Youtube matinallarede




A Beleza das Cobras 


                            Águas Mortais


                      Força de um Furacão




                       Quanto Vale a Terra







  A Peste Negra

 Teriam Exploradores Descoberto a “Cidade Perdida dos Gigantes” no Equador?

Este é mais um fascinante achado de vários mistérios, escondidos em toda a vastidão da Selva Amazônica, sem o devido conhecimento da população, com relação aos inúimeros registros esquecidos que ainda podemos encontrar naquela região.


O artigo foi publicado no site ancient-origins.net, traduzido pelo OVNI Hoje:

Pirâmide da Amazônia
No ano passado, uma equipe de exploradores e pesquisadores descobriram aquilo que eles acreditavam ser um complexo de pirâmides antigas em uma área remota da floresta amazônica equatoriana, uma região não conhecida internacionalmente pelo público em geral ou mesmo dentro do país. Bruce Fenton, escritor e pesquisador, completou uma análise das descobertas e acredita que o complexo pode ser a “Cidade Perdida dos Gigantes”.

No local da descoberta há uma estrutura piramidal extremamente grande, de aproximadamente 80 metros quadrados de base e 80 metros de altura, com lados aguçadamente inclinados. Esta estrutura é feita de enormes blocos de pedra de formatos irregulares, cada um atualmente calculado como tendo aproximadamente 2 toneladas; muitas centenas desses blocos perfazem as paredes deste prédio.

O topo parece ser uma área achatada que é suspeita de ter sido a plataforma usada por sacerdotes em cerimônias, ou possivelmente sacrifícios. Espalhados pela área estão muitos artefatos de pedra e cerâmica. Muitos destes objetos parecem ser ferramentas de pedra que poderiam ter sido usados em mineração, ou para refinar algum tipo de minério. O estilo dos prédios e dos objetos encontrados sugerem pertencer à uma cultura pré-Inca. Porém, novas investigações são necessárias para estabelecer os fatos, as quais Fenton e equipe planejam conduzir num futuro próximo.

Ferramenta encontrada no sítio da
Cidade dos Gigantes
Dentre estas ferramentas estão algumas que seriam extremamente difíceis de serem usadas de forma prática por seres humanos de tamanho normal, o que levou Fenton a suspeitar que esta tenha sido uma das legendárias cidades perdidas de gigantes, as quais fazem parte das lendas bem conhecidas desta região da Amazônia. Tais lugares geram grande temor entre os membros das tribos de hoje na região, pois eles acreditam ser protegidos pelos espíritos guardiões ou por seres de outro mundo.

As lendas locais falam de humanos gigantes que viveram em cidades que se tornaram esquecidas nas páginas da história. Na verdade, ossos de povos gigantes tem sido encontrados em cavernas da região - bem como em outra partes do Equador. Fala-se que esta região em particular é um grande lugar de reunião de tribos. De fato, até mesmo tribos do Brasil viajaram para esta localidade devido às crenças sobre sua importância e forte vibração energética.

Até agora a equipe identificou várias colinas de grande porte a serem validadas como estruturas piramidais, cada qual de tamanho igual da suposta pirâmide descoberta. É possível que cada uma destas colinas seja uma pirâmide ainda a ser desenterrada. Isto denotaria uma cidade e complexo de pirâmides de tamanho significativo.

Uma equipe internacional de peritos em sítios megalíticos antigos e tecnologias de pirâmides estão planejando fazer uma expedição ao local para colocá-lo precisamente num mapa e produzir um documentário de uma hora para registrar as características espetaculares deste intrigante sítio.

Os blocos de pedra variam de tamanho e forma pelas paredes da pirâmide. Parecem possuir um estilo altamente caótico e, se foram feitos pelo homem, apresentaram interessantes problemas para os engenheiros construírem na época em que foi construído. O trabalho em pedra assemelha-se ao que é visto em outros sítios antigos no Peru, por exemplo, no forte de Saksaywaman, que embora atribuído aos Incas, os índios locais alegam que havia um povo antigo com a habilidade de amolecer as pedras com um produto derivado de plantas.

Entre os blocos há uma substância similar ao cimento ou concreto. Acredita-se que os Incas não utilizavam argamassa, mas sim faziam com que os blocos se encaixassem perfeitamente. Todavia, neste caso, parece haver um material de ligamento entre alguns dos grandes blocos de pedra. Porém, um exame mais minucioso revela a possibilidade de que isso poderia ser algum tipo de material vitrificado. Evidências de outras rochas vitrificadas têm sido encontradas em sítios antigos na América Latina.

Os investigadores do sítio também encontraram o que parecem ser ferramentas enormes, as quais seriam extremamente difíceis de serem utilizadas por humanos de tamanho normal, o que levou a Fenton suspeitar que esta tenha sido uma das legendárias cidades de gigantes, bem conhecidas nas lendas equatorianas.

As ferramentas se parecem com martelos enormes, ou pelo menos ‘cabeças de martelos’. Presumindo-se que essas peças eram conectadas a cabos de madeira dura, elas teriam tanto o tamanho, como peso, incríveis, tornando seu uso impraticável para um inca ou um índio típico, os quais tinham a estatura média de 1,5 metros.

Veja abaixo um vídeo sobre estas estruturas encontradas na região central do Equador:



Fonte do vídeo: Earth4AllEzine

 O Plano Cósmico (História Oculta Planetaria da Humanidade)

Sixto Paz é ufologo e um dos contatados mais famosos, também um dos convidados mais importantes nos congressos internacionais sobre a questão UFO em todo o mundo.

Sixto Paez
Neste Documentário, sixto expressa toda a sua experiência neste campo de pesquisador e investigador dos enventos mais fantásticos da história humana, que estão ocorrendo com a presença extraterrestre entre nós.

Ele fala sobre fatos ocorridos durante eras na Terra: Explicando as diversas teorias que aconteceram sobre as muitas "intervenções" de alienígenas que visitaram a terra, aqui estiveram no passado longicuo, elaborando diversos planos da criação, com melhorias para a raça humana que implantaram neste planeta. Ele também fala de um tempo pararelo, de seres voltando no tempo, redesenhando a história para o "futuro" da Terra.

Parte da história da humanidade, as suas origens, a conexão com os seres multidimensionais, alienígenas, seres intraterrestres, seres energético, para onde vamos... Abra sua mente, abra-se para as possibilidades de acreditar no que você sente é real e se você não se sentir bem apenas mantenha isso em mente.

Assista os vídeo, tudo pode ser visto abaixo:










Ative o CC para o idioma em português

Fonte dos vídeos: Miztlitlan




Ramsés: Entre o Divino e o Terreno


Era uma época de milagres, maldições, de deuses e homens que acreditavam ser deuses. De um jovem guerreiro que se tornou faraó do mais poderoso império do mundo, o homem que desafiou o Deus dos hebreus, Ramsés, O Grande. Segundo a Bíblia seu amado primogênito foi morto na última e mais terrível de dez pragas, uma praga que obrigou o faraó a libertar seus escravos hebreus e seu líder Moisés, dando início para a longa jornada conhecida como Êxodo. Um egiptólogo acredita ter encontrado no Vale dos Reis o crânio do primogênito de Ramsés. Agora, pela primeira vez, uma equipe de cientistas vai entrar na tumba para solucionar o mistério de 3.000 anos. Eles usarão as mais modernas técnicas reconstrutivas para descobrir se realmente encontraram o primogênito de Ramsés, recriando a face do filho e do famoso pai. A ciência forense tentará restabelecer a idade em que ele morreu e qual a causa do ferimento na lateral da cabeça. Teria ele morrido de uma misteriosa praga bíblica? Ou teria tido um fim violento e brutal? A investigação levará a equipe por todo o Egito recolhendo pistas sobre o Êxodo, Moisés e sobre o que realmente aconteceu como primogênito de Ramsés. Ele foi morto pelas mãos de Deus ou do homem?

O Santo Sudário e a Ressurreição de Jesus

A ressurreição de Jesus é um dos temas mais controversos da história religiosa do ocidente. Se a fé católica se apóia firmemente sobre a vitória de Jesus sobre a morte, não são poucos os que seguem negando com veemência a veracidade de tal acontecimento, enquanto os gnósticos enfatizam a ressurreição mística de Cristo, preferindo aproveitar o papel simbólico deste evento à mera aceitação do retorno de Jesus à vida.
Santo Sudário
O debate em torno do Santo Sudário ganhou novos contornos com a publicação do livro The Sign: The Shroud of Turin and the Secret of the Resurrection, do historiador Thomas de Wesselow, onde o autor afirma que o Sudário de Turim foi realmente o pano usado no enterro de Jesus e, mais que isso, foi o responsável por fazer os Apóstolos acreditarem que ele realmente tinha ressuscitado dos mortos.
No ano de 1988, três diferentes laboratórios, um em Zurich, outro em Oxford e outro ainda no Arizona, realizaram a datação do sudário por radiocarbono, e os resultados dos três experimentos concordaram que o tecido data da época compreendida entre 1260 e 1390. No entanto, de Wesselow insiste que os exames tinham falhas profundas, o que manteria a hipótese de o sudário ter sido realmente a mortalha de Jesus.
Na esteira desta conclusão surpreendente, de Wesselow vai mais além e dá novos contornos à controvérsia da ressurreição de Jesus, afirmando que não foi encontro com Jesus ressuscitado que fez os apóstolos acreditam que seu mestre voltou à vida, mas sim a visão do Sudário após a crucificação. Em outras palavras, de Wesselow sugere que os discípulos de Jesus confundiram sua imagem impressa no Sudário com seu corpo real.

O autor sustenta que dessa maneira é possível entender como o cristianismo foi capaz de “dominar o mundo de forma rápida e convincente após a morte de Jesus”. Ele continua questionando: “Será que os primeiros cristãos realmente viram o Cristo ressuscitado, ou viram uma imagem de seu mestre estampada em sua mortalha de linho, algo que foi considerado por eles como milagroso?” E conclui. “Foi isso que despertou a fé necessária para inaugurar a religião que em alguns séculos dominaria o mundo por milhares de anos “.
Francis Phillips, responsável por revisar o livro para o Catholic Herald, um famoso jornal católico, contesta as afirmações, considerando-as “divagações heréticas e pouco edificantes”. E Phillips continua, procurando dar fim à discussão: “Vocês não percebem que Deus não está submetido às leis da natureza?”
Assim como de Wesselow, vários outros estudiosos contestam que o sudário tenha sido forjado na Idade Média. Em dezembro, pesquisadores da Agência Nacional Italiana para Novas Tecnologias, Energia e Desenvolvimento Econômico Sustentável, anunciaram que suas descobertas contrariam as teorias anteriores de que o Sudário foi falsificado no período medieval.
Escrevendo para o Catholic Herald, e confirmando as conclusões científicas, Fracis Phillips ainda contesta que a Igreja Católica não aceite sem reservas a datação por carbono feita de 1988: “… Deixe-me tranquilizar os leitores de que a Igreja sempre manteve uma posição neutra quanto à autenticidade do Sudário, muito embora ela não o recomende como um objeto de devoção”.
Em tempos que antecedem as comemorações da Semana Santa e da Páscoa, imagina-se que as afirmações do pesquisador de Wesselow afetarão a visão geral dos cristãos sobre a ressurreição de Jesus. Na verdade, é bem provável que elas apenas confirmem as suspeitas da grande maioria dos cristãos, que nem sequer conhecem sua religião ou, se a conhecem, não praticam fielmente as orientações de suas Igrejas.

Santo Sudário :A Verdadeira Face de Jesus