Blog

Blog

7 de mar de 2013

Brasil é o país mais atingido por raios, saiba sobre alguns cuidados a tomar

 


 Raios Tempestades elétricas Brasil e o mais atingido




raios-em-casa-1

O Brasil é o país mais atingido por raios em todo o mundo. De acordo com levantamento feito pelo Grupo de Eletricidade Atmosférica do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), o País tem a maior porcentagem de mortos por esse tipo de incidente e sofre mais prejuízos econômicos em decorrência de tempestades elétricas do que os outros.

O coordenador do Grupo de Eletricidade, Osmar Pinto Júnior, explica que o território brasileiro é atingido por 70 milhões de raios por ano, ou seja, duas ou três descargas elétricas por segundo.

“Os raios costumam ocorrer em regiões tropicais, e como o Brasil é o maior país tropical, é mais fácil ser atingido”, acrescenta o coordenador. As descargas elétricas naturais causam um prejuízo anual de US$ 200 milhões ao País, em danos nas linhas de distribuição e transmissão de energia, redes de telefonia, indústrias, telecomunicações, propriedades privadas e também em vidas.

Cerca de 100 pessoas morrem anualmente no País após serem atingidas por raios, o que eqüivale a 10% de todas as mortes relacionadas com descargas elétricas no mundo. “Durante o ano, no Brasil, 300 pessoas são atingidas por descargas elétricas e as que não morrem, ficam com seqüelas diversas”, disse o coordenador.

Em parceria com a Nasa, que há quatro anos monitora os raios com um sensor no espaço, o INPE elaborou um mapa que mede a incidência dos raios e aponta ainda as regiões do País mais sujeitas aos raios. A principal delas é o sul do Mato Grosso do Sul, onde são registradas 20 descargas por quilômetro quadrado ao ano.

Veja o Vídeo

Um raio pode atingir alguém em um local fechado?

Mais de mil pessoas são atingidas por raios todos os anos nos Estados Unidos e mais de cem delas morrem em decorrência do acidente.

No Brasil morreram 75 pessoas vítimas de raios em 2008 - contra os 47 do ano anterior, de acordo com levantamento do Grupo de Eletricidade Atmosférica (Elat) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE).

Foi o recorde da década. Em 2008, 61% dos casos ocorreram no verão e 23% na primavera, sendo que 76% das vítimas eram do sexo masculino. Nenhuma das mortes, no entanto, ocorreu dentro de ambientes fechados.

Todas as pessoas que foram atingidas estavam ao ar livre.

Isso não quer dizer que as pessoas são imunes a raios quando estão dentro de casa. Se um raio atingir a linha do telefone do lado de fora da casa, a descarga elétrica viajará para todas as extensões dessa linha e pode atingi-lo, caso você esteja segurando o telefone.

Se você estiver dentro de um local fechado durante uma tempestade, fique longe do telefone com fio. Se for extremamente necessário ligar para alguém, utilize um telefone sem fio ou um telefone celular. Assim, você estará se afastando do perigo.

Fique longe de encanamento de metal de lugares como a banheira ou o chuveiro. Um raio consegue atingir uma casa ou um local próximo a ela e transmitir uma descarga elétrica aos canos de metal utilizados no encanamento.

Se você estiver em contato com esses canos ou com algo conectado a eles, a descarga elétrica pode atingi-lo. Mas isso já não é tão perigoso quanto antes,  uma vez que a maioria dos encanamentos atuais são feitos de PVC (cloreto de polivinil).

Se não souber de que material o seu encanamento é feito, espere até a tempestade passar.

Nesse meio tempo, desligue todos os utensílios elétricos e aparelhos eletrônicos. Aparelhos como o computador, a televisão e o ar condicionado são possíveis meios de acesso entre o raio e você.