Blog

Blog

31 de dez de 2012

A lua é um centro de mineração extraterrestres










Presença Alien  na Lua? Anomalias da Lua -

Existe um "Alien Base" na Lua? Mais e mais pessoas estão vindo para a frente com histórias que poderiam provar isso é verdade. Rumores dizem que há um Alien Moon Base do outro lado da lua, o lado nunca vemos da Terra.Você já se perguntou por que os pousos na lua parou e por que não tentaram construir uma base lunar? Ele faz parecer como uma idéia melhor e mais fácil do que uma estação espacial flutuando com qualquer acesso às matérias-primas ou suprimentos? De acordo com o astronauta da NASA Neil Armstrong os extraterrestres têm uma base na Lua e disse-nos em termos inequívocos, para sair e ficar fora da lua!
Som longe para buscar? Milton Cooper, um oficial da inteligência naval nos diz que não só o Alien Moon Base existem, mas os EUA Inteligência Naval comunitário refere-se à Lua Alien Base como "Luna", que existe uma enorme operação de mineração acontecendo lá, e é aí que os alienígenas manter seus enormes navios-mãe, enquanto as viagens para a Terra são feitos em pequenos "discos voadores".
LUNA: A base de Alien do outro lado da lua. Ela foi vista e filmada pelos astronautas da Apollo. A base, uma operação de mineração utilizando máquinas muito grandes, e as embarcações de grande alienígenas descritos em relatórios de observação de naves-mãe existem lá. -Milton Cooper

Será que a Apollo 11 Encontro OVNIs na Lua? a partir do livro "Above Top Secret", de Timothy Good.
Buzz AldrinDe acordo com relatos não confirmados até agora, ambos, Neil Armstrong e Edwin "Buzz" Aldrin viram UFO's logo após seu desembarque histórico na Lua Apollo 11, em 21 de julho de 1969. Lembro-me de ouvir um dos astronautas se referindo a uma "luz" dentro ou sobre um carreteiro durante a transmissão televisiva, seguido por um pedido de controle da missão para mais informações. Nada mais foi ouvido.
Segundo um ex-empregado da NASA Otto Binder, rádio sem nome com as suas próprias instalações de recepção VHF, que ladeavam estabelecimentos da NASA radiodifusão pegou o seguinte diálogo:
NASA: O que há? Controle da Missão chamando Apollo 11 ...
Apollo: Essas "coisas" são grandes, senhor! Enorme! OH MEU DEUS! Você não vai acreditar! Eu estou dizendo existem outras espaçonaves lá fora, alinhado no lado mais distante da borda da cratera! Estão na Lua nos observando!
Maurice ChatelainEm 1979, Maurice Chatelain, antigo chefe de comunicações da NASA Systems confirmou que Armstrong de fato reportou ter visto dois UFO's em uma cratera. "O incidente era de conhecimento comum na NASA", revelou, "mas ninguém falou nisso até agora."
Os cientistas soviéticos teriam sido os primeiros a confirmar o incidente. "Segundo nossas informações, o encontro foi relatado imediatamente após o pouso do módulo," disse o Dr. Vladimir Azhazha, um físico e professor de Matemática na Universidade de Moscou. "Neil Armstrong relatou ao Controle da Missão que dois grandes e misteriosos objetos estavam os observando depois de terem aterrissado perto do módulo lunar. Mas sua mensagem jamais foi ouvida pelo público, porque a NASA censurou".
De acordo com outro cientista soviético, o Dr. Aleksander Kazantsev, Buzz Aldrin tomou filme a cores dos OVNIs do interior do módulo, e continuou filmando-los depois que ele e Armstrong foi para fora. Dr. Azhazha alega que os OVNIs partiu minutos depois que os astronautas saíram para a superfície lunar.
Maurice Chatelain confirmou também que as transmissões de rádio da Apollo 11 foram interrompidos em várias ocasiões a fim de esconder a notícia do público. Antes de despedir alegações sensacionalistas de Chatelain, é importante notar sua experiência impressionante na indústria aeroespacial e do programa espacial. Seu primeiro trabalho depois de se mudar da França, foi como engenheiro eletrônico com Convair, especializada em telecomunicações, telemetria e radar. Em 1959 ele foi encarregado de um grupo de pesquisa eletromagnética, desenvolvimento de novos radares e sistemas de telecomunicações para o Ryan. Uma de suas patentes onze vôos foi uma automática para a lua. Mais tarde, no North American Aviation, Chatelain foi oferecido o trabalho de projetar e construir as comunicações Apollo e sistemas para processamento de dados.
Chatelain afirma que "todos os vôos Apollo e Gemini foram seguidos, à distância e, por vezes, também muito perto, por veículos espaciais de origem extraterrestre, discos voadores, ou OVNIs, se você quiser chamá-los pelo nome. Toda vez que isso ocorreu, os astronautas informaram o Controle da Missão, que então ordenou silêncio absoluto. " Ele prossegue dizendo:
"Acho que Walter Schirra, abordo da Mercúrio 8, foi o primeiro astronauta a usar o codinome" Papai Noel "para indicar a presença dos discos voadores próximo as cápsulas espaciais. No entanto, seus anúncios foram pouco notados pelo público em geral.
Foi um pouco diferente quando James Lovell no comando do módulo da Apollo 8 sai do lado oculto da lua e disse para todos ouvirem:
"Informa-se que NÃO EXISTE um Papai Noel."
Mesmo que isso aconteceu no dia de Natal de 1968, muitas pessoas viram um sentido oculto nessas palavras. "




Rumores persistem. A NASA é uma agência civil, mas muitos de seus programas são financiados pelo orçamento de defesa ea maioria dos astronautas estão sujeitos aos regulamentos de segurança militar. Além do fato de que a Agência de Segurança Nacional telas de todos os filmes e as comunicações de rádio, provavelmente, também. Nós temos as declarações de Otto Binder, Dr Garry Henderson e Maurice Chatelain disseram que os astronautas estavam sob ordens estritas de não discutir seus avistamentos. Gordon Cooper testemunhou em um comitê das Nações Unidas, que um dos astronautas na verdade testemunhou um OVNI no chão. Se não há sigilo, porque estes avistamentos não podem ser tornados públicos?
Neil Armstrong Um certo professor, que preferiu permanecer anônimo, estava envolvido em uma discussão com Neil Armstrong durante um simpósio da NASA.
Professor: O que realmente aconteceu lá fora com a Apollo 11?
Armstrong: Foi inacreditável, claro que nós sempre soubemos que havia uma possibilidade, o fato é que nós fomos alertados! (Pelos alienígenas). Nunca houve qualquer pergunta, em seguida, de uma estação espacial ou uma cidade lunar.
Professor: O que você quer dizer com "alertados"?
Armstrong: Não posso entrar em detalhes, exceto para dizer que seus navios eram muito superiores às nossas, tanto em tamanho e tecnologia - Rapaz, eles eram grandes ...! e ameaçador! Não, não há dúvida sobre uma estação espacial.
Professor: Mas a NASA mandou outras missões após a Apolo 11?
Armstrong: Naturalmente, a NASA estava trabalhando duro naquela época, e não queria arriscar causar um pânico na Terra. Mas era realmente uma colher mais rápidas.
Armstrong confirmou a história mas recusou entrar em detalhes além de admitir que a CIA estava por trás do acobertamento.
(Graças ao BBS)
Mais informações: Sensation: Cidades encontrados na Lua!
atividade razoável de uma civilização alienígena apareceu inesperadamente perto de nós. Nós não estávamos prontos para isso psicologicamente
Nós ainda podemos encontrar publicações que tentam encontrar uma resposta para a pergunta: Será que estamos sozinhos no universo? Ao mesmo tempo, a presença de criaturas razoáveis foi detectado apenas perto de nossa casa, na lua. No entanto, a descoberta foi imediatamente classificado como secreto, pois foi muito incrível que até poderia abalar a já existente princípios sociais, informa o jornal russo "Vecherny Volgogrado."
Aqui está um excerto do press-release oficial:
"Os cientistas da NASA e engenheiros que participam na exploração de Marte e Lua relatou resultados de suas descobertas em uma conferência no Clube da Imprensa Nacional de Washington, em 21 de março de 1996. Foi anunciado pela primeira vez que o homem causou-estruturas e objetos haviam sido descobertos na Lua ". Os cientistas falaram bastante cautelosa e evasiva sobre os objetos em funcionamento, com exceção do UFO. Eles sempre mencionado o homem-objetos causados possível, e assinalou que a informação foi ainda em estudo, e resultados oficiais serão publicados posteriormente.
Foi mencionado no briefing bem que a União Soviética usou a própria foto de alguns materiais provando presença de atividade razoável na lua. E embora não tenha sido identificado o tipo de atividade que era razoável, milhares de fotos, matérias e vídeo fotografou do Apolo e da estação espacial Clementine demonstrado muitas peças na superfície lunar, onde a atividade e seus traços eram perfeitamente evidente. Os filmes de vídeo e fotos feitas por astronautas dos EUA durante o programa Apollo foi demonstrada na entrevista coletiva. E as pessoas estavam extremamente surpreendido porque o material não havia sido apresentado ao público mais cedo. E especialistas da NASA respondeu: "Foi difícil prever a reação das pessoas às informações de que algumas criaturas tinham sido ou ainda estavam na lua. Além disso, houve algumas outras razões para ele, que estavam fora da NASA. "
Especialista em artefatos lunar Richard Hoagland diz que a NASA ainda está tentando véu materiais foto antes de serem publicados em catálogos e arquivos públicos, fazem retoques ou parcialmente recentrar-los durante a cópia. Alguns pesquisadores, Hoagland está entre eles, suponha que uma raça extraterrestre tinha usado a Lua como uma estação terminal durante a sua actividade na Terra. As sugestões são confirmadas pelas lendas e mitos inventados por diferentes nações do nosso planeta.
Ruínas de cidades lunar esticada ao longo de muitos quilómetros, grande cúpulas transparentes sobre os porões enormes, numerosos túneis e outras construções que fazem os cientistas reconsiderar suas opiniões sobre os problemas lunar. Como a Lua apareceu e os princípios da giram em torno da Terra ainda representam um grande problema para os cientistas.
Alguns objetos parcialmente destruído na superfície lunar não pode ser colocado entre as formações geológicas naturais, como são de complexa organização e estrutura geométrica. Na parte superior do Hadley Rima, não muito longe do local onde a Apollo-15 tinha desembarcado, uma construção cercada por um muro alto em forma de D foi descoberto. A partir de agora, vários artefatos foram descobertos em 44 regiões.
A NASA Goddard Space Flight Center, o Houston Planetary Institute e especialistas do banco de informações espaciais estão investigando as regiões. Misteriosa escavações em forma de terraço da rocha foram descobertos perto da cratera Tiho. As escavações concêntricos hexahedral ea entrada do túnel no lado do terraço não posso ser resultados de processos geológicos naturais, em vez disso, eles se parecem muito com as minas a céu aberto.
Uma cúpula transparente levantada acima da borda da cratera foi descoberta perto da cratera Copérnico. A cúpula é incomum, pois é brilhante azul e branco por dentro. Um objeto bastante incomum, o que é incomum ou mesmo para a Lua, foi descoberto na parte superior da área da fábrica. Um disco de cerca de 50 metros de diâmetro fica em um porão quadrados, cercado com muros losangos. Na foto, perto do losangos, também podemos ver uma ameia redonda escura no chão, que se assemelha a uma entrada em uma capoeira no subsolo. Há uma área retangular regular entre a fábrica ea cratera Copérnico que fica a 300 metros de largura, 400 metros de comprimento.
Apollo 10 astronautas fizeram uma imagem única (AS10-32-4822) de um objeto de um quilômetro de comprimento chamado Castelo, que está pendurado na altura de 14 quilômetros e lança uma sombra distinta sobre a superfície lunar. O objeto parece ser composto de várias unidades cilíndrica e uma grande unidade conjuntivo. Interno estrutura porosa do Castelo é claramente visto em uma das fotos, o que torna a impressão de que algumas partes do objeto são transparentes.
Como se verificou no briefing, onde muitos cientistas da NASA estavam presentes, quando Richard Hoagland havia solicitado os originais das fotos Castelo, pela segunda vez, sem fotos foram encontradas ali. Eles desapareceram até mesmo da lista de imagens feitas pela tripulação da Apollo 10. Somente fotos intermédio do objeto foram encontradas nos arquivos, o que infelizmente donut retratam a estrutura interna do objeto.
Quando Apollo-12 tripulantes pousou na superfície lunar, eles viram que o pouso foi observado por um objeto semi-transparente piramidal. Ele estava pendurado apenas vários metros acima da superfície lunar e brilhava com todas as cores do arco-íris contra o céu escuro.
Em 1969, quando o filme sobre astronautas que viajam para o Mar das Tormentas foi demonstrado (os astronautas viram os objetos estranhos, uma vez mais, que mais tarde foram chamados de "óculos listrados"), a NASA finalmente compreendeu as consequências que esse tipo de controle pode trazer. O astronauta Mitchell respondeu à pergunta sobre os seus sentimentos depois de um retorno bem-sucedido o seguinte: "Meu pescoço ainda dói quando eu tinha que constantemente virar minha cabeça, porque sentimos que não estávamos sozinhos ali. Nós não tivemos nenhuma escolha senão rezar. "Johnston, que trabalhou no Centro Espacial de Houston e fotos estudados e materiais em vídeo feito durante o programa Apollo, discutiu os artefatos com Richard Hoagland e disse, a liderança da NASA era terrivelmente irritado com o grande número de anômalos , para dizer o mínimo, os objetos na lua. Foi ainda disse que os voos pilotados à Lua poderia ser proibido na rede programas.
Os investigadores estão especialmente interessados em estruturas antigas cidades se assemelha parcialmente destruído. A filmagem revela uma geometria orbital surpreendentemente regular de construções quadradas e retangulares. Assemelham-se às nossas cidades terrestre visto a partir da altura de 5-8 km. Um especialista em controle de missão comentou sobre as fotos: "Nossos rapazes observaram as ruínas das cidades Lunar, pirâmides transparentes, cúpulas e Deus sabe mais o quê, que são actualmente escondido dentro do cofre da NASA, e senti como Robinson Crusoé, quando ele de repente me deparei com estampas de humanos pés descalços na areia da ilha deserta. "O que os geólogos e cientistas dizem que, após estudar as imagens das cidades lunares e outros objetos anômalos? Eles dizem, não pode ser objetos tais formações naturais. "Devemos admitir que eles são artificiais, em especial as cúpulas e as pirâmides." Atividade razoável de uma civilização alienígena apareceu inesperadamente perto de nós. Nós não estávamos preparados para isso, psicologicamente, e algumas pessoas dificilmente acreditarão que é verdade até hoje.
Traduzido por Maria Gousseva
fonte original = http://english.pravda.ru/main/2002/10/05/37771.html
ATUALIZADO INFO: Novo revive o mistério da cratera da Lua
13:30 11 03 de janeiro
Relatório especial do "New Scientist Edição Impressa
Um lampejo misterioso da Lua capturadas pela câmera de 50 anos ainda está provocando divergências sobre sua origem.Astrônomo diz que seu Bonnie Buratti novos resultados mostram que o flash foi causado por um asteróide de 20 metros atingindo a lua.
Se Buratti é certo, esses impactos podem ser mais freqüentes do que se pensava, uma vez a cada 30 anos sobre a Terra e, a cada 500 anos na lua. Mas outros observadores do asteróide acho que o flash foi devido a um pequeno meteoro queimando na atmosfera terrestre.
fotografia astrónomo amador Leon Stuart 1953 da Lua apresenta um ponto de luz perto do centro da superfície visível da lua. Levaria uma explosão megaton meio para produzir tal um flash, diz Buratti, do Jet Propulsion Laboratory da NASA em Pasadena.
A cratera resultante não seria visível da Terra, mas ele deve aparecer em close-ups tomadas pela sonda lunar. Em uma futura edição da revista Ícaro, Buratti relata uma cicatriz de impacto recentes no local do flash 1953 em imagens recolhidas pela sonda Clementine, uma vez que orbitou a Lua em 1994. Um cobertor brilhante de material ejetado abrange uma área que é cerca de 1,5 quilómetros de diâmetro, ea cor dos destroços indica que a cratera é relativamente novo.
Ponto de meteoros
Mas as chances de um impacto lunar um grande são demasiado longos para Peter Brown da Universidade de Western Ontario, que usou dados de satélites militares dos EUA para estimar as taxas de impacto de meteoros na Terra.
"Acho que eles estão indo longe demais", disse ele à New Scientist. Em vez disso, ele acredita que o flash era um meteoro cair na Terra, que apareceu como um ponto brilhante porque ele estava se movendo diretamente para o observador.
Embora esse "ponto de meteoros" são raros, eles são muito mais comuns do impacto lunar. Ele não se deixa impressionar pela aparência da cratera. "Nós não temos nenhum critério absoluto" para a idade das crateras lunares, diz ele. "'Fresh' poderia ser de 20 milhões de anos."
Buratti chama pedido de Brown "absurda". Ela diz que Stuart era um observador experiente, sua exposição de meio segundo mostra nenhum sinal de movimento, eo flash estava perto de um ponto na ponta da Lua, onde os impactos são mais prováveis. "Nossa identificação da cratera valida Stuart alegação de que foi um impacto."

O recente anúncio do projeto espacial do presidente norte-americano, que tenciona instalar uma base lunar permanente, fez com que os cientistas começassem a cogitar das possibilidades que a conquista da Lua poderá trazer para a humanidade. Uma das mais promissoras é a exploração da energia contida no elemento hélio-3, abundante no solo lunar e não disponível naturalmente na Terra.

Em entrevista ao Milwaukee Journal Sentinel, dois cientistas da Universidade Wisconsin-Madison (Estados Unidos) afirmaram que a Lua possui toda a energia que a Terra necessitará nesse milênio.

"Se nós pudermos pousar um ônibus espacial na Lua, encher seu compartimento de carga com tubos de hélio-3 minerados da superfíce e trazer o ônibus de volta para a Terra, essa carga poderá abastecer a totalidade da necessidade de energia dos Estados Unidos durante um ano inteiro," afirmou Gerald Kulcinski, professor de engenharia nuclear.

John Santarius, colega de Kulcinski, afirmou que o hélio-3 fornece um milhão de vezes mais energia do que o carvão.

As pesquisas dos dois professores mostraram que a fusão de dois átomos de hélio 3 não gera nenhuma radioatividade, produzindo apenas hélio normal e hidrogênio. Outras pesquisas, que utilizaram deutério, uma forma pesada de hidrogênio, e trício e mesmo deutério e hélio-3, produzem radioatividade, ainda que em quantidades bastante inferiores à produzida pela fissão nuclear.

Talvez seja uma opção a longo prazo. O grande problema é que a humanidade ainda não possui a tecnologia necessária para extrair a energia do hélio-3. Ela deve ser feita por meio da fusão nuclear, um processo que combina átomos para criar energia. As usinas nucleares atuais funcionam com base na fissão nuclear, que retira energia da quebra de átomos de urânio.

Os cientistas esperam que uma fonte abundante de hélio-3 possa encorajar os governos a investirem mais pesadamente na construção de um reator de fusão nuclear, um objetivo que até o momento não foi alcançado.

Com base na análise das rochas trazidas da Lua pela missão Apolo, os cientistas calculam que a Lua tenha uma "jazida" de 1 milhão de toneladas de hélio-3. O processo de mineração consistiria no aquecimento do solar lunar a cerca de 700º C. A essa temperatura o hélio-3 escapa das rochas e poderia então ser coletado.



Fontes:
http://www.ronrecord.com/astronauts/mchatelain.html
http://www.sacred-texts.com/ufo/moonbase.htm
http://www.ronrecord.com/astronauts/mchatelain.html
http://www.internationalnewsagency.org/us_astronauts_and_the_ufo_encoun.htm
http://www.debunker.com/texts/apollo11.html
http://www.ufodigest.com/nasa/index.html
Chatelain-www.unexplainable.net
Armstrong www.space.com-
farside de www.mhhe.com-moon /
aldrin-www.nndb.com