Blog

Blog

25 de dez de 2012

Feliz Natal -O nascimento de Jesus






2011: Natal no mundo

Frankfurt inaugura Feira de Natal 2011 acendendo pinheiro natalino

Como a Igreja Católica canta o Natal

A Igreja Católica: alma do Natal

Nas almas das canções de Natal perfeitas: fé, ternura e coragem

Natal num castelo da França

Lenda de Natal: o Menino Jesus do Espinho

Natal no castelo de Vaux-le-Vicomte

Como foi o Natal de 2010 no mundo (excertos da TV francesa)

Como é o Natal na França? Variedade imensa

Feira de Natal em Munique

Oratório de Natal, Heinrich Schutz (1585-1672)

Canções no King's College

Canções natalinas, coro São Tomás de Leipzig, Alemanha
Oratório de Natal, "Jauchzet frohlocket", de Johann Sebastian Bach, pelo coro São Tomás

Natal: como cantam diversos coros da Alemanha

Natal na Polônia


Les Petits Chanteurs du Mont-Royal - Noël

Natal em Viena
Glória a Deus no Céu e paz na terra aos homens de boa vontade

Meninos Cantores de Viena: "Adeste fideles", "In dulci Jubilo", "Little Drummer Boy", "O Tannenbaum", "Still, Still weil's Kindlein schlafen", "Stille Nacht",

Puer natus est nobis

Introito da terceira missa na festa de Natal.

Cantata I do Oratório de Natal (J.S. Bach, excerto)
Cantata IV do Oratório de Natal (J.S. Bach, excerto)
Cantata VI do Oratório de Natal (J.S. Bach, excerto)
Christus vincit, Christus regnat, Christus imperat, Capela Sixtina

Panis Angelicus. Coristas da catedral de Lichfield

Natal no King's College (Inglaterra)
Natal na Alemanha, meninos cantores de Regensburg

'Hoy cielo y tierra compiten', Natal barroco peruano

"El Dia del Corpus", Natal barroco boliviano
Pavarotti, Andrea Bocelli e J. Kaufmann cantam no Natal
Pavarotti, Plácido Domingo e José Carreras cantam no Natal
Natal: Gesù bambino, Pavarotti e Petits Chanteurs du Mont-Royal

"Highland cathedral": um hino da Escócia

Hino do Advento: "Ó Santo Criador das estrelas"

Concerto de Natal, igreja de Nossa Senhora do Carmo, Mdina, Malta (22.12.2010)

"In nativitate et Epiphanie Domini", Pedro de Escobar (1465-1535)

Concerto de Advento, Johann Sebastian Bach, Mosteiro beneditino de Melk (Áustria)

Dietrich Buxtehude: "Das neugeborne Kindelein"




Santa Catarina de Alexandria


"Virgo flagellatur", hino em louvor de Santa Catarina de Alexandria. Anônimo, escola de Notre-Dame, Paris.
Letra: A virgem é açoitada, carregada de correntes, atormentada pela fome: mas, enquanto ela permanece fechada na prisão uma luz celestial brilha en volta dela. A doce fragrância enche o ar e as hostes do céu estão lá cantando louvores. O esposo ama sua esposa e a visita como Salvador. A doce fragrância enche o ar e as hostes do céu estão lá cantando louvores. Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.

Provai e vede como o Senhor é bom




"Todos os bens do mundo passam logo salvo a boa fama"


Autor: Juan del Encina (1468-1529), Cancionero de Palacio 1474-1516.
Letra: Todos os bens do mundo passam logo inclusive sua lembrança, exceto a boa fama e a glória. / O tempo leva uns, a outros a má fortuna e sorte, e por fim chega a morte que não perdoa ninguém. / Todos os bens são passageiros e de pouca memória, exceto a boa fama e a glória. / A reputação perdura segura embora seu dono morra; os outros bens são um sonho e tem garantida a sepultura. / O melhor e mais atrativo passa logo, até sua lembrança, exceto a boa fama e a glória. / Procuremos a boa fama que jamais se perde, é árvore que sempre está verde e com a fruta no galho. / Todo bem que merece ser chamado de bem passa logo e sua memória exceto a boa fama e a glória.



"Virgem abençoada sem igual"


Autor: Pedro de Escobar (ou do Porto), 1465-1535, português na transição para a Renascença. Intérprete: Capella de Ministrers - Diretor: Carles Magraner. Imagens: Pintura Renascentista Espanhola (Joan Reixach)
"Si abrá en este baldrés", Juan del Encina (Salamanca 1468-León 1529)



Cantiga de Maio "O que da guerra levou cavaleiros"



Marcha de Brian Boru (941-1014), Grande Rei de toda a Irlanda



Jock O'Hazeldean



Anônimo do século XIII (Instrumental)



"Guárdame las vacas"



Stella splendens, cântico polifônico



Lamentação de Tristão



La seconde Estampie Royale



"Iudicii Signum", Canto da Sibila (drama litúrgico sobre o Fim do Mundo)



Os peregrinos de Emaus (drama litúrgico)




Drama litúrgico "Principium Effectivum"

Drama litúrgico da Catalunha Medieval. Século XIV, catedral de Girona.




Cantantibus hodie



CANTO AMBROSIANO

O lux beata trinitas



Alleluia. Hodie in Bethlehem puer natus est



Ave, Sancta Mundi Salus

Autor: Mateus de Perugia, Itália, século XIV. Com Mateus de Perugia, dito o Perusio, a Idade Média entrou na "Ars Subtilior" pelo fim do século XIV. Esta "Arte do mais subtil" caracteriza-se pela extrema complexidade da composição polifónica. Pouco se sabe do Perusio que, como os criadores da Idade Média, não se interessava em ficar famoso, mas em compor para a glória de Deus e de sua Santa Igreja. Seu estilo desconcerta, entretanto, aos críticos modernos, acostumados a músicas mais simplificadas e matematicamente claras. 



Universidade Jagellónica, Cracóvia, Polônia

Colégio Mor, Universidade Jagellónica, Cracóvia, Polônia

Ile-de-la-Cité, Paris

Abadia de Fontevraud, Loire, França

Abadia de Fontevraud, Loire, França

Abadia de Fontevraud, Loire, França

Hospital de Beaune, Borgonha, França

Ávila, Castela, Espanha

Ávila, Castela, Espanha

Jumièges, França

Jumièges, França

Malbruck, Alemanha

Sala del Capitano, Palazzo San Giorgio, Genova, Itália

Ponte Velha, Besalú, Espanha

Prasna Brana, Praga, Rep. Checa

Aquisgrão, Alemanha

Aquisgrão, Alemanha

Castelo dos Duques da Bretanha, França