Blog

Blog

22 de dez de 2012

Política e políticos envergonha o Brasil

 

Mídia bandida e criminosa usa depoimento de bandido condenado para atacar Lula.

Lula! amado pelos Brasileiros e odiado pela mídia assassina de reputação.
Veja que  o crime desses  canalhas não é contra Lula,  e sim, contra a soberania nacional.Em qualquer país do mundo todos  esses mercenários seriam fuzilados.Como é possível que a justiça não tenha colocado nenhum deles na cadeia.
O vídeo mostra também de que forma a grande imprensa brasileira (que se popularizou na blogosfera como “PIG”) exerceu um papel totalmente antipatriótico. Pois que, no furor para destruir a imagem de Lula, “importou’ a crise e trouxe graves consequências ao Brasil, onde a crise poderia ter batido de forma mais suave se não fosse o alarmismo dos empresários que, pelos noticiários da imprensa, resolveram erroneamente demitir funcionários.
Em tempo: a imprensa brasileira foi a única do mundo (daqueles países que não tinham nada a ver com a crise) que expôs com destaque e sensacionalismo a crise econômica mundial. A abordagem alarmista foi ainda pior do que aquela mostrada pela imprensa norte-americana ou europeia.
Uma cronologia da crise mundial (2008-2009) sob a ótica da imprensa brasileira e da oposição ao governo Lula, do PT.
Com pouco mais de 9 minutos de duração, o vídeo traz também uma resposta aos que não entendem como o governo de Fernando Henrique Cardoso (1995-2002) conseguiu quebrar o Brasil três vezes, a despeito de ter liquidado quase todas as estatais lucrativas.
Pois, ao que parece, os “economistas PhDs” do PSDB não conseguem enxergar além das “receitas importadas” dos seus gurus neoliberais internacionais. E no meio do “efeito manada”, o economista (?) José Serra disparou a dar entrevistas em que apontava os “graves erros” que a equipe econômica do governo Lula estava cometendo para tentar superar a crise, pois “ia na contramão” das medidas adotadas pelas grande potências mundiais que, segundo Serra, “eram as únicas soluções possíveis”.
E o vídeo aponta as “medidas” e as contradições de José Serra ante a crise quando ele ainda era governador do Estado mais rico da Federação.
Ao economista (?) José Serra (e a todos os demais “especialistas” da direita conservadora do Brasil) parece faltar a ousadia, a sensibilidade e a criatividade mostradas pelo governo do PT para superar as falhas graves, como a crise financeira mundial e a desigualdade social de um grande país que, definitivamente, não deve ficar importando “receitas de bolo” estrangeiras para superar as dificuldades internas.

Mídia golpista tenta destruir Lula e o PT.Os criminosos atacam Lula 24 horas por dia.

Hoje, 11/12/12, o jornal Estado de São Paulo vem na manchete principal com acusações estapafúrdias contra Lula e o PT que teriam partido de Marcos Valério. Grande parte da denúncia requentada, como se diz no jargão da imprensa. Seguindo a lógica maquiavélica de destruição de Lula e do PT, os grandes jornais rádios e TV já repercutiram e vão continuar a repercutir durante os próximos dias a denúncia vazia do Estadão.
Quando a sociedade achava que agora a imprensa e o STF iam pautar o mensalão do PSDB e do DEM, eles vêm com mais acusações levianas contra Lula e o PT. Com o agravante de que, tanto o mensalão mineiro como o dos democráticos, foram anteriores ao do PT e nem sequer se cogita de seu julgamento. O mensalão do PT, diga-se de passagem, foi julgado primeiro e por ?mera coincidência? no período eleitoral.
A presidenta Dilma tem dito e reafirmado: ?prefere o barulho da imprensa livre ao silêncio das ditaduras?. A sociedade brasileira precisa urgentemente buscar a imprensa realmente livre, pois a imprensa no Brasil está a serviço do grande capital que quer o PT fora do governo, e para isso tem que eliminar Lula, seu principal cabo eleitoral.
Todo esse ataque ao PT, se dá, principalmente porque o partido defende uma melhor distribuição de renda no país, através de políticas compensatórias voltadas para os mais pobres, como o bolsa família e a política de cotas. O atual governo brasileiro ainda aumentou o crédito e diminuiu os juros a pessoas físicas, principalmente através da caixa Econômica e do Banco do Brasil, e aos empresários através do BNDES.
Com Lula e Dilma no governo, o Brasil já é a sexta economia do mundo, e muitos economistas dizem que já estamos no pleno emprego. Lógico que não está tudo resolvido no Brasil, mas creio que estamos no caminho certo.
E para que ninguém duvide dessas afirmativas e do caráter golpista de nossa mídia, com perseguição política e ferrenha a Lula e o PT, no julgamento do mensalão do PT a revista Veja, em matéria de capa, afirmava que, segundo Marcos Valério, Lula era o chefe do mensalão. Essa matéria da Veja repercutiu por toda grande imprensa. Lendo essa matéria não encontramos nenhuma entrevista ou declaração de Marco Valério sobre o tema, e concluímos que se tratava de uma pegadinha, dessas que fazemos na família ou entre amigos. Mas a revista Veja estava falando para a sociedade brasileira e de um ex-presidente da República, que mereceria, de qualquer um de nós, um pouco de respeito e seriedade. Inclusive a revista imputou a chefia de uma quadrilha criminosa a Lula, sem nenhum fundamento.
Depois disso eles, a mesma imprensa, afirmam que Lula e Rosemary, a ex-chefe de gabinete da presidência em São Paulo, têm um caso extraconjugal. Isso de forma tendenciosa e nada livre, como imagina e defende a nossa presidenta, e sem nenhum fundamento palpável, apenas por imaginação e dedução, seguindo a mesma lógica do julgamento do mensalão do PT:
Na verdade, a grande mídia brasileira está em plena campanha para a sucessão presidencial de 2014 e não quer a continuidade do PT no governo e, como deduziu que para isso tem que destruir Lula, persiste nessa saga diariamente. Além disso, a grande mídia teme um movimento da sociedade brasileira em busca da imprensa livre em substituição à mídia golpista instalada no Brasil. O mundo desenvolvido já democratizou a mídia. Em nosso continente, a Venezuela e Argentina já iniciaram o processo, e por isso são atacados duramente por nossa mídia. Precisamos imediatamente acabar com a ditadura e o monopólio da mídia no Brasil e colocá-la a serviço da sociedade!

Quadrilhas Tucanas incitam bandido condenado contra o Ex Presidente Lula.

Hoje, 11/12/12, o jornal Estado de São Paulo vem na manchete principal com acusações estapafúrdias contra Lula e o PT que teriam partido de Marcos Valério. Grande parte da denúncia requentada, como se diz no jargão da imprensa. Seguindo a lógica maquiavélica de destruição de Lula e do PT, os grandes jornais rádios e TV já repercutiram e vão continuar a repercutir durante os próximos dias a denúncia vazia do Estadão.
Quando a sociedade achava que agora a imprensa e o STF iam pautar o mensalão do PSDB e do DEM, eles vêm com mais acusações levianas contra Lula e o PT. Com o agravante de que, tanto o mensalão mineiro como o dos democráticos, foram anteriores ao do PT e nem sequer se cogita de seu julgamento. O mensalão do PT, diga-se de passagem, foi julgado primeiro e por ?mera coincidência? no período eleitoral.
A presidenta Dilma tem dito e reafirmado: ?prefere o barulho da imprensa livre ao silêncio das ditaduras?. A sociedade brasileira precisa urgentemente buscar a imprensa realmente livre, pois a imprensa no Brasil está a serviço do grande capital que quer o PT fora do governo, e para isso tem que eliminar Lula, seu principal cabo eleitoral.
Todo esse ataque ao PT, se dá, principalmente porque o partido defende uma melhor distribuição de renda no país, através de políticas compensatórias voltadas para os mais pobres, como o bolsa família e a política de cotas. O atual governo brasileiro ainda aumentou o crédito e diminuiu os juros a pessoas físicas, principalmente através da caixa Econômica e do Banco do Brasil, e aos empresários através do BNDES.
Com Lula e Dilma no governo, o Brasil já é a sexta economia do mundo, e muitos economistas dizem que já estamos no pleno emprego. Lógico que não está tudo resolvido no Brasil, mas creio que estamos no caminho certo.
E para que ninguém duvide dessas afirmativas e do caráter golpista de nossa mídia, com perseguição política e ferrenha a Lula e o PT, no julgamento do mensalão do PT a revista Veja, em matéria de capa, afirmava que, segundo Marcos Valério, Lula era o chefe do mensalão. Essa matéria da Veja repercutiu por toda grande imprensa. Lendo essa matéria não encontramos nenhuma entrevista ou declaração de Marco Valério sobre o tema, e concluímos que se tratava de uma pegadinha, dessas que fazemos na família ou entre amigos. Mas a revista Veja estava falando para a sociedade brasileira e de um ex-presidente da República, que mereceria, de qualquer um de nós, um pouco de respeito e seriedade. Inclusive a revista imputou a chefia de uma quadrilha criminosa a Lula, sem nenhum fundamento.
Depois disso eles, a mesma imprensa, afirmam que Lula e Rosemary, a ex-chefe de gabinete da presidência em São Paulo, têm um caso extraconjugal. Isso de forma tendenciosa e nada livre, como imagina e defende a nossa presidenta, e sem nenhum fundamento palpável, apenas por imaginação e dedução, seguindo a mesma lógica do julgamento do mensalão do PT:
Na verdade, a grande mídia brasileira está em plena campanha para a sucessão presidencial de 2014 e não quer a continuidade do PT no governo e, como deduziu que para isso tem que destruir Lula, persiste nessa saga diariamente. Além disso, a grande mídia teme um movimento da sociedade brasileira em busca da imprensa livre em substituição à mídia golpista instalada no Brasil. O mundo desenvolvido já democratizou a mídia. Em nosso continente, a Venezuela e Argentina já iniciaram o processo, e por isso são atacados duramente por nossa mídia. Precisamos imediatamente acabar com a ditadura e o monopólio da mídia no Brasil e colocá-la a serviço da sociedade!

Crime organizado.Mídia bandida e criminosa esconde o mensalão do PSDB

Ao mesmo tempo os criminosos orquestram campanha contra o Governo.O mais indecente  é que os criminosos só falam do mensalão do PT.É bandido trabalhando para bandido.

A ISTOÉ E O MENSALÃO MINEIRO (PARA QUE J.BARBOSA NÃO ESQUEÇA)


“A HORA DE AZEREDO PAGAR A CONTA
Ministro do STF confirma a existência do Mensalão “Mineiro”[nome de fantasia criado pela mídia e oposição para esconder que o mensalão é tucano e nacional], revelado por ‘IstoÉ’, e quer transformar senador tucano em réu por peculato e lavagem de dinheiro
Por Alan Rodrigues e Hugo Marques, na “IstoÉ”
“Em setembro de 2007, ISTOÉ revelou a existência do ‘Mensalão Mineiro’ e publicou as provas do funcionamento desse esquema de ‘caixa 2’ montado em benefício de 159 políticos, principalmente o então candidato derrotado ao governo de Minas Gerais em 1998, Eduardo Azeredo, hoje senador pelo PSDB.
Na quinta-feira 5, o plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) ouviu com atenção a conclusão do extenso voto do ministro Joaquim Barbosa, que confirmou todas as denúncias feitas em uma série de reportagens que, na ocasião, já haviam provocado a queda do então ministro do Turismo, Walfrido dos Mares Guia. Em dois dias de leitura,Barbosa relacionou todos os documentos apresentados por ISTOÉ e reconheceu a autenticidade de cada um deles, a despeito de os acusados, durante dois anos, tentarem desqualificá-los. A poucos metros dali, no Senado, Azeredo acompanhou, pela televisão, seu enquadramento nos crimes de peculato e lavagem de dinheiro. Os dois crimes somam pena de 22 anos de cadeia. Ao aceitar a denúncia do Ministério Público Federal, Barbosa concluiu que Azeredo se beneficiou do esquema ilegal orquestrado pelo empresário mineiro Marcos Valério em 1998, quando recursos de empresas estatais mineiras foram desviados para abastecer ilegalmente as campanhas tucanas.
Com base nos recibos, depósitos e relatório devastador da Polícia Federal, cujos fac-símiles foram publicados por ISTOÉ, Barbosa se convenceu de que uma “organização criminosa” comandada por Valério para beneficiar a malsucedida campanha tucana de 1998, conhecida como “tucanoduto”, abastecia o caixa 2 do PSDB de Minas com empréstimos fictícios e dinheiro público - nos mesmos moldes mais tarde adotados pelo PT. Barbosa quer juntar os julgamentos dos mensalões do PSDB e do PT. “Esse processo tem enorme similaridade com o outro. Os dois tratam de corrupção política da mais alta gravidade“, disse o ministro.
Devem ser conduzidos com [idênticos?] rigor e celeridade e devem ser julgados na mesma data, para que não haja tratamento desigual.” [Joaquim Barbosa] [Na prática, com medo da mídia direitista tucana, a teoria e o comportamento dos ministros do STF vieram a ser outros...]