Blog

Blog

6 de dez de 2012

Radarnet - O que você ainda não viu!






As pirâmides do Egito refletirão três dos planetas de nosso sistema solar: Saturno, Vênus e Mercúrio. Isto acontecerá em 03/12/2012, 18 dias antes de 21/12/2012. Este alinhamento de 3 dezembro ocorre somente a cada 2.737 anos.






Cinco séculos depois das viagens épicas começadas em 1492, estão descobertas evidências conclusivas sobre a nacionalidade de Salvador Fernandes Zarco, português de Cuba, no Alentejo, mais conhecido pelo seu pseudônimo de "Cristóvão Colombo".

NASCIDO NO ALENTEJO 

Antes de se casar com a sua prima Beatriz, o Infante D. Fernando e a filha de João Gonçalves Zarco chamada Isabel Gonçalves Zarco tiveram um romance. O produto dessa relação "foi baptizado" com o nome de Salvador Fernandes Zarco (Cristóvão Colon). 

                            CUBA DO ALENTEJO 

Nestas circunstâncias, o Infante D. Fernando fez o que os nobres faziam: despachou a moça para "longe" de Beja para ter o rebento. Foi assim que ela foi parar 20 km mais a norte, a uma terra chamada Cuba, onde o rapaz nasceu... Quando, em 27 de Outubro de 1492, Colon descobriu a ilha a que chamou Cuba, disse que era "o lugar mais bonito do mundo".

IDENTIDADE DUPLA

Não se sabe bem quando Salvador Fernandes Zarco passou a ser Cristóvão Colon, mas sabe-se que depois sempre assumiu ambos os nomes - e portanto as origens, incluindo a judaica - quando começou a assinar documentos e inventou, para isso, uma inteligente e bem elaborada sigla: o monograma que colocou à esquerda da sigla em muitos documentos, como o da imagem abaixo. Sílvia Jorge da Silva descobriu, em 1989, que o monograma é feito a partir da junção das letras "S", "F" e "Z", como em Salvador Fernandes Zarco, assim:




A propósito, como é sabido, "Fernandes" significa "filho de Fernando" e nas situações como a do filho de Fernando e Isabel, era usual o varão tomar o apelido da mãe. Portanto, cá está o Salvador Fernandes Zarco. Quanto a demonstrar a sua portugalidade, parece suficiente, mas muito mais poderia ser acrescentado: por exemplo, o Papa Alexandre VI, numa bula de 1493, toda em latim, escreve o nome dele em português:


Isto é português: "Cristo" sem "h" e "fõm" com til - não havia, nem há, nenhuma língua no mundo que acentue o "o" com um "til" - apenas o português.

AGENTE AO SERVIÇO DO REI PORTUGUÊS

O Rei português pretendia forçar a alteração do tratado de Toledo (1480) com os espanhóis, que concedia a Espanha o domínio sobre as terras e águas atlânticas para além de 100 léguas de Cabo Verde acima de um paralelo localizado a sul das Canárias e a Portugal o domínio abaixo desse paralelo.

Para conseguir concretizar os seus intentos, D. João II, enviou a Espanha o navegador Salvador Fernandes Zarco, que se apresentou sob o pseudónimo de Cristóvão Colom, com a missão de convencer os Reis Católicos a financiar e investir na procura da rota das Índias pelo Ocidente, devendo manter sempre oculta a sua origem. Os Reis Católicos sabiam certamente que era português, mas julgaram tratar-se de um navegador a quem D. João II tinha recusado financiar essa mesma expedição, e que, como tal, se virava para Espanha.

Só após 7 anos de infrutíferas tentativas Colom conseguiu convencer os Reis, apesar dos seus vastos conhecimentos e experiência de navegação atlântica. Como poderia um cardador de lãs genovês, sem qualquer experiência de navegação, ter sido recebido e convencido os Reis de Espanha a financiar tal aventura? Como se explica, com as limitações impostas pelo tratado de Toledo vigente, que Colom navegasse até às Canárias e depois virasse para sul, sabendo que tudo o que descobrisse não seria para Espanha mas sim para Portugal? O objectivo de D. João II era que Colom, ao serviço dos Reis de Espanha, descobrisse terras na zona atribuída a Portugal, para justificar um protesto legítimo e fazer alterar o Tratado por um mais favorável. No regresso da sua viagem, Colom não se dirigiu directamente a Espanha, mas “inventou” uma tempestade que o obrigou a permanecer em solo português durante vários dias , tendo aproveitado para visitar a família na Madeira e ter falado com D. João II, dando-lhe conta das suas descobertas. Só depois foi para Espanha ter com os Reis que lhe financiaram a viagem.


Outros testemunhos

Investigador espanhol Altolaguirre y Duval: "o dialectismo colombino é seguramente português"; Historiador Menéndez Pidal: "o seu vocalismo tende para o português";
Investigador judeu Simon Wiesenthal: "testemunhas dizem que falava castelhano com sotaque português".
No "Pleyto de la Prioridad", duas testemunhas, Hernán Camacho e Alonso Belas chamam ao Almirante "o infante de Portugal";
O espanhol Ricardo Beltrán y Rózpide, presidente da Real Sociedad de Geografia, escreveu "el descobridor de América no nació en Génova", acrescentando que tinha nascido algures entre os cabos Ortegal (Galiza) e San Vicente (Algarve).

Todos os testemunhos dizem que falava espanhol com pronúncia portuguesa e escrevia textos cheios de portuguesismos.

Pelo monograma que incluiu em alguns dos seus escritos, acima das suas siglas, e que foi decifrado como correspondendo às iniciais S F Z, e por aquilo que o navegador, de verdadeiro nome Salvador Fernandes Zarco escreveu, não há dúvidas: “Fernandus, ensifer copiae Pacis Juliae, illaqueatus cum Isabella Sciarra Camarae, mea soboles Cubae sunt” ou seja “Fernando, duque de Beja e Isabel Sciarra da Câmara são os meus pais de Cuba”.

Video explicativo (recomendo que pausem o video para uma melhor leitura):


O caso do edifício em São Bernardo do Campo. Repare na simetria dos danos.



Cidades Espirituais

Programa da Rede Mundo Maior apresentado por Cristina Sarraf, George de Marco, Paulo Henrique de Figueiredo, Marisa Alem, Rita Folker.


Assista também em www.redemundomaior.com.br

Noruega: Os OVNIs de Hessdalen

Em julho de 2011, um artigo foi publicado em OVNI Hoje a respeito do Projeto Hessdalen, na Noruega, onde cientistas investigam de forma séria o fenômeno dos OVNIs.

Abaixo está um vídeo recentemente filmado por uma câmera infravermelho, mostrando o que teria sido um enorme OVNI que pairou no céu de Hessdalen por uma hora, de acordo com informação encontrado no fórum www.abovetopsecret.com.

Assista abaixo o vídeo em questão, seguido pela série de cinco vídeos intitulada ‘Portal OVNI sobre Hessdalen’, em inglês e norueguês legendado em inglês, mostrando mais dos fenômenos que ocorrem quase que constantemente em naquela localidade. Mesmo se você não dominar o inglês, vale a pena assistir a série só pelas imagens de OVNIs mostradas e gráficos apresentados:

Fonte da matéria: ovnihoje.com


Fonte do vídeo: Streetcap1

Portal OVNI sobre Hessdalen



Fonte dos vídeos: BZCAPMOOR

OVNIs filmados ao redor da Estação Espacial Internacional (ISS)

A Estação Espacial Internacional tem estado em órbita da Terra desde 1989. Em muitas ocasiões membros de sua tripulação testemunharam avistamentos de OVNIs e registraram os mesmos em vídeo.

O seguinte vídeo mostra a filmagem de dois desses casos. Primeiro um objeto brilhante (data não informada), com luz pulsante, que muda de forma antes de desaparecer. E mais recentemente, em 17 de outubro, a câmera da Estação Espacial gravou dois objetos que passaram próximos à ela, mudando de curso ao fazê-lo.

Quem tem acompanhado as transmissões de vídeo ao vivo da Estação Espacial sabe que OVNIs ao redor dela são muito comuns, sejam eles objetos feitos pelo homem (todavia não identificados como tal), sejam eles algo muito mais misterioso.

Assista:


Fonte da matéria: