Blog

Blog

10 de out de 2013

De tudo um pouco! É ver para crer!






EUA: O Departamento de Segurança Interna está se preparando para uma guerra civil

Em uma entrevista fascinante a TruNews Rádio, na quarta-feira, o investigador particular Doug Hagmann disse categoricamente citando fontes confiáveis, que o Departamento de Segurança Interna dos EUA (DHS) se prepara para "guerra civil em grande escala" na América. ”O governo federal está se preparando para uma guerra civil", acrescentou, “então cada vez que você ouvir sobre movimentos de tropas, cada vez que você ouvir sobre os movimentos de equipamentos militares, a militarização da polícia, a compra de munições, tudo isso é... eles (DHS) estão se preparando para um levante em massa. " 

Hagmann continua a dizer que suas fontes lhe dizem que as preocupações do DHS resultam de um colapso do dólar dos EUA, a hiperinflação e um colapso no valor da moeda de reserva mundial primário terá implicações a uma nação de 311 milhões de americanos, que, há uma porção significativa da população, está armada. 

FEMA: Campos de concentração espalhados por todos os
estados americanos. Caixões, trailers e comboios
ferroviários de vagões especiais. Para o que os
EUA estão se preparando?
Rebeliões na Grécia é, de fato, um problema, mas um levante armado de americanos se torna uma questão de segurança nacional séria, um ponto abordado em um relatório recente do Pentágono e destacou como uma vulnerabilidade e uma ameaça para os EUA durante os exercícios de guerra do Departamento de Defesa no ano passado, de acordo com um dos jogos de guerra do DOD e um dos seus participantes, Jim Rickards, autor de Guerras de moeda: a construção da próxima crise mundial. 

Através de suas fontes, Hagmann confirmou Rickards sobre " uma tese em curso de um medo de um colapso do dólar dos EUA em mãos dos chineses (US detentores de títulos do Tesouro de cerca de US $ 1 trilhão) e, possivelmente, os russos (ameaçando lançar um rublo pareado em ouro como uma alternativa atraente para o dólar dos EUA) em retaliação a agressivas iniciativas da política externa dos EUA contra a China e aliados estratégicos da Rússia como Irã e a Síria. 

"A única fonte que temos eu conheço desde 1979," Hagmann continuou. "Ele começou como patrulheiro e, atualmente, ele agora está trabalhando para uma agência federal, sob a égide do Departamento de Segurança Interna, ele está em uma posição para saber que políticas estão sendo iniciadas, quais políticas estão sendo planejadas neste momento, e ele está a nos dizendo agora a olhar, que o que você está vendo é apenas a ponta do iceberg. ” Estamos nos preparando, nós, ou seja, o governo, está nos preparando para uma guerra civil em grande escala neste país. " 

Estoques de caixões. São milhões em vários estados.
"Não há nenhum exagero aqui", acrescentou ele, ecoando a previsão do Fundador da Trends Research Institute Gerald Celente no ano passado. Celente prevê um colapso do dólar dos EUA e motins na América em algum momento a partir deste ano. Desde a previsão de Celente de 'Guerra Civil' do ano passado, o executivo ordenou o DDAA e a Preparação de Recursos para Defesa Nacional que foram assinados em forma de lei pelo presidente Obama, que são ambas as ações politicamente prejudiciais tomadas por um presidente em exercício.

E, mais recentemente, as solicitações feitas pelo DHS para a aquisição de 450 milhões de cartuchos de ponta oca e especulação de combustíveis a munição apenas para um evento futuro trágico esperado em solo americano.
Mapa: locais marcados onde estão os campos de concentração da FEMA

Estes grandes eventos, como chocantes ao povo americano como eles serão, ter-se-á ocorrido durante um ano eleitoral. 

A escalada de atividades preparatórias pelo Poder Executivo e DHS ao longo da década passada, desde o Patriot Act, de ordens executivas inúmeras elaboradas e a suspensão (ou tirar) Americanas liberdades civis "são apenas o começo" do pesadelo que está por vir, Hagmann disse. 

Ele acrescentou: "Isto vai ficar muito pior para as eleições, e eu nem tenho certeza que vamos ter uma eleição neste país. Vai ser tão ruim, e isso, bem, vem de minhas fontes. ' Mas uma fonte em particular, disse, 'olha, você não entende como é terrível. Este material é real; essas pessoas, o Department de Segurança Interna (DHS), eles estão prontos para lutar contra o povo americano". 

TruNews pergunta a Hagmann: quem é que o DHS espera para lutar, em particular? Outro Norte contra o Sul, o Yankees contra os confederados? Hagmann declarou a situação é muito pior do que uma luta entre duas facções dentro dos EUA, é um evento de emergência antecipada nacional centrada na moeda do país. 
"O que eles [DHS] estão esperando, e de novo, isto está de acordo com minhas fontes, o que eles estão esperando é a sustentabilidade do dólar americano", disse Hagmann. "E atentemos para um fato de que não podemos mais atender a nossa dívida. Não vai ser um período de hiperinflação...” O colapso econômico será tão grave, e as pessoas não vão estar prontas para isso."

Assista aos vídeos abaixo:



Fontes:

Alienígenas do Passado - Aliens do Subsolo


Este episódio teoriza que vários lugares subterrâneos podem ter sido esconderijos extraterrestres, tais como uma caverna perdida no Equador, que teria tábuas de metal contendo conhecimento alienígena, a cidade subterrânea de Derinkuyu na Turquia; lendas nativas americanas de seres intraterrenos, e os boatos sobre uma base secreta militar dos EUA, supostamente construída em parceria com alienígenas, no interior do do platô Archuleta, perto de Dulce, Novo México.
Legendas: Em PT-BR, para visualizar legendas, pressione o "CC" ao lado da resolução do vídeo

Matías Stefano - O Garoto Índigo


Convido os leitores de ETs & ETc a assistirem a sequência de vídeos abaixo, os quais mostram uma entrevista com o garoto Matías Gustavo de Stefano, o qual tudo indica que seja um garoto índigo. Matías é uma das muitas crianças novas que nasceram a partir de 1987 com a missão de trazer e ancorar uma nova consciência na Terra. Segundo ele: "Eu sou uma dessas crianças, adolescentes e adultos denominados comumente como raros, fracassados escolares, desertores sociais ou Índigo.".
A entrevista foi realizada por Martin Alvarez e está em espanhol, no entanto com um pouquinho de esforço, é bem compreensível para nós brasileiros. Vejam que interessante:





Fonte: ETs & ETc

Loucos e hostis

Novos Estudos: "Teóricos da Conspiração" Sensatos - "Crentes no Governo" Loucos e Hostis


Estudos recentes realizados por psicólogos e cientistas sociais nos EUA e no Reino Unido sugerem que, contrariamente aos estereótipos tradicionais dos media, aqueles rotulados como "teóricos da conspiração", parecem ser mais sãos do que aqueles que aceitam as versões oficiais dos eventos contestados.


O estudo mais recente foi publicado a 08 de julho pelos psicólogos Michael J. Wood e Karen M. Douglas, da Universidade de Kent no Reino Unido. Intitulado "E sobre o Edifício 7? Um estudo psicossocial da discussão on-line das teorias do 11 de setembro", o estudo comparou comentários "conspiracionistas" (pró-teoria da conspiração) e "convencionalistas" (anti-conspiração) em sites de notícias.



Mais Comentários Conspiracionistas

Os autores ficaram surpresos ao descobrir que agora é mais convencional escrever os chamados comentários conspiracionistas do que convencionalistas: "Das 2.174 observações coletadas, 1.459 foram classificadas como conspiracionistas  715 como convencionalistas." Por outras palavras, entre as pessoas que comentam sobre reportagens, aqueles que não acreditam na versão do governo sobre os eventos como os de 11 de setembro e o assassinato de JFK (John F. Kennedy presidente dos EUA assassinado em 1963) superam os que acreditam, por mais de dois para um. Isso significa que são os comentadores pró-conspiração que expressam o que é agora a sabedoria convencional, enquanto que os comentadores anti-conspiração estão a tornar-se uma pequena minoria sitiada.


Talvez porque as suas visões supostamente dominantes já não representam a maioria, os comentadores anti-conspiração muitas vezes exibiam raiva e hostilidade: "... A pesquisa mostrou que pessoas que favoreceram a versão oficial do 11 de Setembro foram em geral mais hostis ao tentar convencer os seus rivais."


Foco em Desacreditar a Versão Oficial

Além disso, descobriu-se que as pessoas anti-conspiração não só eram hostis, mas também fanaticamente ligadas às suas próprias teorias da conspiração. Segundo eles, a sua própria teoria do 11 de setembro - uma teoria da conspiração afirmando que 19 árabes, dos quais nenhum poderia pilotar aviões com qualquer proficiência, conseguiu aplicar o crime do século, sob a direcção de um sujeito que entretanto fazia diálise numa caverna no Afeganistão - era  indiscutivelmente a verdade. Os chamados conspiracionistas, por outro lado, não pretendiam ter uma teoria que explica completamente os acontecimentos do 11 de setembro: "Para as pessoas que acham que 11 de setembro foi uma conspiração do governo, o foco não está na promoção de uma teoria rival específica, mas na tentativa de desacreditar a versão oficial."


Em suma, o novo estudo de Wood e Douglas sugere que o estereótipo negativo do teórico da conspiração - um fanático hostil casado com a verdade de sua própria teoria absurda - descreve com precisão as pessoas que defendem a versão oficial do 11 de Setembro, e não aqueles que a contestam.


Contexto Histórico e Criação do Termo Teoria da Conspiração

Além disso, o estudo constatou que os chamados conspiracionistas discutem o contexto histórico (como ver o assassinato de JFK como um precedente para o 11 de Setembro) mais do que os anti-conspiracionistas. Também descobriu que os chamados conspiracionistas não gostam de ser chamados de "conspiracionistas" ou "teóricos da conspiração".



Ambos os resultados são amplificados no novo livro "Teoria da Conspiração na América" pelo cientista político Lance DeHaven-Smith, publicado no início deste ano. Professor DeHaven-Smith explica porque as pessoas não gostam de ser chamadas de "teóricos da conspiração": O termo foi inventado e posto em grande circulação pela CIA para difamar e caluniar pessoas questionando o assassinato de JFK! "A campanha da CIA para popularizar o termo "teoria da conspiração" e fazer da crença em conspirações alvo de zombaria e hostilidade deve ser creditada, infelizmente, como uma das iniciativas de propaganda mais bem sucedidas de todos os tempos". Nota: Lance deHaven-Smith publicou também um artigo científico denominado "Beyond Conspiracy Theory: Patterns of High Crime in American Government", tradução livre "Além da Teoria da Conspiração: Padrões de Altos Crimes no Governo Americano"


Por outras palavras, as pessoas que usam os termos "teoria da conspiração" e "teórico da conspiração" como insultos  fazem-no  como  resultado de uma bem-documentada, inquestionável e historicamente-verdadeira conspiração, criada pela CIA para encobrir o assassinato de JFK. Essa campanha, aliás, foi completamente ilegal e os oficiais da CIA envolvidos eram criminosos. A CIA deveria estar impedida de todas as actividades domésticas, mas rotineiramente viola a lei para conduzir operações domésticas que vão desde propaganda até assassinatos.


DeHaven-Smith também explica porque aqueles que duvidam das explicações oficiais de altos crimes estão ansiosos para discutir o contexto histórico. Ressalta que um grande número de alegações de conspiração acabaram por ser verdade e que parece haver um forte relacionamento entre muitos ainda não resolvidos "crimes do Estado contra a democracia." Um exemplo óbvio é o elo entre os assassinatos de JFK e RFK (Robert F. Kennedy, irmão de JFK e assassinado em 1965), os quais abriram o caminho para presidências que continuaram a Guerra do Vietname. De acordo com DeHaven-Smith, devemos  discutir sempre os "assassinatos dos Kennedy", no plural, porque as duas mortes parecem ter tido diferentes aspectos do mesmo crime maior.


Bloqueio da Função Cognitiva

A Psicóloga Laurie Manwell da Universidade de Guelph concorda que o termo "teoria da conspiração" criado pela CIA impede a função cognitiva. Ela ressalta, num artigo publicado no American Behavioral Scientist (2010), que as pessoas anti-conspiração são incapazes de pensar claramente sobre esses aparentes crimes do estado contra a democracia como o 11 de Setembro, devido à sua incapacidade de processar a informação que entra em conflito com uma crença pré-existente.


Na mesma edição do ABS, o professor da Universidade de Buffalo Steven Hoffman acrescenta que as pessoas anti-conspiração normalmente são vítimas de um forte "preconceito de confirmação" - isto é, buscam informações que confirmem as suas crenças pré-existentes, utilizando mecanismos irracionais (como o rótulo "teoria da conspiração") para evitar informações conflituantes.


Rótulos Como Ferramenta de Exclusão

A irracionalidade extrema de quem ataca "teorias da conspiração" foi habilmente exposta pelos professores de Comunicação Ginna Husting e Martin Orr da Universidade Boise State. Num artigo revisto (peer-reviewed) em 2007, intitulado "Maquinaria Perigosa:" 'Teórico da conspiração'", como uma Estratégia Transpessoal da Exclusão",  escreveram:


"Se eu te chamar  teórico da conspiração, pouco importa se  existe realmente ou não  e  alegou ainda que se uma conspiração existe, ou se  simplesmente foi levantada uma questão que prefiro evitar... Ao rotular-te, então eu estrategicamente te excluí da esfera onde ocorre o discurso público, debate e o conflito."


Mas agora, graças à internet, as pessoas que duvidam das histórias oficiais já não são excluídos da conversa pública, a campanha da CIA com 44 anos de idade para abafar o debate com a difamação de "teoria da conspiração" está praticamente desgastada. Em estudos académicos, assim como em comentários sobre notícias, vozes pró-conspiração são agora mais numerosas - e mais racionais - do que aquelas anti-conspiração.


Não admira que as pessoas anti-conspiração sejam sonantes  como um bando de maníacos hostis e paranóicos.




Fontes:
- Press TV: New studies: ‘Conspiracy theorists’ sane; government dupes crazy, hostile




Os Arquitetos da Nova Ordem Mundial

Os dez "reinos" da Nova Ordem Mundial 

  



Olly Steeds Investiga - O Tesouro Nazista 




Como sera o fim do mundo 



O Fim do Universo      



 Planeta Vida: O Mundo dos Insetos 



 Oceanos Limitados e 3 Gargantas