Blog

Blog

8 de dez de 2012

Fique sabendo!... Fique por dentro!


SOBREVIVENCIALISMO

Armazenando grãos em garrafas


Como fazer uma avaliação de risco


Homossexualismo é pecado, e nada mais!



A GUERRA VAI COMEÇAR [Viral]


ISTO É IMPORTANTE, COMPARTILHEM ESTE VÍDEO, REPASSEM ELE PARA O MÁXIMO DE PESSOAS POSSÍVEIS... A GUERRA VAI COMEÇAR.

A Origem Satânica do militarismo 1



AVISO À RESISTÊNCIA

A Nova Ordem Brasileira

“Quem não se movimenta não sente as correntes que o aprisionam”

Rosa Luxemburgo




Eles estão implantando gradualmente os seus planos de governo na mente dos indivíduos, e mais precisamente me refiro aos brasileiros. Acompanhe o progresso de cada uma através das notícias do dia a dia sem a manipulação da mídia e como discernir esses dois sistemas de governo. Devemos antes de tudo pesquisar um pouco de filosofia política, e entender como os governantes pensam e assim entenderemos como os governados pensam. A mente de um governado é apenas um reflexo da mente de quem o governa. É preciso entendermos que existem “dois mundos” nesta relação, duas culturas diferentes, duas formas de “ver o mundo”, duas posturas éticas que irão colocar em práticas duas formas de agir.

Você pode estar sendo manipulado hoje sobre algum assunto. Veja a TV, os jornais e repare se eles querem o nosso apoio para realizar algo, se isto ocorrer, acredite: existe uma intenção por trás, existe uma finalidade.
 

Cultura de rebanho 

Seres humanos, apesar de serem animais dotados de razão são governados e vistos por aqueles que os governam como um rebanho qualquer, porém não são um rebanho qualquer, são um rebanho mais difícil de controlar, diferentemente dos bovinos e caninos. “Guiar” seres humanos para um determinado caminho requer astúcia, dissimulação, paciência e ser muito hábil na “arte da palavra” para assim poder convencer o rebanho que lhe dará ouvidos.


Controlar as pessoas pelo medo 

Estratégia básica para o condicionamento psicológico de uma grande quantidade de indivíduos. Os seres humanos são vistos e tratados como animais de rebanho, que precisam sere conduzidos por determinados “lugares”, precisam ser levados à acreditarem em determinadas idéias, precisam ter determinados desejos de consumo, etc. Contudo, o medo inutiliza a ação, ele paralisa, condiciona o comportamento. Ter medo da polícia, do exército, da mão poderosa do Estado.
  

Conhecendo a mente daqueles que governam
 
Sun Tzu – “A arte da guerra”

Nicolau Maquiavel – “O príncipe”

Platão – “Político”
(Estude, busque conhecimento, leia)



“Qualquer operação militar tem na dissimulação sua qualidade básica”.

(Sun Tzu: a arte da guerra)

Você sabe o que é dissimular? Segundo o dicionário Aurélio: Encobrimento das próprias intenções, disfarce, fingimento, hipocrisia. Ocultar ou encobrir com astúcia; disfarçar e não revelar os seus sentimentos ou verdadeiras intenções. Bem... Nós vemos muitas guerras e invasões militares pela televisão, daí eu pergunto, será que o que vemos é a verdadeira realidade? E o que está oculto e não vem à tona? Por isso os governados são pastoreados para serem ignorantes e nunca se perguntarem sobre a verdade que está por trás do que se vê. Todos que pertencem à este grupo são essencialmente ingênuos, guiados dia após dia para acreditarem em tudo o que vêem, ouvem e sentem. É preciso conhecer a mente dos governantes, mesmo sendo um governando.


A parábola da Caverna de Platão e o domínio sobre o rebanho 

Imaginemos uma caverna subterrânea onde, desde a infância, geração após geração, seres humanos estão aprisionados. As suas pernas e os seus pescoços estão acorrentados de tal modo que são forçados a permanecer sempre no mesmo lugar e a olhar apenas para a frente, não podendo girar a cabeça nem para trás nem para os lados. A entrada da caverna permite que alguma luz exterior ali penetre, de modo a que se possa, na semi-obscuridade, ver o que se passa no interior.
A luz que ali entra provém de uma imensa e alta fogueira externa. Entre ela e os prisioneiros – no exterior, portanto – há um caminho ascendente ao longo do qual foi erguido um muro, como se fosse a parte fronteira de um palco de marionetes. Ao longo desse muro/palco, homens transportam estatuetas de todo tipo, com figuras de seres humanos, animais e todas as coisas.

Por causa da luz da fogueira e da posição ocupada por ela, os prisioneiros vêem na parede do fundo da caverna as sombras das estatuetas transportadas, mas sem poderem ver as próprias estatuetas, nem os homens que as transportam.

Como nunca viram outra coisa, os prisioneiros imaginam que as sombras vistas são as próprias coisas. Ou seja, não podem saber que são sombras, nem podem saber que são imagens (estatuetas de coisas), nem que há outros seres humanos reais fora da caverna. Também não podem saber que vêem porque há a fogueira e a luz no exterior e imaginam que toda a luminosidade possível é a que reina na caverna.

Que aconteceria, pergunta Platão, se alguém libertasse um dos prisioneiros? Que faria um prisioneiro libertado? Em primeiro lugar, olharia toda a caverna, veria os outros seres humanos, o muro, as estatuetas e a fogueira. Embora dolorido pelos anos de imobilidade, começaria a caminhar, dirigindo-se à entrada da caverna e, deparando com o caminho ascendente, por ele seguiria.

Num primeiro momento, ficaria completamente cego, pois a fogueira no mundo verdadeiro é a luz do sol e ele ficaria inteiramente ofuscado por ela. Depois, acostumando-se com a claridade, veria os homens que transportam as estatuetas e, prosseguindo no caminho, veria as próprias coisas, descobrindo que, durante toda sua vida, não vira senão sombras de imagens (as sombras das estatuetas projectadas no fundo da caverna) e que somente agora está a contemplar a própria realidade.

Libertado e conhecedor do mundo, o prisioneiro regressaria à caverna, ficaria desnorteado pela escuridão, contaria aos outros o que viu e tentaria libertá-los.

Que lhe aconteceria nesse retorno? Os demais prisioneiros tentariam ridicularizá-lo, não acreditariam nas suas palavras e, se não conseguissem silenciá-lo com os seus gracejos, tentariam fazê-lo espancando-o e, se mesmo assim, ele teimasse em afirmar o que viu e os convidasse a sair da caverna, certamente acabariam por matá-lo. Mas, quem sabe, alguns poderiam ouvi-lo e, contra a vontade dos demais, também decidissem sair da caverna rumo à realidade.


O que é a caverna? O mundo em que vivemos. Que são as sombras das estatuetas? As coisas materiais e sensoriais que percebemos. Quem é o prisioneiro que se liberta e sai da caverna? O filósofo. O que é a luz exterior do sol? A luz da verdade. O que é o mundo exterior? O mundo das idéias verdadeiras ou da verdadeira realidade. Qual o instrumento que liberta o filósofo e com o qual ele deseja libertar os outros prisioneiros? A interrogação. O que é a visão do mundo real iluminado? A filosofia. Por que é que os prisioneiros ridicularizam, espancam e matam o filósofo (Platão está a referir-se à condenação de Sócrates à morte pela assembléia ateniense?)? Porque imaginam que o mundo sensível é o mundo real e o único verdadeiro.

Soldado Invisível: filmes de ficção tornam-se reais



Imagine um exército invisível? Imagine alguém invisível te perseguindo? Pensei que não iria estar vivo para ver isso... Sem dúvidas não teremos pra onde ir! As coisas estão muitíssimo avançadas para o lado da Tirania... Um vídeo divulgado por insurgentes iraquianos capturou imagens de um soldado dos EUA que "parece" estar invisível! Para descobrir o suposto soldado invisível foram usados um par de filtros diferentes.
A tecnologia militar utiliza materiais sintéticos, incluindo câmeras, lentes e projetores, entre outras coisas, como revestimentos de espectro total invisibilidade para os soldados, tanques e aviões, para curvar a luz em torno de objetos e fazê-los parecer invisível no campo de batalha. Com uma proficiência em tecnologia que é francamente assustadora, o exército em conluio com o Pentágono está criando meta-materiais que possam criar soldados invisíveis. Eles descobriram uma forma de "camuflar-los" por assim dizer. "O chamado" super-lente "já está em desenvolvimento pela Universidade de Purdue ..." Exército Capa da Invisibilidade Olhos Grã-Bretanha também está testando os aparelhos de invisibilidade. Um soldado, que estava presente nos testes, disse: "Essa tecnologia é incrível. Se eu não estivesse presente, eu não teria acreditado. Olhei os campos e só vi grama e árvores - mas na realidade eu estava olhando para o cano de uma arma tanque.




Maçonaria explícita no clip do Linkin Park


Depois de assistirem o clip percebam que ele está recheado de simbologia maçônica. Linkin Park é um abanda de New Metal que tem engendrado pelos rumos da nova era. Recentemente viraram adeptos da militância Eco-sustentável.

Em 15 segundos estranhamente já aparece um octagrama.
Aos 2;25 uma imagem simbólica da última ceia.
E aos 2:55 a imagem mais surpreendente, pois é claramente uma alusão às duas colunas da maçonaria, como podemos ver à seguir:

Aos 3:07 temos uma visão mais geral do altar.









Escritor Paulo Coelho tem abrigo subterrâneo (Anti-atômico)



Vejam só, o Mago Paulo Coelho construiu o seu próprio abrigo subterrâneo no sub-solo da sua casa! Ora, não só os poderosos, políticos, artistas e milionários em geral estão se precavendo para o deve ocorrer, mas até as camadas abaixo dessa pirâmide também. Paulo Coelho, apesar de produtor de uma horrível literatura, tem enriquecido bastante nos últimos anos através do empobrecimento constante do cérebro médio/burguês do brasileiro que compra seus livros com conteúdo pouco aprovetável e nada filosófico. Porém a quantidade de des-cerebrados é tão grande que suas últimas publicações lhe tem rendido frações possíveis até mesmo de produzir o seu próprio abrigo anti-nuclear!

A Agenda bélica

Atualização: para quem não entende inglês, vou resumir o video1.

VIDEO1: Em 2007, o ex-General Wesley Clark, deu a conhecer uma conversa com pessoal do Pentágono. Dez dias depois dos atentados do 11 de Setembro, Clark recebeu a informação de que os EUA iriam atacar o Iraque. Admirado, perguntou "Por quê?". Responderam-lhe que também não sabiam.

Clark insistiu e indagou se tinham achado alguma ligação entre a Al Qaeda e Saddam Hussein.
A resposta foi negativa. Dias depois, Clark encontrou-se com quem lhe passou essa informação e repetiu a pergunta:"Sempre vamos atacar o Iraque?", e o seu interlocutor retorquiu: "É pior que isso! Acabei de receber esse documento do Departamento de Defesa. Vamos atacar 7 países em 5 anos, começando no Iraque. Seguem-se a Síria, Líbano, Líbia, Somália, Sudão e por último o Iran".

Observações CF: O Iraque e a Líbia já foram atacados. O objetivo de invadir estes 7 países em 5 anos falhou porque a guerra no Iraque foi mais longa do que o previsto. Mas a agenda continua. Há movimentações de tropas no Norte de África. No futuro, também a China será confrontada como veremos no vídeo2.

VIDEO2: legendado em português. Veja a partir do minuto 11:50.







Fonte: Ciclo Final

A Igreja Assassina (Ana Paula Valadão) HD



TQRPNC 3 - 10% de Idiotices (HD)



Maçonaria e o discurso teocrático


Esse garotão ai é o reverendo Isaías de Souza Maciel, presidente da OMEB  (Ordem de Ministros Evangélicos do Brasil), vestido à caráter para o seu  deus Baphomet. Esse tem maçonaria na correndo na veia! Contudo, vejamos o discurso principal que está na boca de pastor Maçom, pois não poderia de ser outro: teocracia. Ela não se fundamenta no evangelho de Jesus, mas na antiga aliança que por ele foi abolida. Veja o vídeo e visite o link abaixo:



Veja Isaías de Souza Maciel no site oficial da Maçonaria: Goirj.com

Mais um flagrante de aviões com rastros químicos no RJ


O templo de Salomão e o "filho da viúva"


"O próximo marco significativo na história maçônica é o tempo da construção do templo do Rei Salomão. Tal evento provê o contexto para uma grande porcentagem do ritual na Loja. Contudo, não há indicação real de que a maçonaria existisse nos dias de Salomão. De fato, a maioria dos historiadores maçônicos sérios desconta como mito a lenda de que Salomão era um Mestre Maçom.

Contudo, os maçons criaram um incrível armazém de personagens que compõem o ritual. Eles são: o Rei Salomão, Hiram – Rei de Tiro, e Hiram Abif – o Filho da Viúva. Todos os três são mencionados na Bíblia, apesar de que Hiram Abif é só uma nota de rodapé na construção do templo de Salomão.
Hiram Abif supostamente possuía a "Palavra do Mestre". Apesar de que a Bíblia só o identifica como um artífice que fez o trabalho com metal no templo, o anedotário maçônico faz ele parecer o arquiteto de todo o projeto.

Para encurtar bastante uma longa história, Hiram é abordado por três "rufiões", Jubela, Jubelo e Jubelum. Cada um deles é um Companheiro (isto é, um maçom do segundo grau) que quer o segredo da Palavra do Mestre porque o templo está próximo de ser completado.

O primeiro rufião fere-o na garganta, e Hiram cambaleia pelo perímetro do templo, só para ser atacado pelo segundo rufião que o acerta no peito. Ele rodopia um pouco mais e então é acertado com um malho na cabeça pelo terceiro rufião e cai morto.

Os três criminosos colocam o corpo sob os pedregulhos do templo e depois arrastam-no para fora da cidade e o enterram numa colina sob uma árvore de acácia. Salomão e o Rei Hiram enviam um grupo de busca e, eventualmente, o corpo é encontrado na colina do Monte Moriá. Ambos vão para lá.

Após muito estardalhaço ritualizado, Salomão toma a mão em decomposição de Hiram Abif como a "Forte Agarra da Pata do Leão", a Agarra do Mestre Maçom, e arrasta a sua carcaça para fora do chão, aparentemente ressuscitando-o (apesar de que isso nunca fica claro).14 Este ato é o ritual central de toda a franco-maçonaria. O problema é que jamais ocorreu.

Toda a história da maçonaria desloca-se para a frente desde a ressurreição de Hiram. Supostamente, os segredos da maçonaria foram mantidos em segredo até que foram codificados pela chamada "Loja Mãe" na Inglaterra, em 1717. Essa Loja Mãe é a fonte da maior parte das ordens maçônicas americanas de hoje, apesar de que há outras formas de franco-maçonaria.

Esta é a origem da franco-maçonaria – a história que ela escolheu escrever para si mesma. Como você pode ver, é construída quer sobre personagens maus da Bíblia, q uer sobre um véu de mito tecido em torno de certos nobres heróis da Bíblia. Não é um bom começo".
(William Schnoebelen – Maçonaria, do outro lado da luz, pag. 113.)
Bispo Macedo e o templo de Salomão em SP

Pura coincidência?

Projeto HAARP: a mídia abre o jogo