Blog

Blog

8 de fev de 2013

Barbies Humanas: Somos Extraterrestres das Plêiades


As ucranianas Valeria Lukyanova e Olga Oleynik queriam fazer de tudo para terem alguns minutos de fama.
Talvez algum distúrbio psicológico lhes tenha dito que se se transformassem na boneca Barbie teriam o seu estrelato.

E aqui estão elas posando para a posteridade:




Mas o estrelato das feições “à Barbie  não deve ter durado muito tempo. Por isso, o que diz agora a Olga para continuar nas notícias? Diz: “Eu e a Valeria viemos da constelação de Plêiades  Lá, este nosso aspecto é normal”.

E pronto, depois disto, o que dizer? Podia dizer que Plêiades não é uma constelação. Podia dizer que constelações não são locais físicos no Universo, mas sim estrelas que, a partir da Terra, parecem estar próximas, mas na verdade podem estar a milhares de anos-luz de distância umas das outras. Podia dizer ainda várias outras coisas. Mas, para quê? Já se percebeu o nível de conhecimento destas personagens…



Farsa é descoberta




Carlos F. Oliveira é astrônomo e educador científico. Licenciatura em Gestão de Empresas. Licenciatura em Astronomia, Ficção Científica e Comunicação Científica. Doutoramento em Educação Científica com especialização em Astrobiologia, na Universidade do Texas. Criou e leccionou durante vários anos um inovador curso de Astrobiologia na Universidade do Texas. É atualmente Research Affiliate-Fellow em Astrobiology Education na Universidade do Texas em Austin, EUA. Trabalhou no Maryland Science Center, EUA, e no Astronomy Outreach Project, UK, recebeu dois prêmios da ESA, e realizou várias palestras e entrevistas nos media.

Fonte: astropt.org