Blog

Blog

8 de fev de 2013

Campos de concentração da FEMA serão destinados para presos políticos - Dissidentes da Nom


Eu não sabia que havia documentos oficiais indicando a finalidade dos campos de concentração. Encontrei nesse vídeo do Casando o Verbo uma exposição dos documentos e seu conteúdo comprobatório de que será destinados a presos políticos (e não para possível isolamento de pessoas infectadas com alguma doença contagiosa). Especificamente, serão destinados aos dissidentes da NOM - Nova Ordem Mundial, ou seja, aos que se oposurem ao Governo Global (traduzindo em miúdos...hehe). 

Bem, particularmente, por uma questão de raciocínio lógico simples, isso significa que o Governo Global deverá ser oficializado mais ou menos em breve, uma vez que a estrutura física desses campos de concentração não irão durar muitos anos, sem começar a deteriorar, dar problemas etc. Ou seja, se foram construídos agora e têm um certo tempo de vida útil, com todas as suas funcionalidades operantes, logicamente foram construídos para serem usados num certo espaço de tempo definido, não muito distante da atual data, concordam? 

Só vem confirmação de mais e mais dados anteriores.  

Os documentos informam o conteúdo detalhado do aprisionamento, direcionamento aos campos, como serão tratados etc, inclusive menciona a parte da reprogramação dos dissidentes políticos, o que confirma o depoimento do policial acima mencionado.

Os documentos do governo americano informam que as medidas ali descritas serão aplicadas tanto dentro dos EUA, quanto fora, onde houver bases militares norte americanas (lembrando que há bases militares norte-americanas no Brasil - então, galera, não estamos isentos dessas medidas).

Consta do documento que o processo de reeducação dos dissidentes será de responsabilidade de um Diretor de Operações Psicológicas. O manual lista procedimentos, como:

1 - identificar descontentes, agitadores, líderes políticos dentro das instalações, que podem criar resistências ou criar perturbações

2 - executar programas para reduzir ou remover atitudes de rebeldia

3 -  identificar ativistas políticos

4 - fornecer assessoramento na formulação de anùncios e instruções administrativas quando necessário (ou seja, propaganda)

5 - ajudar o carceireiro a controlar a população carcerária frente a emergências

6 - produzir e executar um programa psicológico que conduza à compreensão e aceitação e  das políticas e ações do novo regime de governo