Blog

Blog

8 de fev de 2013

OVNIS - Avistamentos




 O porquê da negação dos OVNIs (UFOs)?


documentarios ineditos

Admitir que existe OVNI e já tiveram contato, isso será um grande problema para os governantes e para elite! E por que ?

Admitindo que já fizeram contato, haverá questionamento por parte da população, do tipo o que revelaram ?

Isso seria simples de responder se vivêssemos em um sistema de harmonia e paz entre todos os seres deste planeta, mas sabemos que não e assim, uma minoria dominante só pensam neles e nos de seus círculos.

Estes seres podem ter alertado que ha algo terrível para acontecer no planeta e que devemos nos proteger, isso explica a construção de abrigos subterrâneos em diversos países, estes para Elite e obvio.



 OVNI em forma de disco voador é filmado na França


OVNIs aparições



OVNI e filmado na França,  não temos como comprovar sua legitimidade é o vídeo esta no YouTube, veja e tire sua conclusão!


 Mar do Diabo (Triângulo do Dragão)


Triangulo do dragão
O Mar do Diabo, (Triângulo do Dragão ou do Pacífico) é uma região do Pacífico ao redor da Ilha Miyake, cerca de 100 km ao sul de Tóquio. Um dos lados do triângulo pode estar na ilha de Guam. Apesar de o nome ser usado pelos pescadores japoneses, não aparece nas cartas náuticas.

Na cultura popular, especialmente nos Estados Unidos, acredita-se que o Mar do Picasso possa ser, uma mentira sobre como viajar pra outra dimensão. junto com o Triângulo das Bermudas, uma área onde barcos e aviões desaparecem sob circunstâncias misteriosas. Os japoneses, por outro lado, não consideram o Mar do Diabo como sendo mais misteriosa ou perigosa do que outras águas costeiras do Japão.

Ao contrário de algumas declarações, nem o Mar do Diabo nem o Triângulo das Bermudas estão localizados na linha agônica, onde o norte magnético se iguala ao norte geográfico. A declinação magnética nesta área é de cerca de 6°.
Entre os fenômenos reportados no Mar do Diabo estão as perdas de barcos e aviões (mais do que no Triângulo das Bermudas), numerosos navios fantasmas, barcos não-identificados, OSNIs e perdas de intervalos de tempo.

Declaração de Charles Berlitz

O escritor estadunidense de ficção Charles Berlitz escreveu um livro chamado The Dragon's Triangle (O Triângulo do Dragão, 1989). Segundo ele, o Triângulo do Dragão aparece como uma zona perigosa nos mapas japoneses. Também afirma que, nos anos de paz entre 1952 e 1954, o Japão perdeu cinco embarcações militares com um total de tripulação desaparecida que supera 700 pessoas. O governo japonês, a fim de saber o motivo da perda de barcos e pessoas, financiou uma embarcação de investigação tripulada com mais de 100 cientistas, para estudar o Mar do Diabo. Depois, a embarcação desapareceu com todos os cientistas, e o Japão declarou a área como zona perigosa.

Refutação

Segundo a investigação de Larry Kusche, essas "embarcações militares" eram embarcações de pesca, e alguns deles se perderam fora do Mar do Diabo, tão longe como perto de Iwo Jima (1000 km ao sul do Japão). Também assinala que, naquela época, a cada ano se perdiam centenas de barcos de pesca ao redor do Japão. 

A embarcação japonesa de investigação que Berlitz mencionou, chamado Kaiyo Maru nº 5, com uma tripulação de 31 pessoas a bordo (não 100), foi destruída por uma erupção em 24 de Setembro de 1952, em uma missão de investigação sobre a atividade de um vulcão submarino, o Myōjin-shō, a uns 300 km ao sul do Mar do Diabo. Alguns restos foram recuperados.

Curiosidade

Curiosamente, o Triângulo das Bermudas situa-se diretamente na mesma linha de latitude do triângulo do dragão, 35 graus, levando muitos pesquisadores a acreditar que exista um Buraco de minhoca, um tipo de túnel que poderia ligar o Triângulo das Bermudas com o Triângulo do Dragão, dando a entender que um dos dois triângulos serve como buraco negro e o outro como um buraco branco.
Fonte: Wikipedia

Mistério OVNIs, OSNIs - O Triângulo do Dagrão

Triangulo do dragão 03

O Triangulo do Dragão é uma área no extremo oposto do Triangulo das Bermudas que também tem muitos OVNIS e OSNIS (objetos submarios não identificados), além de também haver uma alta quantidade de ocorrências de navios e aviões desaparecidos.

Muitos relatos de OVNIS e OSNIS normalmente causam diversas anomalias magneticas e temporais[u] onde todos os instrumentos ficam descontrolados e o avião ou navio fica "parado" no tempo.

Outro fato interessante é que no triangulo do dragão já se viu milhares de navios fantasmas de todos os tipos desde navios chineses de 2000 anos atrás até barcos de pesca.

O triângulo, localizado na costa leste do Japão. Se tem muito menos informações do Triangulo do Dragão comparado-se com o Triangulo das Bermudas mesmo tendo muito mais mistério.







 Arquivo X - Arquivos de OVNIs 

Observados


Ovinis apariçoes

Documentos vídeos relatos de OVNIs (Ufos) os acontecimentos são muitos, fica ate difícil de dizer que OVNIs são coisas que não existem, e os acontecimentos continuam aumentando por todo o mundo.
UFO - Arquivos de Ovnis Perdidos Completo em Português 

 Segredos do Espaço Anunnaki, 

Suméria, Illuminati


alienigenas do passado

A Invasão Alienigena é ainda um outro documentário revelador sobre as conexões que ligam os extraterrestres Anunnaki e antiga Suméria (atual Iraque) com as sociedades secretas como os Illuminati. 

Outro documentário do Canal Enigma com Chris Everard, Jaime Maussan, Marcus Allen, Gordon Creighton e Bob Oeschler que traz para as massas informações nunca antes vistas sobre OVNIs, Serpentes do Ceu, Os Nefilim, Os Observadores e a Irmandade Reptiliana da Serpente.


 OVNI de Três Pontas MG Inmet descarta ser balão


Segundo instituto, a princípio, seria algum outro tipo de experimento. 

Para perito que analisou imagem, objeto pode ser algo não tripulado.

Alerta ufo a verdade que tentam ocultar
O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) descartou a hipótese do óvni (Objeto Voador Não Identificado) filmado por adolescentes na tarde de domingo (26), em Três Pontas (MG) (Assista ao vídeo), ser um balão meteorológico. Segundo o responsável pela previsão meteorológica, Jorge Moreira, os balões são lançados pelo instituto apenas em Confins (MG), na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

“Pelo horário e pela distância em que o óvni foi flagrado, dificilmente seria um balão de sondagem. Pode ser algum outro tipo de experimento, de algum outro órgão ”, acredita o representante do Inmet.

A assessoria de imprensa do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) também informou que o órgão não solta balões do tipo no interior de Minas Gerais.

As imagens divulgadas pelo G1 chamaram a atenção de estudiosos em ufologia nos últimos dias. Para Ademar José Gevaerd, editor de uma das mais importantes publicações especializadas no assunto no país e que há 35 anos estuda a ufologia, caso não se trate de uma montagem, o vídeo pode ser considerado raro.

"Fiquei impressionado com as imagens e estamos consultando especialistas. Hoje em dia, com a tecnologia, é difícil saber o que é ou não é truque. Pode ser que estejamos diante de filmagens autênticas e caso elas sejam, são uma das mais impressionantes que existem. Já estamos acostumados no ramo da ufologia a deparar com casos e relatos autênticos que não são levados a sério pelas autoridades", diz ele.

A pedido da revista especializada, o vídeo foi analisado por um perito policial do Paraná, especialista em imagens e que coordena o grupo de ánalise de imagens da publicação sobre ufologia. Segundo o perito Toni Inajar, a hipótese do objeto se tratar de um avião ou helicóptero é descartada. Ele também não encontrou indícios de que o vídeo seja uma fraude. Conforme ele, ao que parece, ou seria um balão ou um objeto desconhecido, não tripulado.

"O objeto se encontra bastante afastado e a filmagem foi feita utilizando zoom máximo. Se mesmo assim fica difícil perceber com nitidez os contorno e nem se consegue identificar qualquer detalhe do objeto, não acho possível que estando no local e a olho nu se conseguisse divisar coisa melhor. Acho mesmo que o que viram foi algo bem aparentemente pequeno, devido à distância. A velocidade aparente de deslocamento, comparando com as nuvens, é bastante baixa, ao meu ver sendo inferior a de um helicóptero em deslocamento normal. Não há nada que indique se tratar de helicóptero, normal ou em escala (aeromodelo). Para mim são muito fortes os indícios de que se trata de balão, em particular balão solar, com um formado não usual, talvez formado pela adição (amarração) de diversos segmentos formando um único volume, com o propósito de tornar sua silhueta mais parecida com a discóide (elípse)", relatou o perito, após analisar as imagens por várias vezes.