Blog

Blog

2 de fev de 2013

Iluminati, ufos e extraterrestres



 

 6 robôs que você deve temer: A Rebelião das Máquinas pode começar a qualquer momento.

 
(Fonte da imagem: Divulgação/Warner Bros.)
Se há uma coisa que o cinema nos ensinou é a não confiar em robôs. As sagas “Exterminador do Futuro” e “Matrix” estão aí para não nos deixar mentir. No entanto, o que fazer quando essas máquinas saem da ficção e começam a aparecer no mundo real? Correr para as colinas? Preparar a resistência? Seja lá qual for a sua resposta, é sempre bom conhecer quem pode ser seu próximo inimigo.
É por isso que selecionamos algumas das estruturas robóticas com as quais você deve se preocupar. Apesar de elas ainda não terem feito nada de errado, eu não iria estranhar caso uma delas entrasse na casa de alguém para iniciar a Rebelião das Máquinas.

Big Dog

Já falamos sobre o Legged Squad Suport System aqui , mas o terror ganhou uma versão atualizada. Apesar de ter sido construído para transporte de cargas, o Big Dog tem uma aparência completamente desengonçada e bizarra, o que faz com que a desconfiança nesse robô seja sempre constante. Você conseguiria ficar tranquilo ao lado disso?
Mesmo sendo muito útil, a máquina criada pela DARPA parece estar sempre pronta para atacar qualquer pessoa que se aproxime.
Nível de periculosidade: 2

Ciborgues japoneses

Já falamos sobre o Legged Squad Suport System aqui no Tecmundo, mas o terror ganhou uma versão atualizada. Apesar de ter sido construído para transporte de cargas, o Big Dog tem uma aparência completamente desengonçada e bizarra, o que faz com que a desconfiança nesse robô seja sempre constante. Você conseguiria ficar tranquilo ao lado disso? Mesmo sendo muito útil, a máquina criada pela DARPA parece estar sempre pronta para atacar qualquer pessoa que se aproxime.

Nível de periculosidade 2: 
Como alguém pode temer uma graciosidade dessas? Simples: esquecendo que ela é um robô. A perfeição desses manequins japoneses é tão grande que eles nem parecem ser feitos de metal e parafuso — ou seja, o disfarce perfeito para uma infiltração na sociedade e começar um ataque interno.
O pior é que é praticamente impossível diferenciar máquina e pessoa. No caso dessa “modelo”, ela foi equipada com uma inteligência artificial que permite a interação com seres humanos de maneira extremamente realista, incluindo expressões faciais. Disso para iniciar uma rebelião é um passo.
Nível de periculosidade: 3

Petman

Imagine a seguinte cena: você está dormindo na tranquilidade de sua casa quando ouve passos apressados nas escadas. Antes de se dar conta do que está acontecendo, vários robôs entram correndo em seu quarto e levam sua família como refém a um abrigo.
Parece absurdo? Então veja o que o Petman é capaz de fazer. Além de ter nome de vilão do Mega Man, o robô é praticamente uma réplica perfeita de um soldado: anda, corre, sobe escadas e faz até flexões. Basta alguém entregar uma arma para ele — ou incorporá-la à estrutura — para que o estrago esteja feito.
Pior que isso, só se adicionassem essas características ao Titan.
Nível de periculosidade: 5

Robokiyu

Quem precisa ter medo de um robô grande e lento como o Roboyuki, não é mesmo? Afinal, é bobagem se assustar com uma enorme peça metálica devorando pessoas no meio da rua.

o pessoas no meio da rua.  
(Fonte da imagem: Reprodução/BuzzFeed)
Desenvolvido por uma empresa japonesa para “coletar” pessoas em tragédias, o Roboyuki é o tipo de ideia que tem tudo para dar errado. Mesmo tendo sido construído com ótimas intenções, basta olhar a imagem acima para perceber que ele é uma péssima ideia.
Nível de periculosidade: 3

Squishbots

Quem não se lembra dos pequenos robôs usados em “Matrix” para monitorar o personagem Neo? Apesar de ainda não existirem daquela maneira — para nossa alegria —, o primeiro passo já foi dado.

 
(Fonte da imagem: Reprodução/Boston Dynamics)

O Squishbot é uma pequena máquina desenvolvida para explorar pequenos espaços. Se a ideia é entrar em encanamentos, tubos de ventilação e outras áreas que as pessoas não alcançam, não iria me surpreender quando o primeiro caso de invasão em humanos aparecesse.
Nível de periculosidade: 4

Sentinelas armados

Falamos várias vezes sobre os perigos de termos uma rebelião das máquinas, mas não apresentamos nenhum robô que realmente estivesse armado. Isso porque o mérito de perigo à humanidade está nas mãos dos Gun-Toting Sentry Bots.


O pessoas no meio da rua. (Fonte da imagem: Reprodução/BuzzFeed) Desenvolvido por uma empresa japonesa para “coletar” pessoas em tragédias, o Roboyuki é o tipo de ideia que tem tudo para dar errado. Mesmo tendo sido construído com ótimas intenções, basta olhar a imagem acima para perceber que ele é uma péssima ideia. Nível de periculosidade: 3 Squishbots Quem não se lembra dos pequenos robôs usados em “Matrix” para monitorar o personagem Neo? Apesar de ainda não existirem daquela maneira — para nossa alegria —, o primeiro passo já foi dado. (Fonte da imagem: Reprodução/Boston Dynamics) O Squishbot é uma pequena máquina desenvolvida para explorar pequenos espaços. Se a ideia é entrar em encanamentos, tubos de ventilação e outras áreas que as pessoas não alcançam, não iria me surpreender quando o primeiro caso de invasão em humanos aparecesse. Nível de periculosidade: 4 Sentinelas armados Falamos várias vezes sobre os perigos de termos uma rebelião das máquinas, mas não apresentamos nenhum robô que realmente estivesse armado. Isso porque o mérito de perigo à humanidade está nas mãos dos Gun-Toting Sentry Bots
.  

Criado pela Coreia do Sul para proteger suas fronteiras, ele simplesmente monitora qualquer tipo de movimentação suspeita e tem total liberdade para abater qualquer invasor. Em outras palavras, temos um robô equipado com uma metralhadora que é capaz de localizar pessoas até mesmo escondidas.
Nível de periculosidade: mais de 9 mil
Fonte: BuzzFeed

A Carne É Fraca


O que mais se ouve das pessoas que se consideram "despertas", "espiritualizadas" e todos os outros termos que nosso ego nos presenteia, é uma gama enorme de palavras bonitas, frases poéticas, críticas ao jeito-de-ser humanos (dos outros humanos, claro), pois acreditam que as mazelas do mundo são culpa nossa (clique aqui). Você percebe que faz isso? Ainda que elas não tenham sido criadas por nós, existem coisas que podemos fazer para eliminá-las ou amenizá-las, no mínimo, para poder existir em maior sintonia com a Terra.

A questão a qual quero levar você é a seguinte: o que você faz efetivamente para tornar o mundo melhor?

As práticas religiosas e espiritualistas, com certeza tem alguma repercussão nas suas energias e na frequência da sua vibração. Mas isso produz quais resultado concretos para humanidade? Você está cuidando da sua "evolução" ou da evolução de todos os humanos? 


Quando se trata de mudar, ainda mais em virtude dos outros, você sequer se sente motivado a agir, e depois se considera "desperto", "evoluído" e "consciente". Quanto tempo mais pode durar esta ilusão?

Todos os dias, milhares de seres nascem e morrem simplesmente para satisfazer o paladar de humanos. Eles, assim como você, tem alma, emoções, vínculos afetivos e organização social. Mas você não está pronto para abrir mão do seu prazer por isso, não é mesmo? Afinal você sempre comeu carne a vida toda, "não consegue viver sem carne", "adora um churrasco", "os animais foram feitos para isso", "eles são inferiores", "é a cadeia alimentar" e todas as outras coisas que arrogantemente saem da sua boca.

Os vegetais também são seres vivos, de menor complexidade, dotados de alma e emoções. Porém, para a maioria de nós ainda é necessária a alimentação física (clique aqui). Ainda que seja necessário o abatimento destas formas de vida, a produção de vegetais tem impacto incrivelmente menor na natureza e a produção em larga escala seria suficiente para a erradicação da miséira no mundo, além dos benefícios medicionais do seu consumo, como você poderá entender ao final do artigo.

Abrir mão do consumo de produtos de origem animal não implica, nem um pouco, em deixar de sentir prazer ao comer. A culinária vegetariana é absolutamente rica e o próprio paladar de quem adota outra dieta se modifica, assim você vai conseguir saborear outros alimentos e ter tanto prazer quanto tinha com os de origem animal (ou até mais!).

A transição entre dietas deve ser acompanhada por um nutricionista. Alguns destes profissionais são contra o abandono ao consumo de carne, provavelmente por que eles também estejam fortemente doutrinados por este hábito vergonhoso. Ou ainda, a sua ciência lhes condicionou a pensar de tal forma. Porém existem vários profissionais de saúde que vivem e ensinam a viver de uma forma completamente em consonância com a vida e a natureza.



As carências de alguns nutrientes que são noticiadas em vegetarianos, também são encontradas em carnívoros nos mesmos percentuais. Portanto não é o consumo ou não de carne que vai determinar se alguém é mais saudável. Nos links acima você pode conferir algumas informações necessárias sobre o quão benéfica é a dieta vegetariana. 

"Fácil é defender cães e gatos, difícil é deixar de comer vacas e porcos!!" Guilherme Ricoy

A alimentação vegetariana facilita os processos energéticos necessários para a projeção astral além de manter sua vibração constantemente mais elevada. Quanto mais você se eleva, mais fácil será para alcançar níveis superiores de consciência.

Durante o abatimento, por mais rápido que seja, o animal sente o rompimento com o corpo e até que se desconecte dele, fica imprimindo neste suas sensações negativas da morte repentina e violenta contra o fluxo da natureza. Essas mesmas informações impressas na carne são as que você ingere e por sua vez transmite ao seu corpo. Quando você come carne, você come morte. Assim ocorrem desequilíbrios no magnetismo natural do sistema (corpo físico e os sutis) que pouco a pouco vão tornando o individuo mais doente em todos os níveis.



Quando come a carne de um animal está ingerindo vários aditivos químicos, hormônios que foram inseridos na alimentação e modificação fisiológica do animal para que se tornasse mais comercial.

Então, se você reclama da miséria em que alguns povos vivem, se considera uma pessoa politicamente consciente, por que não se torna a mudança que quer ver no mundo?

Se você ainda não consegue alcançar este nível de compaixão pela vida dos outros seres que coabitam a Terra, nem consegue se tornar a mudança que quer ver no mundo, então não vale a pena sair por aí reivindicando certas mudanças.

No breve documentário de produção brasileira disponível abaixo, você vai poder entender como a alimentação carnívora prejudica a biosfera, as doenças que causa e também como ela mesma é principal causadora da fome no mundo. Confira em "A Carne é Fraca":



O Maior Caso Ufológico de Pelotas




O Caso Westendorff

O aviador e empresário Haroldo Westendorf, de 39 anos, estava voando sobre Pelotas, quando encontrou um enorme OVNI em forma de pirâmide, com 100 metros de diâmetro e 70 metros de altura. Westendorf foi capaz de voar ao redor da base do objeto por três vezes, chegando bem próximo, cerca de 40 metros. Então, de uma abertura na parte superior da embarcação, dois clássicos disco voadores menores surgiram e voaram a uma velocidade altíssima. Três controladores de tráfego aéreo e outros no chão também presenciaram o evento.

O desenho colorido detalhado do objeto, foi feito pelo professor Sérgio Porres, da Universidade Católica de Pelotas. Um objeto menor surgiu para os lados da parte superior da embarcação grande, então inclinou para baixo para uma posição horizontal normal antes da partida, a uma taxa enorme de velocidade.

Dois desenhos mais detalhados. À esquerda, o avião da testemunha foi desenhada à escala ao lado do ovni. À direita, brilhantes raios de luz vermelha atiram de cima do objeto, antes que ele subiu verticalmente.


Você pode ler um artigo completo com mais detalhes no site da Revista UFO que é especializada nesse assunto e apenas publica casos reais. Basta acessar a página por aqui.

Em 2007 o caso foi tema de um episódio da série "Histórias Extraordinárias" da RBS TV. Você vai perceber que alguns depoentes céticos abordam o caso com certo desdém, alegando que não se pode provar que o acontecimento foi verídico. Como sempre, materialistas tentam manter as pessoas na ignorância de duvidar do que é evidente. Sabe-se da existência e comunicação constante com seres de outras esferas e dimensões há anos. Mas se você ainda tem dúvidas a respeito do fenômeno extraterrestre, descubra o que a mídia não revela clicando nestas palavras: Disclosure, Fastwalkers

Confira o episódio de Histórias Extraordinárias a seguir:



Fontes e Indicações:


Haroldo Westendorff fala sobre seu avistamento

 Haroldo Westendorff
                             

O primeiro dia do IV EDU, em Pelotas, ocorreu no sábado passado, dia 15, o qual contou com a presença de um pequeno grupo de pessoas ligadas à ufologia e teve como convidado especial Haroldo Westendorff.
Graças ao nosso leitor e grande colaborador, Paulo Avendano e seu amigo Renato Azevedo, publicamos abaixo uma entrevista exclusiva OVNI Hoje (pelo menos pelos próximos 15 minutos, pois sabemos como a Internet funciona :) ), com o piloto Haroldo Westendorff.
Para quem ainda não sabe quem Haroldo Westendorff é, acesse o seguinte link para ler sobre seu avistamento ocorrido em 1996: http://ovnihoje.com/2011/04/em-1996-piloto-de-aviao-alega-que-ovni-em-forma-de-piramide-sobrevoou-pelotas-brasil/
Além da entrevista, Paulo Avendano também relatou que em sua palestra Haroldo fez algumas declarações inéditas.  Ele disse que visitou uma base em Memphis, nos EUA, e que foi levado num avião com janelas escuras, juntamente com um grupo de pessoas à uma base subterrânea, que ele acredita ser na Área 51, onde lhe mostraram fotos do mesmo objeto que ele viu em 1996, só que sobre Nova York.  Pediram então sigilo sobre essas informações na época (2001).
Paulo também relatou que Haroldo foi muito questionado sobre esta declaração por uma participante de Porto Alegre e que agora se encontra com problemas de saúde.
Recebemos também de Paulo o vídeo da palestra ministrada por Haroldo, a qual tentaremos publicar assim que superarmos alguns problemas técnicos.
Veja o vídeo da entrevista:

Fonte do vídeo: OVNI Hoje, via Paulo Avendano.
Nossos mais sinceros agradecimentos ao Paulo Avendano que propôs e filmou a entrevista e ao Renato Azevedo que foi o entrevistador.