Blog

Blog

30 de abr de 2013

OVNIS - Avistamentos - Documentário Olho de Hórius





A prova da existência do HAARP

Segundo o site Segnidalcielo, da Itália, provas de que o sistema HAARP de manipulação do clima existe e está funcionando, apareceram em vídeo de satélite da NASA. Acompanhem a matéria:

Imagens transmitidas em 26 março de 2013, por um satélite da NASA, mostram uma enorme serpentina característica de uma onda em espiral que parece ter sido emitida das Ilhas  Príncipe Edward no Oceano Índico, exatamente a partir da estação meteorológica de Marion Island.





A Ilha Marion é o maior das duas (Príncipe Edwards Island) e está localizada a uma latitude de 46 ° 54 'S e longitude 37 ° 5' E. Tem uma extensão aproximada de 19 km e uma largura de 12 km, cobrindo uma área de 290 quilômetros quadrados e uma costa de cerca de 72 km, a maioria dos quais são abrangidos por altas falésias e inacessíveis. O ponto mais alto da ilha é o Presidente Marion Estado Peak Swart, que chega a 1.230m acima do nível do mar. The Prince Edward Island é muito menor (apenas cerca de 45 km ²) e está localizadz a cerca de 12 milhas náuticas (19 quilômetros) ao nordeste.






As duas ilhas estão localizadas a cerca de 955 milhas náuticas (1,770 km) a sudeste de Port Elizabeth (África do Sul). As ilhas estão na faixa de contato da corrente quente e úmida Africana que faz transgressão ciclicamente para o sul, onde elas colidem com corrente muito fria, se não geladas da Antártida, produzindo distúrbios constantes.
Finalmente temos a evidência surpreendente de que o HAARP existe e há uma manipulação do clima em curso! 

Segue vídeo:


Fonte do vídeo: Youtube DAHBOO77
Fonte da Notícia:  Segnidalcielo

Cena do filme Distrito 09
Em filmes de ficção científica que mostram invasões alienígenas na Terra, os extraterrestres costumam ser seres monstruosos que anseiam acabar com os humanos e dominar nosso planeta. E a nossa missão é acabar com eles o mais rápido possível.
Vamos supor que a ficção se torne realidade e que um dia recebamos visitas de extraterrestres aqui. E digamos que eles se mostrem pacíficos e não pareçam assassinos loucos, como mostram os filmes. Como é que deveríamos agir? Como deveria ser nosso contato com eles?

Acredite, tem muita gente que estuda como esse encontro entre terrestres e extraterrestres deve funcionar.
Pesquisadores pelo mundo esperam que, se um dia os ETs vierem para cá, a nossa recepção não seja como a de Will Smith no filme Independence Day.

Veja abaixo uma cena do filme

Fonte do vídeo: Thrifty032781



Mas também não desejamos nada desse tipo, certo? Paz entre os mundos, por favor.
Acompanhe uma cena do filme Guerra dos Mundos abaixo

Fonte do vídeo: EricBordim



io9 entrevistou vários antropólogos e questionou qual é a melhor maneira de nos comunicarmos com os seres de outro planeta. Essa questão é o tema da conferência anual CONTACT por 25 anos consecutivos. O antropólogo Jim Funaro, que fundou a conferência, disse que os antropólogos são os pesquisadores ideais para desenvolver ideias para uma comunicação extraterrestre eficiente, dado as suas experiências com diferentes povos e culturas no nosso planeta.
Funaro diz que a regra principal é não fazer suposições sobre os extraterrestres. Precisamos manter nossa mente aberta e não criar ideias falsas sobre a cultura e métodos utilizados por novas formas de vida.

Comunicação

Para Debbora Battaglia, professora de antropologia na faculdade Mount Holyoke College (EUA), devemos mostrar hospitalidade com os aliens. Ela explica que a comunicação pode ser difícil e diz que devemos estar preparados para isso.
Possivelmente seria preciso enviar um antropólogo linguístico para aprender a se comunicar com os seres extraterrestres, entendendo seus códigos. Essa tarefa pode ser muito complexa. Os aliens podem não falar ou escrever, e usar sistemas de sinalização desconhecidos para nós.
A comunicação com os alienígenas pode demorar muito tempo anos, talvez. Sabemos que os golfinhos têm algum tipo de linguagem, por exemplo, mas depois de 50 anos de estudo, ainda não fomos capazes de desvendá-la. E eles são do mesmo planeta que nós.

Decisões e interesses

A antropóloga Kathryn Denning, da Universidade Iorque (Canadá), é cética quanto a comunicação pacífica entre extraterrestres e pesquisadores. “Se naves espaciais realmente aparecessem na Terra, acho que não haverá um ‘o que devemos fazer’, porque os governos e corporações com estações espaciais, satélites e armamentos irão agir de acordo com seus próprios interesses”, opina.
É difícil acreditar que os governos serão pacíficos com os visitantes. Se eles chegarem até nós, possivelmente terão uma tecnologia muito superior. Para chegar a Terra, eles violariam o que sabemos sobre a velocidade da luz, ou teriam que fazer uma viagem tão longa que seria difícil de acreditar.
Mesmo que eles não se mostrassem hostis, é fácil imaginar a paranoia geral entre os habitantes do nosso planeta. Afinal, é muito fácil ter medo do desconhecido.
Por mais que antropólogos, linguistas e pesquisadores ufólogos sejam mais preparados para entrar em contato com os aliens, é possível que governos acabem com os extraterrestres antes disso.

Representantes

Vamos supor que os extraterrestres já estivessem nos observando e possam nos compreender. Quem é que poderia falar em nome dos habitantes terrestres?
Supostamente um grupo internacional, como a ONU, uma superpotência ou a união delas. Os seres humanos “normais” não teriam chances de transmitir suas mensagens, e a real diversidade da Terra poderia ficar escondida.
Por enquanto, é preferível pensar que, se recebermos visitantes de outro planeta, os trataremos com hospitalidade. É a forma como deveríamos tratar a todos mas, como sabemos, os seres humanos raramente se comportam assim. Não é a toa que muitos dos filmes com extraterrestres mostrem guerras e destruição. Por isso, é bom que consigamos imaginar outras alternativas. 

Um vídeo realizado uma análise exaustiva do avistamento de um OVNI durante as filmagens de um filme
Um vídeo chocante mostra uma análise detalhada sobre a aparição de um OVNI durante as filmagens de um filme. Através de várias técnicas de contemplação de evidências, procura verificar a veracidade das imagens.

Embora à primeira vista é difícil observá-lo, graças às técnicas acima mencionadas, você pode reconhecer o objeto voador não identificado cruzando o céu, enquanto os atores realizar uma cena.

Não seria a primeira vez que um UFO fez a sua aparição neste tipo de situação. Enquanto muitos duvidam da veracidade do filme, outros podem ser menos cético e certifique-se de que não estamos sozinhos no universo.

Veja o vídeo abaixo
Fonte do vídeo: Jey Ufo



O Olho de Hórus 

Este documentário tão antigo quanto impressionante mostra a história de uma suposta organização sacerdotal hermética, pertencentes à escola de mistérios conhecida como Olho de Hórus. Esta escola teria sido responsável pela orientação espiritual e a direção dos destinos do povo egípcio durante milhares de anos.
Seu objetivo principal teria sido o de promover a elevação do nível de consciência daquele povo através, principalmente, da construção de diversos templos sagrados ao longo das margens do rio Nilo. Além disso, tais sacerdotes eram os zelosos guardiões da sabedoria acumulada desde tempos imemoriais, quando ainda existia o continente perdido da Atlântida.

A série foi baseada nas investigações do egiptólogo e matemático R. A. Schwaller de Lubicz e nas realizações da escola Olho de Hórus. Os templos construídos por esta organização eram utilizados como enciclopédias de conhecimento, cujo objetivo era transmitir ao povo, ao longo de muitas gerações, a informação acumulada a respeito do funcionamento do universo.
Tais templos também serviram como polos de desenvolvimento social, político e econômico da civilização egípcia. Espiritualmente, os antigos sacerdotes estruturaram esta sociedade alicerçada em dois conceitos fundamentais: (1) a reencarnação como meio de evolução espiritual e (2) a iluminação como passo final deste processo.
Para los antigos egípcios, havia um plano divino baseado na reencarnação destinado a que o homem experimentasse em sua própria carne as leis que determinam o funcionamento do universo. Vivendo um processo evolutivo através do acúmulo de experiências ao longo de 700 reencarnações, o ser humano, inicialmente um ser instintivo, ignorante, inocente e primitivo, poderia se transformar em um super-homem, em um sábio imortal.
Além de templos, os sacerdotes da escola Olho de Hórus construíram enormes pirâmides para concentrar energias cósmicas e telúricas em câmaras focalizadoras, que elevavam a frequência vibratória de seus discípulos mais avançados. A utilização deste processo ampliava a percepção sensorial e permitia adquirir informações valiosas sobre outros planos de consciência cósmica.


Tais câmaras serviam ainda para a exploração metafísica. Diz-se que, nos dias de equinócio, utilizavam toda a energia acumulada no interior das pirâmides para impulsionar o aumento da frequência vibratória dos átomos dos altos iniciados para que abrissem como flores, liberando a luz contida no interior de seus núcleos.
Assim se produzia uma iluminação temporal do discípulo, durante a qual podia viajar conscientemente pelo tempo e pelo espaço.
As pirâmides egípcias teriam sido construídas sobre um dos centros neurais da rede electromagnética do planeta. Construídas com blocos de pedra talhada pelo homem, eram gigantescos cristais que vibravam harmonicamente com o planeta.
Este blocos de pedra contém quartzo, cujas moléculas, ao vibrarem, friccionam suas superfícies, carregando-se eletricamente num fenômeno que hoje conhecemos como piezoelétrico. Esta energia acumulada era utilizada para induzir estados alterados de consciência nos adeptos do Olho de Hórus.
O documentário original está dividido em 10 capítulos:


Capítulo 1: A Escola dos Mistérios.
Capítulo 2: O Senhor da Reencarnação.
Capítulo 3: A Esfinge, Guardiã do Horizonte.
Capítulo 4: A Flor da Vida.
Capítulo 5: O Complexo de Cristal.
Capítulo 6: A Máquina Quântica.
Capítulo 7: O Amanhecer da Astronomia.
Capítulo 8: O Caminho da Compreensão.
Capítulo 9: O Portal da Liberdade.
Capítulo 10: O Princípio Feminino.



O Olho de Hórus 


Capítulo 1: A Escola dos Mistérios