Blog

Blog

19 de abr de 2013

Radarnet - Fique por dentro!




 Vagabunda Mata Cão

Bom acho que muitos já devem ter visto o vídeo dessa vagabunda matando o cãozinho a base de chutes, e arremessos. Ta certo que o Yorkshire, nunca para quieto, mas isso é totalmente repugnante o que uma vaca dessas tem na cabeça, sem falar que faz isso na frente de uma criança.
Tomara que você seja presa, espancada e jogada pelas paredes, la na prisão. Sua Idiota sem coração.






 Assombrações

"Entre o mundo que vivemos e as coisas que tememos existem portas, quando elas se abrem os pesadelos viram realidade."

Já entrou em uma casa velha e sentiu que havia alguém lhe observando porém você estava sozinho? Pois a serie Assombrações do canal Discovery mostra relatos reais de fenômenos paranormais contatos com seus próprios personagens.

Você irá testemunhar coisas como tragédia, suicídio e assassinato que afetam pessoas normais, rotinas como a sua porém com situações aterrorizantes e no final vai notar que a vida e a morte é muito além do que se imagina.
Em um dos episódios intitulado Casa do Inferno vamos conhecer uma família atormentada pela compra de uma casa do século XIX localizada no estado norte-americano de Connecticut, fenômenos paranormais de caráter violento invadem esta lugar dia após dia. Enquanto o mal espreita uma equipe de pesquisadores psíquicos é contratada para se comunicar e lutar contra a fúria de um demônio.




 Clipes Favoritos

Smells like teen spirit

Concerteza a melhor musica de rock da historia.
 Pelo menos pra mim é
curtam a vontade



 Isso Sim é Rock, Isso sim é Nirvana

Nirvana quebra tudo, o espirito Punk morava em Kurt cada show do nirvana era um grande espetáculo
Ah quem diga a grande Rede Globo que teve suas câmeras Fodidas e cuspidas ao Vivo
Kurt, Krist e Dave Mostravam a verdadeira essencial do rock pauleira detonando tudo 

I Love Nirvana





 Meus Clipes Favoritos


Ai galera do mal vou postar pra vc sempre que puder os clipes que mais gosto e pra começar
Sopor Aeternus
Com a Musica 
In der Palästra




 Carlos - Talento das Ruas - Heart Shaped Box

O Talento de Carlos realmente impressiona a todos que o acompanham em seus espetáculos diários na Rua Santa Catarina, Porto, Portugal. A Unica coisa que me deixa deprimido é a desvaloração dos talentos e shows de rua.
Separei alguns videos aqui com as musicas tocadas por Carlos, e é de se elogiar seu bom gosto na escolha das canções, ja ganhou meu favoritismos (Nirvana). Carlos é conhecido por lah como Carlos "Cobain"





Tensão na Guiana: Governo ordena uso da força para reabrir acesso ao Brasil

Manifestações chegam na Guiana, Brasil deve ficar em alerta?

Guiana ordena uso da força para reabrir acesso ao Brasil


O governo da Guiana deu ordem para que a polícia e o exército nacional usem força para reabrir a única ponte que liga a cidade mineradora de Linden ao Brasil. A via está bloqueada há duas semanas por manifestantes. As informações são da Associated Press.

O presidente da Guiana, Donald Ramotar, deu ordem para abrir caminho pouco antes de visitar Linden, onde a polícia matou a tiros três protestantes e feriu outros 20 em 18 de julho.

Os moradores da área protestam contra as mortes e um aumento na taxa mensal cobrada por eletricidade, que passou de de US$ 25 (R$ 50) para cerca de US$ 100 (R$ 200).

Os manifestntes disseram que não removerão os obstáculos, incluindo enormes troncos e caminhões, até que o ministro de Segurança Nacional, Clemnt Rohee, renuncie e as autoridades policiais respondam pelos assassinatos. A ponte no rio Demerara River é o principal acesso às minas de ouro e diamante do País vizinho.

Fonte: Terra / Grande ABC

Vale lembrar que a região tem o conflito diplomático entre Guiana e Venezuela, exposto no ano passado, por regiões marítimas ricas em petróleo e a OTAN estaria de olho nesta região...

A OTAN na “Ilha da Guiana”?


O embaixador da Venezuela na Organização dos Estados Americanos (OEA), Roy Chaderton, surpreendeu ao afirmar que os opositores do presidente Hugo Chávez gostariam de ver a disputa territorial do país com a Guiana escalar para um confronto militar, para provocar uma intervenção externa dos EUA e da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN).

O diplomata afirmou que Chávez deve tomar cuidado para não se deixar envolver por «provocações imperialistas», pois seus opositores sonham com uma guerra e, em tal ambiente, a Guiana poderia ser levada a pedir uma intervenção da OTAN ao Conselho de Segurança das Nações Unidas.


Alerta, Brasil!
Embora seja improvável que Hugo Chávez ou algum sucessor se decida por solucionar o contencioso com a Guiana com o uso da força, a sua simples existência deve ser motivo de atenção, especialmente, do Brasil. Em um quadro global marcado pelo empenho das potências hegemônicas do Hemisfério Norte em dominar regiões ricas em recursos naturais, se preciso, manu militari, como se viu na Líbia, o cenário de uma eventual intervenção da OTAN no Caribe ou na “Ilha da Guiana” não pode ser tomado propriamente como delirante, mas algo a ser considerado em planos de contingência.

Interesse oligárquio

A denominação “Ilha da Guiana” foi dada por estrategistas coloniais britânicos e holandeses à região delimitada pelos rios Orenoco, Cassiquiare, Negro e Amazonas, e até hoje a região é alvo de um elevado interesse pelo movimento ambientalista-indigenista internacional, que atua como instrumento neocolonial a serviço daquelas potências. O estado de Roraima se situa no centro da “ilha”, pelo que a reserva indígena Raposa Serra do Sol, localizada na tríplice fronteira Brasil-Guiana-Venezuela, adquire uma importância estratégica singular.

Certamente, não foi coincidência o fato de que a região tenha sido citada pelo general (R1) Luiz Eduardo Rocha Paiva, ex-diretor da Escola de Comando e Estado-Maior do Exército (ECEME) e ex-secretário-geral do Exército, em uma audiência promovida pela Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado, em Brasília, em 3 de outubro. A mensagem geral transmitida no evento foi a de que, embora não se identifique nenhuma ameaça concreta de curto prazo à integridade nacional, o Brasil precisa levar em conta as ameaças potenciais para traçar a sua estratégia de segurança nacional.

Em seu depoimento, Rocha Paiva alertou para o fato de que «as áreas de fricção» internacionais começam a se aproximar da costa ocidental da África e do Atlântico Sul. Segundo ele, é necessária uma estratégia para proteger os recursos naturais brasileiros e Roraima já pode ser considerado um alvo de ameaça, assim como a região da foz do Amazonas. Ele lembrou ainda a fronteira do Brasil com a Guiana Francesa e com o Suriname e a Guiana, ambos muito ligados a potências europeias que integram a OTAN.



Diário Sempre Guerra Síria 

Diário Sempre Guerra Síria retorna com mais notícias


A Rússia anunciou nesta terça-feira que uma flotilha naval zarpou do porto de Severomorsk, perto de Murmansk (noroeste), em direção ao Mar Mediterrâneo, havendo a previsão de que algumas das embarcações parem no porto sírio de Tartus (única base naval russa no Oriente Médio). O grupo naval inclui embarcações com marines (fuzileiros navais).

A viagem e as manobras navais parecem ter o objetivo de enviar a mensagem de que os líderes russos protegerão seus interesses na Síria, a relação mais importante que Moscou tem no Oriente Médio, mesmo enquanto restringem o novo embarque de armas ao governo do presidente Bashar al-Assad até que o conflito se amenize, anunciaram autoridades militares de exportação na segunda-feira.
De acordo com a agência russa Interfax, a frota de navios de guerra é liderada pelo Almirante Chabanenko, especializado no combate contra submarinos. Três barcos de transporte de tropa acompanham o Almirante Chabanenko e outros dois navios se unirão à frota, segundo a agência russa, que citou fontes militares e diplomáticas.



A primeira reunião do Conselho de Segurança da ONU para analisar a nova proposta ocidental para uma resolução sobre a Síria terminou nesta quinta-feira com uma leve aproximação entre os membros permanentes do órgão, que mantiveram as divergências quanto à ameaça de sanções a Damasco.
Sobre a mesa estava o projeto de resolução apresentado na quarta-feira pelos Estados Unidos, Reino Unido, França, Alemanha e Portugal, que ameaça a Síria com sanções diplomáticas e econômicas se o regime de Bashar al-Assad não recuar suas tropas dos centros urbanos e detiver o uso de armamentos pesados, no prazo de dez dias.
A Rússia rechaça a inclusão de menções ao Capítulo 7 da Carta das Nações Unidas - que prevê sanções e até o uso da força militar - e prefere pressionar as partes na Síria por outros meios, enquanto os países ocidentais, liderados pelos EUA, consideram necessário ameaçar com sanções para que a situação mude e os observadores internacionais possam retomar seus trabalhos no país.


O embaixador sírio em Bagdá, Nawaf al-Fares, que na quarta-feira anunciou sua deserção do regime de seu país, afirmou que nenhuma iniciativa para solucionar o conflito terá êxito enquanto o presidente Bashar al-Assad estiver no poder. Em entrevista ao canal de televisão catariano Al Jazeera, Fares denunciou que o regime de Damasco impede a aplicação de qualquer plano de paz.

Fares criticou também a comunidade internacional por não apoiar a oposição síria como foi feito na Líbia e nos países que apoiam o regime Assad, entre eles o Irã. "O Irã é uma das causas que encoraja a permanência de Bashar no poder", enfatizou Fares, que considerou que este apoio "ao ditador que assassina a seu povo é ilícito".
Apesar das adversidades e da longa duração do conflito, que causou mais de 11 mil mortes, segundo a ONU, Fares se mostrou convencido de que "a revolução triunfará".
Mais de 220 pessoas, a maioria civis, foram mortas nesta quinta-feira por militares e milicianos em uma aldeia da província rebelde de Hama, segundo ativistas da oposição síria. Se confirmado, esse será o pior massacre em 16 meses de conflito na Síria, onde o presidente Bashar al-Assad enfrenta uma rebelião cada vez mais agressiva, sem que a diplomacia internacional consiga acalmar a situação.
Embora os insurgentes sejam incapazes de se contrapor ao poderio militar do governo, eles conseguiram se estabelecer em cidades e aldeias de toda a Síria, muitas vezes levando as forças oficiais a responder com ataques de helicópteros e artilharia.

SEMPRE GUERRA: Vejam os vídeos dos ataques do exército pró-Assad na cidade de Hama hoje:
Edifício atingido por artilharias pesadas das forças pró-Assad

Soldado Rebelde tenta abater forças aéreas pró-Assad

Destruição em Homs: Prédios ficam parcialmente destruídos e sons de disparos continuam durante as filmagens

Pessoas tentam apagar as chamas causadas por artilharias Pró-Assad