Blog

Blog

6 de abr de 2013

Direto da redação - Redação da tarde!


 Novo 'Passe Livre para Celebridades' da TSA: Beyonce vs Jeff Lewis



Parece que alguns americanos merecem mais liberdade que outros.

Parece que nada é impossível para a TSA (Autoridade de Segurança do Transporte dos EUA, criada para atormentar as pessoas depois dos ataques de 11 de setembro), enquanto eles oficialmente entram em conformidade com o culto de bajulação e adoração de celebridades que tem assolado a nossa grande sociedade. Vamos colocar este novo sistema de castas sociais da  TSA em teste...

Como um sistema de controle, a base do sua autoridade foi derivada do conceito de segurança coletiva, que prometia tratar "todos da mesma forma" em sua missão de proteger os americanos de uma ameaça terrorista  grave e presente.

Mas de acordo com o deputado Mike Rogers (R-AL), presidente da Subcomissão de de Transporte e Segurança Nacional do Congresso Americano, esse não é mais o caso. Rogers diz: "Há certas pessoas que são tão bem conhecidas que você só tem que usar o bom senso."

"Há algumas pessoas que são tão bem conhecidos, você só tem que usar o bom senso porque se você começar a fazer uma revista, as pessoas vão dizer: 'eles estão revistando a Beyoncé', ela não vai explodir um avião", explica Rogers.

De acordo com um 
artigo do Times Los Angeles do início deste mês, o estimado Comitê também incluiu outros nesta estimada lista de "reconhecíveis" figuras públicas que são agora merecedoras de um passe livre, como Donald Rumsfeld e o procurado criminoso internacional de guerra Henry Kissinger. Isso, eles acreditam que irá "ajudar a corrigir má imagem da TSA público".

Nós deveríamos realmente fazer a seguinte pergunta então: estaria Jeff Lewis qualificado como uma "celebridade" sem riscos de acordo com as recém-lançadas normas de compartimentalização social do Comitê da Câmara para a TSA?

Jeff Lewis é um palestrante motivacional conhecido nacionalmente que viaja por todo o país para compartilhar sua história inspiradora para os americanos. Ainda no entanto, até mesmo um amputado quádruplo (com braços e pernas amputados), tais como o residente do Arizona Jeff Lewis, são rotineiramente parados pela 
TSA, para que eles possam testar seus membros artificiais para explosivos. Dê uma olhada você mesmo...


 
O caso de Jeff Lewis é um extremo, mas mostra a gravidade da situação, em termos de determinar a saúde de um direito básico em um país livre... que você é inocente até que se prove a culpa.

Outra característica de uma sociedade justa e justo é que os direitos das minorias são protegidos. Jeff Lewis tem uma condição de saúde única, uma que deve ser vista como tal. Mas na comparação entre Jeff Lewis e Beyonce, nossos governantes estaduais da polícia decidiram apenas proteger a minoria das celebridade, e assim definiram estes como parte de uma nova oligarquia.

Se você receber o chamada 'passe livre de celebridade' da TSA significa que os seus direitos básicos da Primeira Emenda (da constituição americana) foram observados e preservados . Nossos funcionários eleitos dizerem que isto apenas se estende a celebridades e políticos deve ser visto como um ato de guerra contra os americanos.

Se você colocar lado a lado, muitos civis fora do Congresso e do departamento de defesa concordão que Jeff Lewis é mais merecedor de um "passe livre" do que Beyoncé.

A TSA alega que denúncias contra a agência são raras e em declínio, de acordo com os registros do Departamento de Segurança Interna dos EUA, mas também deve ser o senso comum entender que a maioria dos americanos não vai reclamar porque:

1. Eles não vão apresentar uma queixa no local por medo de perder seus compromissos de viagens e, portanto, acabam deixando quaisquer queixas no trânsito.

2. A maioria dos americanos não vai reclamar por medo de serem incluídos em uma na lista de "no-fly"  (listas de pessoas proibidas de voar pela administração americana), que conta já com milhões de nomes.


Então, por favor, descarte qualquer velho e cansado discurso de 'atendimento ao cliente'  feedback dos administradores da TSA.

Há sinais de progresso, mas, no final será impossível de medir. O diretor da TSA que testemunhou ao painel da Câmara, John Pistole, afirma que a TSA implementou métodos menos intrusivos de triagem para alguns clientes... incluindo uma recente decisão de permitir que os passageiros de mais de 75 anos fiquem com seus sapatos e agasalhos ao passar pela segurança .

Isso é progresso, segundo a TSA.

Moral da história: Neste novo estado policial, se você não é tão famoso como Beyonce, uma operacional globalista, ou um político, então você não é ninguém. Portanto, é importante lembrar que agora você não é ninguém e que, de fato, voar é um privilégio, não um direito (de acordo com a elite dominante).

Em face de tal tirania na América, nós clamamos, "Somos todos celebridades agora!"

Fontes:
Infowars: TSA’s New ‘Celebrity Free Pass’: Jeff Lewis vs. Beyonce
LA Times: House panel gives TSA advice on improving its image

GEORGE GALLOWAY nos EUA (2005) - ATUALIZADO!

Legendas corrigidas. Muitos no Brasil questionaram quem é Galloway. Por esse motivo, dispomos um exemplar da sua atuação pelo mundo, neste caso dando uma sova nos senadores dos Estados Unidos.

George Galloway, um dos mais atuantes parlamentares da Grã-Bretanha, sempre foi alvo da mídia reacionária mundial, que vê nele, um representante das minorias oprimidas, dos povos de terceiro mundo, do ativismo político, e justamente por isso, considera-o como um dos principais opositores criticando-o ferozmente.
Mas quando se há espaço midiático, Galloway impressiona por sua contundência, altruísmo e inteligência, acabando com qualquer argumento mesquinho corporativista.
Nesse vídeo ele aparece como convidado no Senado estadunidense sobre uma CPI de proprinas ao Iraque, rebatendo de forma elegante, mas ácida, as acusações de seu principal rival nos EUA, dando-lhe uma grande lavada, que ficará gravada para sempre na infame história imperialista desse país. 




A Morte de Martin Luther King e JFK e as implicações para o Mundo


O Presidente americano Eisenhower, já havia alertado em cadeia nacional da existência de um grupo de pessoas que estariam ameaçando a democracia através de seu poder econômico e político, sobrepujando os governos.

Esse grupo, a partir da morte de Luther King e JFK, se estabeleceu de forma violenta e hoje, além de controlarem várias indústrias bélicas, bancos, canais de TV, farmacêuticas e alimentos, controlam também vários países onde cada dia mais os direitos sociais diminuem e a concentração de riqueza aumenta.


Guerras contra o "terrorismo", Urânio e Neocolonialismo 

Parlamentar belga LAURENT LOUIS na sessão do Parlamento de 22 / 01 / 2013, derruba vários mitos utilizados para fazer uma guerra e burlar a Convenção de Genebra.
Interesses estratégicos e econômicos estão por trás do apoio da Bélgica a sua irmã França. O Neocolonialismo em marcha está destruindo a democracia de países soberanos, colocando-os nas mãos de grandes corporações, que cada vez mais dominam o mundo.

 O Mundo segundo a Monsanto – Le monde selon Monsanto 



   


Documentário que aborda a maneira como uma grande empresa consegue enganar a população mundial, através da mídia e da corrupção dos governos, inserindo seus produtos tóxicos no mercado alimentício, colocando a saúde de milhões de pessoas em risco, contaminando o meio-ambiente, provocando a migração do campo para a cidade, concentrando muito poder na mãos de poucos.

Hoje mais de 90% do mercado de sementes transgênicas pertence à Monsanto.
Vários produtos da empresa foram proibidos na Europa e Canadá.
Depois de assisti-lo, você nunca mais comerá um transgênico da mesma forma...
(Sinopse original do docverdade)


Opções de Download


Legendas:



 Psiquiatria: Uma Indústria da Morte - Psychiatry – An Industry of Death



(EUA, 2006, 108 min. - Produção: Citizens Commission on Human Rights)
De acordo com o documentário, a história da psiquiatria é carregada de desumanidade e horror: Espancamento, mutilação de órgãos fundamentais, sangramento forçado e recentemente dano cerebral provocado, choque e a lobotomia foram - cada um em sua época - “cientificamente” defendidos como verdadeira cura para os pacientes. Mas depois, todos mostraram-se grandes fracassos.

Utilizada muitas vezes como ferramenta política e de controle social. Foi a base das piores teorias que fundaram a eugenia e justificaram o racismo. Foi amplamente utilizada na construção do nazismo, no controle de dissidentes do regime soviético, no Apartheid, nas bases americanas, como em Guantánamo, e em vários outros episódios onde existisse qualquer cidadão indesejável ao poder.
A partir dos anos 70, com tantos casos de depressão, drogas da moda aliadas à publicidade garantem bilhões de dólares de lucro à indústria da psiquiatria. Nos EUA 8% da população faz uso delas. Drogas que podem causar efeitos colaterais dramáticos, como o suicídio e a violência. Essa indústria bilionária hoje foca sua atenção nas crianças nas escolas americanas, onde atualmente mais de 6 milhões delas são diagnosticadas e medicadas com algum tipo de desordem mental.

Guerra pode sair "hoje ou amanhã": Coréia do Norte aprova ataque nuclear contra EUA


O Exército norte-coreano anunciou quinta-feira que vai lançar uma série de ações militares usando armas nucleares contra os Estados Unidos, segundo a agência de notícias Yonha


AFP

O comando norte-coreano supremo militar disse em um comunicado que está notificando formalmente a Casa Branca e do Pentágono que as operações envolvendo armas nucleares avançadas tenham sido aprovados."operação brutal de [nossa] Forças Armadas Revolucionárias neste sentido foi finalmente examinado e ratificado ", proclama o comunicado, citado pela AFP. "o momento da explosão está se aproximando rapidamente. Ninguém pode dizer se uma guerra vai sair na Coréia ou não e se vai explodir hoje ou amanhã", disse a agência KCNA norte de notícias estatal. "A responsabilidade por esta grave situação encontra-se com o governo dos EUA e belicistas militares para invadir a soberania da RPDC e derrubar seu sistema social através de um bandido lógica digna", acrescentou.



Em 30 de março  Pyongyang  anunciou sua saída do acordo de armistício feito em 1953, com a Coreia do Sul e os Estados Unidos e retornar ao  estado de guerra ". Em seguida, ele relatou que a Coréia do Norte "retomou as operações em instalações nuclear de Yongbyon, incluindo a usina de enriquecimento de urânio". 

Esta semana, a Marinha dos EUA enviou três destróieres para a Ásia-Pacífico devido as ameaças da Coreia do Norte. Na segunda-feira, o USS Fitzgerald foi implantado perto da costa sudoeste da Península da Coreia, em vez de voltar ao seu porto de origem, no Japão. Além disso, o destróier USS Decatur e USS John McCain, capaz de interceptar mísseis balísticos se dirigiu para a região. 


http://actualidad.rt.com

Tenso...

Apesar de um bem sucedido lançamento de foguete de longo alcance, em dezembro, a maioria dos especialistas acredita que a Coreia do Norte está a anos de desenvolver um míssil intercontinental balístico genuína que poderia atingir o território dos Estados Unidos. Havaí e Guam também seria fora do alcance de seus mísseis de médio alcance, que seria capaz, entretanto, de bases marcantes dos EUA em Coréia do Sul e Japão.



Coreia do Norte fecha acesso ao complexo industrial pelo 2º dia.

A Coreia do Norte manteve fechado nesta quinta-feira, pelo segundo dia consecutivo, o complexo industrial de Kaesong, constatou a agência AFP na fronteira com a Coreia do Sul. Ao menos 40 veículos aguardavam para cruzar a fronteira em direção a Kaesong, no lado norte-coreano, quando o serviço de alto-falante anunciou que deveriam retroceder.

Fonte: AFP


"A realidade da vida é o funeral das ilusões" - Marcelo Silva (Conscienciologia)

 

Da servidão moderna 

Da servidão moderna é um documentário lançado em 2009. 


A servidão moderna é uma escravidão voluntária, consentida pela multidão de escravos que se arrastam pela face da terra. Eles mesmos compram as mercadorias que os escravizam cada vez mais. Eles mesmos procuram um trabalho cada vez mais alienante que lhes é dado, se demonstram estar suficientemente domados. Eles mesmos escolhem os mestres a quem deverão servir. Para que esta tragédia absurda possa ter lugar, foi necessário tirar desta classe a consciência de sua exploração e de sua alienação. Aí está a estranha modernidade da nossa época. Contrariamente aos escravos da antiguidade, aos servos da Idade média e aos operários das primeiras revoluções industriais, estamos hoje em dia frente a uma classe totalmente escravizada, só que não sabe, ou melhor, não quer saber. Eles ignoram o que deveria ser a única e legítima reação dos explorados. Aceitam sem discutir a vida lamentável que se planejou para eles. A renúncia e a resignação são a fonte de sua desgraça. 

Simulação mostra trajetória do meteoro russo


Um dia depois do impacto de um meteoro sobre a cidade russa de Chelyabinsk, algumas perguntas começam a ser respondidas de modo mais consistente. Estima-se agora que a rocha flamejante tinha cerca de 15 metros de diâmetro e durante a ruptura liberou energia equivalente a 300 mil toneladas de TNT.



Simulacao trajetoria meteoro russo
Clique para ampliar

Modelos orbitais que simulam a entrada de objetos na atmosfera indicam que os primeiros instantes de ruptura da rocha ocorreram entre 40 e 50 km de altitude, sobre a cidade de Bratsk, na região central da Rússia. Nesse instante o meteoroide tinha massa estimada em 7 mil toneladas e se deslocava pelo espaço a 52 mil km/h.
Durante a ruptura o objeto se partiu em vários pedaços que cruzaram mais de 3 mil quilômetros até explodir acima da cidade de Chelyabinsk, no sul dos Montes Urais, já próximo à fronteira do Cazaquistão. A explosão ocorreu entre 10 e 15 km de altitude e gerou a poderosa onde de choque responsável pela quebra de vidraças e danos nas construções.

O choque do meteorito russo foi o maior evento desse tipo nos últimos 100 anos e o segundo mais devastador da Era Moderna, só ultrapassado pelo Evento de Tunguska em junho de 1908, quando o choque de um cometa de 120 metros acima da região da Sibéria devastou pelo menos 2 mil km quadrados de florestas.
Passou sobre o Brasil?

De acordo com o modelo computacional gerado pela empresa AGI, que fornece os programas de simulação usados pela NASA, a ruptura inicial ocorreu em algum ponto acima da Rússia. Dessa forma, seria impossível que algum satélite captasse a passagem da bola de fogo sobre o território brasileiro oito horas antes, conforme noticiado pela mídia não especializada.


Entretanto, imagens feitas pelo satélite geoestacionário europeu METEOSAT registraram a passagem do bólido acima do território russo.
Vigilância do Espaço

Após a queda do meteorito, muitas pessoas passaram a culpar a NASA, a agência espacial americana, por não ter monitorado o espaço adequadamente ou até mesmo ter escondido a informação sobre o impacto.
Teorias conspiratórias à parte, o que parece confundir a maioria das pessoas está na própria incapacidade de detecção. Afinal, se os astrônomos observam galáxias a bilhões de anos-luz de distância, porque não conseguem ver os asteroides que estão tão próximos, em rota de colisão?

Apesar de serem dúvidas aparentemente desconexas, a chave para a resposta de ambos os questionamentos está no tamanho e no brilho dos objetos e são essas características que tornam os asteroides tão difíceis de serem detectados.
Antes de tudo é preciso entender que os asteroides não são astros com luz própria, mas refletores da luz solar. Como a maioria deles é formada por rochas pequenas e escuras sua observação se torna extremamente difícil, principalmente quando se encontram visualmente próximos ao Sol, quando a intensa luz da estrela ofusca completamente as observações.

Além disso, por se moverem muito rápido pelo céu são necessárias técnicas especiais para sua detecção, que comparam centenas de imagens CCD registradas diariamente na tentativa de identificar um possível ponto móvel em cenas sequenciais.
Quando um candidato a novo asteroide é detectado por algum telescópio, uma mensagem é imediatamente enviada a outros observatórios informando as coordenadas celestiais da localização do objeto. Em seguida, após uma série de observações a órbita do asteroide é calculada e só então a descoberta é publicada.
Mesmo com toda a tecnologia disponível, o pequeno tamanho e o baixo brilho impedem uma detecção a longa distância das rochas pequenas. Quando as imagens revelam um novo objeto, este normalmente já está bem perto da Terra e pouco pode ser feito.

    Não estamos sós, a Terra tem um companheiro no espaço!



Utilizando dados do telescópio espacial Wise, cientistas norte-americanos confirmaram que a Terra não orbita sozinha o Sol como se pensava, mas partilha a longa jornada com um pequeno asteroide troiano. A descoberta confirma a hipótese levantada em 1772 pelo matemático francês Joseph-Louis Lagrange de que objetos poderiam ficar presos indefinidamente em pontos específicos do espaço.


Asteroide Troiano da Terra
Clique para ampliar

Asteroides troianos são objetos que compartilham as orbitas planetárias em pontos estáveis localizados à frente ou atrás do planeta. Como esses objetos acompanham a mesma órbita do planeta, não existe risco de colisão. Até agora, somente Marte, Júpiter e Netuno possuíam asteroides troianos, além de duas luas de Saturno que também dividem suas órbitas.
Há muito tempo que os cientistas previam a possibilidade da Terra ter também um asteroide troiano, mas o diminuto tamanho da rocha e posição desfavorável em relação ao Sol tornaram sua detecção praticamente impossível.
“Estes asteroides são invisíveis. Eles ficam sempre à luz do dia, o que os torna muito difícil de vê-los”, disse o astrofísico Martin Connors da Athabasca University, no Canadá, principal autor do paper (trabalho científico) sobre a descoberta, publicado esta semana na revista Nature. “Conseguimos encontra-lo porque ele tem uma orbita bastante incomum, que o leva um pouco mais longe do Sol quando comparado aos típicos troianos”, completou.

A descoberta

Para encontrar o asteroide troiano, Connors e sua equipe utilizaram milhares de imagens registradas pelo projeto NEOWISE, um complemento da missão do telescópio espacial WISE (Wide-field Infrared Survey Explorer), que escaneou todo o céu entre janeiro de 2010 e fevereiro de 2011 no comprimento de onda do infravermelho.



O programa NEOWISE tem como objetivo focar especificamente nos objetos próximos à Terra, ou NEOs, como asteróides e cometas, que passam dentro de 45 milhões de quilômetros da Terra. Durante a missão, o NEOWISE observou mais de 155 mil objetos no Cinturão de Asteroides entre Marte e Júpiter, além de 500 NEOs, 132 deles desconhecidos.
A busca resultou em dois possíveis candidatos a asteroides troianos, culminando na descoberta do primeiro objeto desse tipo a partilhar a orbita terrestre.

Companheiro

Batizado de 2010 TK7, o asteroide tem cerca de 300 metros de diâmetro e sua orbita peculiar revela um complexo movimento próximo a um ponto estável no plano da orbita terrestre, apesar do asteroide também se mover acima e abaixo dentro do plano.

pontos de Lagrange
O objeto se localiza a 80 milhões de km da Terra, em um ponto estável conhecido como Ponto de Lagrange L4. Esse ponto foi teorizado pela primeira vez em 1772 pelo matemático francês Joseph-Louis Lagrange, que calculou que objetos colocados dentro de alguns pontos específicos do espaço (chamados atualmente de Pontos de Lagrange) ficariam presos indefinidamente devido ao equilíbrio gravitacional da região.

De acordo com cientistas do Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa, JPL, a orbita de 2010 TK7 está bem definida e pelos próximos 100 anos a máxima aproximação prevista para o objeto não será inferior a 24 milhões de quilômetros.