Blog

Blog

8 de jun de 2013

Radarnet - Fique por dentro






Mais de um milênio antes dos Incas criarem um império pan-andina nas vastas montanhas dos Andes, na América do Sul, Tiwanaku surgiu como um importante centro da vida política, econômica, religiosa na margem Sul do Lago Titicaca.

As ruínas de Puma Punku, próximas de Tiahuanaco, [América do Sul] estão entre as mais interessantes e misteriosas do Mundo, superam até mesmo as Pirâmides de Gizé, se formos levar em conta o nível de especialidade e refino no tratamento de pedra altamente resistente verificas ali.

Pequeno trecho de documentário sobre Puma Punku









[Obs. com pequenas mudanças no texto feitas por mim]: 



O que talvez mais irrite os chamados pesquisadores autônomos – como Erich Von Däniken, por exemplo – é o fato deles levantarem questões interessantes que são sistematicamente ignoradas pelos cientistas da área para, depois de muitos anos, passarem a receber a atenção necessária.

Parece até birra de criança que quer fazer, mas diz que não vai fazer; espera passar algum tempo para ver se todo mundo já se esqueceu do assunto, e aí faz.

Puma Punku é um caso desse. Däniken já se referia às estranhas construções lá pelos idos dos anos de 1960, início dos 70, mas só há pouco começaram as escavações e pesquisas para valer na região.

Pumu Punku é um conjunto de ruínas a cerca de um quilômetro ao sul de Tiahuanaco [lago e suas ruínas] e, até onde se sabe, os arqueólogos e outros pesquisadores ainda não chegaram a uma conclusão se elas fazem parte de Tiahuanaco ou não.





Certamente, são bem mais estranhas. Quando as viu pela primeira vez, Däniken disse que parecia que todo o lugar tinha sido virado de cabeça para baixo.


As ruínas de Puma Punku, próximas de Tiahuanaco, [América do Sul] estão entre as mais interessantes e misteriosas do Mundo, superam até mesmo as Pirâmides de Gizé, se formos levar em conta o nível de especialidade e refino no tratamento de pedra altamente resistente verificas ali.

Pequeno trecho de documentário sobre Puma Punku

Escadarias gigantescas ao contrário, como num quadro de Escher, construções cuja finalidade ninguém conhece, mas colocadas inteiras viradas para baixo, é como se fortíssimas bombas tivessem sido detonadas ali.

Ali também existe uma pirâmide, ou o que sobrou dela. Diz-se que quatro pisos da pirâmide ainda podem ser percebidos, além de existirem em Puma Punku as maiores pedras já encontradas em construções na América do Sul, as mais pesadas chegando a 440 toneladas, e outras a 100 ou 150 toneladas.

Essas pedras são de granito solido e diorita [só há uma pedra mais dura que diorita, o diamante].


O sistema de junção dos blocos de pedra também é único na América, com a utilização de ranhuras em forma de “I”, nas quais teriam sido colocados cobre ou chumbo derretido [ou outro metal], agindo como grampos para prender as pedras, ainda que alguns afirmem que esses metais não conseguiriam suportar o peso [por isso da hipótese que fosse outro tipo de metal, bem mais duro, o que é surpreendente, novas ligas só foram produzidas modernamente após a revolução industrial

Pequeno trecho de documentário sobre Puma Punku

Segundo os arqueólogos tendenciosos para o materialismo/ateísmo que pesquisam a região, Puma Punku é o que restou de um prédio construído em quatro partes, e que caiu devido a um motivo desconhecido, talvez um terremoto.


Os pesquisadores dizem que a pedreira de onde os blocos saíram encontra-se a cerca de 16 quilômetros de lá. E mais uma vez, chegamos àquele impasse: não havia tecnologia na época em que a construção supostamente foi erguida, para transportar esses blocos de pedra; para não falar da forma como foram cortados.

As lendas locais dizem que Puma Punku foi construída pelos deuses em apenas uma noite.
Da mesma forma, por razões que só os deuses compreendem, resolveram destruí-la e o fizeram simplesmente levantando-a no ar e virando-a de cabeça para baixo.

Quem sabe né? Vai ver foi essa cidade fantástica que deu inicio ao mito do “El Dourado”, a cidade que seria feita de Ouro e habitada por deuses. Há evidencias também, que parte das ruínas já não existe mais.

O viajante francês Alcide d’Orbigny relatou, por volta de 1844, a existência de portões imensos erguidos sobre plataformas de lajes, uma delas com 40 metros de comprimento.

Hoje, elas já não podem ser vistas em pé. Como ocorreu em outros locais da região [nas Pirâmides de Gizé também] e até mesmo em Tiahuanaco, a população local utilizou o local como pedreira para a construção de cidades e igrejas na região, eles pilharam as ruínas antigas assim como os Romanos fizeram no Egito.




O viajante francês Alcide d’Orbigny relatou, a existência de portões imensos erguidos sobre plataformas de lajes, uma delas com 40 metros de comprimento.

Devido ao orçamento escasso, diz-se que as escavações são muito lentas, e apenas a parte superior da estrutura de Puma Punku foi descoberta.


Ainda que os próprios arqueólogos materialistas/ateus afirmem ser apenas uma suposição, o que dizem é que a estrutura parece ser uma plataforma gêmea da que é encontrada em Akapana, também em Tiahuanaco, uma vez que a orientação e a arquitetura de ambas sugerem terem sido utilizadas em conjunto para fins cerimoniais.

Ambas estão orientadas de frente para o Sol, um indicativo do culto solar que predominava na mitologia dos Andes. As duas estruturas também possuem escadarias gêmeas em seus lados leste e oeste.

Por outro lado, pesquisadores autônomos sugerem que Puma Punku não tem relação direta com Tiahuanaco, e muito do que se vê no local não pode ser compreendido, ao contrário do que se vê em Tiahuanaco.




Algumas construções se assemelham a complicadas caixas de pedra, repletas de reentrâncias e ranhuras sem finalidade presumível.

A estranheza da construção pode ser melhor percebida no desenho que reproduz um dos blocos, realizado pelo arqueólogo Max Uhle (1856-1944) em colaboração com o explorador Alphons Stuebel (1835-1904), publicado no livro “Die Ruinenstätte von Tiahuanaco im Hochland des Alten Peru” (As Ruínas de Tiahuanaco no Planalto do Peru Antigo, 1892).

Eles fizeram medições cuidadosas dos blocos de pedra e chegaram a um resultado misterioso. O desenho mostra mas não explica, a finalidade do estranho bloco de pedra.

Esse é apenas mais um dos mistérios de Puma Punku que, para muitos investigadores, é apenas mais um dos inúmeros indícios de que civilizações extremamente desenvolvidas existiram na América do Sul, possivelmente em épocas muito mais recuadas do que se supõe atualmente.


Essa civilização deve ter a ver também com o grande mistério das Linhas de Nazca, da Faixa de Buracos e da Fortaleza de Sacsayhuaman.

Quando analisamos a conjunto das evidencias podemos amarrar as informações e montar um quadro coerente que prova sem sombra de duvidas que no passado teve sim uma super civilização que foi derrubada por algum motivo misterioso. Hoje ela é apelidada de “Atlântida”, “MU”, “Lamúria”, “Nank”, etc...

Mais uma vez, a trancos e barrancos, a ciência vem a fundamentar o que já pé dito a milênios pelos ocultistas. Se não fosse a forte presença dos Ateus/Materialistas no coração da comunidade cientifica, está já teria avançado muito mais.




 O Papel das Sociedades Secretas na 

Implementação da Cobiçada Nova 

Ordem Internacional

O Papel das Sociedades Secretas na Implementação da Cobiçada Nova Ordem Internacional

"THE CUTTING EDGE"

Autora Convidada: Gianni DeVincent Hayes, Ph.D.
Citações iluminadoras:

"Existe um poder em algum lugar tão organizado, tão sutil, tão atento, tão entrelaçado, tão completo, tão disseminado e abrangente, que é melhor sempre abaixar muito bem a voz ao dizer qualquer coisa em condenação a ele." (presidente Woodrow Wilson, 1913, citado no livro do Dr. Dennis Cuddy, "Secret Records Revealed" (Registros Secretos Revelados), pág. 24).

"Debaixo das amplas ondas da história humana fluem as ocultas correntes subterrâneas das sociedades secretas, que freqüentemente determinam das profundezas as mudanças que ocorrerão na superfície." — (Autor Arthur Edward Waite, em The Real History of the Rosicrucian Steiner Books (A Verdadeira História dos Livros Rosa-cruzes de Steiner), 1977).

O batimento pulsante e intenso do organismo vivo chamado Elite — aqueles em posições de influência que tomam decisões indesejadas por nós — conseguiu implementar um governo global, também chamado de Nova Ordem Mundial (NOM). Eles usaram todo o seu arsenal e, ao longo de dezenas de anos, e de várias gerações, empurraram a agenda da NOM pela nossa goela abaixo, e nós a aceitamos mansamente.





Eles usaram e continuam usando tanto métodos públicos como secretos para nos fazer aceitar a dissolução da nossa Constituição e, ironicamente, sermos gratos por isso. Eles invadiram nossas igrejas, nossas escolas, nossa cultura, nossa economia, nossa história, nossas fortalezas políticas e até mesmo nossas mentes. E, sem nenhuma lamentação, perdoamos a perda do nosso país, a perda dos nossos valores e costumes, a perda da liberdade de pensamento e a perda do controle de nossas  próprias mentes. Eles detêm nossa economia, nosso sistema político, nossos filhos e, acima de tudo, eles nos detêm — nós que, anos atrás, teríamos lutado para impedir a derrubada do nosso querido país e das nossas liberdades.

Alguns dos meios que eles usam para alcançar seus objetivos são grosseiros; outros são camuflados e feitos a portas fechadas, mas independente de como alcançam suas metas, o resultado é sempre o mesmo: eles planejaram bem, implementaram de forma admirável e nos quebrantaram totalmente.

As técnicas deles têm sido variadas e eficientes, mas um dos mais eficazes métodos por trás das cenas é o uso das sociedades secretas.

Você já ouviu falar desse veículo fundamental — as sociedades secretas -, não ouviu? Elas são reais — esses grupos sombrios e sigilosos que controlam o mundo por meio de membros poderosos que escondem a verdade de nós, que exercem uma força maior do que centenas de megatons de bombas. Não há um único artigo ou um único livro que possa cobrir a abrangência total do que as sociedades secretas realmente são, quem são seus membros, o que eles fazem e o que ainda planejam fazer, portanto certamente este pequeno artigo sozinho também não pode abarcar tudo isso. O que sabemos é que seus membros — homens e algumas mulheres de comando da elite rica — detêm poder sobre nós e se enredam pelo topo dos governos nacionais e das escolas para garantir que as pessoas desejadas sejam colocadas nos cargos e a agenda desejada seja implementada. Uma vez que isso não pode ser explicado em apenas um artigo abrangente sobre as sociedades secretas, somente o básico será oferecido aqui.








Não existem dois especialistas que concordem com alguma hierarquia definitiva das sociedades secretas.

As informações abaixo servem apenas como uma amostra, mas ao ler o que segue, tenha em mente que "o paganismo e o luciferianismo são as bases de todas as sociedades secretas".

Origens na Antigüidade

Mitos, lendas, sociedades, sinais e símbolos têm suas origens na antiguidade e vêm sendo utilizados há séculos como um modo de identificar os indivíduos e suas funções. A maioria deles é ocultista, com ênfase em deuses e deusas, feitiçaria e outras atividades obscuras e subversivas. Não importa o que um ocultista pratica, é para Lúcifer e não para Deus: "A Bíblia e a igreja condenam todos os tipos de ocultismo com as mais severas palavras e punições porque o ocultismo vem do demônio". [The Occult, J. Dominguez, 2002].

O Dr. J. Dominguez — um especialista em ocultismo — diz:

"Existem 10.000 astrólogos e 40 milhões de pessoas consultam o horóscopo... Na Califórnia, a Igreja Satânica possui 8.000 membros. Existem 20.000 sacerdotes de santeria em Miami e Nova York. Na Inglaterra, existem 9.000 bruxas e, na França, 60.000, com ganhos de cerca de $200 milhões por ano." [Ibidem].

O ocultismo, as trevas, foi elevado e acelerado por autores como George Orwell, H. G. Wells, Kipling, G. B. Shaw, entre outros.

Todos eram socialistas fabianos leais, que viam o mundo como um lugar melhor para se viver se os indivíduos abdicassem de seus direitos e privilégios e simplesmente seguissem as ordens daqueles que presumivelmente sabem melhor das coisas. "Os autores de alto nível e os agentes da mídia em geral em todo o mundo — que freqüentemente são membros de sociedades secretas — são usados para trazer à tona as mudanças desejadas pela elite global, e ninguém percebe isso" [5], afirma David Icke, um pesquisador de atividades mundiais. Ele prossegue para acrescentar que "Tudo, desde controle mental em massa, escravidão econômica, controle político, controle da mídia e controle militar, está sendo usado para implementar um programa para concretizar o domínio completo sobre o mundo."

David Bay, da Cutting Edge Ministries, esclarece que todas essas sociedades secretas compartilham as mesmas características. Ele as intitula como:

Orgulho Arrogante — Os membros ostentam um senso de que estão acima e são superiores aos demais, uma classe de elite, e são especificamente escolhidos por seu raro conhecimento inato da "verdade", enquanto o restante do mundo são meros peões. A verdade secreta que acreditam possuir jamais deve ser revelada aos que não são membros. Os cristãos sabem que apenas Deus é onipotente e pode ser arrogante e perfeito, e não os homens, mas isso é tido como verdadeiro pela Elite das sociedades.

Dupla Personalidade — Aqueles nas sociedades secretas se comportam de uma forma quando estão com seus colegas membros e depois vestem uma máscara quando estão em público. Mas os cristãos acreditam que Deus é a verdadeira personalidade com três em um — "Deus, o Pai; Cristo, o Filho; e o Espírito Santo, o advogado".

Deus sempre é verdadeiro Consigo mesmo e para com os outros. As sociedades, como um todo, não adoram a Deus porque se consideram como a forma elevada de vida... mais elevada do que o homem comum.

Ensino — Os membros das sociedades valorizam o ensino de seus caminhos aos novos membros, mas apenas em pequenas quantidades de informação de cada vez, até que o membro preencha os requisitos para fazer parte de um escalão superior da organização. A tradição oral era sagrada, já que apenas por via oral os segredos podiam ser compartilhados sem que se tornassem registros escritos e fossem então publicados.

Bondade Inerente — Ao contrário da verdade bíblica, que afirma que o homem é inerentemente mau (por causa do pecado de ter comido o fruto no Éden), as sociedades secretas ensinam o oposto, que o homem é inerentemente bom e deve aprender os segredos por meio da afiliação, garantindo que o iniciado em potencial preencha os critérios para ser considerado digno o bastante para ser um membro da sociedade.

O Vindouro Salvador — David Bay afirma que a maioria das religiões ensina que um Rei Redentor virá para liderar o mundo. Os cristãos O conhecem como Cristo, ao passo que os satanistas e os membros das sociedades entendem que ele é o anticristo, embora não seja necessariamente rotulado como tal, e que essas duas antíteses travarão um combate para conquistar o poder sobre a humanidade.

RELEMBRANDO - MICHIO KAKU - 

TEMPESTADE DOLAR E CIVILIZAÇÃO 


25 países em alerta para a tempestade solar



Os Pistoleiros Solitários - Série de TV nos Estados Unidos 

 

Cientistas temem que pesquisas médicas criem macacos falantes

A Academia de Ciências Médicas da Grã-Bretanha está pedindo ao governo que estipule regras mais estritas paras as pesquisas médicas envolvendo animais. O grupo teme que experimentos envolvendo transplante de células acabem criando anomalias, como macacos com a capacidade de pensar e falar como os humanos.

O alerta ressalta o debate da questão dos limites da pesquisa científica. Um dos autores do relatório, o professor Christopher Shaw, do King's College de Londres, diz que tais estudos "são extraordinariamente importantes".

A academia ressalta ainda que não é contrária a experimentos que envolvam, por exemplo, o implante de células e tecidos humanos em animais.

Estudos atuais, por exemplo, transplantam células cancerígenas em ratos a fim de testar novas drogas contra o avanço da doença.
A academia defende, no entanto, que com o avanço das técnicas estão surgindo novos temas que precisam ser urgentemente regulados.

Avanço
Os avanços científicos atuais já permitem a criação de ratos com lesões similares às causadas por um derrame cerebral, para que sejam depois injetadas células tronco humanas, a fim de corrigir os danos.

Outro estudo com implante de um cromossomo humano no genoma de ratos com síndrome de Down também foi essencial para a compreensão da doença.

Apesar de a maioria dos experimentos ser feita com ratos, os cientistas estão particularmente preocupados com os testes em macacos.

Na Grã-Bretanha são proibidas as investigações com macacos de grande porte como gorilas, chipanzés e orangotango. Em outros países, como os Estados Unidos, são liberadas.

"O que tememos é que se comece a introduzir um grande número de células cerebrais humanas no cérebro de primatas e que isso, de repente, faça com os que os primatas adquiram algumas das capacidades que se consideram exclusivamente humanas, como a linguagem", diz o professor Thomas Baldwin, outro membro da academia.

Estas são possibilidades muito exploradas na ficção, mas precisamos começar a pensar nelas", diz.

Áreas ‘delicadas’
O relatório indica três áreas particulamente "delicadas" na pesquisa com animais: a cognitiva, a de reprodução e a criação de características visuais que se percebam como humanas.

"Uma questão fundamental é se o fato de povoar o cérebro de um animal com células humanas pode resultar em um animal com capacidade cognitiva humana, a consciência, por exemplo", diz o relatório.

O professor Martin Bobrow, principal autor do relatório, sugere o que chama de "prova do grande símio": se um macaco que recebeu material genético humano começa a adquirir capacidades similares a de um chimpanzé, é hora de frear os experimentos.

Na área de reprodução, recomenda-se que embriões animais produzidos a partir de óvulos ou esperma humano não se desenvolvam além de um período de 14 dias.

O campo mais polêmico é o de animais com características "singularmente humanas", os experimentos que o relatório chama de "tipo Frankestein, com animais humanizados".

Segundo o relatório, "criar características como a linguagem ou a aparência humana nos amimais, como forma facial ou a textura da pele, levanta questões éticas muito fortes".

Fonte: BBC

Isso se já não houver macaquinhos falantes por aí!
Ou será promo do filme O planeta dos macacos - A Origem, com estréia para 5 de agosto? Tempinho esquisito esse nosso, cada dia mais bizarro.