Blog

Blog

2 de jun de 2013

Direto da redação - Edição da tarde!















 Discovery Science: Histórias de OVNIs Mais Estranhas do Mundo

A série "The World's Strangest UFO Stories" rastreia testemunhas e vítimas que acreditam que já experimentou encontros íntimos com espécie alienígena. Documentário examinando os mais misteriosos contos de discos voadores já registrado.
Discovery Science: Histórias de
OVNIs Mais Estranhas do Mundo
Teorias conspiratórias não são novos e há muitas pessoas que acreditam que os maiores Acobertamentos (Cover-ups) de todos os tempos são realizadas pelos governos em relação à atividade UFO.

Quando a bomba atômica explodiu em 1945, coincidiu com os primeiros relatos de testemunhas de avistamentos de OVNIs. Mas para cada relatório que foi apresentado por um membro do público, houve uma explicação oficial para a atividade inexplicável.

Ouvimos de um ex-militar que afirma que ele foi instruído a ocultar provas e manter em segredo o que ele testemunhou pessoalmente. Até hoje ele não pode obter a sua história confirmada oficialmente, a história de uma nave espacial que caiu e alienígenas mortos foram resgatados. Será que algum dia saberemos a verdade? Fonte texto aqui...

Especialistas, céticos e ufólogos tentar separar a realidade da ficção, e especular sobre a possibilidade de alienígenas e humanos co-existentes...

Episódio 1:
Roswell: A Verdade

Um exame dos fatos que cercam o suposto acidente de UFO no deserto nos arredores de Roswell, Novo México, em 1947. Os teóricos da conspiração afirmam que o incidente 'Area 51' foi o tema de uma grande escala de acobertamento por parte do governo dos EUA.



Episódio 2:
Contatos Imediatos



Episódio 3:

Conspiração Alienígena


Episódio 4:

Os Extraterrestres Chegaram na Escócia

Ufólogos discutir suas teorias de que naves alienígenas tendem a se reunir sobre certas `pontos quentes" em todo o mundo. Eles também perguntar por que os extraterrestres parecem estranhamente interessados ​​na área e em torno de Bonnybridge perto de Falkirk, na Escócia.


Episódio 5:
Os Aliens Construiram as Pirâmides


Episódio 6:
Chupacabras


Fonte dos vídeos: Mrdocumentarios 

 Science Channel: Através do Buraco de Minhoca

Apresentada e narrada por Morgan Freeman,  entitulada de (Through the Wormhole), é uma série televisiva de documentário científico estadunidense que teve sua exibição iniciada nos Estados Unidos em nove de junho de 2010 no Science Channel.


Science Channel: Através do Buraco de Minhoca
A série explora os mistérios mais profundos da existência - as questões que têm intrigado a humanidade por toda a eternidade. Podemos eliminar o mal?

O que não é nada? Existe uma raça superior? Estas questões têm sido ponderada pelas mentes mais requintados da raça humana. Agora, a ciência evoluiu ao ponto onde fatos e evidências podem ser capazes de nos fornecer respostas em vez de teorias filosóficas.

Through the Wormhole reúne as mentes mais brilhantes e as melhores ideias das próprias bordas da ciência - Astrofísica, Astrobiologia, Mecânica Quântica, Teoria das Cordas, e muito mais - para revelar a verdade extraordinária do nosso Universo.

A Série "Através do Buraco de Minhoca" também é conhecida como "Grandes Mistérios do Universo com Morgan Freeman".
Episódios:

1ª Temporada

1: Existe um Criador?      (09 de junho de 2010)

É o universo apenas uma coincidência ou foi criado por um Deus que cuida de nós?

2: O Enigma dos Buracos Negros

Nada no universo é mais poderosa do que os buracos negros.

Sinopse: Eles são os objetos mais poderosos do universo. Nada, nem mesmo a luz, pode escapar da força gravitacional de um buraco negro. Astrônomos acreditam que existem bilhões deles pelo cosmos, engolindo planetas, até mesmo estrelas inteiras. Nova pesquisa teórica acerca da realidade distorcida dos buracos negros sugere que o espaço tridimensional pode ser uma ilusão. Tal realidade ocorre num holograma bidimensional na borda do universo.


3: É Possível Viajar no Tempo?

Para viajar através do tempo você tem que ultrapassar a velocidade da luz. Isso é possível?

Sinopse: A teoria da relatividade de Einstein afirma que é perfeitamente possível viajar no tempo? se for rumo ao futuro. Descobrir um meio de viajar ao passado impõe superar a velocidade da luz, o que até hoje parece impossível. Mas agora, fenômenos estranhos mas reais, como a não-localidade quântica, onde partículas instantaneamente se teleportam por grandes distâncias, podem nos proporcionar um meio de tornar realidade o sonho de viajar ao passado e ao futuro. Entrar numa máquina do tempo e reescrever a história, ressuscitar os entes queridos, controlar nossos destinos. Mas se conseguirmos, quais seriam as consequências de tal liberdade? Será que ficaríamos presos numa infinidade de paradoxos e universos múltiplos que destruiriam a estrutura do universo?




4: O Que Houve Antes do "Começo"?

Este episódio explora de onde o universo veio.
5: Como Nós Chegamos Aqui?

A criação da vida e de onde viemos.

Sinopse: Para onde quer que olhemos, a vida existe nos ambientes mais hospitaleiros e inóspitos. Mas só encontramos vida em nosso planeta. Como a matéria que compõe as estrelas juntou-se para criar a vida? O que realmente queremos dizer com "vida"? Será que desvendar esse mistério nos ajudará a encontrá-la em outros lugares?





6: Estaremos Sozinhos?

Será que estamos sozinhos no universo ou há outra vida em algum lugar lá fora?

Sinopse: Alienígenas certamente existem. Então por que ainda não encontramos um ET? Ocorre que ainda estamos apenas desenvolvendo instrumentos poderosos o bastante para procurar por eles, bem como ciência suficientemente sofisticada para saber onde procurar. Assim, está aberta a corrida para encontrar os primeiros alienígenas inteligentes. Mas qual seria a aparência deles, e como eles interagiriam conosco se nos encontrássemos? As respostas podem chegar até nós mais cedo do que imaginamos, uma das principais astrônomas acredita que já ouviu as primeiras tentativas de comunicação deles.


7: Do Que Realmente Somos Feitos?

Prótons, elétrons e nêutrons são apenas uma pequena parte do que sabemos sobre o mundo que vemos.
8: Matéria Negra: Além da escuridão

A exploração de matéria escura e energia escura.
2ª Temporada

1: Existe Vida Após a Morte?

No episódio de estréia da segunda temporada, Morgan Freeman mergulha profundamente nesta questão provocadora que tem intrigado os seres humanos desde o início dos tempos. A física moderna e a neurociência estão se aventurando nesse terreno, uma vez santificado, e mudar radicalmente nossas idéias sobre a vida após a morte. Freeman serve como anfitrião para este debate polarizado, onde cientistas e espiritualistas tentam definir "o que é consciência", enquanto a vanguarda mecânica quântica poderia fornecer a resposta para o que acontece quando morremos.

2: Existe uma Borda no Universo?

Sinopse: Comumente, teoriza-se que o universo começou com o Big Bang há 13,7 bilhões de anos. Mas como só conseguimos ver até onde a luz viajou nesse tempo, não conseguimos identificar a borda do universo. Será que o universo é infinito? Existe algum meio de descobrir qual é a sua verdadeira forma? Será que podemos descobrir a borda, o que existe além dela e talvez o universo vizinho ao nosso?




3: O Tempo Realmente Existe?

É uma questão que tem irritado os filósofos e cientistas há séculos, "Será que o tempo realmente existe?" Exatamente como é o nosso passado, presente e futuro ligado por aquela flecha de causa e efeito que chamamos de tempo? Tempo é simplesmente uma outra dimensão, assim como as dimensões do espaço que conhecemos? Você pode correr o tempo para trás tão facilmente como ele corre para a frente, assim como da esquerda para a direita - pode trocar para direita para a esquerda? Se existem outros universos, então o que é o tempo como no deles: o seu tempo poderia ser diferente da nosso? E nós vamos investigar a grande questão sobre o tempo: o nosso futuro é determinado? Será que exercer o livre arbítrio? Ou então, o tempo é apenas um sonho?

4: Existem Mais Que Três Dimensões?

Sinopse: Nós nos movimentamos e vivemos em três dimensões: Comprimento, largura e altura.  Contudo, Einstein revelou o que outrora era inimaginável: o tempo na verdade é uma dimensão ligada ao próprio espaço. Para conciliar os mundos quânticos cósmicos do imenso e do minúsculo, os físicos estão percebendo que talvez quatro dimensões não sejam suficientes. Eles estão revelando até 11 dimensões. Seria isso verdade? Onde poderiam estar tais dimensões?




5: O Sexto Sentido Existe?


Sinopse: Será que podemos perceber objetos e fatos além do mundo detectado por nossos cinco sentidos? Os verdadeiros limites do nosso cérebro humano continuam um mistério científico. Novos estudos neurocientíficos estão mostrando que a nossa mente pode detectar fatos e objetos que o nosso "eu" consciente desconhece completamente. Será que podemos prever fatos futuros? Será que existe uma consciência global? Será que as leis físicas a serem descobertas são a origem de tudo isso?



6: Existem Universos Paralelos?

A maioria dos cientistas acredita que você não é realmente você, mas sim, a todos vocês. Na borda do espaço, enterrado em um buraco negro, ou para a direita em cima de você, poderia haver uma cópia exata de si mesmo vivendo uma realidade paralela. Nesses mundos paralelos, você pode estar vivendo seus sonhos, ou de seus piores pesadelos. Encontrá-los não está mais restrito ao domínio da ficção científica. Recentes teorias de mudança de jogo agora sugerem que, se existem esses mundos, a vida inteligente nesses mundos alternativos pode estar tentando enviar mensagens. Como os cientistas a descobrir mais esta possibilidade surpreendente, uma nova possibilidade surge: o destino de todo o nosso universo pode depender desses gêmeos cósmicos escondidos.

7: Como o Universo Funciona?

Sinopse: Era o famoso projeto inacabado de Einstein... descobrir uma lei que unificasse todos os ramos da física e explicasse tudo no Universo. Ainda é um projeto inacabado, e, hoje, centenas de físicos do CERN, da NASA e das universidades mundo afora, estão se esforçando para descobrir este Santo Graal da ciência. Será que existe uma teoria, uma equação que rege todos os eventos do nosso Universo? Este episódio tenta se aventurar no conhecimento do que compõe o Universo e como chegamos até aqui. Existe uma teoria, uma equação que governa cada evento único no nosso universo?




8: Podemos Viajar Mais Rápido Que a Luz?

Chama-se o limite de velocidade do universo. Einstein soprou todas as nossas mentes, quando ele trabalhou na Teoria da Relatividade, e mostrou que o espaço e o tempo eram substâncias maleáveis​​. Ele também teorizou que nós como seres humanos não podem viajar mais rápido que a velocidade da luz, o que deixa as estrelas e outras galáxias quase impossível fora do nosso alcance. Mas os sonhos de Star Wars e Star Trek não estão mortos. Na verdade, poderia haver maneiras de viajar mais rápido que a velocidade da luz - e algumas delas já estão sendo testados em laboratórios ao redor do mundo.

9: Podemos Viver Para Sempre?

Sinopse: Avanços na medicina dobraram a expectativa de vida do ser humano nos últimos séculos. Mas será que o ser humano poderia derrotar a morte? Será que podemos controlar e corrigir os erros incutidos em nosso DNA ao longo dos anos? Será que podemos descobrir um meio de substituir a química da vida por algo mais durável? Este episódio divaga sobre a definição ilusória de "eternidade" e sua relação com a expectativa de vida humana.



10: Qual é a Aparência dos Alienigenas?


Sinopse: Os escritores de ficção científica sempre tiveram seus homenzinhos verdes. Mas esses alienígenas humanoides eram baseados na vida terrestre, não em nenhuma prova extraterrestre. Hoje, descobrimos centenas de planetas ao redor de outras estrelas. À medida que descobrimos a aparência dessas Terras alternativas, a ciência e a imaginação nos possibilitam usar a ciência real para imaginar a biologia de seus habitantes. Será que eles terão dois olhos? Duas pernas? De qual cor será a sua pele? Quais espécies terrestres podem nos fornecer pistas quanto à provável biologia dos alienígenas? E o que podemos aprender com o desenvolvimento da vida na Terra para nos ajudar a compreender qual a aparência dos ETs?



3ª Temporada

1: Nós Sobriveremos Um Primeiro Contato?

Sinopse: A humanidade há muito deseja prova de que não estamos sozinhos no universo, mas o momento do primeiro contato, sem dúvida, será o fim do mundo tal como conhecemos. Isso será algo ruim para a humanidade ou o princípio de um grande futuro é incerto?


2: Existe Uma Espécie Superior?

São as diferentes raças no interior, bem como oexteior fora? Existe até mesmo uma coisa como raça em tudo? Poderia avanços da tecnologia em breve criar uma raça superior do pós-humanos? Dada a história incendiário do tema da superioridade racial, esta é uma pergunta difícil de perguntar. A resposta pode nos dizer onde a humanidade está indo, o que os nossos descendentes vão olhar e como eles vão pensar.

Sinopse: Quais as diferenças biológicas entre raças distintas? Antropólogos genéticos descobriram que cerca de 7 dos nossos genes sofreram mutação para novas formas nos últimos 50 mil anos. Essas alterações não estão apenas ligadas à cor da pele e dos olhos, mas aos nossos ossos, ao nosso sistema digestivo e até ao nosso cérebro. Algumas dessas mutações genéticas são inerentes a determinados grupos raciais.




3: O Universo Está Vivo?

Como os cientistas perscrutar toda a galáxia, uma nova revelação emerge: O universo é chocantemente orgânico. Estão os segredos para a vida e morte do universo escondido não na física, mas na biologia? Será que o universo esta vivo?

Sinopse em Português: O conjunto de estrelas, galáxias e buracos negros do nosso Universo poderia seguir as mesmas regras de existência de um ser vivo? O próprio cosmos pode ser um superorganismo, um conjunto de corpos dissociados que agem como um único ser - como formigas em uma colônia. Um cientista acredita que cidades são superorganismos e que talvez nosso Universo seja uma versão em grande escala dessas metrópoles.




4: O Que Nos Faz Ser Quem Nós Somos?

O que é que faz você, você? São as coisas que sabemos, as pessoas e lugares que já experimentou? Ou há algo mais profundo, menos tangíveis, que capta a nossa essência? Os cientistas estão procurando a essência de quem somos, alguns chamam a alma, outros, a nossa identidade pessoal. Para fazer isso, eles estão investigando a última grande fronteira do entendimento humano: o cérebro. Como nos tornamos o que somos?


Sinopse: O que é que proporciona a cada um de nós nossa identidade singular? Conforme envelhecemos, nossa aparência externa praticamente se transforma totalmente. Nossas opiniões e ideias mudam. Contudo, carregamos nossa identidade basilar por toda a nossa vida. Nós nascemos com uma noção essencial do nosso "eu" ou nossa identidade pode ser alterada por nossas experiências? Os cientistas estão sondando nosso cérebro para descobrir.



5: O Que é o Nada?

Espaço vazio esta realmente vazio? Ou é repleto de forças ocultas? Os cientistas agora consideram a compreensão da verdadeira natureza do espaço vazio como o mistério mais profundo e desconcertante que enfrentam: um que vai explicar de onde veio o universo, se ele está fadado a se expandir no esquecimento ou se ele vai passar por outra transformação dramática que poderia destruir tudo que nós sabemos.


Sinopse: Ao pensarmos sobre o nada, isso não o torna algo? Existiria o nada? Os físicos tratam a real natureza do nada como um dos maiores mistérios do Universo. E hoje o seu trabalho para entender o que é o "nada" pode finalmente desvendar o que compõe nosso cosmos, como ele surgiu do nada há 13,7 bilhões de anos, e quando ele poderá novamente entrar em colapso e retornar ao nada.


6: Podemos Ressuscitar Os Mortos?

O ciclo de vida de todos nós carregamos, desde o nascimento até a morte. E se pudéssemos mudar tudo isso? Com a clonagem e a engenharia genética, podemos trazer de volta animais extintos. Mas podemos também trazer de volta os seres humanos mortos? É possível manter o nosso cérebro vivo depois de nossos corpos morreram? Poderíamos ressuscitar dos mortos em uma nova forma estranha? Podemos - devemos - ressuscitar os mortos?


Sinopse: E se a morte não fosse o fim? Pode parecer impossível, mas já temos as ferramentas básicas necessárias para ressuscitar os mortos. No Hospital Yale/New Haven, cirurgiões congelam o coração de pacientes até a morte, depois os ressuscita. O Dr. Lance Becker acredita que a chave para enganar a morte seja silenciando o "sinal da morte" que é ativado no interior de nossas células ao sofrermos um trauma. Ao interrompermos esse sinal, poderemos parar ou reverter o processo da morte.


7: Podemos Eliminar o Mal?

O que leva algumas pessoas a torturar e matar sem remorsos? Por que as pessoas aparentemente normais cometem atos de crueldade e violência? De onde vem o mal? Hoje, os pesquisadores estão descobrindo as forças ocultas que inflamam nossos demônios interiores... procurando maneiras de isolar e neutralizar a fonte do mal no cérebro. É realmente possível mudar a natureza humana?

8: Os Mistérios Do Subconsciente

Há poderes secretos trancados dentro de sua mente, esperando para ser liberado? É possível que a mente subconsciente sabe mais do que você jamais saberá, e que sua mente consciente está prendendo você? Fazer ações de controle do pensamentos, ou o contrário? Nova pesquisa mostra que quebrar as paredes do subconsciente pode tornar as pessoas mais saudáveis ​​e mais criativas. Também há perigos à espreita nas trevas da mente.

Sinopse: Durante muito tempo, o subconsciente foi considerado a fonte dos nossos medos e desejos primitivos, a origem dos nossos sonhos, o lugar onde nosso alter ego se esconde. Mas a neurociência moderna está descobrindo que essa parte oculta do nosso cérebro é bem mais poderosa do que imaginávamos e, sem ela, mal conseguiríamos nos levantar da cama e fazer nossas atividades diárias.




9: A Eternidade Vai Acabar?

Muitas tradições religiosas previram que o nosso mundo vai chegar a um fim apocalíptico. Os cientistas concordam que a Terra não pode durar para sempre, mas discordam sobre se o universo e o próprio tempo jamais poderá desaparecer. Alguns podem esperar por toda a eternidade, mas a possibilidade de tempo interminável tem alucinante implicações para o presente.
10: Nós Inventamos Deus?

Nossa crença em um Deus acima explica tudo o que não consigo entender. Onde é que as crenças religiosas vêm? Alguns especialistas acreditam que Deus só pode existir em nosso cérebro, que estão ligados ao culto do sobrenatural e que a fé em um poder superior nos dá uma vantagem evolutiva. É possível que Deus é realmente apenas um acidente neurológico? E isso faz dele menos real? Será que Deus inventou a humanidade, ou fez a humanidade inventou Deus?

4ª Temporada

1: Existe uma Partícula de Deus?

Examinando a descoberta de 2012 de uma partícula subatômica Acredita-se que o bóson de Higgs, ou "partícula de Deus", o que poderia explicar como a matéria passou a existir no universo. Cientistas exploram a natureza fundamental de bóson de Higgs e como ele dá massa à matéria.
Fonte dos vídeos: ReVCieN  

 Inimigo Meu

Duas raças que estão envolvidas numa guerra sangrenta e terrível no espaço. Quando esse conflito é desencadeado num lugar distante de suas moradas. Então,  o humano e o drac, por ocasião do destino terão que repensar os motivos odiosos que tiveram antes.



O filme "enemy mine" de 1985, com os atores (Dennis Quaid) e (Louis Gosset, Jr.), é uma excelente aventura que conta a história de dois seres: um humano representado pelo Davidge com seu amigo-inimigo, o réptil Jeriba: o representante da temível raça drac 'seres lagartos totalmente diferentes dos humanos em aspectos físico",  quando se deparam com suas vidas num mundo 'inóspito' totalmente estranho para os dois. Não havendo mais chances para novos conflitos, começam a aprender unidos para sobreviverem juntos e escaparem daquele inferno.

Esta batalha se passa num ambiente desfavorável num lugar bem distante para eles "já que estão vivendo longe do seus respectivos lares", onde travam esta maldita arte chamada guerra, arte da qual os humanos são mestres. Eles se odeiam, porque a todo momento estão aumejando se auto-destruírem em nome desta velha arte terrestre...

Mas, a necessidade de sobrevivência é bem maior, percebendo que terão de contar com o auxílio um do outro. Sabendo que não escaparão, só restando a "ajuda e o apoio", esquecendo os velhos conflitos para poderem escapar daquele planeta alienígena. Resolvendo velhos problemas da guerra travada entre os Dracs e os humanos...

Por culpa dos velhos costumes, pelo controle daquilo que nem sabem o quê. Que assim mereça esta briga de titãs do espaço...

(Mas após terem que enfrentar as forças da natureza e um ao outro, os dois pilotos perdidos gradualmente percebem que a única maneira de manterem-se vivos é superando o ódio mortal - parte da descrição do vídeo.)

"Enemies, because they were taught to be.
Allies because they had to be.
Brothers because they dared to be"

"Inimigos, porque foram ensinados a ser.
Aliados porque tinha que ser.
Irmãos porque ousaram ser"

Assista:




Fonte do vídeo: Tufihammed

 Exovaticano: Plano Para a Chegada de um "Salvador" Extraterrestre!

Este programa fala sobre as profecias dos 112 papas, e também sobre o surpreendente plano do Vaticano para a chegada de um "salvador" extraterrestre! Mas é claro, que não seria diferente, quando querem empurrar goela abaixo, os Anunnaki.


Para que assim, o povo enlouquecido comecem a adora-los. Como algo que divino e acima da raça humana ("Mas tens dúvidas que haverá gente para se supor a isto? Eu não tenho que alguns se submeterão a tais absurdos").

Pois, tais presenças seriam algo que eles poderiam chamar de "os verdadeiros enviados de deus-ETs (propriamente dito)", como alguns vivem a merce das indesejáveis profecias e esperam a chegada de muitos enviandos de seu deus (ETs) pela tão esperadíssima - chegada de um "Salvador" extraterrestre!
Se não você gosta de profecias ou de acontecimentos propositalmente forjados que também estão nas velhas escrituras, então não deixe de ver os vídeos por inteiro!

Parte 1:


As Profecias dos 112 Papas e a Pesquisa do Vaticano Sobre Extraterrestres
Exovaticano: Petrus Romanus, Projeto Lucifer e o surpreendente plano do Vaticano para a chegada de um "salvador" alienígena! Projeto L.U.C.I.F.E.R. (Grande telescópio binocular infravermelho utilitário com câmera de unidade de campo integral para pesquisa extragaláctica). Tom Horn e Cris Putnam desvendaram uma profecia de 900 anos enterrada na biblioteca do Vaticano. Ela descreve uma série de 112 Papas. Agora, o 112 º Papa foi eleito. Será que a profecia a respeito dele se tornará realidade? Ele é o último Papa?
Nessa entrevista, eles falam sobre acontecimentos e surgimentos de alienígenas, e o mais surpreendente: o envolvimento do Vaticano e o seu interesse em pesquisas nessa área, com telescópios próprios, mais potentes até do que o Hubble, localizado nos EUA - Arizona, e um sinistro nome dado a uma câmera do telescópio, chamada "Projeto L.U.C.I.F.E.R.". Um enganoso plano de surgimento alienígena está sendo preparado para enganar as massas. O que virá pela frente... Só o tempo (e a Bíblia já disse), dirá! O fim dos tempos se aproxima!


Parte 2:

O Envolvimento dos Jesuítas/Vaticano com Pesquisas Extraterrestres: Anjos caídos, nefilins, aparições de OVNI'S, e a relação com a Igreja Católica de Roma - O vaticano.

Esta semana no É Sobrenatural!, Tom Horn e Cris Putnam investigam os enganos do fim dos tempos na forma de anjos caídos, híbridos humanos e doutrinas movediças da salvação. Esteja atento e esteja preparado! O assunto "alien" nunca foi tão explorado nos nossos tempos, principalmente e mais espantoso é o interesse do Vaticano nessa área, onde eles próprios têm seu centro de pesquisa espacial, localizado no Estado americano do Arizona. Sim! O Vaticano, via jesuítas, tem seu centro espacial de pesquisa!


Fonte do vídeo: Fconst42

Plano Cósmico da Humanidade

Uma “biblioteca de metal” milenar, que poderia conter o plano cósmico da humanidade, encontrada na Cueva de los Tayos - no Equador, anos 60 - tornou-se um dos mais intrigantes mistérios da arqueologia. Pablo Villarrubia fez uma investigação.

Padre Crespi
...que esclarece a verdadeira história do tesouro do padre Crespi.

Texto e fotos: Pablo Villarrubia Mauso

Tinha chegado a Cuenca, Equador, para tentar jogar alguma luz sobre um dos maiores enigmas da América: a existência de uma arcaica biblioteca metálica que conteria toda a história oculta da humanidade, desde a origem do Homem até os conhecimentos científicos de uma civilização desaparecida.

Essa espécie de “arquivo akashico” não era uma biblioteca com livros comuns, mas lâminas de ouro e blocos de pedra gravados com uma escrita deixada por uma antiga civilização, supostamente igual ou mais avançada que a nossa. Seus habitantes viveriam dentro de túneis e cavernas que se estendem por milhares de quilômetros sob a terra, cruzando quase todo o continente americano.


Em Cuenca - uma bonita cidade colonial onde os cholos (mestiços de europeus e indígenas) dão um colorido às ruas com suas vestimentas alegres -, ninguém sabia me dizer qual era o paradeiro das relíquias que, até o início dos anos 70, eram guardadas pelo padre Carlos Crespi, no colégio dos salesianos. No entanto, voltemos a 1969 para lembrar o que aconteceu…
No dia 21 de julho de 1969, o búlgaro naturalizado argentino Juan Moricz (Janos Moricz) depositou num cartório de Guayaquil, Equador, uma escritura legalizada, confirmada por várias testemunhas, que o reconhecia diante do estado do Equador como o descobridor de uma série de túneis subterrâneos em Los Tayos, na região da selva amazônica.
O documento dizia: Na região oriental, província de  Morona-Santiago, dentro dos limites da República do Equador, descobri valiosos objetos de grande valor cultural e histórico para a humanidade. Os objetos consistem principalmente de lâminas metálicas; contêm, provavelmente, o resumo da história de uma civilização desaparecida da qual, até essa data, não tínhamos o menor indício. Os objetos se encontram espalhados por várias cavernas e são de natureza variada [...]”

Moricz ainda dizia: [...] trata-se de uma verdadeira biblioteca metálica, que poderia conter um compêndio da história da humanidade, assim como revelar a origem do Homem ou fornecer informações sobre uma civilização já extinta”.

Graças à amizade que estabeleceu com indígenas da etnia shuar, ou jíbaros, ele foi levado às misteriosas passagens, talvez às mesmas às quais as lendas fazem referência: milhares de quilômetros de túneis embaixo da terra, que se conectam com outros ao longo de todo o continente americano, e com várias entradas ocultas.

Em 1972, o conhecido escritor suíço Erich von Däniken se dispôs a visitar as cavernas em companhia de Moricz. Em seu livro O Ouro dos  Deuses, Däniken conta como desceu por uma furna a uma profundidade de 80 metros, utilizando cordas, fazendo uma incursão por galerias cujas paredes pareciam ter sido polidas pela mão humana. Moricz advertiu Däniken que ali embaixo a bússola descontrolava-se. A luz das lanternas revelou um esqueleto humano.

Numa sala gigantesca com mais de 130 metros de extensão, encontraram uma mesa talhada num material que, ao tato, se assemelhava ao plástico. Em redor da mesa, havia sete cadeiras pesadas e duras como aço. Atrás da mesa, encontrava-se a incrível biblioteca de metal da qual fala o documento registrado no cartório. A maioria da biblioteca eram pranchas metálicas de 96 por 48 centímetros e com poucos milímetros de espessura. Em cada lâmina havia uma inscrição gravada, e algumas gravações mostravam seres “impossíveis” de existir na região, como dinossauros e elefantes.

Sobre um pedestal de pedra, encontraram um personagem que trazia um capacete cobrindo as orelhas, segundo Däniken, e em seu pescoço estava pendurada uma corrente com elos, da qual pendia uma cápsula com aberturas semelhantes às do disco de telefone. Däniken reparou na semelhança do traje do ser com os dos nossos atuais astronautas.


Os dois exploradores também se depararam com esculturas em pedra com dois metros de altura, representando seres com três e sete cabeças. Embora tenha fotografado algumas estátuas, Däniken não teve a autorização de Moricz para fazer o mesmo com as placas metálicas nas cavernas, nas quais, conforme o escritor, havia figuras de aviões, foguetes e astronautas. Somente poderia fotografá-las em Cuenca, na igreja de Maria Auxiliadora, sob a vigilância do padre Carlos Crespi.

Os índios, amigos do padre, deram-lhe muitos tesouros arqueológicos. Entre eles estavam placas metálicas e blocos de pedra em que apareciam gravações de animais desconhecidos no continente americano, como elefantes e hipopótamos. Em outras, surgiam símbolos aparentemente alfabéticos, ainda que a arqueologia oficial não admita a existência de uma escrita na América do Sul em tempos pré-colombianos, tampouco admite a presença de fenícios, egípcios e babilônios, como algumas das gravações parecem sugerir.


Däniken também disse que, num anexo da igreja, o padre Crespi guardava trinta placas de prata lavrada, com 10 a 26 metros de comprimento, e largura de 1,30 metro, repletas de gravações enigmáticas e desconcertantes. Foram os indígenas que arrastaram as placas e os blocos de ouro do pátio interior da igreja para que ele pudesse fotografá-las para seu livro.

Quase 28 anos depois, eu também fiz o mesmo, no mesmo pátio, mas sob outras condições, talvez jamais imaginadas.

O Misterioso Padre Crespi - O padre Carlos Crespi Croci, nascido na Itália em 1891, morou em Cuenca até 1982. Ele chegou ao Equador em 1923, encarregado de recolher material etnológico para uma exposição internacional que se realizaria em 1925, em Turim, sede dos salesianos. Em novembro de 23, entrou na região quase inexplorada de Gualaquiza, onde havia se instalado a primeira missão salesiana, em 1894. A região era habitada, e ainda é, pelos então irascíveis shuares, ou jíbaros, os mesmos que tinham conquistado a fama de cortadores ou encolhedores de cabeças humanas usando poções com fórmulas secretas.


Com sua filmadora, câmera fotográfica e gramofone, Crespi chegou a lugares quase impenetráveis, recebendo dos nativos coroas de plumas, lanças, vasilhas e uma legítima tzantza, uma cabeça de um inimigo reduzida ao tamanho de uma laranja, que os nativos conservavam como um troféu.

Em 1927, ele organizaria outra expedição mais arriscada e difícil, que durou 51 dias. Foi acompanhado por nove expedicionários que abriram caminho na selva, para entrar em contato com as tribos jíbaras, “estudando o ambiente e recolhendo material científico”, segundo palavras de seu biógrafo Antonio Guerriero.

Foi em Cuenca que encontrei Luiz Alvarez - chefe de relações públicas da Universidade Politécnica Salesiana, estudioso da vida do padre Crespi -, que me colocou na pista do mistério.
Foi um homem muito querido”, comentou Alvarez, “uma pessoa que sempre trabalhou pelos pobres. Era muito humilde, estava sempre preocupado com suas crianças, alunos do antigo colégio Cornélio Merchán, criado em 1936. Eu tive a honra de conhecê-lo. Além disso, era um homem muito inteligente. Aprendeu a difícil língua dos shuares para preparar um dicionário e uma gramática. Como cineasta, foi o primeiro a filmar as comunidades shuares, deixando um filme, Os Invencíveis Shuaras do Alto Amazonas, que foi exibido em vários países, inclusive nos EUA, em 1927, na Universidade de Colúmbia”.


Antes de chegar a Cuenca, estive em Quito fazendo pesquisas para obter mais informações sobre Crespi, Moricz e o famoso tesouro. Meu primeiro entrevistado foi o arqueólogo Eduardo Almeida Reyes, a quem perguntei sobre a existência de restos arqueológicos na caverna de Los Tayos. “Eles existem”, disse taxativamente.
O célebre padre Porras, que dedicou muitos anos de sua vida à arqueologia, descobriu que ali existia, desde 1500 a.C., uma série de objetos de cerâmica, relacionados com os objetos encontrados no local chamado Cerro Narrio y Machalilla. Mas acho que os de Moricz, ou seja, o local das placas de ouro, é pura especulação”.

Numa hemeroteca na cidade do México, pude recuperar um exemplar da revista Contactos Extraterrestres, de 7 de dezembro de 1977, com um artigo do padre Pedro I. Porras Garcés sobre suas explorações em Los Tayos. Ele esteve no local depois da famosa e polêmica expedição anglo-equatoriana, da qual participou o astronauta Neil Armstrong. O padre liderava uma equipe da Universidade Católica de Quito. No dia 14 de julho de 1997, desceu por um cabo de aço à entrada da caverna, percorrendo um túnel estreito até desembocar numa extensa galeria iluminada pela luz do dia, que entrava por uma clarabóia a mais de 60 metros de altura.


No artigo, o padre-arqueólogo afirmou que viu um enorme altar monolítico que tinha, em sua frente e em um dos lados, três pirâmides de lajes empilhadas cuidadosamente. Retiraram as pedras que cobriam uma mureta em forma de meia-lua e encontraram a entrada de um corredor estreito que dava passagem a apenas um homem.
Um membro da equipe entrou no corredor e logo encontrou um verdadeiro tesouro: um colar de contas de madrepérola perfeitamente talhadas, com estilizações de animais como o jaguar, a serpente e uma ave, além de outros fragmentos de objetos. O padre se perguntava se aqueles objetos tinham vindo de lugares distantes como Chavín de Huantar, no Peru, ou da costa equatoriana, e atribuiu-lhes a idade de três mil anos.

Procurei mais pistas sobre Crespi em Quito, onde entrevistei o diretor do Museo Jijón y Caamaño, o doutor Ernesto Salazar. Sobre Juan Moricz, ele disse que “viveu algum tempo em Loja e estava procurando o tesouro de Quinara, que foi uma parte do tesouro do resgate do Inca. Uma vez, fui assistir a uma conferência em Loja e conheci alguns estudantes que tinham trabalhado com Moricz. Ele os fez escavar por todos os lados em Quinara, mas não encontraram coisa alguma. Parecia estar mais interessado no ouro do que em aspectos arqueológicos do conhecimento”.


Segundo Salazar, Moricz acreditava que os americanos tinham origem magiar (húngara). Ele era búlgaro, e dizia que os ameríndios eram proto-magiares, uma teoria tão fantasiosa quanto a de Ameghino”, falou o diretor do museu.

Moricz procurava encontrar semelhanças entre o quíchua e as línguas do Oriente Próximo, também habitado por proto-magiares que criaram o idioma-mãe. Na realidade, existem várias cavernas de Los Tayos. Eu conheço pelo menos quatro. Uma ficou em território peruano depois da guerra que tivemos com o país, nos anos 90. Meu falecido amigo, padre Porras, explorou uma das cavernas, onde encontrou vestígios arqueológicos mas não placas de ouro. Ele me mostrou as fotos das formações que, segundo me parecem, são naturais. São de rocha sedimentar  e parecem degraus”.

Ernesto Salazar ainda declarou que, quando o padre Crespi morreu, o Banco Central de Cuenca comprou sua coleção de peças, e parece que muitas eram falsas.

Assista neste vídeo abaixo: uma rara entrevista com o Padre Crespi, falando sobre os artefatos do seu acervo único.