Blog

Blog

21 de jul de 2013

Direto da redação - O que você ainda não viu!





Os bilderbergs e o plano de morte global

fonte: Youtube

Complexos militares secretos expostos

Investigador brasileiro liberta informações e materiais acumulados durante mais de um ano de investigação. O material expõe o complexo sistema de instalações militares secretas dos EUA. É composto por fotos tiradas por satélite e revela, no território de Nevada, um complexo sistema de instalações, compostas por laboratórios de pesquisa científica, áreas de teste militar, áreas de teste de mísseis, instalações subterrâneas, observatórios astronómicos, pistas e aeroportos clandestinos, estacionamento de veículos militares e etc. O material é inédito, não se tem noticia ainda de nada parecido na internet e por isso é algo que merece ser visto com atenção.

fonte:
Youtube


Cidades Maias descobertas nas selvas do México

Um grupo internacional de arqueólogos descobriu em Campeche, no leste do México, uma antiga cidade maia que dominou uma vasta região há 1,4 mil anos, informou nesta terça-feira o mexicano Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH). A cidade "permaneceu oculta na selva" durante séculos, até ser descoberta há duas semanas por uma equipe de arqueólogos que a batizou de Chactún, o que significa 'Pedra Vermelha' ou 'Pedra Grande' em maia, revelou o INAH.

A expedição foi financiada pela National Geographic Society e pelas empresas austríaca Villas e eslovena Ars longa. A cidade maia, situada entre as regiões de Rio Bec e Chenes, tem mais de 22 hectares e viveu seu esplendor entre os anos 600 e 900.

"É definitivamente um dos maiores sítios das Terras Baixas Centrais" da civilização maia, disse Ivan Sprajc, arqueólogo do Centro de Pesquisas Científicas da Academia Eslovena de Ciências e Artes, que liderou a expedição.

"São as estelas e altares que melhor refletem o esplendor da cidade contemporânea de urbes maias como Calakmul, Becán e El Palmar, destacou o INAH.

Inscrições em uma das estelas contam que o governante K'inich B'ahlam "cravou a Pedra Vermelha (ou Pedra Grande) no ano de 751", o que levou os cientistas a chamar a cidade de Chactún. O sítio conta com numerosas estruturas de tipo piramidal, de até 23 metros de altura, assim como dois campos de jogo de pelota, pátios, praças, monumentos e residências.

A descoberta foi possível graças à análise de fotos aéreas de vestígios arquitetônicos, explicou Sprajc. Segundo o arqueólogo, o achado pode esclarecer a relação entre as regiões de Rio Bec e Chenes, assim como seu vínculo com a dinastia Kaan estabelecida em Calakmul.











A Verdadeira Liberdade


Todos ansiamos, desde muito cedo na vida, por mais liberdade. Quando ainda muito jovens, a liberdade é, para nós, essencialmente relacionada à realização de nossos desejos. Queremos fazer tudo, experimentar tudo, sem sermos tolhidos em nossos anseios de descoberta do mundo por quem quer que seja. 

Conforme adentramos na idade adulta, aprendemos a nos “adequar” à maior parte das regras sociais e não podemos transgredi-las ou questioná-las com a mesma ênfase com que confrontávamos nossos pais, pois as conseqüências dessa atitude serão muito mais difíceis de ser enfrentadas.

À medida que amadurecemos, vamos entendendo que a liberdade é algo muito mais profundo e vivenciado num nível de interiorização que não havíamos imaginado. A liberdade não significa buscar a satisfação pura e simples de nossos desejos, mas a capacidade de nos mantermos fiéis a nós mesmos e a nossos sentimentos, independente do que o mundo tente nos impor. 

Essa atitude interior não implica mais numa rebeldia que se manifesta de forma agressiva e contestatória, mas numa forma de viver que inclui a negação dos falsos valores do mundo material, onde somente o Ter é valorizado, e sua substituição por uma qualidade de Ser, essa sim capaz de nos fazer entender o verdadeiro sentido da palavra liberdade.

A verdadeira liberdade consiste em nos libertarmos do aprisionamento do ego e irmos além, alcançando um estado de consciência que nos torna imunes aos sofrimentos determinados por nossa consciência egóica. Orgulho, ciúme, vaidade, medo, desejo de posse, insegurança, ambição desmedida, são todos sentimentos relacionados ao ego e que nos impedem de viver uma vida plena.

A meditação tem um importante papel nesse processo. Através dela, podemos focalizar conscientemente as causas de nossas frustrações e permitir que essas forças negativas se transformem em nossos auxiliares no avanço rumo à nossa verdadeira liberdade.

Em uma das inúmeras palestras que realizou nos Estados Unidos, o Lama Tibetano Chogyam Trungpa Rimpoche descreve desse modo o papel da meditação como instrumento para reconhecermos nossas emoções negativas:

“ ...Meditação não significa tentar alcançar êxtase, felicidade espiritual ou tranqüilidade, nem tentar tornar-se uma pessoa melhor. É simplesmente a criação de um espaço no qual tenhamos condições de expor e desfazer nossos jogos neuróticos, nossas auto-ilusões, nossos temores e esperanças ocultos.
...Portanto, a meditação é um meio de aflorar as neuroses da mente usando-as como parte de nossa prática. Da mesma forma que o adubo, não jogamos nossas neuroses fora, mas as espalhamos em nosso jardim, elas se tornam parte de nossa riqueza.
...O ato de nos tornarmos cada vez mais conscientes das circunstâncias da vida, das emoções e do espaço no qual elas ocorrem, pode nos abrir para uma consciência panorâmica ainda mais ampla. É uma atitude de aceitação fundamental de si mesmo, ao mesmo tempo retendo a inteligência crítica.... Lidar com as emoções deixa de ser um problema. As emoções são como são, nem reprimidas, nem favorecidas, mas simplesmente reconhecidas. ...Portanto, antes de nos relacionarmos com o céu, é preciso nos relacionar com a terra e lidar com nossas neuroses básicas”.

Transmutar nosso estado de Ser requer atenção permanente, vontade e disciplina para empreender a jornada. Enquanto permanecermos focalizados no ego, continuaremos vivendo de forma limitada, sem experimentar o verdadeiro sentido da palavra liberdade.





Presídio de Ilha grande





Os piores presídios do Brasil






 OVNIs - Estudos das Abduções Alienígenas: Um Fenômeno Global


OVNIs - Estudos das Abduções
Alienígenas: Um
Fenômeno Global
As abduções, leva aos temíveis atos de Alienígenas que raptam humanos, sem que estes sequestrados possa ter uma chance de defesa, já que tal ação representa um abuso, por não respeitarem o livre-arbítrio das vítimas destes viajantes do espaço.

Descrição encontrada no vídeo

Dentre todos os aspectos que envolvem o Fenômeno UFO, nada é mais assustador do que a importante questão das abduções alienígenas. Por definição, são circunstâncias em que pessoas são levadas contra sua vontade para as naves de nossos visitantes. Porém, há casos em que o contato com eles se dá de maneira pacífica, sendo que homens e mulheres conheceram o interior de discos voadores sem violência.

Esse é o tema deste documentário, considerando um dos mais avançados e completos sobre a questão do contato direto entre humanos e extraterrestres. Casos comprovados ocorridos em todo o mundo são analisados por reconhecidos especialistas, incluindo dezenas de entrevistas com testemunhas e pesquisadores, sessões de hipnose regressiva com vítimas e reconstrução dos cenários de abduções.

Novas técnicas de investigação também são apresentadas por estudiosos da área, demonstrando as ramificações que o fenômeno dos seqüestros atinge. Entre seus resultados está a constatação de que a abdução é recorrente na vida das vítimas, podendo incluir seus familiares, como numa experiência genética de longa duração. O premiado documentário ainda traz uma pesquisa sobre os implantes extraterrestres, suas características e o que se pode fazer para removê-los dos corpos dos abduzidos.

UFOs: The Abductions - A Global Phenomenom


Assista, esta legendado - Parte 1



Parte 2



Parte 3



Parte 4



Parte 5



Fonte dos vídeos: TheDocsBrThe DocsBr (Lista)UFOTVstudios,