Blog

Blog

16 de set de 2013

Boa noite Brasil! Fique por dentro!



 Os Nefilins - Anunnaki 

Estes dois vídeo falam sobre os NEPhilins  "aqueles conhecidos como anjos caídos que cruzaram com as filhas do homens".

Assista aos vídeo:





Fonte dos vídeos: Misael Rossi

Rumores "cênicos" de guerra...


Então, todo mundo já anda ouvindo esse "barulho" todo de guerra e o atrito entre as Coreias.

Os EUA são o único país que sempre se mete em toda e qualquer guerra ou conflito armado no mundo. Essa das Coreias, os EUA provocaram e provocaram os Norte Coreanos com manobras militares até o ponto onde se encontra.

Pra mim, todo esse "circo" está sendo muito bem arquitetado. Depois do 11/9 Bush já deu a dica avisando o que viria pela frente ao citar o chamado "Eixo do Mal". Os países que estavam na sua "listinha negra". Os países são: Iraque, Irã, Coreia do Norte, Cuba, Líbia e Síria. Eu incluiria a Venezuela também.




No caso, tanto Cuba quanto Venezuela eram "café com leite". Sem nenhum poder militar preocupante. Só lembrando da famosa "Crise dos Misseis" em 1962 que foi um dos momentos de maior tensão da Guerra Fria (outra estratégia).

Cuba hoje quase sem Fidel, suportaria alguma pressão? Eu acho que não.



Atualmente a "pedrinha no sapato" que era Hugo Chaves, morreu de câncer aos 59 anos de forma meio estranha, mas nem vou entrar nesse assunto. Ou seja, essas novas eleições, um novo comandante? Tem dedo sujo aí com certeza. Resumindo, a Venezuela está entregue aos "abutres". É só notar a simbologia na cerimônia do funeral dele. Digamos que Chaves recebeu o "beijo da morte".

Em 25 de Janeiro de 2011 começaram as manifestações no Egito. A chamada "Revolução do Nilo" derrubando Mubarak. Em seguida, a Líbia também teve suas manifestações contra o governo e só com a morte de Gaddafi, o "bode espiatório" da vez é que ficou do jeito que eles queriam. Toda a "estória" que a mídia convencional contou sobre ele tem inúmeras controvérsias, mas esse também é outro assunto.

Daí, na sequência a bola da vez foi a Síria. Mais uma guerra civil organizada e arquitetada. Ambos conflitos por causa de mudanças radicais em seus governos. Curioso que em 25 de junho de 2010, Bashar al-Assad, presidente da Síria iniciou uma série de viagens pela América Latina, visitando tão somente: Cuba, Venezuela, Brasil e Argentina. Em 2011 começaram os protestos dos opositores que supostamente cobravam as promessas de reforma democrática que segundo dizem, estavam atrasadas. Sabemos que os protestos não foram só protestos e houveram muitos ataques armados. Diante disso, o presidente autorizou intervenção militar, o que piorou a situação. A ONU chamou convenientemente isso de "repressão do governo ao povo" e condenou aprovando as "Sanções" contra o governo Sírio. Virou uma festa midiática sobre crimes contra a humanidade. E o povo caiu que nem um patinho. Tudo isso pra derrubar mais um presidente e ter o caminho livre. Mesmo assim, ele permanece até hoje. De qualquer forma, a Síria foi totalmente desestabilizada. Por diversas vezes, Bashar al-Assad afirmou que seu país é vitima de uma "conspiração estrangeira", envolvendo terrorismo, com o objetivo de desestabilizar a Síria. Novidade... Pode apostar que isso ainda não acabou. É questão de tempo pra que eles iniciem novas tentativas.






Bom, o Irã já era alvo dos EUA a algum tempo que alegava que o governo de Ahmadinejad estava enriquecendo urânio para criar uma bomba nuclear. Fizeram tanto alarde sobre isso que foi uma outra festa mediática. Mesmo assim, nunca ficou provado nada. Entretanto as tensões continuam.

Ahmadinejad ganhou mais ainda o "ódio" do governo americano quando em 2011 na 65ª Assembleia Geral das Nações Unidas "denunciou" os EUA e as outras potências ocidentais por vários crimes contra a humanidade, em especial os ataques do 11/9, afirmando ter sido um auto-atentantado do governo para justificar os ataques ao Iraque. Uma pisadinha no calo dos EUA visto que cerca 70% dos cidadãos americanos acreditam que de fato a versão oficial do 11/9 não cola. Isso já tá mais que manjado.




Já agora sobre a Coréia do Norte, mesmo depois do alarde de anos em que os EUA vinham fazendo "eco" de que os norte coreanos vinham desenvolvendo bombas nucleares, agora Obama minimiza o "problema" afirmando que possivelmente eles não tiveram essa capacidade pra criar tais bombas. Quer dizer, parece aquela música do Titãs:  Não é o que não pode ser que não, é o que não pode ser que não, é o que não pode ser que não é...(rs).

Bom, o que está claro e muita gente não "Vê" é que se não fossem os inúmeros exercícios militares com navios de guerra em formação dos EUA em conjunto com a Coréia do Sul na divisa com águas Norte Coreanas, a Coréia do Norte estaria sem motivos para ameaçar quem quer que seja. Ou seja, mais uma estratégia para criar conflitos. Agora o mundo tem mais um "vilão" além do Ahmadinejad.

Hoje a situação é a seguinte:





E aí...vai ou não vai ter essa guerra? É provável que haja sim alguns conflitos sérios e até pode ser um pouco pior, tipo uma terceira guerra mundial(?) Entretanto, tenho minhas dúvidas. De qualquer forma, tenho 100% de certeza que bombas nucleares não irão explodir. A Elite que orquestra todo esse circo criou as duas primeiras guerras mundiais para em seguida ter uma justificativa coordenada para criar as instituições supranacionais como ONU, FMI, OMS, OMC, TPI e outras tantas que agem em paralelo. Um complexo, ou eu diria confuso Capitalismo X Comunismo. Uma estratégia de globalização capitalista para doutrinar as nações sob uma Nova Ordem Mundial para a "solução" de todos os problemas ... (os problemas de quem?).

Fica CLARO a estratégia: Problema - Reação - Solução.

Problema, reação, solução é a mesma coisa ordem sem caos, funciona assim: Você quer mudar o mundo de maneira que saiba que se fizer abertamente terá uma forte resistência pública, como toda essa mudança orwelliana acontecendo hoje em dia, então você não faz abertamente, você usa essa técnica:




Estado 1você covardemente cria um problema, pode ser um ataque terrorista, guerra, movimento contra uma moeda, qualquer adequação a solução que queira promover e voltamos ao que eu estava falando antes, então você diz ao público, através de um questionamento a grande parte da mídia, a versão daquele problema que você quer que eles acreditem: Oswald matou Kennegy com um tiro nas córneas, esse incrivelmente eficiente, efetivo, terrorismo em 11/09 foi orquestrado por um cara em uma caverna no Afeganistão, de um telefone móvel. Se você quer que as pessoas acreditem, você tem que criar um falso vilão para esconder a verdade por trás disso. Estado 2: as pessoas, nesse estado, vão reagir com medo, sem raiva, e o efeito é: algo tem que ser feito, isso não pode continuar, o que eles farão a respeito? E no ponto em que você cria o problema, mostra ao público que algo tem que ser feito, você então oferece albertamente as soluções para os probelmas que você mesmo criou, estado 3. Isto é o que Tony Blair disse depois de 11/09: ”O mundo esta mudando e nunca mais será o mesmo.”  
Texto completo em:

Por tanto, a moral da história é ELIMINAR os "falsos opostos", ou seja os países contra o regime capitalista, sem o qual fica impossível a complementação do plano de se chegar a essa Nova Ordem Mundial. Por isso foi chamado de "Eixo do mal" por Bush. Em seguida, acredito que em paralelo a isso, o país-império, ou seja, EUA, terão sua queda assim como outros impérios na história. Já notou a simbologia do império Romano e dos EUA? A mesma águia! A mesma águia de Hitler ... E se você cavar, vai achar muito mais.

Pra mim, todo o cenário não cheira bem, visto que até Ahmadinejad já pediu uma Nova Ordem Mundial. E o Kim Jong-Um  eim ... ???

Ah! Esse vídeo é bom hein!...





EIS O VERDADEIRO EIXO DO "MAL".


Lembre-se, onde há fumaça...

MONSANTO - CONTROLE ALIMENTÍCIO MUNDIAL



Vocês se lembram dessa entrevista do Bill Ryan que fala com um cara com o pseudônimo "Charles", que se dizia um soldado psíquico a serviço da Elite que controla o mundo?


Eu lembro que ele fala sobre o DOMÍNIO e CONTROLE das sementes de alimentos. É nítido [SE VOCÊ REALMENTE PRESTAR ATENÇÃO] que há uma estratégia para dominar os territórios agrícolas direta e indiretamente. Ou seja, mesmo que você seja um agricultor com sua terra de plantio, se houver plantio geneticamente manipulado pela Monsanto por perto, em pouco tempo seu território será contaminado.

Esse documentário abaixo é impressionantemente bem feito! Ele expõe com toda as evidencias e PROVAS toda essa estratégia suja. Esse exemplo mostra que sabendo procurar, pesquisando com critério e principalmente mente aberta, chega-se a muita informação que era antes ocultada, mas disponível na Net. Já ouvi muita gente dizendo que considera que 80% do que tem na net é mentira, mas a verdade é que a grade maioria NÃO pesquisa nada.

 A pesquisadora e os idealizadores desse material deveriam ser premiados, mas sabe como é viver em um mundo capitalista e sujo. Os interesses são outros e o buraco é sempre mais embaixo.


Esse entrevistado do Bill Ryan diz o seguinte: "2012 é uma besteira, não haverá fim do mundo, não se ponha ansioso ou angustiado por isto. A elite usa isso para distrair as pessoas para que elas não possam ver o principal objetivo: a constituição de um governo mundial com redução da população através de alimentos geneticamente modificados, vacinas com efeito retardo, poluição eletromagnética e controle mental".

Juntando as tantas peças soltas, lembrei dessa entrevista com a Dra. Rauni Kilde: Vai assistindo que te asseguro que tudo fará mais sentido.





Ex-militar e físico nuclear fala abertamente sobre suas experiências com ET´s


O Físico nuclear Charles Hall aposentado que trabalhou na Força Aérea dos EUA (inclusive na guerra do Vietnam) numa entrevista recente à uma TV Australiana, um programa matinal chamado Sunrise, seus apresentadores não esperavam que o ex-Físico e militar "confessasse" coisas como ter trabalhado com ET´s durante DOIS anos na base da Força Aérea Nellis em Nevada. Ele afirma ter tido contato com 3 raças diferentes durante esse mesmo período.

Charles Hall em conferência. Testemunha do Disclosure Project.





Note a "forma" como os entrevistadores tratam o assunto. A mulher faz a introdução como se estivesse dando uma notícia absurda com um sorriso desleixado de fundo. Depois que ele começa a falar, ela quer saber a descrição deles e muda sua expressão facial (rs). Ficou interessada.

A primeira raça ele diz ser os "brancos altos" (1,80m a 3m de altura), magros e vivem cerca de 800 anos terrestres.

Outra raça são os conhecidos "Greys" que Hollywood adora expor nos filmes. Segundo Hall são uma raça derivada dos Caucasianos.

Agora, seja sincero. Tem muita gente que em sua mente limitada (na qual há coisas impossíveis), é tão "fechada" ao tema que ri desleixadamente como essa apresentadora no começo da entrevista. Pessoas que pretensiosamente definem sua realidade baseados nos nossos 5 sentidos. Descartam todo resto. Mal entendem como o funciona o próprio corpo humano, mas são tão PRÉ-potentes que julgam todo livro pela capa.

Esse Sr. Hall não é o único que é muito bem gabaritado, com um currículo recheado, com muitos anos dedicados ao complexo militar norte americano. Entre tantos outros da CIA, NSA, etc etc que já falaram abertamente. Muitos pilotos de avião comercial e militar, astronautas, cosmonautas e outros. Toda essa gente falando sobre o mesmo assunto, contando seus avistamentos e experiências com seres e raças que não eram desse planeta. Pode parecer um disparate, mas esses caras não demonstram ser psicóticos, não são drogados e não são oportunistas, pois nenhum deles se tornou rico com tais declarações. Ao contrário, essa gente é 100% ridicularizada. Muitas pessoas torcem o nariz dizendo que estão mentindo. É fácil simplesmente julgar que estão mentindo ou que estão dizendo a verdade, mas fazer uma pesquisa séria, somente poucos realmente o fazem. Outra coisa é, que se 99% desses relatos forem mentira, ainda assim teríamos 1% de verdade para validar o tema e se tornar um FATO! Ok, pensou? Reflita, será que esse senhor teria algum motivo racional pra inventar uma história dessas? O que ele ganha? Fama, dinheiro?




Agora, pra REFRESCAR a memória:












Maconha Medicinal

Câncer, aids, esclerose múltipla, dor, glaucoma, ansiedade, insônia, epilepsia...
A maconha medicinal pode ajudar em vários problemas, mas ainda assim, é proibida.

A cannabis já demonstrou o seu potencial ao auxiliar no combate de inúmeras doenças, porém existe uma forte resistência quando o assunto é a legalização da erva. Milhões de pessoas ao redor do mundo estão sofrendo neste exato momento, mas poderiam ter sua dor reduzida com a utilização da maconha medicinal, voltada para o seu tratamento.




O que se criou na sociedade foi um tabu extremo, onde a cannabis é vista como uma verdadeira vilã, levando as pessoas a esquecerem o que de fato ela é, uma planta. Como proibir o uso de uma erva? Como reprimir o plantio de um pé de maconha?

Qualquer um que analise o caso um pouco mais a fundo, sem medo de adentrar as profundezas dessa droga, verá o quão absurdo isso é. Em primeiro lugar, é impossível reprimir o uso da erva, em segundo, aquele que defende a repressão e a proibição está dando um tiro no pé, ao não notar o mal que isso causa a diversas pessoas.


Se você já teve algum caso de câncer na família, ou até mesmo acompanhou alguém que teve a doença, sabe o quão doloroso é o tratamento quimioterápico. O paciente vomita com facilidade e constantemente, não sente fome, fica fraco, debilitado. 

Mas ao falar com o próprio doente, que está passando por um enorme sofrimento, sobre ele fazer uso de maconha medicinal para aliviar sua dor, o próprio nega fazê-lo devido a uma série de fatores, como a sociedade, a descriminação, o fato de ser crime, etc. Aquele que sugere o uso também sente-se impotente, pois o que está pedindo é que o paciente pratique um crime, de acordo com o código penal.
A verdade é que essa planta tem de longe o maior potencial já visto, com inúmeras aplicações, não somente medicinais. Os lucros que ela pode produzir são inestimáveis, é impossível chutar quanto dinheiro ela pode trazer para aqueles que a gerenciarem. É por isso que muitos empresários e empreendedores já estão de olho na erva e com o dedo no gatilho, prontos para assumir o controle assim que o dia chegar. Por mais perigoso que seja, não são poucas as pessoas que já perceberam com o que estão lidando. O palpite mais certo é que dentro da sociedade capitalista em que vivemos, cedo ou tarde o poder da maconha virá a tona e, nesse momento, não haverá como não se render a ela.


Assista a mais um documentário e informe-se:

Quebrando o Tabu

Toda substância que provoca alterações nos sentidos são consideradas drogas.
Narcóticos, entorpecentes, o termo "drogas" abrange uma grande quantidade de substâncias, que vão do carvão à aspirina. Droga é toda e qualquer substância, natural ou sintética que introduzida no organismo modifica suas funções.


Nos anos 70, os Estados Unidos declararam Guerra às drogas. O consumo de drogas, cada vez mais, foi definido como um crime punido com cadeia.

Mas um mundo sem drogas alguma vez existiu?
Se agindo dessa forma o resultado esperado era eliminar o consumo pesado de drogas e as redes de narcotraficantes, pelo visto não deu certo.
Ninguém fez uma análise científica sobre qual droga faz mais mal ou menos mal e assim proibiu-se o uso de determinadas drogas e legalizou-se outras. O motivo na verdade não é esse, é uma questão política e ideológica.

O problema para o usuário reside muito mais na criminalização e na marginalização, do que nas drogas em si. Diferente do que se imagina, na Holanda, 9,5% dos jovens adultos consomem drogas leves uma vez por mês. Menos que na itália (20,9%), França (16,7%), Inglaterra (13,8%), que tem posturas repressivas em relação às drogas.


Há alguns anos atrás, em filmes, desenhos, eram mostradas diversas pessoas fumando, como um hábito que fazia parte de uma rotina, e de um certo contexto dentro da sociedade. Isso não só era praticado como inclusive era visto positivamente. Porém, vemos que nas últimas décadas o consumo per capita de cigarros nos EUA por exemplo, caiu 56%. No Brasil, o percentual de adultos fumantes caiu pela metade. Em 1989, 31% dos brasileiros fumavam regularmente. Hoje, esse número é de 16,3%.
Percebemos que na vida social e cultural, os estigmas não são devido ao objeto em si e sim aos significados que se dão a eles.
O tabaco hoje não é glamurizado, subsidiado ou anunciado, porém não é ilegal. Cabe a escolha de cada um, sabendo os riscos que existem ao se utilizar o tabaco, usá-lo ou não.

"Isso é o mesmo que legalizar?" 



DescriminalizarAbolir a imposição de penalidades criminais a determinados atos e comportamentos.

Em suma, aquele que usa a droga não vai pra cadeia. Ele pode sim ser penalizado, mas não é crime, ele não passa pela justiça. Em Portugal, desde a descriminalização, as taxas de HIV entre usuários tem caído, o uso de drogas entre adolescentes diminuiu, e as taxas de consumo de 
maconha estão entre as mais baixas da União Européia.


Pense dessa forma: Se amanhã a cocaína se tornasse legal, por que você, que não é um usuário, iria a farmácia comprar? Não faz sentido. O número de usuarios não aumentaria.

Em Quebrando o Tabu você terá acesso a essas e outras informações sobre um tema tão polêmico e tão mal abordado e discutido. Com participação de grandes nomes como Fernando Henrique Cardoso, Drauzio Varella, Bill Clinton, Paulo Coelho, entre outros, o documentário produzido por Luciano Huck traz uma visão positiva sobre a descriminalização, um filme em busca de soluções para o fracasso da Guerra às drogas.

Não viva sem conhecer o poder da escolha, o poder da ação. Busque conhecimento, procure por aquilo que você não compreende completamente, informe-se, veja assuntos por outros pontos de vista, com outros olhos. Saiba perceber que muitas vezes caminhamos no erro sem nem sequer conhecer as possibilidades do acerto.

Em nossas vidas surgem diversas oportunidades para que tiremos dúvidas sobre determinados assuntos aos quais não estamos tão familiarizados assim como pensamos. Muitas dessas vezes deixamos passar grandes chances de aprendizado e de amadurecimento psíquico e ideológico.
Assista ao trailer e desperte a curiosidade sobre o tema: