Blog

Blog

7 de set de 2013

O seu fim de noite - Direto da redação!



 Os Chakras


Como vimos AQUI, nós somos vibração. Tudo é vibração, e tudo é impermanente, pois tudo está o tempo todo em movimento. Nossa mente também está movimento, e movimento precisa de harmonia para criar eficiência. Harmonia é ritmo. Assim, afinamos nossa mente como afinamos um instrumento musical, até que ela funcione em harmonia e emita um "som afinado". Perguntem a um audiófilo como deve ser a colocação das caixas de som de um home theater. Os graves ficam melhor se estiverem embaixo, sem concorrência sonora, enquanto os médios e agudos são melhor percebidos se atingirem diretamente o ouvido (direcionados pra linha do ouvido, nem mais alto, nem mais baixo). O conjunto final é harmonioso, completo, pois o TODO (que é a sala) vai estar imerso nas mais diversas faixas sonoras, sem que uma elimine a outra (diversas frequências ocupando o mesmo lugar no espaço, que é mesmo princípio pelo qual temos sobreposto ao nosso corpo físico o corpo Etérico e o Astral).
Assim, aquele que sabe controlar a vibração pode transformar as coisas ao seu redor, ou quem sabe até criar. Toda oração é invocação ou chamado. Toda palavra/som, primeiramente influi no corpo de quem o emite, e só depois alcança seu objetivo externo. É por isso que tudo que desejamos (e pela palavra cristalizamos) para o próximo, a nós mesmos estamos desejando. De toda palavra inútil teremos que prestar conta. Nossa palavra é nossa lei.



Os mantras são palavras ou sons especiais, que se criam por meio do ritmo e da nota-chave de cada pessoa. O nosso íntimo (Atman), de acordo com nossos pensamentos e aspirações puras, pode nos dar a verdadeira pronúncia das palavras "sagradas". O poder magnético da palavra humana é conhecido pelos estudiosos do oculto. Por isso, dar nome a uma pessoa é definir sua vibração magnética exterior, é entregar seu destino a uma ou mais potências ocultas (dar nome a um filho, então, é um ato de extrema responsabilidade, pois é como dar um "selo energético" para toda aquela encarnação da pessoa).

Estudo sober o Perispírito


Chakras e Nádis - Chakra é a denominação sânscrita dada aos centros de força existentes nos corpos espirituais do homem; também são chamados lótus ou rodas. Quando eles estão inativos assemelham-se a rodas; quando despertam, eles tomam a aparência de uma flor (lótus) aberta, irradiante, colorida pela freqüência da energia das pétalas.
Muita gente acha que os chakras são apenas sete, como nos diagramas, mas praticamente cada poro do corpo é correspondente a um chakra no corpo etérico (também chamado de "duplo etérico"). Esses chakras são interligados por uma vastíssima rede de canais, chamados nadis, que por sua vez estão ligados às glândulas endócrinas e orgãos do corpo físico

No Mundaka Upanishad define-se o chakra como o local onde os nádis (que são como veias energeticas do seu corpo astral) se encontram como os raios no cubo de uma roda de carruagem". Os centros são formados pelo encontro destas linhas de força (nádis), do mesmo modo que os plexos, no corpo físico, são formados pelo encontro de nervos.




Nossa mente trabalha com as mais diversas faixas vibratórias (freqüências), até porque nosso corpo foi criado para captar e processar todas essas energias. Esses receptores são os chakras, que só são visíveis por sensitivos (pois ficam no corpo etérico). Eles captam as energias que nos circundam no etérico, astral e mental e, como um transformador, a "convertem" pra um padrão que o corpo possa assimilar.

Os chakras "decodificam" cada um uma certa freqüência de energia (e cada uma delas é necessária ao bom funcionamento do corpo), e o que os clarividentes vêem são cores, numa escala análoga a das notas musicais. Então, por exemplo, o chakra que trabalha com as energias mais densas (Muladhara) fica na parte inferior do corpo, e vibra na cor que podemos perceber como vermelho.

Vejamos todos os chakras principais, da freqüência mais alta até a mais baixa:






Cor - Posição - Nome sânscrito - Relacionado a...

Violeta - Coronário - Sahashara - Fonte, "Eu Compreendo"
Índigo - Frontal - Ajña ou Agnya - Comando, Intenção, "Eu Vejo", 
Azul celeste - Laríngeo - Vishuda - "Purificado", "Eu falo"
Verde - Cardíaco - Anahata - "Inviolável", "Eu Amo"
Amarelo - Plexo solar - Manipura ou Nabh - Ação, "Poder", "Eu Faço"
Laranja - Umbilical - Swadsthana - "Morada do Prazer", "Eu Sinto"

Vermelho - Base da coluna - Muladhara - Raiz/Base, "Eu Sou"


Explicação do  prof. Wagner Borges sobre o "Corpo Astral":


No corpo físico há órgãos especializados para cada sentido: os olhos, para ver; os ouvidos, para ouvir; e assim por diante. No campo astral, entretanto, não é esse o caso. As partículas do corpo astral estão fluindo e girando constantemente, como as da água fervente: em conseqüência, não há partículas especiais que permaneçam continuamente em qualquer dos Chakras. Pelo contrário, todas as partículas do corpo astral passam através de cada um dos Chakras. Cada Chakra tem a função de despertar um certo poder de resposta nas partículas que fluem nele; um dos Chakras faz isso com o poder da visão, outro com a audição, e assim por diante. Conseqüentemente, nenhum dos sentidos astrais está, estritamente falando, localizado ou confinado a qualquer parte do corpo astral. É, antes, o conjunto das partículas do corpo astral que possui o poder de resposta. Um homem que desenvolveu visão astral usa portanto qualquer parte da matéria de seu corpo astral para ver, e assim pode ver igualmente os objetos que estão à frente, atrás, acima, abaixo e de ambos lados. O mesmo se dá com todos os outros sentidos. Em outras palavras: os sentidos astrais estão ativos em todas as partes do corpo. Não é fácil descrever o substituto da linguagem por meio do qual as idéias são astralmente comunicadas. O som, no sentido comum da palavra, não é possível no mundo astral - não é possível, aliás, mesmo na parte mais alta do mundo físico. Não seria correto dizer que a linguagem do mundo astral é a transferência de pensamento: o máximo que se poderia dizer é que se trata da transferência de pensamento formulada de maneira particular. No mundo mental, um pensamento é  instantaneamente transmitido à mente de outro sem qualquer forma de palavras; portanto, nesse mundo, a linguagem não é o que importa, absolutamente. Mas a comunicação astral fica, por assim dizer, a meio caminho entre a transferência de pensamento do mundo mental e a fala concreta do mundo físico, ainda é necessário formular em palavras o pensamento. Para esse intercâmbio é necessário, portanto, que as duas partes tenham uma linguagem em comum.
  • Videos de 10 minutos do desenho "Avatar", onde é explicado qual a função e como desobstruir cada um dos 7 Chakras principais.


Abaixo o vídeo "Os Chakras Iluminados", de Anodea Judith, legendado em português

Parte 1




Parte 2


Parte 3



Referências:


 O Caso de Herbert Schirmer

Este caso americano de abdução aconteceu em 03 de dezembro de 1967, cerca de 2h30, nas proximidades de Ashland, Nebraska, com o sargento Herbert Schirmer, de 22 anos na época, notou algumas luzes vermelhas ao longo da Rodovia 63.

Pensando que era um Caminhão parado, ele se aproximou e mostrou o seu farol sobre ele. Logo ele percebeu que não era Caminhão. Em vez disso, era um objeto em forma de Disco com uma superfície brilhante em alumínio polido e uma passarela que tinha em torno dele.

As luzes vermelhas, que estavam piscando, estavam brilhando fora das janelas do objeto.
Sargento Herbert Schirmer.
O OVNI parecia ser simples, de 6 a 8 metros acima da estrada, e pairava no ar com uma ligeira inclinação. Em seguida, o objeto começou a subir lentamente, fazendo uma espécie de sereia de ruído e emissão de um visor de chamas do lado de baixo.
Metendo a cabeça para fora da janela, o sargento Schirmer observou o OVNI passar quase em cima dele. Então de repente ele disparou e ficou fora da vista.
A representação da nave segundo Schirmer.


Schirmer então saiu do Carro da Polícia e, com uma lanterna na mão, inspecionou a superfície da estrada, onde o objeto tinha pairado tão baixo no chão. Depois disso, ele levou para a delegacia e escreveu no livro de registro:
Eu vi um disco voador no entroncamento das rodovias 6 e 63 acreditem ou não!”.
Ele ficou tão perplexo ao perceber que era 3:00, já que o avistamento aparentemente não durou mais de dez minutos. Enquanto a manhã avançava, Schirmer foi sofrendo uma dor de cabeça, com um zumbido estranho em sua cabeça, e descobriu que ele tinha um vermelhidão em seu pescoço com cerca de dois centímetros de comprimento e tinha meia polegada de largura, e estava localizada sobre o cordão nervoso abaixo de uma de suas orelhas.



Algumas horas mais tarde, o Chefe Bill Wlaskin se deslocou para o local do suposto encontro e encontrou um pequeno artefato metálico. A análise Química revelou que era composto de ferro e silício. O investigador do projeto foi Condon, da Universidade do Colorado, que declarou que provavelmente foi retirado muitos resíduos do terreno.

O Desenhos de Schirmer da unidade de propulsão e o ser
Alienígena.

Mais tarde, sob hipnose, Schirmer recordou para os investigadores que viu seres Humanóides, de aproximadamente 1,50 altura, escoltaram-no do carro e levaram-no para a nave, onde o Líder fez-lhe uma visita e explicou várias coisas sobre sua missão na Terra.

Desenho de Schirmer do líder do grupo. (Crédito: Wendelle
Stevens)

As entidades tinham olhos inclinados que não piscavam, pele cinza-branco, cabeças longas e finas, com nariz achatado e boca fina. Eles usavam uniformes cinza-prata, luvas e capacetes (que tinha uma pequena antena no lado esquerdo em torno de sua orelha), e no peito esquerdo de cada naipe que tinham o emblema de uma Serpente Alada. Schirmer teve a impressão de que as antenas estavam servindo como um processo de Comunicação com ele, que parte de seu contato com ele era mental, e parte do contato foi físico.

Schirmer a bordo do OVNI. Crédito: Hesemann

Schirmer a bordo do OVNI. Desenho feito por Wes Crum, após a informação dada pela testemunha sob hipnose. Schirmer também relatou que os seres tinham dito que vieram de uma galáxia próxima a nossa e de um sistema solar de apenas dois planetas habitados.


Esborço desenhado por Herbert Schirmer da nave


O nível superior da embarcação como descrito por Schirmer
sob hipnose.

No centro está a tela de TV-like em que foi mostrado um Sistema de Estrelas e disse: “Este é o lugar onde estamos a partir de: uma galáxia próxima à sua.” À esquerda da tela estava um mapa, com o Sol e os planetas e da escrita que Schirmer não conseguia entender nada. Há também apareceu um número de Computadores na sala.

Assista:



Fonte do vídeo: Area51Canal

 As Ruínas de Mohenjo Daro

O nome significa "Monte dos Mortos", esta situada na província do Sind, no Paquistão. Construído por volta do século XXVI a.C., foi um dos maiores centros populacionais da antiga Civilização do Vale do Indo, e um dos primeiros grandes povoados.

Vista geral das ruínas de Mohenjo-daro
A cidade tornou-se um das centros urbanos mais antiga do mundo, contemporâneo às civilizações do Antigo Egito, Mesopotâmia e Creta. Mohenjo-daro foi abandonada no século XIX a.C., e só foi redescoberta em 1922.

O lugar é um sítio arqueológico com mais de 4.000 anos que apresenta uma interrogação. Antiga sede de uma civilização da qual se ignoram as causas do repentino desaparecimento, foi o local onde se adotou uma forma de escrita de tipo pictográfico cujo significado nos é ainda desconhecido, e onde também se usavam roupas de algodão, as mais antigas  já descobertas. Mohenjo Daro é um local onde não existem tumbas, mas é chamado de Colina dos Mortos e o lugar onde estão os esqueletos é extremamente radioativo.

A maioria são esqueletos com traços de carbonização e calcinação de vítimas de morte repentina e violenta. Não são corpos de guerreiros mortos nos campos de batalha, mas sim restos de homens, mulheres e crianças. Não foram encontradas armas e nenhum resto humano trazia feridas produzidas por armas de corte ou de guerra. As posições e os locais onde foram descobertas as ossadas indicam que as mortes foram repentinas, sem que houvesse tempo hábil para que as vítimas dessem conta do que estava ocorrendo. As vidas das pessoas foram ceifadas enquanto realizavam suas atividades diárias. Passaram do sono à morte junto a dezenas de elefantes, bois, cães, cavalos, cabras e cervos - wikipedia.

Assista (veja ouvindo um fundo musical russo):





Fonte do vídeo: Vlad9vt






















Direto ao ponto, subliminar é qualquer informação que o ser humano capta de forma inconsciente(sem perceberem intelectualmente), mensagens ou estímulos fracos demais para provocar uma resposta consciente. O subconsciente (sua mente abstrata, não "lógica, lado emocional) é capaz de perceber, interpretar e guardar uma quantidade infinitamente maior de dados que o consciente. Como exemplo, imagens que possuem um tempo de exposição pequeno demais para serem percebidas conscientemente, ou sons baixos demais para serem claramente identificados. Dados que passariam despercebidos pela mente consciente seriam na verdade interpretados e guardados por sua parte abstrata.
Exemplo de SIMBOLISMO *1
A maioria das pessoas confunde subliminar com simbolismos. Existe uma enorme quantidade de material simbólico nas mídias, como filmes, desenhos, musicas, etc. O Simbolismo é muito usado pelos ocultistas, para expressarem suas idéias, Pode se dizer que é um mecanismo de comunicação e troca de ideais (é mais complexo do que isso, logo é um assunto para outra conversa)

Ja a persuasão subliminar seria a capacidade que uma mensagem teria de influenciar o receptor(Você). Segundo a hipótese, toda mensagem subliminar tem um determinado grau de persuasão, e pode vir a influenciar tanto as vontades de uma forma imediata (fazendo por exemplo, uma pessoa sentir vontade de beber ou comer algo), como até mesmo a personalidade ou gostos pessoais de alguém a longo prazo (mudando o seu comportamento, transformando uma pessoa tímida em extrovertida por exemplo). Esse grau de persuasão deveria variar de acordo com o tempo de exposição à mensagem, e a personalidade do receptor.


Exemplo de Subliminar *2
Isso é de fato comprovado cientificamente, com inúmeros experimentos que apresentaram  fortes evidências. No entanto, até hoje, a persuasão subliminar é pouco entendida, ou melhor, pouco entendida para as pessoas que são afetadas por ela, porque ela é constantemente ensinada em faculdades de Publicidade, Jornalismo, Psicologia, entre outras.

Então vem a pergunta, se não é comprovada, porque ensinam? A resposta obvia é porque é um meio de manipulação eficiente, e as pessoas que conhecem sua capacidade (leia-se grandes corporações, donos das mídias em geral, e Sociedades Secretas) não querem arriscar perder-lo, pois sem ela, seria muito dificil convencer as pessoas que gastar dinheiro em besteiras é normal, entre outras tantas crenças que "eles" nos impõem sem a gente perceber.

Abaixo o filme Arquitetos do Controle, explica bem detalhadamente como esse processo de manipulação subliminar das massas da população funciona, e comenta tambem um pouco sobre os simbolismos ocultistas.

1 - Em relação ao simbolismo do olho, e mais especificamente o olho preso no triangulo: O triangulo representa a mente, o olho representa a consciência. O simbolismo representa a nossa consciência presa em nossas mentes, por isso vivemos limitados e não percebemos que somos UM com a Fonte/Deus/O Observador, que é a consciência criadora.

- Mensagens subliminares sexuais são muito usadas. O receptor associa suas emoções sexuais com o produto em questão. E convenhamos, na nossa sociedade sexualmente reprimida isso se torna fácil.



Parte 1


 
Parte 2


 
Parte 3


 
Parte 4


 
Parte 5


 
Parte 6


 
Parte 7

 
Parte 8



Para quem quiser entender mais sobre o uso de alguns dos simbolismos ocultistas relacionados a ilusão da realidade sugiro a série de vídeos abaixo:


Illuminati Matrix: A Origem da Manipulação






Terráqueos (Earthlings)

O filme mostra como funcionam as fazendas industriais e relata a dependência da humanidade sobre os animais para obter alimentação, vestuário e diversão, além do uso em experimentos científicos. Também faz estudo detalhado das lojas de animais, das fábricas de filhotes e dos abrigos para animais, assim como das fazendas de criação de gado, porcos suinos frangos, aves, do comércio de peles e de couro, das indústrias da diversão e esportes, e finalmente, do uso médico e científico. Foram usadas câmeras escondidas para detalhar as práticas diárias de algumas das maiores indústrias do mundo, todas visando SOMENTE o lucro em cima do sofrimento dos animais.
É de longe o mais completo documentário jamais produzido sobre a conexão entre natureza, animais, e interesses econômicos.

Earthlings (Legendado)