Blog

Blog

30 de mai de 2013

Direto da redação - Edição da tarde!



 Viagem a Marte

O planeta vermelho, alvo preferido das  ficções, é inegável que escritores sempre tiveram uma maravilhosa visão daquele mundo. Marte desde muito tempo, vem sendo o principal destino para estudo e projetos dos futuros viajantes terrestres. 




Sinopse: Um filme de ficção, mostrando uma simulação real de como seria uma viagem ao Planeta Marte em um futuro Próximo (ano 2030). Filme feito com muito cuidado que envolveu informações da NASA e a ESA.
No ano de 2030, a corrida para ser o primeiro a chegar ao Planeta Vermelho é on - e a China está liderando o caminho. China surpreendeu o mundo ultrapassando sobre os planos de longo prazo dos Estados Unidos e aterrou uma série de robôs avançados e sondas robóticas em sua busca para tornar a descoberta mais importante na história - a vida extraterrestre em Marte.
Mais uma vez, a América e seus parceiros, incluindo o Canadá, são empurradas para lwvae tudo e ser vencedorres da corrida espacial -, mas os riscos são maiores do que a corrida para a Lua quase sete décadas antes. A equipe internacional acelera seus planos - quando a China se prepara para enviar a sua última onda de rovers, este consórcio surge à frente e, finalmente, lançar uma tripulação humana.
Seis indivíduos extraordinários do Canadá, Estados Unidos, Rússia, França e Japão são selecionados para esta árdua missão de dois anos.
Estes quatro homens e duas mulheres devem trabalhar juntos como uma equipe, elevar-se acima de seus medos secretos e luta com o sacrifício de deixar a família e amigos para trás. Treinamento e determinação vai levá-los apenas até agora, e quando essa equipe sai em primeira expedição da humanidade para um outro mundo, nada pode prepará-los para o perigo inesperado e admiração impressionante do que eles vão enfrentar - texto IMDB.

Assista:

Fonte do Vídeo: JulioCesar 

UFOs e Área 51: The Bob Lazar Video

Bob Lazar quebra o manto de segredo que envolve operações sensíveis mais conceituados dos Estados Unidos localizadas em uma área militar conhecida como S4 da Área 51, na faixa da Força Aérea de Nevada. Lazar dá um relato completo da nave.

UFOs e Área 51: Tecnologia Alienígena

...espacial alienígena, o Governo tem escondido na S4, bem como informações sobre os seus sistemas de propulsão e como eles funcionam. Bob Lazar fez parte da equipe de engenharia reversa.
Como o físico chefe do projeto "Galileo", Lazar revela que o Exército dos EUA tem conhecido e mantidos em segredo por décadas. A Fita de Lazar - descreve e retrata os componentes e as capacidades de um veículo extraterrestre usado para viagens no espaço interestelar, com a gravidade impulsionado disco.

Entre dezembro de 1988 e abril de 1989, como um físico nuclear jovem, Bob Lazar fez parte da equipe de engenharia de volta. Como parte desta equipe seu trabalho era entender e tentar duplicar os sistemas de propulsão destes ofício.

UFOs e Área 51: The Bob Lazar Video e UFOs e Área 51: Segredos do The Black World - 3 DVD na edição especial...

1. Como é que é possível viajar grandes distâncias do espaço, sem exceder a velocidade da luz?

2. Como você gerar um campo gravitacional?

3. Qual é a fonte de energia para as viagens interestelares?
Todas essas perguntas são respondidas e mais no original e oficial - do vídeo de Bob Lazar.
Nota: Este é um vídeo de arquivo raro. Partes deste vídeo foram restaurados no entanto as informações contidas neste programa permanece intacta desde o momento em que foi original produzido.
Assista - ative o modo de legenda para o idíoma portugês:



Fonte do vídeo: UFOTVstudios

O Legado de Pitágoras



O primeiro filme trás como problema motivador a construção do Aqueduto de Eupalinos. O conhecimento de triângulos retângulos mostra-se importante para o planejamento desta obra grandiosa.

O segundo filme mostra que o Teorema de Pitágoras era conhecido por diferentes civilizações, muitos anos antes do nascimento de Pitágoras. Apresenta o desconforto dos membros da Sociedade Pitagórica ao descobrir que nem todos os números poderiam ser escritos como a razão de dois números naturais. Como exemplos de números com esta característica, apresentam 2, π e o número de ouro (razão áurea).

O terceiro filme inicia com um problema motivador para a criação de geometrias não euclidianas, apresenta um “exemplo” no qual o Teorema de Pitágoras falharia, mas conclui que o problema está na construção de triângulos em superfícies esféricas. Este é o filme mais avançado da série e mostra como os estudos da geometria esférica (elíptica) e da topologia foram fundamentais para a Teoria da Relatividade e para o entendimento atual do universo - extraído do PDF sobre o legado de Pitágoras.

Episódio da série "O Legado de Pitágoras" sobre as descobertas e a vida do famoso matemático grego.

Episódio 1:
O Triângulo de Samus

Sinopse: No primeiro episódio observaremos como as antigas civilizações conseguiam levar a cabo proezas arquitetônicas que antes consideravam-se impossíveis. E tudo graças ao teorema de Pitágoras.

Veja:



Episódio 2:
Pitágoras e Outros

Sinopse: Este episódio nos dar uma idéia e investiga os outros personagem que deram uma contribuição, e influênciaram todo o trabalho do Pitágoras...



Episódio 3:

Desafiando Pitágoras (TV Escola-2010)
Sinopse: Será que o quadrado da hipotenusa é sempre igual a soma do quadrado dos catetos? O Documentário vai testar o famoso teorema.
Episódio da série "O Legado de Pitágoras" que questiona o teorema elaborado por esse matemático, mostrando que sua aplicação funciona apenas em superfícies planas.

O episódio fala de Aristóteles e de sua descoberta sobre o formato arredondado da Terra, sobre Euler e seu diagrama, sobre Einstein e sua teoria da relatividade.

Destaca também a importância da matemática dos triângulos e do teorema de Pitágoras para o entendimento do universo.

O Documentário vai testar o famoso teorema e revelar a surpreendente Matemática das esferas, uma Matemática que faz parte da vida de qualquer pessoa, mas que nem sempre é lembrada nas escolas. A professora convidada propõe atividades que partem do triângulo retângulo e revelam a Matemática moderna presente nos estudos de Gauss e Einstein.

Veja:

 National Geographic: A Última Fronteira do Hubble

O Hubble em órbita a cerca de 650 quilometros da Terra, o telescópio espacial Hubble tem sido a nossa janela mais importante para compreendermos a formação das estrelas. Foi um instrumento fundamental ao fornecer informação sobre.

 National geographic - A Última Fronteira do Hubble  

...a existência dos buracos negros e capturou a extremidade cataclísmica de estrelas distantes e maiores do que nosso próprio Sol.
O telescópio Hubble fez com que uma teoria de longa data sobre a existência do Universo fosse posta em causa, uma vez que mostrou a expansão cada vez mais rapidamente do Universo, o que poderia, por fim,  levar à sua destruição. Este telescópio forneceu também as primeiras imagens detalhadas e impressionantes que mostraram como as estrelas se formam a partir de nuvens de gás e de poeira.
O Hubble seguiu o rasto de uma super-nova com mil anos que se movia no espaço a uma velocidade de aproximadamente 5 milhões de quilómetros por hora, referido anteriormente por astrónomos chineses no ano de 1054 (Anno Domini).
Quando os cientistas focaram Júpiter com o Hubble, puderam ver com atenção e em tempo real o efeito devastador de um cometa que colidiu com este planeta maciço. Mas o telescópio de 12 toneladas perder-se-ia para sempre à medida que se movia em espiral, lentamente, em direcção à Terra; os astronautas viajaram de novo até ao espaço para repararem o telescópio antes de este ter deixado de funcionar e ser enviado de volta para a Terra.

Assista:


Fonte do vídeo: ConradZiegfried

 Filme: Ataque Solar

Trata-se de grandes ejeções de massa coronal (CMEs) que fazem com que a atmosfera da Terra queime, potencialmente, esta sufocando toda a vida na Terra. Tudo isso acontece durante um momento de tensão política entre os EUA e Rússia.


Desastre é eventualmente evitado pela detonação de mísseis nucleares nos pólos e liberando vapor que extingui a queima de metano causadas ​​pelas CMEs.
Sinopse:

O sol vai engolir a Terra... A base americana de Foster lança uma nave para realizar testes atmosféricos. Após perder contato com a Terra, a nave explode sem deixar pistas. Ninguém sabe o que está acontecendo até um satélite cair, literalmente em chamas do céu.

Nações do mundo inteiro começam a pesquisar e descobrem que o pior está por vir: explosões solares num nível jamais registrado estão lançando partículas de fogo direto para a Terra. A temperatura vai subir, milhões de pessoas vão morrer e os governantes terão que arrumar um jeito rápido de esfriar o planeta, antes que seja tarde demais.

Não se trata  de um filme de grande espectativa, mas que vale a pena, também não é de se recusar vê-lo.

Assista:



Fonte do vídeo: EliseuMidia


Vídeos: Caravana Cruzada pela Família percorreu o sul do Brasil

A Cruzada pela Família, promovida pelo Instituto Plinio Corrêa de Oliveira, percorreu cidades do sul do Brasil, no último mês de janeiro, fazendo uma campanha ordeira e pacífica contra as leis de aborto e contra a agenda do movimento homossexual, como o kit homossexual nas escolas, a lei de homofobia, etc.







Corpus Christi e sua solene procissão em Toledo


Santissimo Sacramento na procissão


Na Idade Média, o Papa Urbano IV (1195 — 1264) instituiu a festa de Corpus Christi após o portentoso milagre eucarístico de Bolsena.

Agindo assim atendeu o apelo insistente de muitas almas que ardiam de devoção pelo Ssmo. Sacramento.
MILAGRES EUCARISTICOS - VEJA MAIS EM:




Sobre como aconteceu a instituição da festa de Corpus Christi, veja embaixo: “Origem da Festividade de Corpus Christi”.

Esta festa, uma das mais solenes da Igreja, é marcada por grandes procissões eucarísticas, inclusive nos nossos tão conturbados dias de abandono da fé que a Igreja Católica ensina.

Apresentamos a seguir uma descrição por Felipe Barandiarán de uma das mais belas procissões nesta magna festa. Ela acontece todos os anos na cidade de Toledo (Espanha).

Muitos dos aspectos relatados pelo jornalista podem ser vistos no vídeo anexo.


Todos os corpos sociais participam oficialmente

A manhã está luminosa. Subo a pé, ofegante, as empinadas encostas de Toledo.

Deixei o carro embaixo, estacionado junto ao rio Tejo, pois se é tarefa difícil circular habitualmente pela cidade, no dia de Corpus Christi torna-se impossível.

As estreitas ruas do centro histórico estão impedidas, porque a cidade está situada no alto de uma pronunciada elevação, defendida pelo próprio rio e pelas muralhas medievais.

No caminho, vou me unindo a muitos outros toledanos ou visitantes que se apressam como eu para assistir à grandiosa procissão.

Embora os ventos de vulgaridade que varrem o mundo moderno tenham desterrado o bom costume de se vestir melhor nos domingos e dias de festa, em Toledo, hoje, todos ostentam suas melhores vestes.

E não há mulher que não estreie algo. Divirto-me ao ver as pessoas, encantadas, mostrando suas novidades em matéria de vestuário.

Ainda não cheguei à Praça de Zocodover, ao alto, centro nevrálgico desta pequena e imperial cidade, quando ouço uma salva de morteiros.


Voluntárias de Lourdes
Ela indica que a Missa Pontifical terminou e que a procissão começa a sair da chamada Porta Plana da catedral.

As pessoas estão postadas ao longo de todo o percurso. Somente os participantes do cortejo — metade de Toledo — e alguns convidados puderam assistir ao ofício divino no interior do templo.

Restringindo-se às preces, imóvel, para deixar livre o caminho, a outra metade de Toledo aguarda impaciente.

A rua está salpicada de areia molhada e plantas odoríferas, e os balcões engalanados com ricos tecidos bordados, bandeiras, mantas coloridas, grinaldas, vasos e alegres cestos de flores.

Em sinal de respeito e para acolher o Santíssimo Sacramento, antigos toldos de lona branca, provenientes das confrarias de tecelões e de especialistas em sedas, cobrem as ruas, estendidos ao longo das casas.

Agora já pode ser vista, abrindo o cortejo, a cavalaria da Guarda Civil. Atrás, a banda de música desta corporação e os timbaleiros da Prefeitura.


Riquíssima custódia reservada para a procissão
A procissão em andamento

Em seguida, ostentando uma vara da mesma altura da custódia do Santíssimo Sacramento, com a qual medira na véspera os espaços das ruas, para que nada impedisse o reluzimento do cortejo, vinha, vestido de negro, o mestre de cerimônias.

Segue-lhe a cruz processional do século XV, presente do Rei Afonso V de Portugal, o Africano.

Valendo-me de minha credencial de jornalista, avanço discretamente em sentido oposto ao da procissão, cujo percurso é coberto pelos cadetes da Academia de Infantaria, instituição protagonista da legendária defesa do Alcácer de Toledo, na guerra de 1936 contra o comunismo.

A procissão transcorre em duas filas paralelas, tendo ao centro os priores, capelães ou dignidades de cada irmandade, cada qual portando báculo, medalha ou algum elemento que o distingue dos restantes de seus membros, e precedidos pelo estandarte correspondente.

Passo junto à confraria dos Cultivadores de Hortelã. Logo vêm os meninos e as meninas que fizeram a Primeira Comunhão, os grupos de Apostolado Secular e da Adoração Eucarística Perpétua, mais de 20 Confrarias e Irmandades com seus pendões correspondentes, a Hospitalidade de Lourdes e as Ordens Terceiras.

Ao som de seus instrumentos, a banda de música da Prefeitura arranca lágrimas de emoção.

Continuo avançando. Quero chegar até a porta da Catedral. O espaço é exíguo. Fascina-me a maravilhosa simbiose entre cortejo e público estuante de vida, mas conservando a ordem com naturalidade.

Sucessivamente, passo pelas religiosas de vida apostólica, pelos Cavalheiros da Ordem de Malta, pelo Capítulo dos Cavalheiros Mozárabes e pelo do Santo Sepulcro, pelos Fidalgos de Illescas e os Cavalheiros de Corpus Christi, além de outros, que ostentam com galhardia suas cruzes distintivas nas capas.

Agora é a vez de passarem os seminaristas, o clero regular e secular, a Irmandade da Santa Caridade, a famosa Cruz de Mendoza, os acólitos e o Cabido Primado.

Estou felizmente diante da Catedral, junto à companhia militar perfilada para prestar honras ao Santíssimo Sacramento.
                                    
Das paredes externas do magnífico templo gótico, em cuja entrada sorri encantadora a famosa imagem de Nossa Senhora, La Virgen Blanca.


Crianças da Primeira Comunhão
Da parede pendem 48 enormes tapetes flamengos com alegorias eucarísticas, datados do século XVII e confeccionados especialmente para esta festividade.

A famosa custódia toledana, encomendada pelo Cardeal Cisneros ao grande ourives do século XVI, Henrique de Arfe, está a ponto de cruzar o limiar da Porta Plana.

Sinto, em torno de mim, a respiração contida. Um emocionante silêncio precede a custódia do Santíssimo.

Sua aparição estala numa apoteose de aplausos, afogados pelo estrondo de salvas de 21 tiros de canhão (as mesmas devidas a um rei) e o repique dos sinos.

A formação militar saúda e a banda de música interpreta com força a Marcha Real. Através da nuvem de incenso que nos envolve, o Santíssimo Sacramento avança lentamente. Deus está aqui!

A rica custódia gótica, de 183 quilos de prata e dezoito de ouro, é transportada numa carruagem florida sob a escolta dos cadetes da Academia de Infantaria.


o corporal ensanguentado está na basílica de Orvieto onde pode é visto e venerado pelos fiéis

Corporal com gotas do Preciosíssimo Sangue do milagre de Bolsen
na basílica de Orvieto
Atrás, na segunda parte da procissão, vêm as máximas representações: o Arcebispo-primaz de Toledo com seu séquito, as autoridades regionais e provinciais, o prefeito da cidade acompanhado de seu gabinete, e o corpo docente universitário.

Encerrando o cortejo, desfila a Companhia de Honras da Academia de Infantaria com sua bandeira e banda de música.

Diante de um pequeno palanque montado na Praça de Zocodover repleta de gente, a custódia se detém e um orador sacro pronuncia um sermão de exaltação eucarística.

Ao terminar, acompanhando a procissão de regresso à catedral, a multidão entoa com devoção o popular hino de adoração ao Santíssimo:

“Cantemos ao Amor dos amores, cantemos ao Senhor. Deus está aqui! Vinde, adoradores; adoremos a Cristo Redentor.

“Glória a Cristo Jesus! Céus e Terra, bendizei ao Senhor. Louvor e glória a Ti, ó Rei da glória; Amor para sempre a Ti, Deus de amor!”

Se o sol de Toledo ilumina de verdade, mais do que ele resplandece e ofusca, elevado na custódia, o Santíssimo ao passar pelas suas ruas.

Origem da Festividade de Corpus Christi

Em fins do século XIII surgiu em Liège, na Bélgica, um movimento eucarístico cujo centro foi a Abadia de Cornillon, fundada em 1124 pelo bispo Albero de Liège.

Este movimento deu origem a vários costumes eucarísticos, como, por exemplo, a Exposição e Bênção do Santíssimo Sacramento, o uso da campainha durante a elevação na Missa e na festa de Corpus Christi.

A festividade foi celebrada pela primeira vez em 1246, tendo sido fixada para a quinta-feira posterior à comemoração do dia da Santíssima Trindade.

O Papa Urbano IV (1195 — 1264) tinha então sua cúria em Orvieto, um pouco ao norte de Roma.

Muito próximo dessa localidade encontra-se Bolsena, onde em 1264 ocorreu o famoso Milagre de Bolsena: um sacerdote que celebrava a Santa Missa teve dúvidas de que a Consagração fosse real.

Ao partir a Hóstia, dela saiu sangue, o qual foi empapando o tecido chamado corporal. A venerável relíquia foi levada em procissão a Orvieto em 19 de junho de 1264.


Um dia, em plena Missa, ao partir a Sagrada Forma, saiu dEla sangue que empapou o corporal.
O padre celebrava mas com sérias dúvidas
sobre Presença Real de Cristo na Hóstia consagrada
quando essa começou a pingar sangue.

Hoje se conservam em Orvieto os corporais — onde o cálice e a patena se apoiam durante a Missa do milagre —, podendo-se também ver a pedra do altar de Bolsena manchada de sangue.

Movido por aquele prodígio e a pedido de vários bispos, o Santo Padre determinou que a festa de Corpus Christi se estendesse a toda a Igreja por meio da bula Transiturus, fixando-a para a quinta-feira depois da oitava de Pentecostes.

Depois, segundo alguns biógrafos, o Papa Urbano IV encomendou um Ofício — liturgia das horas — a São Boaventura e a Santo Tomás de Aquino; quando o Pontífice começou a ler em voz alta o Ofício composto pelos dois santos, foi rasgando o de sua autoria em pedaços...

Nenhum dos decretos exarados então se refere à procissão com o Santíssimo Sacramento como um ato da celebração.

Entretanto, a mesma foi dotada de indulgências pelos Papas e o Concílio de Trento enaltece esse piedoso costume.


Apresentação em vídeo da procissão de Corpus Christi em Toledo, Espanha










UFO paira por 4 horas em Fresno Califórnia! 

É um mistério que pairava sobre o Fresno céu quarta-feira. Fresno Vários moradores relataram ter visto um objeto brilhante em forma esférica no céu. O objeto  pairando permaneceu visível durante horas. Entramos em contato com a Administração da Aviação Federal, o terminal aéreo Fresno e a Guarda Nacional na tarde de quarta Exército. As agências não podiam fornecer uma explicação para o objeto.









A mentira da AIDS - Uma mentira bilionária e assassina



Como os antiretrovirais matam os soropositivos, causam a aids e matam os pacientes mais cedo. O vídeo mostra como foi criada a farsa e como os meios de comunicação foram manipulados. A aids exposta como uma mentira favorecendo titãs da industria representado pela ordem dos illuminatis. 












Estruturas estranhas, desaparecimento de sondas, vestígios de uma antiga Civilização, a face na região conhecida como Cydonia e muito mais. O Documentário está em Espanhol mas entende-se na perfeição.

O Documentário está dividido em 3 partes:







UFO: Quebrando o Silêncio

OVNIs ‘voam em nossos céus’, diz major da Força Aérea dos EUA


O Major George Filer III (centro) testemunha no evento ‘Audiência Cidadã de Divulgação’ no Clube Nacional de Imprensa em Washington DC em 3 de maio de 2013 (Shar Adams/The Epoch Times)

WASHINGTON – Um ex-major da Força Aérea dos EUA com 5 mil horas de voo descreveu em detalhes seu encontro com um OVNI (objeto voador não identificado), dizendo a ex-membros do Congresso norte-americano, numa audiência sobre avistamentos de extraterrestres, que ficou interessado por OVNIs desde essa experiência.
“Essas naves espaciais ocasionalmente percorrem nossos céus e minha teoria é que elas têm vindo aqui há milhares de anos”, disse o Major George Filer III em 3 de maio, último dia da ‘Audiência Cidadã de Divulgação’, um evento de uma semana no Clube Nacional de Imprensa em Washington DC, EUA.
Filer foi uma das 39 testemunhas que deram depoimentos durante a audiência, incluindo ex-oficiais das forças armadas dos EUA, agências federais, pesquisadores, acadêmicos e cidadãos comuns.
Ex-oficial da inteligência da Força Aérea, Filer era um piloto norte-americano estacionado na Base Sculthorpe RAF na Inglaterra em janeiro de 1962. Ele estava reabastecendo aeronaves de combate a cerca de 30 mil pés sobre o Mar do Norte quando foi notificado pelo Controle de Londres que o radar tinha detectado um OVNI.
Era em torno do pôr do sol e uma noite clara quando ele se dirigiu ao local do objeto, cerca de mil pés sobre uma área perto de Oxford e Stonehenge, disse ele.
Filer disse que podia sentir a adrenalina quando seu avião-tanque KB-50J ultrapassou o que ele chama de linha vermelha de velocidade máxima para chegar lá. Ele disse que a torre de controle em Londres havia limpado a área e contava regressivamente a distância de aproximação.
Numa apresentação escrita na audiência, ele descreveu a experiência como se segue:
“Eles narravam a distância de aproximação, 60 e 40. A cerca de 30 milhas, meu Radar APS-23 detectou o OVNI pairando à frente.”
“Foi um sinal de radar excepcionalmente grande fazendo-me pensar numa grande ponte ou navio. A nave era maior do que qualquer coisa que eu tivesse visto antes no ar. Isso me fez lembrar o retorno de radar da Ponte de Brooklyn de 1,83 km ou o Estuário de Forth Bridge na Escócia (de 2,53 km), ao longo de uma milha de comprimento.”
“O contorno era nítido e sólido em comparação com a imprecisão de uma nuvem de chuva. Achei que a nave fosse feita de aço ou metal sólido. Voávamos a umas 425 mph quando nos aproximamos a cerca de 10 milhas, então, o OVNI aparentemente percebeu que estávamos interceptando”, disse ele.
“Era uma noite escura; só podíamos ver uma série de luzes turvas diretamente à frente, semelhante a um navio de cruzeiro no mar. Agora, apenas 5 milhas nos separavam. De repente, o OVNI pareceu ganhar vida, as luzes brilharam intensamente e ele acelerou como no lançamento de um foguete espacial decolando à noite.”
“Vimos muitas luzes brilhantes e a aceleração fantástica, pois ele subiu quase reto e subitamente se foi. Eu soube que essas naves enormes são chamadas de naves-mãe, porque como um porta-aviões elas transportam naves-disco menores.”
“Perguntamos ao Controle de Londres se eles tinham algum lançamento de foguete na região. O Controle de Londres parecia tão desapontado como nós. O controlador disse, ‘Não há lançamento de foguetes naquela área, obrigado pela intercepção, agora você está liberado para retornar a sua missão.’

O Major George Filer III quando piloto da Força Aérea dos EUA por volta da época que teve seu primeiro encontro com um OVNI (Cortesia do Major George Filer III)
O avião-tanque KB-50J, o Major George Filer III voava na Inglaterra em 1962 quando lhe foi pedido que investigasse um OVNI avistado perto de Oxford e Stonehenge (Cortesia do Major George Filer III)


O avião-tanque KB-50J, o Major George Filer III voava na Inglaterra em 1962 quando lhe foi pedido que investigasse um OVNI avistado perto de Oxford e Stonehenge (Cortesia do Major George Filer III)



Imagem de uma nave-mãe, desta vez com janelas visivelmente claras, fotografada sobre a Ilha Cumberland Rhode em julho de 1967 (Cortesia do Major George Filer III)

Ex-Ministro de Defesa do Canadá reconhece ao menos 4 espécies de ETs na Terra

Paul Hellyer (ex-Ministro da Defesa do Canadá)
((Vídeo atualizado, com legendas..))



O vídeo acima foi gravado na audiência pública sobre a revelação dos ufólogos (UFOs). Esta audiência aconteceu em Washington, nos Estados Unidos, do dia 29 de abril a 3 de maio de 2013. Um dos convidados foi Paul Hellyer, ex-ministro da Defesa do Canadá. Existem alguns trechos importantes nas declarações feitas por Paul Hellyer, que esteve à frente do ministério da defesa canadense por 23 anos, durante três diferentes governos. O site Ipitanga.com traduziu alguns trechos fundamentais das declarações de Paul Hellyer e disponibilizou em matéria publicada nesta segunda (6).O ex-ministro diz que os “UFOs são tão reais quanto os aviões voando sobre as nossas cabeças”. “Esta foi a minha declaração, o que me deu a chance de ser o primeiro líder de primeiro escalão no mundo a fazer esta declaração de uma maneira clara e inequívoca”, afirma Paul Hellyer. Ele continua dizendo que “reconhece ao menos 4 espécies diferentes convivendo conosco neste momento no mundo”. “Há ETs vivos na terra neste momento, e pelo menos dois deles trabalham com o governo dos Estados Unidos”.


O vídeo continua e Paul Hellyer diz que o seu interesse é fazer uma revelação completa, ou pelo menos de 98% dos fatos conhecidos. “Do mesmo modo que as crianças estão preparadas para em algum dia perceberem que há ilusões que não existem, como a fada-do-dente, os adultos que pagam impostos devem ser considerados preparados para entender esta nova realidade de que vivemos num cosmo cheio de vida, o qual compartilhamos com várias outras espécies”, completa. Para ele, o fato de que outras espécies são mais avançadas do que nós [humanos] pode nos exigir humildade, mas pode ser um passo importante para a nossa sobrevivência. “Temos um sistema econômico terrivelmente tolo no ocidente hoje, e o congresso dos Estados Unidos tem parte da responsabilidade por isso, terei prazer em elaborar mais o assunto caso tenham interesse em ouvir”.


Políticos que participaram das Audiências Públicas sobre Abertura afirmam que a sociedade tem o direito de saber



O ex-senador Mike Gravel, no destaque, acusa a Casa Branca de conivência no segredo quanto aos UFOs
Mike Gravel, ex-senador pelo estado do Alasca, Carolyn Kilpatrick, representante pelo estado de Michigan, o ex-ministro da defesa do Canadá Paul Hellyer e o astronauta da missão Apollo 14 Edgar Mitchell estão entre as notáveis figuras públicas que tiveram participação destacada no recente evento citizen Hearing on Disclosure, ou Audiências Públicas sobre Abertura, realizado entre 29 de abril e 03 de maio em Washington.


Gravel, entre outras coisas, disse: "Não sei se são homenzinhos verdes ou púrpura. O que sei é que ao redor do mundo há milhares e milhares de avistamentos. Alguns podem ser alucinações, mas sob cuidadosa investigação, existem casos reais. Existe alguma coisa que não conhecemos lá fora". O ex-senador, que também foi agente do serviço de contra-inteligência, em seus tempos no Congresso norte-americano insistia para que fosse revelada toda a verdade sobre a Guerra do Vietnã. E hoje faz o mesmo a respeito dos fatos sobre os UFOs.

"Sempre me opus, ao longo de minha carreira, ao complexo industrial-militar e ao fato de termos uma cultura de excessivo segredo, o que é um desserviço para o público", disse Gravel. Ele acrescenta: "A Casa Branca tem mantido a verdade sobre a investigação alienígena sobre nosso planeta afastada da sociedade. Assim, quando a própria Casa Branca diz que não sabe de nada, todo mundo que está abaixo na cadeia de comando fica livre para dizer o mesmo".


Veja





Partes do evento tradução simultânea em Espanhol


Em 42:30 minutos de entrevista é importante que o ex-agente da CIA e, em seguida, Linda Moulton intervenções.

Nasa planeja capturar asteroide e trazê-lo para perto da Terra


Técnica permitiria o acesso direto de astronautas aos objetos.
Corpo celeste ficaria na órbita da Lua.






Nasa apresentou um projeto para capturar um asteroide no espaço e mantê-lo para exploração constante perto da Terra. A ideia foi incluída na proposta de orçamento da agência espacial norte-americana para 2014, concluída durante esta semana.
Grosso modo, o objetivo da missão é lançar uma nave que consiga interceptar a rota de um asteroide e trazê-lo para a órbita da Lua. A partir de então, astronautas poderiam ir até lá para estudar melhor as características dos asteroides.
A estimativa da Nasa é que os astronautas possam chegar a um asteroide pela primeira vez a partir de 2021. Ainda dentro desse cronograma, a agência norte-americana pretende levar o homem a Marte na década de 2030.
Anteriormente, a Nasa já lançou outras missões para o estudo dos asteroides, incluindo a missão Dawn, que está em curso, visitando os maiores corpos celestes do cinturão de asteroides localizado entre Marte e Júpiter.
O desenvolvimento desse campo de pesquisa deve ajudar, inclusive, a defender a Terra caso algum asteroide venha a entrar em rota de colisão com o planeta.