Blog

Blog

12 de mai de 2013

Direto da redação - Fique sabendo





Vídeos com animais sempre fazem sucesso no Youtube. Nesta postagem reuni 10 vídeos impressionantes de animais. Algumas imagens são fortes, podem parecer cruéis, mas lembre-se, é apenas o instinto de sobrevivência em ação.
Também há vídeos que contrariam o jargão de que na selva impera a lei do mais forte, às vezes os mais fracos levam a melhor. Confira na postagem.




O treinamento das orcas





As orcas são predadoras implacáveis. No vídeo acima, elas cercam um foca num bloco de gelo e começam a criar ondas para derrubá-la na água. Para surpresa geral, quando conseguem, elas não matam a foca. Tudo leva a crer, que se tratava de um treinamento para as orcas mais jovens.

Instinto materno





Depois de matar uma babuíno fêmea, uma leopardo fêmea descobre que a presa tinha um filhote. Surpreendentemente, em vez de matá-lo, a fera passa a adotar uma atitude maternal para com o pequeno órfão.

A dança do acasalamento






Os machos das aves-do-paraíso são solitários, enquanto que as fêmeas costumam viver em pequenos bandos. Na época do acasalamento, os machos encenam uma elaborado ritual de acasalamento para atrair as pretendentes.

Eu bebo sim, e daí? 






Na África do Sul a bicharada fica pra lá de Bagdá após comer os frutos fermentados da amarula. Dizem que foi assim que os nossos ancestrais descobriram os prazeres do álcool, a ressaca e os analgésicos.

Brincando com o perigo






Não sei se o macaco do vídeo acima é corajoso ou louco varrido. Tudo bem que os tigres são filhotes, mas se o macaco cai, vira filé mignon.

30 versus 30.000





A vespa mandarina tem atributos assustadores. Ela é do tamanho do polegar de um adulto, solta um ácido que corrói carne, esse ácido contem um feromônio que pode atrair até trinta outras vespas e voa cerca de 80 quilômetros por dia.
Se nesse passeio diário, uma vespa mandarina encontrar uma colmeia, ela chama reforços e em poucos minutos, trinta mil abelhas estarão mortas. Essa chacina é feita aparentemente, por pura diversão.

O ataque do tubarão branco





A precisão do ataque do tubarão branco é terrível. Não há como reagir. No vídeo, parte de um documentário da BBC, as vítimas são os leões marinhos.

A batalha do Kruger




De todos os vídeos de animais do Youtube, esse é o mais impressionante. Capturado por um bando de leões, um jovem búfalo parece ter morte certa. Para piorar, um crocodilo oportunista resolve participar do banquete. Tudo parece perdido, quando, eis que surge a manada de búfalos resolvidos a salvar o filhote. Liderados pela mãe da vítima, eles expulsam os leões e salvam  a cria. Como se vê, às vezes até os reis são obrigados a recuar.
A cena foi filmada por turistas no parque Kruger na África do Sul.



kruger-park-safari-590

 NASA CONFIRMA VIDA EM MARTE


A conferência da NASA para a imprensa "discutiu a análise da primeira amostra de pó de rochas já recolhidas pela Curiosity em Marte, e as provas da presença de vida no planeta em tempos antigos"

Esteve presente: 
--Michael Meyer, cientista-chefe, do Programa de Exploração de Marte, na sede da NASA, Washington
--John Grotzinger, cientista do projeto Curiosity, do California Institute of Technology, em Pasadena, na Califórnia
--David Blake, investigador principal de Investigação Química e Mineralogica da Curiosity, do Ames Research Center da NASA, em Moffett Field, na Califórnia
--Paulo Mahaffy, o principal investigador de Análise de Amostras da investigação Curiosity em Marte, do NASA Goddard Space Flight Center em Greenbelt, Maryland

Vídeo aqui


A amostra foi estudada por instrumentos a bordo, "mostra que Marte antigamente suportou vida microbiana", afirmou os oficiais da NASA

Curiosity perfurou uma rocha de Marte pela primeira vez em 08 de fevereiro de 2013 com uma broca de percussão montada em seu braço robótico. O rover perfurou um buraco de 6,4 centímetros em uma rocha plana de Marte chamada "John Klein".

Imagem das rochas de dois pavimentos aquáticos antigos de Marte, Wopmay e Sheepbed

Na imagem da rocha Sheepbed está a direita, com sedimentos muito finos que representam o registro de um ambiente antigo habitável.
Os sedimentos de Sheepbed provavelmente foram depositados sob a água.
Os cientistas pensam que a água cimentou os sedimentos, e também formou as concreções. A rocha foi então dividida e cheio de minerais de sulfato quando a água fluiu através de redes de fratura subsuperfície (linhas brancas correndo através da rocha).
Dados de vários instrumentos  - A partícula alfa do espectrofotômetro de raios X, o instrumento de Química, o instrumento de Química e Mineralogia, imagens do braço robotico, da Câmara de mastro, e da análise das amostras de Marte - Todos os instrumentos apoiam estas interpretações.

Eles indicam um ambiente habitável caracterizada por pH neutro, gradientes químicos que teriam criado energia para micróbios, e uma salinidade nitidamente baixo, o que teria ajudado o metabolismo dos microorganismos presentes.


A primeira amostra de perfuração em Marte revelou um interior estranho de cor cinza, que se destacou em forte contraste com o onipresente vermelho-alaranjado da superfície do Planeta. Curiosity pegou uma amostra do pó cinzento e colocou-o dentro de dois laboratórios a bordo, para análise Química e Mineralogica das amostras.


Imagem da amostra sendo levada para analise interna
A foto foi tomada depois que a amostra foi transferida da broca para colher do robô. Nos passos subsequentes, a amostra foi peneirado, e porções da mesma fornecida ao instrumento de Química e Mineralogia e a análise de amostras.


Análise da amostra, com boa quantidade de água, dioxido de carbono e oxigênio.

Os resultados do lançamento de água de alta temperatura são consistentes com o minério de argila esmectita.

Estes minerais de argila é um produto da reacção de água com minerais relativamente fresco ígneas, tais como olivina, também presentes no sedimento.
A reacção pode tomar lugar dentro do depósito sedimentar, durante o transporte dos sedimentos, ou na região da fonte do sedimento.
A presença do sulfato de cálcio, juntamente com a argila sugere que o solo é neutro ou ligeiramente alcalino.
Os cientistas ficaram surpresos ao encontrar uma mistura de oxidados, de menos oxidados, e mesmo de produtos químicos não-oxidados , proporcionando um gradiente de energia do tipo que muitos micróbios da Terra exploram para viver.
Esta oxidação parcial foi sugerido quando os cascalhos revelaram-se cinza em vez de vermelho.

"A variedade de ingredientes químicos que identificamos na amostra é impressionante, e sugere pares tais como sulfatos e sulfetos que indicam uma possível fonte de energia química para os micro-organismos", disse Paul Mahaffy, investigador principal do conjunto de instrumentos à SAM NASA Goddard Space Flight Center em Greenbelt, Maryland

O primeiro passo a análise, amostra foi aquecida num forno de quartzo a 835 Celsius e análise dos gases à medida que foram libertados usando o espectômetro de massa de quadrupolo. As assinaturas de mais de 500 valores de massa foram amostrados durante o aquecimento da amostra perfurado e analisados ​​pelos SGQ. Cinco são mostrados no gráfico. Estes traços são diagnósticos de água, dióxido de carbono, oxigénio, e duas formas de enxofre (de dióxido de enxofre, na forma oxidada, e sulfureto de hidrogénio, sob a forma reduzida).

O segundo passo na análise foi para enviar uma parte do gás libertado a partir da amostra para o espectrômetro de laser sintonizável para medir os isótopos de carbono, oxigénio e hidrogénio, da água e dióxido de carbono. A proporção de deutério (uma forma pesada de hidrogénio) como a forma mais leve, mais abundante de hidrogénio era mais baixa do que a  proporção de hidrogénio-deutério-medido pelo SAM em água mais fracamente ligado na amostra da perfutação "Rocknest". A proporção de hidrogénio para deutério, na água da atmosfera de Marte é uma assinatura de que o hidrogénio mais rapidamente escapou para o espaço ao longo do tempo geológico. Assim, medindo o deutério do hidrogénio na água libertado a partir das rochas é uma ferramenta que pode ser usada para explorar reservatórios de água antigos em Marte.

O terceiro passo na análise foi injectar gás retido durante o processo de aquecimento em terceiro instrumento SAM, o cromatógrafo de fase gasosa.  A proporção de espécies reduzidas para as espécies oxidadas divulgados pelo forno SAM é significativamente mais elevada neste buraco perfurado do que nas amostras de pó previamente coletadas. Estes resultados indicam uma quantidade significativa de energia química disponível porque as versões oxidadas e menos oxidadas de moléculas estão presentes.
Este resultado, combinado com adequadas condições aquosas neste local no passado distante, fez deste local um ambiente habitado e fervilhante de vida.
Ainda à procura de produtos orgânicos complexos

SAM também é capaz de detectar substâncias químicas orgânicas, os blocos que contêm carbono biológico da vida como a conhecemos.

O instrumento detectou dois elementos orgânicos clorados em John Klein, o clorometano e diclorometano, algo que apenas havia sido feito em uma amostra de solo no ano passado em um local diferente, chamado "Rocknest". Mahaffy pediu cautela na interpretação da descoberta recente.

"Há sempre a possibilidade de que algum carbono residual estava sobre a broca e contaminou a amostra", disse ele. "Então, nós estamos realmente ansiosos para repetir esta experiência e ver se estas assinaturas de compostos de clorometano simples persistir."

A oportunidade de furação não virá até maio, disseram os pesquisadores, uma vez que as posições relativas da Terra e de Marte vai fazer a comunicação difícil.

Curiosity ainda não encontrou quaisquer compostos orgânicos complexos - coisas como aminoácidos, os blocos de construção das proteínas. Isso não é necessariamente uma surpresa, segundo os pesquisadores, uma vez que tais moléculas longas e complicadas tendem a se degradadar ao longo do tempo, tornando sua detecção um desafio, mesmo aqui na Terra.

Mesmo com orgânicos complexos ausentes em John Klein, o lugar ainda poderia ter abrigado vida, disseram pesquisadores.
O SAM detectou o dióxido de carbono na amostra perfurada, mostrando que a área tinha uma fonte de carbono para os micróbios.

O carbono "mesmo  inorgânico pode ser utilizado por um micróbio", disse Grotzinger, apontando que muitos microorganismos na Terra em rochas se usam do dióxido de carbono para gerar os produtos orgânicos que incorporar em sua maquinaria celular.

Ainda assim, a equipe do rover continuará procurando pontos com um único conjunto de características - incluindo a protecção contra a níveis relativamente altos da radiação de Marte - que poderiam permitir os produtos orgânicos a serem preservado por bilhões de anos.

Os cientistas planejam trabalhar com a Curiosity na área de "Bay Yellowknife" por muitas semanas antes de começar mais uma longa viagem para monte central na cratera Gale, o Monte Sharp, investigando a pilha de camadas expostas no monte, onde minerais de argila e minerais de sulfato foram identificados a partir de órbita, e que pode adicionar informações sobre a diversidade de condições de habitabilidade do planeta.
Possibilidade de vida Subterrânea

Esq: Ferramenta de abrasão da Opportunity. Dir:Perfuração da Curiosity.
Observe como as moagens de rocha da Opportunity são vermelho acastanhado, indicando a presença de hematite, um mineral fortemente oxidada de ferro.
Esses minerais são menos favoráveis ​​de habitabilidade e também podem degradar compostos orgânicos.
O diâmetro do círculo é 4,5 centímetros.
A imagem original da Opportunity está aqui

imagem, tirada no dia marciano 35 de operações do Opportunity, ou 28 de fevereiro de 2004, na Terra, pela câmera panorâmica do Opportunity em um alvo chamado de "Guadalupe" dentro cratera Eagle.

No caso da Curiosity, a rocha produziu rejeitos cinzentos - não vermelho - o que sugere a presença de ferro menos oxidado.
Uma possibilidade é a magnetita, a qual foi determinada estar presente pelo instrumento de Química e Mineralogia.
Magnetita tem menos oxigênio do que a hematita e seria mais compatível com a habitabilidade e a preservação de produtos orgânicos, com todos os outros fatores sendo iguais.
Estes outros factores que incluem a concentração de primário de compostos orgânicos no ambiente de sedimentação, para além de exposição posterior à radiação nas rochas da superfície.
O diâmetro da perfuração é de 1,6 centímetros, que é aproximadamente 1/3 do que na imagem do lado esquerdo.
A imagem do Curiosity está aqui.
Ele foi feito no dia marciano 182d de operações da Curiosity, ou 08 de fevereiro de 2013, na Terra) pelo Lens Imager do braço da Curiosity após a perfuração de uma rocha alvo chamada de "John Klein."

O fato do subsolo conter elementos mais favoráveis a vida do que a superfície, pode indicar que muita da vida marciana pode ter evoluido em direção ao subsolo, evitando a superfície.

Isso implicaria em abundante vida subterrânea, e uma superfície aparentemente desertica no planeta vermelho, composta especialmente por formas cloradas de vida que podem estar fotosintetizando na superfície, como as algas no mar.

Neste caso, perfurações de maiores profundidades (metros) poderia trazer o encontro com estranhos ecossistemas e criaturas, que podem ser radicalmente diferentes, ou talvez sejam similarea as formas de vida encontradas em cavernas e fossas abissais.

Outra hipótese é que qualquer coisa viva na superfície poderia  identificar o veículo como um predador e estar se escondendo, da mesma forma que os animais do deserto se escondem nas dunas.
Eles também podem sair somente a noite, quando a falta de iluminação impede imagens de qualidade se forem tiradas de longa distância.


ESPECULAÇÃO: Criatura similar a roedor teria sido fotografado em Marte


"Há sempre a possibilidade de que algum carbono residual estava sobre a broca e contaminou a amostra", disse ele. "Então, nós estamos realmente ansiosos para repetir esta experiência e ver se estas assinaturas de compostos de clorometano simples persistir."

A oportunidade de furação não virá até maio, disseram os pesquisadores, uma vez que as posições relativas da Terra e de Marte vai fazer a comunicação difícil.

Curiosity ainda não encontrou quaisquer compostos orgânicos complexos - coisas como aminoácidos, os blocos de construção das proteínas. Isso não é necessariamente uma surpresa, segundo os pesquisadores, uma vez que tais moléculas longas e complicadas tendem a se degradadar ao longo do tempo, tornando sua detecção um desafio, mesmo aqui na Terra.

Mesmo com orgânicos complexos ausentes em John Klein, o lugar ainda poderia ter abrigado vida, disseram pesquisadores.
O SAM detectou o dióxido de carbono na amostra perfurada, mostrando que a área tinha uma fonte de carbono para os micróbios.

O carbono "mesmo  inorgânico pode ser utilizado por um micróbio", disse Grotzinger, apontando que muitos microorganismos na Terra em rochas se usam do dióxido de carbono para gerar os produtos orgânicos que incorporar em sua maquinaria celular.

Ainda assim, a equipe do rover continuará procurando pontos com um único conjunto de características - incluindo a protecção contra a níveis relativamente altos da radiação de Marte - que poderiam permitir os produtos orgânicos a serem preservado por bilhões de anos.

Os cientistas planejam trabalhar com a Curiosity na área de "Bay Yellowknife" por muitas semanas antes de começar mais uma longa viagem para monte central na cratera Gale, o Monte Sharp, investigando a pilha de camadas expostas no monte, onde minerais de argila e minerais de sulfato foram identificados a partir de órbita, e que pode adicionar informações sobre a diversidade de condições de habitabilidade do planeta.
Possíbilidade de vida Subterrânea



Imagem original da NASA
http://www.nasa.gov/images/content/694114main_Watkins-2-pia16204_full.jpg

 VÍDEO BIZARRO: O QUE SERIA ISSO ???


Se você já estava de saco-cheio das pregações da TV, e dos pastores pedindo a sua colaboração e oferecendo "brindes" na sua casa...

Veja agora quem está na TV fazendo a mesma coisa.




Este já foi um casal de pastores, ou é apenas uma impressão errada que eu estou tendo ao assisti-los?



UPDATE:

Parece que o golpe, após ter sido televisionado, está se espalhando em vários locais.

Houve uma mulher presa em Campo Grande - Que teria vendido a iniciação por R$ 50.000,00
Será que essa mulher presa. pertence ao mesmo grupo que está aparecendo na TV?

  

 ENCONTRADO DNA NO ESPAÇO SIDERAL






Descobertas Sugere Inicio Cósmico gelado de aminoácidos e ingredientes de DNA

Usando a nova tecnologia no telescópio e em laboratórios, os pesquisadores descobriram um par importante de moléculas prebióticas no espaço interestelar. As descobertas indicam que algumas substâncias químicas básicas que são passos fundamentais no caminho para a vida pode ter se formado em grãos de gelo flutuando na poeira entre as estrelas.

Os cientistas usaram o telescópio National Science Foundation Green Bank (GBT), em West Virginia para estudar uma gigantesca nuvem de gás cerca de 25.000 anos-luz da Terra, perto do centro da nossa galáxia, a Via Láctea. Os produtos químicos que foram encontrados na nuvem incluem uma molécula que seja um precursor de um componente-chave do DNA e outro que pode ter um papel na formação do aminoácido alanina.

Uma das moléculas descobertas recentemente, denominada cyanomethanimina, é um passo no processo de que os químicos acreditam produz adenina, um dos quatro nucleobases que formam os "degraus" na estrutura semelhante a escada de DNA. A outra molécula, denominada etanamina, pensa-se que desempenham um papel na formação de alanina, um dos 20 aminoácidos no código genético.

"Encontrar essas moléculas em uma nuvem de gás interestelar significa que os importantes blocos de DNA e os aminoácidos podem semear os planetas recém-formados com os precursores químicos para a vida", disse Anthony Remijan, do National Radio Astronomy Observatory (NRAO).

Em cada caso, as moléculas interestelares descobertas recentemente são estágios intermédio no processo de várias etapas químicas que conduzem à molécula biológica. As descobertas dão uma nova visão sobre onde esses processos ocorrem.

Anteriormente, os cientistas acreditavam que esses processos ocorreram no gás muito tênue entre as estrelas. As novas descobertas, no entanto, sugerem que as sequências de produtos químicos para a formação destas moléculas não ocorreu em gás, mas nas superfícies dos grãos de gelo no espaço interestelar.

"Nós precisamos fazer mais experiências para entender melhor como funcionam essas reações, mas pode ser que alguns dos primeiros passos importantes em direção a produtos químicos biológicos ocorreu em minúsculos grãos de gelo", disse Remijan.

As descobertas foram possíveis graças a uma nova tecnologia que acelera o processo de identificar as "impressões digitais" de produtos químicos cósmicos. Cada molécula tem um conjunto específico de estados rotacionais que ela pode assumir. Quando se muda de um estado para outro, uma determinada quantidade de energia ou é emitida ou absorvida, muitas vezes, como ondas de rádio em freqüências específicas que podem ser observados com a GBT.

Novas técnicas de laboratório permitiram astroquímicos medir os padrões característicos de radiofrequências para moléculas específicas. Armados com essa informação, então eles podem corresponder ao padrão com os dados recebidos pelo telescópio. Laboratórios da Universidade da Virgínia e do Centro Harvard-Smithsonian de Astrofísica mediram as emissões de rádio de cyanomethanimine e etanamina, e os padrões de freqüência dessas moléculas então foram comparados com os dados publicamente disponíveis produzidos por uma pesquisa feita com a GBT 2008-2011.

Uma equipe de estudantes de graduação que participam de um programa especial de verão de pesquisa para estudantes de minorias na Universidade de Virginia (UVA) realizou algumas das experiências que conduziram à descoberta de cyanomethanimine. Os alunos trabalharam sob supervisão dos professores Pate Brooks e Ed Murphy, e Remijan. O programa, financiado pela National Science Foundation, trouxe estudantes de quatro universidades para experiências de pesquisa de verão. Eles trabalharam no laboratório de Pate Astroquímica, bem como com os dados GBT.

"Esta é uma descoberta muito especial e prova que em início de carreira os estudantes podem fazer pesquisas notáveis", disse Pate.

Os pesquisadores estão relatando suas descobertas na revista Astrophysical Journal Letters.

Fontes Citadas:
Observatório Nacional de RadioAstronomia dos EUA

Fundação Nacional de Ciência dos EUA

Serviço de Astronomia de Harward (referente a descoberta da NASA co-relacionada)

Publicações no Jornal de Astrofísica
The Detection of Interstellar Ethanimine (CH3CHNH) from Observations Taken during the GBT PRIMOS Survey 
Ryan A. Loomis, Daniel P. Zaleski, Amanda L. Steber, Justin L. Neill, Matthew T. Muckle, Brent J. Harris, Jan M. Hollis, Philip R. Jewell, Valerio Lattanzi, Frank J. Lovas, Oscar Martinez, Jr., Michael C. McCarthy, Anthony J. Remijan, Brooks H. Pate, and Joanna F. Corby
Detection of E-Cyanomethanimine toward Sagittarius B2(N) in the Green Bank Telescope PRIMOS Survey 
Daniel P. Zaleski, Nathan A. Seifert, Amanda L. Steber, Matt T. Muckle, Ryan A. Loomis, Joanna F. Corby, Oscar Martinez, Jr., Kyle N. Crabtree, Philip R. Jewell, Jan M. Hollis, Frank J. Lovas, David Vasquez, Jolie Nyiramahirwe, Nicole Sciortino, Kennedy Johnson, Michael C. McCarthy, Anthony J. Remijan, and Brooks H. Pate


First Detection of c-C3H2 in a Circumstellar Disk 
Chunhua Qi, Karin I. Öberg, David J. Wilner, and Katherine A. Rosenfeld

Polycyclic Aromatic Hydrocarbon Emission in the Proplyd HST10: What is the Mechanism behind Photoevaporation? 
S. Vicente, O. Berné, A. G. G. M. Tielens, N. Huélamo, E. Pantin, I. Kamp, and A. Carmona

The Influence of Benzene as a Trace Reactant in Titan Aerosol Analogs
Melissa G. Trainer, Joshua A. Sebree, Y. Heidi Yoon, and Margaret A. Tolbert

Water Vapor in the Protoplanetary Disk of DG Tau 
L. Podio, I. Kamp, C. Codella, S. Cabrit, B. Nisini, C. Dougados, G. Sandell, J. P. Williams, L. Testi, W.-F. Thi, P. Woitke, R. Meijerink, M. Spaans, G. Aresu, F. Ménard, and C. Pinte

 VATICANO FALA SOBRE SÃO MALAQUIAS 





Resumindo: A profecia é tudo mentira, e foi inventada por motivo mundano qualquer.

Só acho estranho, a própria igreja tentando empurar essa profecia no povo por tanto tempo.

Se nós pensarmos que a palavra Vaticano vem do termo latim Vates, que significa "Oráculo/Profecia", logo percebemos que esse pessoal está a mais de dois milênios empurando profecias no povo.

Eles são especialistas, verdadeiros mestres no assunto. Não é agora que eles vão errar.

Se a profecia do Malaquias era falsa, então eu tenho o direito de acreditar, que profecia de Fátima também é falsa, por um motivo mundano qualquer, e o motivo era a guerra mundial.

Como o grande imperador cristão (Hitler) não veio e não devolveu os poderes de estado para o Vaticano, então a profecia foi reescrita para falar da consagração da Russia, por que os russos ganharam a guerra.

A profecia era "um segredo" por que eles poderiam fazer quaisquer acordos secretos com os dois lados, e depois se aliar com o vencedor no final, e depois dizer que a droga toda foi profetizada de alguma forma.

Vagitanus era uma divindade etrusca para o lamento das crianças, que estava neste monte.

Me parece que este golpe da profecia em tempo de guerra, não foi apenas com Fátima, é mas é um golpe bem velho.

Em 390 AC quando os gauleses de Breno marcharam contra Roma, os sacerdotes alegaram que uma misteriosa voz saiu da floresta sagrada de Vesta, e avisou os romanos da invasão cidade por hordas bárbaras.
Ninguém se importou e os gauleses ocupam a cidade, saqueando e queimando, mas mais tarde, após a expulsão, os senadores criaram um altar para a "voz do céu", que voz alertou os romanos para o perigo que os ameaçava, sendo este deus chamado de Aius Locutius.

Daí você percebe como as coisas são:
Quando os gauleses ocupavam a cidade, a voz alertou a invasão gaulesa, por que havia profetizado a vitória dos gauleses de alguma forma, e por isso, os sacerdotes deveriam de ser honrados pelos gauleses de alguma forma, por que a profecia em uma floresta era a comprovação de que o sistema druida era verdadeiro, e que a mensagem foi provavelmente enviada por Toutatis.
Mas, depois que os gauleses foram expulsos, a voz celestial foi para avisar os romanos de que a invasão estava acontecendo, mas ninguém atendeu o pedido, e por isso a cidade foi tomada, o que significa que os romanos devem honrar o sacerdotes de alguma forma, neste caso, foi inaugurada uma nova divindade.
Em ambos os casos, os sacerdotes são honrados.

E o bosque sagrado de Vesta ficava na base do monte Palatino.

Embora seja uma "divindade nova", continuou envolvendo crianças, desta vez, Locutius era a divindade que ajudava as crianças a falarem.

No período cristão, foi alegado que Aius Locutis era uma espécie de "Deus desconhecido" dos romanos, e baseado nas ações do apóstolo Paulo, o local sagrado deveria ser lá. Esse tipo de coisa apenas prova o dinamismo dos sacerdotes, mesmo com um texto sagrado novo, reciclar o mesmo local de adoração de sempre.

O monte Palatino, como todos os montes em si, era o grande repositório de templos de toda sorte de divindades, por isso, as suas ruas eram "Ruas Sagradas" ou "Via Sacra", pela qual o César romano chegava ao Fórum, em um desfile triunfal, onde havia 2 x 7 (14) paradas para agradecer as divindades, duas divindades principais para cada uma das sete colinas de Roma - Posteriormente o César se tornou Papa, mas a Via Sacra continua com 14 paradas.

No tempo de Tibério, os videntes foram declarados ilegais e expulsos de Roma, e os mesmos se instalaram do outro lado do Rio Tibre, no monte Vaticano (Vates - Adivinhação). Nos idos finais do imperio romano, cavernas foram escavadas neste monte, para dar lugar a templos de Mitra, ao ponto de todo o lugar se chamar por "Frigiano", considerado o maior templo de Mitra no mundo. A estrutura foi reformada e se tornou no atual Vaticano.

Latona fugiu da ira de Juno, e deu a luz a Apollo na ilha flutuante de Delos, que depois daquele momento, recebeu de Zeus, 4 colunas de alicerce, para existir como ilha sagrada. Por isso, todo o monumento ao nascimento de Apollo (Febo), é composto por um local elevado sustentado por 4 colunas - E cada coluna foi posta por um Numem enviado por Zeus.




Constantino e Helena, mandaram instalar uma cruz de ouro de 150Kg no topo do monumento, e o renomearam como sendo "A Tumba de São Pedro".
Sim, os Numens foram renomeados como anjos, e não só estes, mas praticamente TODOS os numens romanos, que sempre eram representados com asas nas costas.
E esfera amarela abaixo da cruz, é a representação do próprio Apollo como deus Sol. 


O Livro Egípcio dos Mortos 


Esta fabulosa coleção de textos funerários começou a aparecer nas tumbas egípcias por volta de 1.600 a.C. São uma espécie de guia para que o falecido pudesse alcançar uma vida feliz após a morte. Seu propósito era ser lido pelo morto durante sua jornada através dos Mundos Subterrâneos, pois o ajudaria a superar obstáculos e não se desviar de seu caminho.
Para isso, continha diversos ensinamentos codificados em senhas, fornecendo pistas e revelando atalhos que permitiriam ao morto responder às perguntas que lhe seriam feitas e atravessar todas as ameaças. Seu conteúdo garantia a ajuda e a  proteção dos poderosos deuses egípcios, pois com ele o morto proclamava sua identidade com as divindades.


O papiro de Ani é um dos mais ricos e completos exemplos desta tipo de texto funerário egípcio que sobreviveu aos nossos dias. Atualmente ele se encontra em Londres, no Museu Britânico.
Perdido por milhares de anos e descoberto a cerca de um século atrás, trata-se da primeira descrição escrita de qualquer religião. Além disso, é considerado como sendo a verdadeira fonte dos Dez Mandamentos.
Este documentário acompanha o Livro Egípcios dos Mortos desde a sua criação há milênios na cidade de Tebas até a sua redescoberta – ou roubo, se preferirem – em 1887 d.D.
Estudiosos da Bíblia Hebraica afirmam que porções do Velho Testamento descendem diretamente deste texto egípcio, e existem arqueologistas que sugerem que Moisés deve ter conhecido e até mesmo carregado consigo uma cópia quando fugiu do Egito.

Assista abaixo ao documentário completo:
(dublado)