Blog

Blog

1 de jun de 2013

Direto da redação - Edição da tarde!



 Escala do Universo Conhecido

Toda essa viagem começa nas magníficas montanhas do himalaia (Tibete), nos levando rumo ao infinito das grandiosidades do universo. Assim teremos uma noção exata de quão precisas são as enormes distâncias, ainda inatingíveis pelo homem do nosso planeta.


A filmagem mostram o nosso universo conhecido através de observações astronômicas: todos os satelites, lua, planeta, estrela e galáxia representando a escala e na sua localização correcta, medida de acordo com a melhor pesquisa científica em dia.

Para nós: é simplesmente o que basta, o que temos para contemplar as incríveis imagens de infinita beleza, onde o micro e o macro poderão ser medidos, pensados conforme a nossa compreenção de tudo aquilo que podemos entender sobre o cosmo.
Até o momento são as imagens feitas que mais se aproximam da realidade, elas correspondem aos dados levantados pela astrofísica de tudo que foi possível registrar, com um verdadeiro trabalho de anos de muita precisão. Tudo foi concluídos através de muitas pesquisas, os registros obtidos pelos cientistas geraram uma infinidade de dados, aumentando o avanço da nossa ciência e do nosso modo de conhecimento das imensidões - essas que só podem ser alcançados na velocidade da luz.

As pesquisas alcançadas servem (por si só) para estudos sobre o universo que só conseguimos observar da terra. Não podemos saber por onde começa ou termina - ou até onde podemos seguir com nossa humilde imaginação.
Seguimos maravilhados de tão pequeno que somos, sendo apenas simples partículas (pó) de estrelas perante as maravilhas gigantescas da criação de "um universo em contastantes mudanças e renovações". Esteja apoiada em uma mágica mente criadora - ou apenas seguindo uma lei ou leis das quais estamos longe de descobrir no atual estágio de conhecimento da nossa civilização.

Escala de um universo grande, mágico e descoberto para o conhecimento. Distâncias tão exuberante, que é parte das observações nos pensamentos da mente humana.

Assista o vídeo:



Fonte o vídeo: SeteAntigos7

 As Ruínas de Mohenjo Daro

O nome significa "Monte dos Mortos", esta situada na província do Sind, no Paquistão. Construído por volta do século XXVI a.C., foi um dos maiores centros populacionais da antiga Civilização do Vale do Indo, e um dos primeiros grandes povoados.



Vista geral das ruínas 
de Mohenjo-daro
A cidade tornou-se um das centros urbanos mais antiga do mundo, contemporâneo às civilizações do Antigo Egito, Mesopotâmia e Creta. Mohenjo-daro foi abandonada no século XIX a.C., e só foi redescoberta em 1922.

O lugar é um sítio arqueológico com mais de 4.000 anos que apresenta uma interrogação. Antiga sede de uma civilização da qual se ignoram as causas do repentino desaparecimento, foi o local onde se adotou uma forma de escrita de tipo pictográfico cujo significado nos é ainda desconhecido, e onde também se usavam roupas de algodão, as mais antigas  já descobertas. Mohenjo Daro é um local onde não existem tumbas, mas é chamado de Colina dos Mortos e o lugar onde estão os esqueletos é extremamente radioativo.

A maioria são esqueletos com traços de carbonização e calcinação de vítimas de morte repentina e violenta. Não são corpos de guerreiros mortos nos campos de batalha, mas sim restos de homens, mulheres e crianças. Não foram encontradas armas e nenhum resto humano trazia feridas produzidas por armas de corte ou de guerra. As posições e os locais onde foram descobertas as ossadas indicam que as mortes foram repentinas, sem que houvesse tempo hábil para que as vítimas dessem conta do que estava ocorrendo. As vidas das pessoas foram ceifadas enquanto realizavam suas atividades diárias. Passaram do sono à morte junto a dezenas de elefantes, bois, cães, cavalos, cabras e cervos - wikipedia.

Assista (veja ouvindo um fundo musical russo):




Como funciona o Universo?
O que é o espírito? E o que sabemos sobre Deus?
Como apareceu o Ser Humano? Conhecemos realmente toda a história da humanidade?
Quem são as crianças índigo?
De onde viemos? Para onde vamos?
Qual é o propósito de tudo o que acontece?

Imagine como seria uma explicação para todas estas perguntas. Uma explicação que une ciência e fé e que poderia explicar ambas, tanto física como espiritual. Imagine que alguém começa a lembrar-se da concepção do Universo e que a pessoa se lembra tanto  da sua vida como de outras vidas antes de nascer. Uma pessoa que se lembra de pessoas, de seres, de missões e objectivos, e ainda se lembra da estrutura de tudo o que sabemos, pensamos, sentimos e conhecemos como Universo. Esta pessoa existe e chama-se Matias De Stefano, um rapaz de 22 anos de Venado,Tuerto na Argentina, que começou a lembrar-se, desde os 3 anos de idade, não só de acontecimentos históricos que ocorreram antes dos tempos que a humanidade conhece, mas também de toda a memória Universal necessária para entender, hoje, os processos do planeta e da humanidade. Matias lembra-se ainda de Sayonic, que é uma linguagem cuja origem remonta a 9.000 anos aC, e que foi organizada por padres que viviam na costa do atual Egito, com o objetivo de fazer com que pessoas com diferentes línguas, crenças e culturas, fossem capazes de se entenderem uns aos outros numa nação de liberdade.




A razão pela qual Matias tem todas estas lembranças deve-se, segundo o próprio, ao fato de ele, antes de nascer (antes desta vida encarnada), ter trabalhado nos Registros Centrais Akáchicos - Thamthiorgah, como Matias chamava a estas bibliotecas quando era criança. Na verdade,  Thamthiorgah, na linguagem Sayonic, significa o lugar que todos chamam Central de Registros Akáshicos. Akasha é uma palavra com origens em sânscrito, que é usada para se referir a um plano cósmico, que funciona como um arquivo onde todos os acontecimentos, situações, emoções e ações de um Ser são registados. É aí que toda a história do planeta está registada, bem como toda a história pessoal de cada um de nós. Nestes arquivos, a finalidade da vida e do programa do nosso destino de acordo com o karma ou experiências de aprendizagem são registados.



No vídeo abaixo, Matias, um índigo cheio de 'memórias akáchicas', esclarece-nos sobre as nossas origens, a verdadeira história da humanidade, o propósito das nossas vidas, as dimensões vibracionais mais elevadas, os seres de luz, e ainda nos oferece alguns conselhos para o dia 21 de Dezembro de 2012, o dia final do calendário Maia.
.



Reencarnação, Histórias de Vidas Passadas 



A palavra reencarnação (re + encarnar + acção), significa a acção de voltar a um novo corpo de carne, após a morte do corpo físico.

"Reencarnação é uma ideia central de diversos sistemas filosóficos e religiosos, segundo a qual uma porção do Ser é capaz de subsistir à morte do corpo físico. Chamada consciência, espírito ou alma, essa porção seria capaz de ligar-se sucessivamente a diversos corpos para a consecução de um fim específico, como o auto-aperfeiçoamento ou a anulação do carma." (...)
"A crença na reencarnação tem as suas origens nos primórdios da humanidade, nas culturas primitivas. De acordo com alguns estudiosos, a ideia desenvolveu-se a partir de duas crenças comuns que afirmam que:
  • Os seres humanos têm alma, que pode ser separada de seu corpo, temporariamente no sono, e permanentemente na morte;
  • As almas podem ser transferidas de um organismo para outro." (...)
"Diversos estudiosos espíritas e espiritualistas defendem que, durante os seis primeiros séculos da nossa era, a reencarnação era um conceito admitido por muitos cristãos. De acordo com eles, numerosos Padres da Igreja ensinaram essa doutrina e apenas após o Segundo Concílio de Constantinopla, em 553 d.C., é que a reencarnação foi proscrita na prática da igreja, apesar de tal decisão não ter constado dos anais do Concílio."(...)
"O espiritismo crê que a reencarnação é um processo obrigatório até o espírito não precisar mais de reencarnar, isso dá-se quando ele se torna um espírito puro. A reencarnação, na visão espírita, é uma oportunidade para o espírito se aperfeiçoar, intelectualmente, através do trabalho, e moralmente, através da constante busca do espírito pela felicidade eterna. Assim, a reencarnação é vista como uma bênção pelo espírito, pois é uma oportunidade de progresso. Além de trabalhar para o seu desenvolvimento, o espírito quando reencarna, também vem expiar faltas que cometeu em encarnações anteriores."
(wikipédia - http://pt.wikipedia.org/wiki/Reencarnação)

 Hoje em dia, estatisticamente, cerca de 2/3 da população mundial acredita na reencarnação, em diferentes moldes... O conceito de reencarnação está impregnado de fé e misticismo. Mas, a multiplicação de relatos impressionantes de lembranças e marcas de supostas vidas passadas, atrai cada vez mais o interesse de investigadores e cientistas, independentemente das suas convicções filosóficas e / ou religiosas. 

Reencarnação, Histórias de Vidas Passadas



Sinopse:
O que acontece connosco depois da morte? É possível voltar? Dois terços da população de todo o mundo, pessoas das mais distintas religiões, acreditam que sim. Mas, a ciência moderna persiste em rejeitar essa ideia. Existem evidências científicas sobre vidas passadas? A resposta pode estar num grupo de crianças, que cientistas de diferentes áreas têm vindo a estudar. Essas crianças, ainda muito jovens, manifestaram memórias, extremamente vivas, de existências e mortes experienciadas anteriormente à vida que levam actualmente. Elas forneceram detalhes surpreendentes sobre pessoas que jamais conheceram, lugares onde nunca estiveram e fatos que não presenciaram, pelo menos não nesta vida.

.
.
A história seguinte é real e é mais um interessante exemplo do tema reencarnação. Uma criança relata a sua vida anterior com detalhes tão precisos, que levou o seu pai, totalmente céptico, a acreditar em vidas passadas, após uma investigação profunda da história que o seu filho lhe contava desde os 2 anos de idade.
.

 Qual a diferença entre psicopata e sociopata?


psicopata e sociopata
Nenhuma, pois os dois termos são sinônimos para um tipo específico de transtorno de personalidade. De acordo com a Classificação Internacional de Doenças (CID-10), o termo oficial para designar um psicopata ou sociopata é personalidade dissocial ou antissocial. "A psicopatia é um termo muito confuso historicamente, sendo que, hoje, se refere a apenas um dos oito transtornos de personalidade existentes", diz o psiquiatra forense Daniel Martins de Barros, do Hospital das Clínicas, em São Paulo. Ou seja, a associação que, em geral, fazemos do termo psicopata com um assassino frio, como um serial killer, não passa de mau uso do termo. Veja a seguir quais são os oito distúrbios de personalidade - como são chamados alguns dos tipos de distúrbio mental - que podem afligir alguém. >:/
·         Segundo os especialistas, até 3% da população mundial é composta de psicopatas, sendo que eles reincidem na criminalidade três vezes mais que bandidos comuns
PERSONALIDADES ATRAPALHADAS Conheça os oito transtornos de personalidade descritos pela medicina e personagens da ficção que sofreriam desses distúrbios

ANTISSOCIAL

Alguém com um personalidade do tipo dissocial ou antissocial - o famoso psicopata ou sociopata - tem tendência à agressividade e repúdio às normas sociais. Em geral, o cara não muda seu modo de agir facilmente, mesmo após ser punido. Além disso, não tolera frustração e costuma botar a culpa nos outros pelas coisas que faz
- Dexter, da série de TV americana de mesmo nome, é um policial justiceiro que, além de solucionar crimes pelas vias legais, ocupa o tempo livre matando criminosos que escaparam da lei

ANSIOSO

Imagine uma pessoa bem tensa e insegura, que parece estar sempre com medo de tudo. Essa é a personalidade do ansioso, pautada por um sentimento de apreensão, insegurança e inferioridade. A pessoa é supersensível a críticas e faz tudo para ser aceita. Tem dificuldade em se relacionar intimamente e evita atividades fora de sua rotina
- Scooby-Doo, o famoso cão dos desenhos, tem medo da própria sombra e não  pode nem ouvir falar em fantasmas, tremendo só de pensar nas assombrações. Para piorar, ele ainda se acha um baita covardão

PARANOIDE

Sabe aquela pessoa que não suporta ser contrariada, não perdoa insultos, desconfia de tudo e tende a distorcer os fatos, interpretando as ações dos outros, mesmo que sejam boas ou inocentes, como hostis ou de desprezo? Esse é o típico paranoide. Em geral, também suspeita da fidelidade de seus companheiros. Mas não confunda com a paranoia, que é uma doença grave e não um tipo de distúrbio de personalidade
- Na obra Dom Casmurro, de Machado de Assis, Bentinho é casado com a doce  Capitu, mas, após a morte do melhor amigo, se atormenta com a ideia de que havia sido chifrado pela esposa e o falecido

DEPENDENTE

O tipo dependente tende a deixar que outras pessoas tomem qualquer decisão por ele. O cara tem medo de ser abandonado e se vê como uma pessoa fraca e incompetente. Além disso, é submisso à vontade alheia e tem dificuldade em lidar com mudanças ou novos desafios
- No desenho animado Pinky e o Cérebro, Pinky é um ratinho infantil, que vive submisso a Cérebro, um ratocientista que bola planos mirabolantes para dominar o mundo

HISTRIÔNICO

Também chamado de histérico ou psicoinfantil, este tipo quer ser sempre o centro das atenções. Tende a ser extremamente dramático, exibicionista e exigente. Para piorar, é inconstante sentimentalmente, instável, manipulador, egoísta e bastante superficial
- A personagem central do filme E o Vento Levou, Scarlet O'hara - vivida pela atriz Vivien Leigh, em 1939 -, é egoísta, mimada, quer ser o centro das atenções, e faz de tudo para ter o que quer

ESQUIZOIDE

Alguém com esse transtorno costuma ficar mais afastado dos outros, tendo poucos contatos sociais ou afetivos. Ele prefere atividades solitárias e a introspecção. Mas, assim como no caso da paranoia e da personalidade paranoide, o tipo esquizoide não tem nada a ver com a esquizofrenia
Rancoroso e vivendo isolado, Gollum, de O Senhor dos Anéis, se encaixa direitinho no diagnóstico de esquizoide. Sua análise psiquiátrica chegou até a ser feita pela Real Universidade Médica de Londres

BORDERLINE

Agir de modo imprevisível, ter acessos de ira e ser incapaz de controlar o seu comportamento impulsivo são as características da galera com esse transtorno. O borderline também pode apresentar perturbações da autoimagem e tendência a adotar um comportamento autodestrutivo
- Heloísa, personagem da novela Mulheres Apaixonadas interpretada por Giulia Gam, tinha um ciúme doentio do marido, protagonizando várias cenas de descontrole explícito

OBSESSIVO-COMPULSIVO

Você provavelmente conhece um cara assim, que quer sempre tudo certinho, sendo perfeccionista ao extremo. Esse é o típico anancástico ou obsessivo-compulsivo. Em geral, é obstinado em fazer as coisas como acha que devem ser feitas, sem nenhuma flexibilidade. Essas características podem vir acompanhadas de impulsos repetitivos, mas não atinge a gravidade de um transtorno obsessivo-compulsivo (TOC)
- Vivido por Marco Nanini, Lineu, o paizão da série A Grande Família, é um fiscal sanitário politicamente correto, honesto e muito certinho. Gosta de tudo em seu devido lugar e ai de quem quebrar a rotina
PSICOPATÔMETROEspecialistas usam teste específico para identificar psicopatas
Você está desconfiado de que aquele colega de escola maldoso ou seu irmãozinho destruidor de brinquedos possa ser um psicopata? Pois existe um teste para descobrir isso: é a chamada Escala Hare PCL-R. Criada pelo psicólogo canadense Robert Hare, em 1991, trata-se de um checklist de 20 itens, que englobam as principais características de um psicopata, como tendência a mentir e falta de culpa ou remorso. A avaliação, que só pode ser feita por psicólogos ou psiquiatras, também considera o histórico familiar e pessoal. De acordo com os especialistas, o teste é uma grande arma contra a criminalidade, pois pode revelar, por exemplo, se um bandido tende a continuar praticando crimes ou se foi só um vacilo isolado.
CONSULTORIA DANIEL MARTINS DE BARROS, PSIQUIATRA FORENSE DO INSTITUTO DE PSIQUIATRIA DO HOSPITAL DAS CLÍNICAS, EM SÃO PAULO; HILDA CLOTILDE PENTEADO MORANA, PSIQUIATRA FORENSE E FUNDADORA DO AMBULATÓRIO DE TRANSTORNO DA PERSONALIDADE DO INSTITUTO DE PSIQUIATRIA DO HOSPITAL DAS CLÍNICAS, EM SÃO PAULO; MIRIANE TOLEDO, PSICÓLOGA E PSICANALISTA

Veja:









Os mais famosos








'PARADISE or OBLIVION' - Como será o NOSSO FUTURO?





‘Paradise or Oblivion’ é um documentário livre, on-line, criado pelo fascinante ‘Venus Project’ e que detalha as causas profundas dos sistémicos distúrbios de valores e dos sintomas negativos causados ​​pelo atual e enraizado sistema econômico.

Este documentário, traduzido em 30 línguas,  apresenta-nos o trabalho, desenvolvido ao longo da vida, do Engenheiro Social, Futurista, Inventor e Designer Industrial Jacque Fresco.
Jacque chama à sua visão, uma economia baseada em recursos.




‘Paradise or Oblivion’ introduz ao espectador um sistema de valores diferente, mais apropriado para ativar uma abordagem holística e que beneficia a civilização humana. Esta alternativa supera a necessidade de um ambiente monetário baseado, controlado e orientado para a escassez, no qual nos encontramos hoje.




 BURACOS NEGROS NÃO EXISTEM? (HORIZONTE DE EVENTOS)













Cientistas afirmam que buracos negros podem não existir

Os cientistas já afirmaram que os buracos negros não são buracos, mas bolhas; que eles não são realmente negros e que podem nem mesmo ser buracos; e que eles podem ser portais para outros universos.

Buracos negros não existem?

Agora, uma equipe de astrofísicos da Universidade Case Western, Estados Unidos, foi mais longe, e publicou um artigo científico afirmando que os buracos negros podem não existir. Ou pelo menos não são devoradores de matéria, como se imaginava até agora.

Apesar de povoarem inúmeros artigos e livros científicos, a ponto de já terem atingido o imaginário popular, os buracos negros não podem ser observados diretamente. O que os cientistas têm em mãos são efeitos gravitacionais, que são atribuídos a essas estruturas capazes de devorar qualquer coisa que ultrapasse suas fronteiras.

Horizonte de eventos

A fronteira de um buraco negro é chamada de horizonte de eventos. Segundo a teoria atualmente aceita, qualquer objeto que ultrapasse o horizonte de eventos de um buraco negro será totalmente destruído - não apenas esmigalhado ou vaporizado, por que isto deixaria migalhas ou vapores, mas destruído mesmo, "sem deixar qualquer informação," como dizem os cientistas. Nem mesmo a luz consegue escapar de lá.
O que a nova teoria agora lançada afirma é justamente que não é possível existir um horizonte de eventos. Segundo seus autores, a destruição de toda a informação da matéria que ultrapassa o horizonte de eventos vai contra as leis da mecânica quântica. Esse é um dos maiores paradoxos da astrofísica, para o qual a teoria atual não possui soluções satisfatórias.

"Se você define o buraco negro como um lugar onde você pode perder objetos, então não pode haver tal coisa, porque o buraco negro evapora antes que qualquer coisa possa cair nele," explica o físico Tanmay Vachaspati.

Se os buracos negros existirem, a informação gerada no seu estado inicial irá desaparecer no próprio buraco negro por meio da emissão de um jato de radiação termal que não carrega nenhuma informação sobre o estado inicial.

Radiação não-termal

O que os físicos agora propõem é que qualquer massa que se aproxima do horizonte de eventos do buraco negro encolhe de tamanho, mas nunca "cai no buraco" no sentido que se atribuía até agora, devido à radiação pré-Hawking, uma radiação não-termal que contém informações sobre a natureza do que está sendo destruído. A partir dessa radiação não-termal é possível reconstituir a matéria que teria caído no buraco negro - logo, um buraco negro não destrói totalmente a informação, porque nada cai nele realmente.

"A radiação não-termal pode carregar informação, ao contrário da radiação termal. Isto significa que um observador externo, vendo algum objeto se desfazendo no buraco negro, receberá a radiação não-termal de volta e será capaz de reconstruir toda a informação do objeto inicial e assim nenhuma informação se perde," explica Vachaspati.

Os físicos não negam as inúmeras observações já feitas por astrônomos e astrofísicos, que verificaram a existência de gigantescas forças gravitacionais mantendo unida uma quantidade inimaginável de matéria - o que hoje é descrito como um buraco negro. Mas, segundo eles, "do ponto de vista de um observador externo, leva uma quantidade infinita de tempo para se formar um horizonte de eventos e o relógio para os objetos caindo no buraco negro parece diminuir seu ritmo até zero," diz Lawrence M. Krauss, outro autor do artigo.

Se, ainda assim, os buracos negros realmente existirem, continuam os pesquisadores, então sua formação somente poderá ter acontecido no início do tempo.

Bibliografia:
Observation of Incipient Black Holes and the Information Loss Problem
Tanmay Vachaspati, Dejan Stojkovic, Lawrence M. Krauss
Physical Review D