Blog

Blog

25 de ago de 2013

Boa noite Brasil - Fique por dentro!



O Legado de Pitágoras

O documentário poderia ser parte de uma aula educativa, e deveria ser usada em escala pelas escolas do brasil. Ele é mais que uma aula, é um verdadeiro aprendizado para as crianças que são obrigadas e conformadas com as história desnecessárias.


Documentário: O Legado de 
Pitágoras (TV Escola-2010)
Resumo da série: Os três filmes da série “O Legado de Pitágoras” são independentes entre si e podem ser utilizados isoladamente para fins didáticos. Para um entendimento melhor da série, sugiro que sejam vistos na seguinte ordem:
  • 1) Os Triângulos de Samos; 2) Pitágoras e Outros; 3) Desafiando Pitágoras.
O primeiro filme traz como problema motivador a construção do Aqueduto de Eupalinos. O conhecimento de triângulos retângulos mostra-se importante para o planejamento desta obra grandiosa.

O segundo filme mostra que o Teorema de Pitágoras era conhecido por diferentes civilizações, muitos anos antes do nascimento de Pitágoras. Apresenta o desconforto dos membros da Sociedade Pitagórica ao descobrir que nem todos os números poderiam ser escritos como a razão de dois números naturais. Como exemplos de números com esta característica, apresentam 2, π e o número de ouro (razão áurea).

O terceiro filme inicia com um problema motivador para a criação de geometrias não euclidianas, apresenta um “exemplo” no qual o Teorema de Pitágoras falharia, mas conclui que o problema está na construção de triângulos em superfícies esféricas. Este é o filme mais avançado da série e mostra como os estudos da geometria esférica (elíptica) e da topologia foram fundamentais para a Teoria da Relatividade e para o entendimento atual do universo - extraído do PDF sobre o legado de Pitágoras.

Episódio da série "O Legado de Pitágoras" sobre as descobertas e a vida do famoso matemático grego.

Episódio 1:
O Triângulo de Samus

Sinopse: No primeiro episódio observaremos como as antigas civilizações conseguiam levar a cabo proezas arquitetônicas que antes consideravam-se impossíveis. E tudo graças ao teorema de Pitágoras.

Veja:



Episódio 2:
Pitágoras e Outros

Sinopse: Este episódio nos dar uma idéia e investiga os outros personagem que deram uma contribuição, e influênciaram todo o trabalho do Pitágoras...

Veja:



Episódio 3:

Desafiando Pitágoras (TV Escola-2010)

Sinopse: Será que o quadrado da hipotenusa é sempre igual a soma do quadrado dos catetos? O Documentário vai testar o famoso teorema.
Episódio da série "O Legado de Pitágoras" que questiona o teorema elaborado por esse matemático, mostrando que sua aplicação funciona apenas em superfícies planas.

O episódio fala de Aristóteles e de sua descoberta sobre o formato arredondado da Terra, sobre Euler e seu diagrama, sobre Einstein e sua teoria da relatividade.

Destaca também a importância da matemática dos triângulos e do teorema de Pitágoras para o entendimento do universo.

O Documentário vai testar o famoso teorema e revelar a surpreendente Matemática das esferas, uma Matemática que faz parte da vida de qualquer pessoa, mas que nem sempre é lembrada nas escolas. A professora convidada propõe atividades que partem do triângulo retângulo e revelam a Matemática moderna presente nos estudos de Gauss e Einstein.

Veja:






Fonte dos vídeos: ReVCieN


 History Channel - Cidades Perdidas da Amazônia

A série "Em Busca da Verdade", foca a selva Amazônica de uma série de documentários exibida pelo canal The History Channel. É apresentada pelo arqueólogo Josh Bernstein formado em antropologia e psicologia pela Universidade Cornell.

Em Busca da Verdade
Em cada episódio, Josh Bernstein investiga um mistério arqueólogico e histórico como as Cruzadas, a construção das Pirâmides do Egito, e o mistério do Santo Graal.
O programa é o mais assistido de toda a história do The History Channel. Em Busca da Verdade é muito popular entre jovens dos Estados Unidos (onde tem cerca de 1,4 milhão de espectadores), Argentina, Brasil e vários outros países. Atualmente está em sua terceira temporada e já apresentou episódios sobre as Pirâmides do Egito, A Arca da Aliança e O Código Da Vinci.
Abaixo esta a descrição deste episódio:

Durante 500 anos, os exploradores têm tentado descobrir cidades perdidas na região do Amazonas. Agora, Josh Bernstein segue os passos do Coronel Fawcet através de rios infestados de piranhas, espessas selvas virgens e regiões desflorestadas para chegar à cidade perdida de Z. Ali, se unirá à tribo Kuikuro, que não só o acompanhará na investigação de restos arqueológicos, mas também lhe ensinará as antigas técnicas de caça, pesca e cultivo que permitiram a subsistência séculos antes da chegada dos europeus - extraído de hagah.“

Assista:



Fonte do vídeo: Rodrigo Borges

 Programas Sobre “Akakor“ e “Tatunca Nara“


Estes três vídeos falam ambos sobre a história da mística e lendária "Cidade Akakor" retratada no livro do alemão Karl Brugger. Há uma entrevista com o Tatunca Nara, que foi realizada pelo repórter na matéria rede globo com o Índio.


A cidade até hoje, não saiu da imaginação de muita gente e continua sendo alvo de muita investigação, assim não deixando de ser destaque e dando muito pano pra manga.
Akakor é uma suposta cidade perdida, que estaria localizada nas regiões fronteiriças da Amazônia brasileira e que teria origem pré-colombiana. O criador do mito é um alemão chamado Gunther Hauck, usando o nome de Tatunca Nara, que fugiu para o Brasil em 1968 depois de inventar uma história baseado em mitos já conhecidos como o Eldorado e o Paititi, refúgio onde os incas teriam escondido as toneladas de ouro que seriam pagas como resgate ao conquistador espanhol Francisco Pizarro pelo imperador Atahualpa.

Muitos aventureiros morreram ou desapareceram nas selvas brasileiras procurando pelas supostas ruínas.

Em 2008, o arqueólogo mais famoso do mundo da ficção visitou a pirâmide de Akator, no coração do Amazonas, no filme Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal, mas a real existência das ruínas recriadas eletronicamente pelos produtores do filme nunca foi cientificamente comprovada!.

Em compensação, muitas pessoas acreditaram na história relatada por Tatunca Nara devido ao seu passado obscuro e também ao fato de que até hoje são encontrados sítios arqueológicos e ruínas de civilizações pré-colombianas nas regiões próximas às fronteiras do Brasil.

Anos depois se descobriu que Tatunca Nara era um informante dos órgãos de repressão militares durante a ditadura2. Karl Brugger, o jornalista que publicou a história relatada por Tatunca Nara foi assassinado em 1984 no Rio de Janeiro - fonte wikipedia
.

Programa Sexto Sentido - A Crônica de Akakor



Arqueólogo Aurélio 
M. G. Abreu
Luiz Antonio Gasparetto recebe o arqueólogo Aurélio M. G. Abreu no programa Sexto Sentido, transmitido pela TV Gazeta, São Paulo, SP, no final da década de 1980.

O entrevistado fala sôbre os mistérios da região amazônica, principalmente o desaparecimento do Cel. Fawcett; o assassinato do jornalista alemão Karl Brugger (autor do livro A Crônica de Akakor);

a possível existência de pirâmides na área, fotografadas pela equipe de Erich von Daniken; bem como rumores da presença de um submarino alemão e nazistas na floresta.

Veja:




Programa Fantástico - Tatunca Nara e Akakor (TV Globo, 1990)

Matéria do programa "Fantástico - O Show da Vida", transmitido pela Rede Globo, em 07/10/1990, sôbre o polêmico sertanista Tatunca Nara, que afirma ser filho de índio com uma freira alemã, mas na verdade é um germânico foragido, de nome Hans Richard Gunther Hauck, estabelecido na cidade amazonense de Barcelos desde fins da década de 1960, como guia turístico.

Ele é apontado como responsável pelo desaparecimento dos turistas estrangeiros John Reed, Christine Heuser e Herbert Wanner. Tatunca Nara é o principal personagem do livro "A Crônica de Akakor", do jornalista alemão Karl Brugger, que narra a história da cidade perdida na selva amazônica, repleta de tesouros e cuja localização exata Tatunca diz conhecer. Misteriosamente, após a publicação do livro Brugger foi assassinado no Rio de Janeiro e o crime jamais foi solucionado. Reportagem de Afonso Mônaco e Pedro Bial.


Veja:

As Grandes Pirâmides Brasileiras (Akakor e Paititi)


Paititi refere-se a lendária cidade perdida localizada no leste do Andes, escondida em algum lugar remoto das florestas tropicais do sudeste do Peru, norte da Bolívia e sudoeste Brasil. No Peru a lenda de Paititi gira em torno da história do herói cultural Inkarrí que, depois que ele fundou Q'ero e Cuzco, ele recuou para a selva de Pantiacolla, para viver o resto de seus dias na sua cidade de refúgio de Paititi. Outras variantes da legenda dizem que Paititi era um refúgio inca na zona fronteiriça entre a Bolívia e o Brasil.
Segundo algumas lenda locais, Paititi (ou talvez Eldorado), teria como capital uma cidade chamada Manoa - (também conhecida como "a cidade dos telhados resplandecentes"). Uma história passada pelos índios aos conquistadores espanhóis, dizia que paititi seria um reino encantado, perdido em meio às selvas, outrora habitado por uma estranha raça de seres, adoradores do Sol, cujo nome seria Ewaipamonas - desprovidos de pescoço e cujos rostos ficariam situados à altura dos seus peitos. E os seus templos e imponentes palácios seriam ornados do mais puro ouro. Dizem as lendas que o chefe supremo dessa civilização seria um homem conhecido como "Príncipe Dourado", ou "Eldorado", dotado de aparência resplandecente, cujas vestes e até mesmo o próprio corpo seriam recobertos de ouro, ornados ainda pelas mais belas e valiosas jóias - segundo descrito pelo historiador Fernandes de Oviedo, em 1535.

Em 2001, o arqueólogo italiano Mario Polia descobre o relatório do padre Andrea Lopez nos arquivos dos jesuítas em Roma. Este relatório falava acerca da misteriosa cidade de Paititi, ou talvez Eldorado - um reino perdido situado nos lados inexplorados das florestas peruanas, na região abrangida pelas densas e hostis Selvas Amazônicas. Segundo esse relatório, os missionários Jesuítas daqueles tempos, liderados pelo Padre Andrea Lopez, teriam encontrado Paititi, ou Eldorado (segundo descreveram uma cidade adornado pelo ouro, prata e pedras preciosas) e pediram, então, a devida permissão ao Papa para evangelizar os seus habitantes, o que foi de pronto negado e abafado pela Igreja Católica, escondendo ainda a sua localização, de modo a "evitar uma corrida do ouro ao local e, ainda, a eventual ocorrência de uma histeria em massa".

Veja:




Fonte dos vídeos: Nelsonpinta

 Draconianos: As Estátuas Dos Reptilianos

Esses três vídeos mostram uma infinidade de imagens com seres de aspecto físico e forma diferente dos humanos, que ficaram conhecidos como Reptilianos. Os achados não são exclusivos apenas da antiga suméria, como das Américas também.


Estátua: retrata imagem 
de um Reptiliano
As estátuas mostram o que parece ser os temidos seres reptilianos, uma das espécies mais ameaçadoras para o homem que pode enfrenta-lo, afim de querer o seu fim, como é afirmado por diversos especialistas envolvidos nos estudos sobre tais entidades extra-terrena. Eles são os principais envolvidos nos planos de dominação da raça humana, tal manipulação dura milênios através de várias redes infiltradas nas camadas dos governos terrestres.

Teoria da Conspiração:

Segundo David Icke - escritor do livro: O Maior Segredo que você deve ler), reptilianos são seres extra-terrenos que dominam o mundo, utilizando-se de frequências distintas de nossa realidade, aprisionando-nos em nós mesmos (Realidade Matrix), impedindo-nos de nos manter conectados à realidade.

Fragmentam nossas mentes, reprogramando os fragmentos, utilizando os Illuminati (seita de seres humanos) para ativar, através de diversos canais (mídia, sons, orações, etc.) os programas mentais do fragmento que desejarem, a fim de levarem a cabo uma Agenda Mundial.

Eles consideram os seres humanos, híbridos, alienígenas reptilianos ou qualquer outra coisa como seus (pripriedades) úteis para eles ... alguém que eu vivi no passado uma vez mostrou pupilas verticais.

Assista:





Fonte dos vídeos: Vlad9vt




Bento XVI: O Mistério de Fátima é a verdadeira razão da sua renúncia